Com o aumento da importância dos mecanismos de busca na internet, surgiram muitas informações duvidosas e mitos sobre SEO. Conheça os principais!

Ouça o conteúdo deste post clicando no player abaixo!


O Marketing Digital cresceu muito nos últimos anos, com isso, aumentaram também o número de conteúdos e “especialistas” que ensinam práticas simples e fáceis para seu site ficar em primeiro lugar.

Nesse contexto, surgiu muita informação conflitante e mitos sobre SEO que, na maioria das vezes, deixam o leitor confuso sobre o que e em quem acreditar.

SEO significa, em português, otimização para motores de busca. Quando utilizada adequadamente, essa prática potencializa e melhora o posicionamento de um site nas buscas orgânicas, principalmente aquelas realizadas no Google.

Logo, empresas que querem se destacar e atingir seu público-alvo precisam conhecer e colocar em prática as ações de SEO corretamente.

Para ajudar nesse sentido, listamos e esclarecemos 10 mitos sobre SEO para você.

Boa leitura!

Você vai ler nesse conteúdo:

  • Os 10 mitos mais comuns sobre SEO
  1. A escolha das palavras-chave é o mais importante
  2. Quanto mais links inseridos no texto, melhor
  3. Basta ter a keyword no domínio para ranquear no Google
  4. Uma vez conquistado o topo, o site nunca mais sai de lá
  5. Campanhas de links patrocinados ajudam nos resultados orgânicos
  6. Quanto maior o conteúdo, melhor
  7. Conteúdo duplicado é vantajoso
  8. Não é necessário se preocupar com as atualizações de algoritmo do Google
  9. A velocidade de carregamento da página não influencia no SEO
  10. Se o conteúdo é excelente, ele será bem ranqueado

Não caia nas mentiras sobre SEO!

Os 10 mitos mais comuns sobre SEO

1 – A escolha das palavras-chave é o mais importante

Selecionar uma palavra-chave adequada é importante, mas o que você faz com ela é que irá diferenciar o seu conteúdo e, consequentemente, a sua empresa nos mecanismos de busca. Ela precisa estar disposta em locais estratégicos, que são:

  • Título do post;
  • Primeiro parágrafo;
  • Alguns subtítulos (preferencialmente o primeiro);
  • Conclusão.

É preciso cuidar, ainda, com o seu uso excessivo, pois o Google pode imaginar que você está utilizando a técnica Black Hat chamada Keyword Stuffing e, com isso, penalizar sua página.

2 – Quanto mais links inseridos no texto, melhor

Essa é uma das mentiras mais comum sobre SEO. O importante é acrescentar links internos e externos de qualidade e que agreguem valor ao conteúdo. Links de dados duvidosos ou que tragam assuntos irrelevantes podem fazer com que o Google considere que você está fazendo spam.

Logo, para não ser penalizado, é essencial pesquisar a autoridade do domínio e da página antes de acrescentá-lo no seu site ou blog.

A mesma lógica se aplica quando outras páginas adicionam links direcionando para o seu site. Uma loja virtual de roupas que recebe muitos links de blogs de culinária, por exemplo, não deve ser vista positivamente.

Se os mecanismos de busca não verem relação entre os temas, podem entender a ação como uma tentativa de enganar o algoritmo – punindo as duas partes.

3 – Basta ter a keyword no domínio para ranquear no Google

Esse é um dos mitos sobre SEO que até tem justificativa. O que ocorre é que antigamente o Google dava muita relevância às palavras-chave dispostas no domínio.

Porém, as coisas mudaram e, hoje, conteúdo de qualidade e usabilidade da página são considerados ainda mais relevantes para melhorar o ranqueamento de um site.

4 – Uma vez conquistado o topo, o site nunca mais sai de lá

Você seguiu as técnicas de SEO corretamente e conquistou as primeiras posições do Google em uma das suas palavras-chaves. Você está de parabéns, mas não comemore achando que o trabalho terminou por aí.

O seu concorrente pode criar um post ainda mais incrível e tomar o seu lugar. Principalmente se o seu conteúdo se tornar defasado.

