Neste artigo você saberá o que é usabilidade e qual a sua importância para um site, além de dicas para colocar o conceito em prática. Vamos juntos?

O site de uma empresa geralmente é o único ponto de contato que a empresa mantém com alguém que está interessado nele. Assim, elas são totalmente dependentes de sua presença web para atingir seus objetivos online, sejam eles comerciais ou não.

Este cenário mostra como um usuário do site poderá fazer um julgamento sobre determinada empresa dependendo de como ele percebe sua página. Se o site de uma empresa for utilizável, é muito provável que o usuário alcance seu objetivo usando. Isso, por sua vez, será uma contribuição para a empresa atingir seus próprios objetivos.

Vamos entender melhor por que a usabilidade do site é essencial para qualquer empresa com presença web? Confira neste artigo!

O que é usabilidade?

Em um sentido geral, a usabilidade é a capacidade de um objeto ser facilmente utilizado por determinada pessoa para realizar a tarefa para a qual foi projetado. A noção de usabilidade engloba tanto o desempenho da tarefa, quanto a satisfação obtida com o uso e a facilidade com que se aprende a usá-lo.

Assim, a usabilidade é uma característica da interação entre um objeto e seu usuário. O objetivo da usabilidade é baseado na eficácia, eficiência e satisfação do usuário. 

Esse conceito costuma estar associado à noção de utilidade. Esses dois termos, portanto, definem o uso de uma ferramenta e a aceitabilidade de um sistema. A interface homem-máquina deve, de fato, ser adequada para seu uso. 

Assim, um produto terá sucesso desde que seja utilizável. A usabilidade também contribui para uma experiência do usuário (UX) ideal.

Aplicada a um site, de acordo com o especialista em ergonomia Jakob Nielsen, a usabilidade é baseada em 5 critérios:

  • A eficiência, a facilidade com que o usuário atinge seu objetivo
  • A satisfação sentida pelo usuário da interface
  • A facilidade de aprender descobrindo o site
  • A facilidade de propriedade, armazenamento
  • A confiabilidade, baixa taxa de erro

Nielsen foi um dos primeiros a usar o termo usabilidade, especialmente em seu livro de referência, “Engenharia de Usabilidade” (1993).

A importância dessas características depende do perfil do usuário e do contexto de uso. A noção de usabilidade refere-se à adequação da ferramenta às necessidades do usuário, seja ele cliente ou funcionário de uma empresa. 

A usabilidade de uma tecnologia é um aspecto da experiência do usuário e desempenha um papel importante na recepção que gera entre os usuários.

Usabilidade ≠ Ergonomia?

A usabilidade também pode ser traduzida como “ergonomia”, mas essa palavra tem um significado mais amplo. A ergonomia é uma ciência cujo objeto é o estudo do trabalho humano, enquanto a usabilidade é uma característica do próprio objeto. 

Jakob Nielsen também distingue usabilidade e utilidade, dois componentes da aceitabilidade de um sistema. Se este último for realmente ergonômico, será útil e utilizável.

Usabilidade ≠ Utilidade: um item útil pode acabar se tornando inutilizável!

Uma máquina pode ter recursos interessantes, mas se o usuário estiver insatisfeito ou frustrado, ela não será utilizável. Por outro lado, um site pode ser utilizável sem ser útil para um determinado visitante.

Qual a importância da usabilidade?

Ao projetar um produto, o objetivo é que ele seja usado. Caso contrário, podemos considerá-lo uma falha de usabilidade. A marca mais famosa a ter focado brilhantemente sua estratégia na usabilidade é a Apple. 

O critério de usabilidade é, portanto, essencial para o sucesso comercial de uma empresa, para além do tecnicismo. Com efeito, o ser humano prefere sempre escolher a ferramenta que sabe utilizar com facilidade. 

A dificuldade está em adaptá-lo às habilidades do usuário, que variam de um indivíduo para outro. Os fracassos tecnológicos são muitas vezes devido a uma lacuna entre a funcionalidade e a usabilidade do todo, daí a importância da ergonomia.

