O erro 500 é um dos problemas mais comuns em diversos sites. Confira como identificar sua origem e como solucionar aqui no blog da HostGator.

(Atualizado 28 de setembro 2021)

Acertar um erro 500 é uma experiência muito frustrante que você pode ter na internet, já que, diferente de outros erros, ele pode significar literalmente diversas coisas. Apesar disso, não quer dizer que você não possa consertá-lo! 

Neste artigo, apresentamos várias soluções que podem ajudá-lo a consertar seu site. Além de algumas causas conhecidas, como um arquivo .htaccess corrompido, excedendo o limite de memória do PHP ou permissões de arquivo incorretas. 

Antes de continuar, precisamos entender que existem diversas formas de consertar um erro 500! E, para isso, é preciso seguir um processo. Confira nossas dicas neste artigo!

O que é o erro 500?

Quando você visita um site, seu navegador envia uma solicitação ao servidor no qual o site está hospedado. Por sua vez, o servidor recebe esta solicitação, processa e retorna os recursos solicitados (PHP, HTML, CSS, etc.) com um cabeçalho HTTP. 

O HTTP também inclui o que eles chamam de código de status HTTP. Essa é uma forma de notificar sobre o status da solicitação. Essa codificação pode ser, por exemplo, um número 200, o que significa que tudo está em conformidade com o esperado, ou, em outros casos, um número 500, que significa que algo deu errado.

Existem muitos tipos de códigos de erro de status 500 (500, 501, 502, 503, 504, etc) e todos eles significam algo diferente. Nesse caso, um erro 500 indica que o servidor encontrou uma condição inesperada que o impediu de responder à solicitação.

Por que o erro 500 ocorre?

O erro 500 tem diversas causas, ele pode ocorrer quando uma solicitação não é processada pelo servidor web. Este grupo de códigos de status inclui tudo o que acontece acidentalmente no servidor, evitando que o site seja exibido. 

O erro 500 provavelmente está ocorrendo em razão de outro erro ao configurar o servidor web. Algumas fontes típicas de erros são:

  • Erro de permissão: as permissões para arquivos e pastas principais não estão definidas corretamente;
  • PHP-Timeout: o script tenta acessar um recurso externo e atinge o tempo limite;
  • Código incorreto em .htaccess: a estrutura em um arquivo .htaccess pode estar incorreta;
  • Erro de sintaxe ou código em scripts: em alguns casos, os scripts estão incorretos. Os caminhos podem, em particular, estar mal localizados;
  • Limite de memória PHP: um processo excede a memória e não pode ser executado corretamente;
  • Instalação de um plugin incompatível ou com defeito também pode ser a causa. Plugins e temas, especialmente de fornecedores terceirizados, podem afetar todo o site.

Confira, a seguir, quais alternativas você tem para solucionar um erro 500.

Como solucionar o erro 500?

Por onde você deve começar a solucionar o problema ao ver um erro 500 em seu site WordPress? Normalmente, o erro 500 está no próprio servidor, mas, muitas vezes, ele vem de duas causas: a primeira é o erro do usuário, e a segunda é um problema com o servidor.

Uma boa dica para conseguir detectar o erro, é tentar mapear seus passos e assim analisar se realizou alguma alteração ou movimento no seu site WordPress antes dele mostrar o erro 500.

Verifique algumas causas e maneiras comuns de corrigir o erro 500:

1. Tente recarregar a página

Pode parecer um pouco óbvio para alguns, mas uma das primeiras coisas que você deve tentar para solucionar um erro 500 é simplesmente esperar um ou dois minutos e recarregar a página (F5 ou Ctrl + F5). 

Pode ser que o host ou o servidor esteja simplesmente sobrecarregado, e o site volte imediatamente. Enquanto espera, você também pode tentar outro navegador para eliminar esse problema. Às vezes, isso pode acontecer imediatamente após a atualização de um plugin ou tema em seu site WordPress.

Normalmente, são hosts que não estão configurados de forma correta. O que acontece é que eles passam por um tempo de inatividade temporário logo em seguida. No entanto, geralmente, as coisas se resolvem sozinhas em questão de segundos, portanto, basta atualizar.

2. Limpe a memória cache do seu navegador

Limpar o cache do navegador é sempre outra boa etapa de solução de problemas antes de mergulhar em uma depuração mais profunda em seu site!

Para limpar o cache o processo é simples: no canto superior direito do Chrome clique em “mais” (simbolizado com três pontos), depois faça clique em “mais ferramentas” e logo clique em “limpar dados de navegação”.

Para continuar você só deve selecionar o intervalo de tempo do qual deseja apagar o dados e marcar nas caixas em baixo (“Cookies e outros dados do site” e “Imagens e arquivos armazenados em cache”) para eliminar os dados do cache. Como mostra na seguinte imagem.