Portanto, não caia em mais uma dessas mentiras do SEO. Fique de olho no posicionamento das suas páginas e, se necessário, melhore as informações e os dados para que eles estejam sempre atualizados e sirvam de fonte para as pessoas.

5 – Campanhas de links patrocinados ajudam nos resultados orgânicos

Por mais que os anúncios no Google Ads façam com que o seu site apareça no topo das pesquisas, isso não influencia no campo das buscas orgânicas. Os dois formatos utilizam critérios distintos, sendo que, no caso do patrocinado, o método de classificação é o valor pago por determinada palavra-chave.

Logo, a recomendação é trabalhar as duas estratégias simultaneamente, pois elas se complementam!

6 – Quanto maior o conteúdo, melhor

Que o conteúdo é importante para o ranqueamento, você já sabe. Porém, de nada adianta produzir artigos de 1000 ou 2000 palavras se ele for raso, falar mais do mesmo e, portanto, não for realmente de qualidade. Isso significa que, em alguns casos, um post de 500 palavras pode ser mais eficiente.

Logo, não caia em mais uma das mentiras sobre SEO e, principalmente, na tentação de “encher linguiça” para criar um conteúdo extenso por achar que é mais relevante.

7 – Conteúdo duplicado é vantajoso

Ao realizar uma pesquisa no Google, você já reparou que, às vezes, aparece uma mensagem dizendo que alguns resultados foram omitidos? Como o exemplo abaixo:

exemplo

Geralmente, o motivo para essa omissão é que os conteúdos são duplicados ou muito parecidos. Logo, não importa se o material é bem escrito. A republicação de um artigo não é considerada uma boa ideia, pois provavelmente vai zerar o tráfego orgânico.

Foque suas energias em criar algo original!

8 – Não é necessário se preocupar com as atualizações de algoritmo do Google

Quem deseja adotar as estratégias de SEO corretamente precisa estar sempre atualizado sobre os algoritmos dos mecanismos de busca.

A técnica utilizada hoje pode não ser mais relevante amanhã e, consequentemente, seu site pode ficar para trás sem você entender o motivo.

9 – A velocidade de carregamento da página não influencia no SEO

Esse é um dos mitos  sobre o SEO que mais influenciam no resultado obtido pelas empresas. Em 2010, o Google anunciou que o tempo de carregamento passou a ser fator de ranqueamento.

Já em 2018, ele voltou ao assunto, porém para alertar que a partir de então a velocidade de carregamento nos dispositivos móveis também começaria a afetar nos posicionamentos orgânicos.

Não bastasse isso, 83% dos usuários mobile esperam que um site carregue em 3 segundos ou menos. Ou seja: se ele for muito pesado, você também estará oferecendo uma experiência ruim aos usuários, o que irá reduzir suas conversões.

10 – Se o conteúdo é excelente, ele será bem ranqueado

Um texto útil, bem escrito e relevante pode oferecer diversos benefícios para uma página, mas ele não fará o trabalho de ranqueamento sozinho. Afinal, o seu concorrente pode estar escrevendo conteúdos tão bons quanto os seus.

Como então se diferenciar? Lembre-se de juntar as principais estratégias de SEO:

  • Adicione as palavras-chave no título, no primeiro parágrafo, em subtítulos e na conclusão;
  • Escolha links internos e externos de qualidade e que agreguem valor ao conteúdo;
  • Otimize suas imagens;
  • Cuide da usabilidade da página e velocidade de carregamento;
  • Tenha um design responsivo.
mitos_sobre_seo

Não caia nas mentiras sobre SEO!

O problema dos mitos de SEO é que muitos deles acabam se difundindo e, desta forma, prejudicando o trabalho de muitas empresas que desejam ver seu site bem ranqueado.

Por isso, antes de acreditar cegamente no que dizem, pesquise sobre o assunto em sites que sejam referência no assunto. No blog da HostGator, você encontra diversos artigos especializados e que abordam sobre as melhores técnicas para você colocar em prática o SEO hoje mesmo.

Inclusive, temos um conteúdo sobre ferramentas de SEO que podem fazer com que a sua estratégia seja ainda mais eficiente. Acesse!

Assine a nossa newsletter e fique sempre por dentro sobre o mundo da tecnologia!