Dada a diversidade de usuários, a pesquisa ergonômica se concentrará em:

  • Expectativas do usuário
  • A idade e, portanto, o domínio tecnológico do usuário
  • Hábitos ou comportamentos adquiridos no passado
  • A capacidade de se dirigir ao usuário menos experiente

Além disso, a facilidade de uso e a usabilidade da interface terão um impacto imediato na confiança que o internauta deposita na empresa. O usuário ficará mais tempo, retransmitirá a página e realizará outras ações com consequências positivas indiretas se a interface for utilizável.

Os principais critérios de usabilidade da web (ou ergonomia da web) são:

  • Sobriedade: simplicidade, “Menos é mais”
  • Legibilidade: a leitura na tela é diferente da leitura no papel
  • Usabilidade: menu de navegação, informação clara, conteúdo estruturado
  • Velocidade: em termos de carregamento e otimização
  • Interatividade: recursos, links de hipertexto criteriosos, etc.
  • Acessibilidade: interoperabilidade em particular
  • Disponibilidade: o site deve estar operacional

Atender a esses critérios contribui para uma experiência positiva do usuário, daí a confusão frequente entre usabilidade e UX.

Diferença de usabilidade e experiência do usuário (UX)

A avaliação de usabilidade envolve perguntar: “O usuário atingiu seu objetivo?”

Para julgar a experiência do usuário, por outro lado, podemos formular: “O usuário teve a melhor experiência possível? »

Assim, UX está ligada às emoções sentidas, à experiência vivida e memorizada. A interface pode, portanto, ser utilizável sem oferecer a experiência de usuário mais agradável. 

No entanto, uma interface utilizável contribui para uma boa experiência do usuário. A usabilidade é uma das dimensões da UX. O conceito de UX design é, portanto, mais amplo e engloba utilidade (experiência prática), usabilidade (aspecto funcional) e desejabilidade (percepção emocional).

Se for, por exemplo, a intranet de uma empresa, pode-se esperar que a funcionalidade e a velocidade de acesso às informações sejam mais importantes do que as características estéticas e emocionais. Muitos acreditam que uma boa usabilidade da interface é suficiente neste caso. 

No entanto, uma interface para uso “interno” requer pelo menos a mesma atenção ao design emocional do que uma interface pública geral. Como podemos ver, essas distinções tendem a desaparecer após estudos e testes de usuários, os únicos capazes de determinar as reais necessidades de um produto ou serviço digital. Daí o papel dos testes de usabilidade!

Dicas de usabilidade para sites

O objetivo final é tornar o seu site fácil de entender para que os visitantes possam encontrar o que precisam, quando precisam, da maneira mais fácil possível. 

Existem empresas que gastam muito dinheiro em pesquisas e testes com usuários, mas você pode obter uma boa usabilidade e experiência do usuário de forma simples. Aqui estão algumas dicas que você pode seguir:

 1 – Mantenha o site simples e consistente

Simplicidade é a chave quando você deseja uma ótima interface de usuário. Não significa apenas inserir um ou dois botões e adicionar animações para dar vida às coisas, mas você precisa tornar tudo mais fácil de entender.

Seus usuários não devem ter problemas para navegar e você deve ser capaz de orientá-los durante a visita. Para isso, devem ser usados ​​elementos como tipografia, cores e diferentes comentários.

A navegação é mais fácil quando a interface é a mesma em todo o site. Resumindo, isso significa que você não deve mudar completamente o design de cada página do site. Conforme os usuários navegam, eles devem sentir um progresso natural, sem que sua imersão seja interrompida por escolhas de design chocantes.

2 – Faça bom uso do espaço em branco

Embora muitas pessoas se queixem de que todo aquele espaço em branco pode ser usado para mais publicidade, elas raramente entendem que ele é essencial para uma página web bem projetada.

Isso torna seu conteúdo muito mais legível e permite que o usuário se concentre nos elementos que cercam o texto. Se você deseja colocar muito conteúdo acima da linha de corte, muitos espaços em branco podem atrapalhar as informações valiosas. 