3. Verifique os logs do seu servidor

Você também deve tirar proveito de seus logs de erro. Isso pode ajudá-lo a resolver o problema rapidamente, especialmente se for o resultado de uma extensão do seu site. Geralmente, os logs estão localizados no diretório / wp-content. Você pode verificar os arquivos de log no Apache.

Você também pode verificar os logs no seu cPanel. Porem, vale lembrar que não é sempre é gerado que este arquivo que sinaliza os erros do seu site, já que o erro 500 pode acontecer por diversas causas. Para encontrar o arquivo basta seguir os seguintes passos.

Primeiro faça login no seu cPanel e se encaminhe ao gerenciador de arquivos:

Depois basta encontrar a pasta public_html e visualizar o arquivo error_log, nele você vai encontrar as rotas que vão te ajudar a identificar o erro correspondente.

4. Erro 500 ao estabelecer a conexão com o banco de dados

O erro 500 também pode ocorrer a partir de um erro de conexão do banco de dados. Dependendo do seu navegador, você pode ver erros diferentes, mas ambos gerarão um código de status http 500. Independentemente do conteúdo dos logs do servidor.

Então, por que exatamente isso está acontecendo? Bem, aqui estão alguns motivos comuns:

  • O problema mais comum é que as credenciais do banco de dados estão incorretas. Seu site WordPress usa informações de login separadas para se conectar ao banco de dados MySQL;
  • Seu banco de dados WordPress pode estar corrompido. Com tantas partes móveis, com temas e extensões, além de usuários removendo e instalando constantemente, às vezes, os bancos de dados são corrompidos;
  • Você pode ter arquivos corrompidos na instalação do WordPress. Isso pode até acontecer devido a hackers,
  • Problemas com seu servidor de banco de dados. Existem várias coisas que podem estar erradas no lado do host da web, como o banco de dados estar sobrecarregado devido a um pico de tráfego ou não estar respondendo devido a muitas conexões simultâneas.

Confira o passo a passo detalhado para te ajudar a entender como solucionar o erro de conexão com o banco de dados no WordPress!

5. Verifique suas extensões e tema

Extensões e temas de terceiros podem facilmente causar erros 500, como já mencionamos. Muitas vezes, você deve ver o erro imediatamente após instalar algo novo ou realizar uma atualização. 

Esse é um dos motivos pelos quais recomendamos usar um ambiente de teste para atualizações ou, pelo menos, executar atualizações uma de cada vez. Caso contrário, se você encontrar um erro 500 de repente, precisará se esforçar para descobrir qual é a causa dentre tantas possibilidades.

Existem várias maneiras de corrigir esse problema, desativando todas as suas extensões, por exemplo. Lembre-se de que você não perderá nenhum dado se apenas desativar uma extensão.

Passo 1: se ainda puder acessar seu administrador, uma maneira rápida de fazer isso é navegar até “Extensões” e selecionar “Desativar” no menu de ações em massa. Isso desativará todas as suas extensões de uma vez.

Passo 2: se isso resolver o problema, você precisará encontrar a causa: comece a ativá-los um por um, recarregando o site após cada ativação. Ao ver o retorno do erro 500, você encontrou a extensão com comportamento incorreto.

Também, você precisa sempre se certificar de que seus plugins, temas e núcleo do WordPress estejam atualizados. Além disso, verifique se você está usando uma versão compatível do PHP. Se descobrir que há um conflito com o código incorreto em um plugin, você pode precisar contratar um desenvolvedor WordPress para resolver o problema.

6. Reinstale o WordPress

Às vezes, os arquivos principais do WordPress podem ser corrompidos, especialmente em sites mais antigos. Na verdade, é muito fácil recarregar apenas o núcleo do WordPress sem afetar seus plugins ou temas. Claro, certifique-se de fazer uma cópia de backup antes de realizar!

Caso necessário, entenda neste link como instalar o WordPress.

7. Erro de permissões

Um erro de permissão em um arquivo ou pasta em seu servidor também pode causar um erro 500. Algumas recomendações típicas para permissões quando se trata de arquivos e pastas no WordPress são:

  • todos os arquivos devem ser 644 ou 640;
  • todos os registros devem ser 755 ou 750,
  • nenhuma pasta deve estar no 777, mesmo as pastas de download.

Você pode verificar estes valor na coluna permissões no gerenciador de arquivos do seu plano de hospedagem:

Alterar as permissões de um arquivo ou pasta para o resolver erro 500

Existem três formas de alterar as permissões, que tal entender a mais simples delas? Atravás do Gerenciados de Arquivos do cPanel

  • Para começar encontre acesse seu cPanel e encontre o gerenciador de arquivos (como explicamos um pouco mais em cima)
  • Dentro de gerenciador de arquivos você precisa selecionar a pasta e o arquivo que realizara a permissão e clique em “Permissões” no menú superior.
  • Agora somente é preciso selecionar as permissões que deseja conceder ou remover e clicar na opção “Change Permissions” para finalizar.

Quer descobrir as outras formas de editar as permissões dos arquivos e pastas do seu site? Corre neste link e entenda o passo a passo detalhado.

8. Erro 500 causado pelo limite de memória PHP

Um erro 500 também pode ser causado pelo esgotamento do limite de memória do PHP em seu servidor. Para resolver, você pode tentar aumentá-lo no Apache.

Vamos entender como resolver este problema?

Como resolver erro de limite de memória PHP

Para resolver o problema de limite de memória PHP é possível fazer através do cPanel. Neste caso, é realizado na opção Editar “PHP INI”.

Mas pode relaxar, vamos te ajudar a resolver este erro!

Confira o seguinte passo a passo:

  • Primeiro você vai precisar acessar o cPanel e na barra de pesquisa procurar por “Editar PHP INI”:
  • Agora só precisa selecionar qual é o domínio que deseja aumentar a memória PHP:
  • Na seguinte tela, você deve procurar a opção “Memoy_limit” e alterar o valor para 256MB e clicar em “Aplicar”:

Como saber o limite de memória PHP

Para saber seu limite de memória PHP basta criar um arquivo chamado info.php no seu gerenciador de arquivos. Este arquivo também serve para observar outros paramentos utilizados no seu site.

A seguir vamos te mostrar como criar um arquivo info.php:

  • Primeiro você deve acessar o cPanel e se encaminhar ao gerenciador de arquivos.
  • Dentro do gerenciador de arquivos clique na opção “+ arquivo”.
  • Aqui abrirá uma caixa, somente será necessário nomear o arquivo (com o nome info.php) e clicar em “Create new file”. Como mostra na seguinte imagem:
  • Agora é preciso editar o arquivo info.php. Para isso, selecione o arquivo e faça clique em editar.

E para finalizar, insira o seguinte código no arquivo e clique em “salvar alterações”:

<?php
phpinfo();
?>

Para visualizar as informações do PHP é preciso fazer a através do navegador (exemplo: Google Chrome). Na barra de pesquisa do navegador em questão, digite o caminho da pasta onde o arquivo foi criado. Por exemplo, se o arquivo foi criado numa pasta com o nome blog, digite: seudominio.com.br/blog/info.php.

9. Erro 500 por problema com seu arquivo .htaccess

Se você estiver usando um host WordPress que está executando o Apache, pode muito bem acontecer de seu arquivo .htaccess ser corrompido.

Primeiro, conecte-se ao seu cPanel e renomeie o arquivo .htaccess. Normalmente, para recriar esse arquivo, você pode simplesmente registrar novamente no WordPress. 

Para renomear o arquivo .htaccess, você simplesmente precisa se encaminar ao gerenciador de arquivos do seu cpanel (como explicado anteriormente) e procurar o arquivo .htaccess.

  • Como o arquivo .htaccess é um arquivo oculto, primeiro clique em configurações (no canto superior direito) e depois selecione “Mostrar arquivos ocultos”.
  • Encontrou o arquivo .htacces? Agora vamos renomear, para isso é clique com o botão direito e seleciones a opção renomear. Você pode simplesmente colocar uma letra ou número a mais no nome do arquivo.

10. Erros de codificação ou sintaxe 

Erros 500 causados ​​por erros em CGI e Perl são muito menos comuns hoje. Embora valha a pena mencionar, especialmente para aqueles que usam cPanel, onde há muitos scripts CGI de um clique que ainda estão em uso. 

CGI foi substituído por uma grande variedade de tecnologias de programação da web, incluindo PHP, várias extensões Apache, Java de diferentes estruturas, estruturas baseadas em Python, muitos outros frameworks e várias tecnologias Microsoft.

11. Problema de servidor (verifique com seu host)

Finalmente, como também podem ocorrer erros 500 devido ao tempo limite do PHP ou erros de PHP devido a plugins de terceiros, é sempre prudente verificar com seu host. Eles são responsáveis por determinar a quantidade de solicitação simultânea que seu site pode manipular. Para simplificar, cada uma das solicitações sem cache é tratada por um trabalhador PHP.

Quando os trabalhadores não estão disponíveis, começam a construir uma fila. Após atingir seu limite, a fila retorna solicitações mais antigas, o que pode resultar no erro 500.

Esta lista não inclui todas as soluções possíveis para um erro 500. Afinal, o que está causando seu erro pode ser qualquer coisa! No entanto, este artigo forneceu um norte para identificar e solucionar o problema!

Finalmente, vale lembrar: não se esqueça de fazer um backup do seu site antes de realizar qualquer alteração. Se você fizer algo que afete seu site, poderá facilmente voltar para o último backup.

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado. Não deixe de compartilhar se gostou!