A coisa mais importante? Encontre um equilíbrio entre o que você quer dizer aos seus usuários e coloque isso com espaço em branco suficiente para destacar o próprio conteúdo.

3 – Torne os botões de call to action atraentes

Seus clientes geralmente estão acostumados a seguir truques visuais para determinar qual conteúdo é importante para eles. Por isso, uma frase que está claramente marcada com uma “palavra de ação” (Clique, visite …) tornará mais fácil para o usuário navegar no seu site e ir aonde deve. 

Ao criar os botões, você deve pensar na cor, assim como na psicologia dela. Cores diferentes transmitem mensagens diferentes. Pense na mensagem que deseja transmitir e escolha as cores de acordo. Em seguida, pense nas próprias palavras. 

Eles devem incluir uma palavra de ação, ou verbo, que fará com que o usuário realize uma ação. Quando você escolhe as palavras certas, elas agem como um gatilho e a quantidade de ação que desencadeiam depende do nível de emoções que a palavra emite. Se não houver conexão emocional, não haverá ação.

4 – Não negligencie a tipografia 

A tipografia é uma forma muito elegante de estabelecer a hierarquia visual da qual falamos antes. No entanto, não é tão fácil quanto escolher uma fonte legal e usá-la em todo o design do site. 

Para começar, todas as fontes têm sua própria personalidade única. E é muito importante que suas escolhas sejam influenciadas por seu público. Por último, mas não menos importante, o tamanho também é um fator chave ao usar fontes para projetar qualquer tipo de mídia.

5 – Adicione uma seção de “pesquisa” ao seu site

Você pode tornar a navegação no seu site o mais fácil possível, mas não pode descartar a opção de que alguém ainda não conseguirá encontrar o que precisa. É aqui que entra a pesquisa em sites, pois permite que os usuários pesquisem o que precisam usando a caixa de pesquisa adequada.

Esta caixa de pesquisa deve ser colocada no topo da página web. No campo de texto, não use texto de pesquisa como “Enviar” ou “Ir”, pois isso pode ser enganoso. Usar um texto de pesquisa claramente especificado é mais fácil para os usuários da Internet entenderem.

6 – Evite erros 404

Um mecanismo de pesquisa pode não o punir muito se houver um erro 404, mas o usuário certamente o fará. Quando clicam em uma imagem ou link, eles esperam que ele seja levado para onde desejam.

Se, em vez disso, eles receberem um erro 404, serão facilmente irritados. Eles provavelmente repensarão por que gastaram tempo em seu site e procurarão uma solução em outras páginas.

Erros 404 equivalem a um tempo de carregamento lento da página na lista de coisas que podem deixar os usuários frustrados.

7 – Seu site deve ser “responsivo” 

Hoje em dia, cada vez mais usuários acessam sites por meio de seus smartphones. Os avanços da tecnologia nos permitem fazer isso e você deve seguir a tendência.

A navegação no seu site deve ser fácil em qualquer tela, incluindo a de um smartphone. Na verdade, se um usuário não puder acessá-lo de seu smartphone e aproveitar a experiência, ele não voltará de um computador. Portanto, você perderá um cliente potencial.

8 – Facilidade de navegação

A navegação intuitiva é a chave se você deseja garantir que as pessoas possam encontrar o que procuram. Ir do ponto A ao ponto B deve ser o mais fácil possível. E, se você não quer que as pessoas pensem onde devem clicar, deve ser intuitivo.

Considerações Finais

Usabilidade refere-se à facilidade de uso e aprendizado do usuário. Se este atingir seu objetivo em um determinado contexto de uso, então a usabilidade é validada. Levar em consideração a usabilidade é necessário em cada etapa do processo de design de um site.

Embora possa parecer uma área assustadora, a usabilidade pode ser uma grande oportunidade de melhorar seu negócio. Seu site deve ser fácil de usar, com navegação direta e com as cores certas. Escolher as fontes certas também é importante, assim como as mensagens dos usuários, o que irá melhorar a experiência geral. Lembre-se de que a consistência é fundamental em um site.

E quais técnicas você usa para melhorar a experiência do usuário? Esperamos que este artigo tenha ajudado!