Mais guias especiais

Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

Tudo o que você precisa saber sobre Registro de Domínio

Compartilhe:

Para ter uma presença online, você precisa ter um site. Para tal, você também precisará fazer um registro de domínio e assim, aumentar a visibilidade da sua marca.

O domínio é o endereço de um site na internet, uma parte importante para construir a sua identidade e a presença na web. Registrá-lo é o primeiro passo para garantir uma presença online e aumentar a visibilidade da sua empresa também na internet. 

É essencial que você escolha um nome fácil de lembrar e pronunciar, pois isso facilitará o acesso dos usuários à sua página.

Onde e como registrar um domínio?

Registrar um domínio é um processo bastante fácil, você só vai precisar de algumas informações e logo pode colocar um site online em poucas horas. Para facilitar ainda mais, juntamos aqui tudo que você precisa saber, vem conferir!

Vamos começar com uma dica importante: faça o registro de domínio na mesma empresa em que vai contratar seu plano de hospedagem de site pois, ao invés de realizar todo o processo de cadastro e pagamento em dois locais diferentes, você concentra tudo em uma única empresa e não tem dores de cabeça lembrando onde precisa renovar cada serviço.

Por que os domínios foram criados?

Todos os sites têm um endereço de IP único, que consiste em números e se conecta com o servidor que armazena os dados do site. Imagine agora fazer com que o seu visitante aprenda e memorize o número de IP. Seria bem difícil, não é mesmo?

Mesmo que a gente tenha que memorizar documentos de identidade ou até mesmo números de telefone, seria impossível decorar os endereços de IP de todos os sites que nós acompanhamos.

Assim, um dos principais objetivos dos domínios é de facilitar a memorização do endereço de um site.

Como escolher o meu domínio?

Algumas regras ajudam a tornar seu domínio mais marcante e facilitam o caminho do cliente até você. São elas:

  • Ter ligação com a marca
  • Possuir entre 2 e 26 caracteres
  • Não deve iniciar ou terminar com hífen
  • Não possuir acentos (o que não é uma regra, mas pode ajudar na sua estratégia de e-mail marketing, já que nem todos os servidores suportam esta opção)

Em 2017 as cidades brasileiras ganharam extensões de domínios como .sampa, .floripa e .rio, o que pode ser um diferencial. Imagine um hotel em que a localização já estaria visível na url, muito mais atrativo para o cliente, não é mesmo?

Alguns profissionais, como nutricionistas, advogados e psicólogos, também tem a opção de escolher uma extensão de domínio específica da área de atuação, o que ajuda a aumentar ainda mais credibilidade e visibilidade.

Para redirecionamento de domínio, você pode checar o nosso passo a passo através do suporte da HostGator. Veja abaixo também, um vídeo que explica tudo de maneira simples:

Como funciona o registro de domínio?

Os domínios nacionais (.br) são coordenados pelo RegistroBR, que faz o registro e a manutenção dos domínios no Brasil. Já os internacionais como .com, .net e outros, são de responsabilidade do ICANN, órgão internacional responsável por registros em todo o mundo.

Mas você não precisa se preocupar, a HostGator faz o intermédio desse serviço facilitando a aquisição de domínios. Quando você registrar um domínio em nosso site, vamos fazer o contato com o RegistroBR ou o ICANN para fazer a liberação.

Antes de registrar um domínio é preciso estar atento e verificar se ele não está sendo usado por outra pessoa, empresa ou entidade, já que apenas domínios livres podem ser registrados.

Para verificar é bem simples, basta incluir o nome do domínio que deseja registrar no campo de pesquisa do site e, se estiver livre, é possível fazer o registro na hora.

No caso de nomes indisponíveis, uma lista com sugestões é exibida para que você possa selecionar uma outra alternativa.

No vídeo abaixo, veja como configurar um domínio de maneira prática:

Quais documentos preciso para registrar um domínio?

  • Domínios Nacionais
    Para um registro .br é necessário ter um CPF ou CNPJ
    (no caso de empresas estabelecidas no Brasil) e fornecer alguns dados pessoais, como nome, e-mail e endereço. Para pessoas jurídicas, em algumas situações, como é o caso de entidades governamentais e educacionais, é necessário apresentar outros documentos para realizar o registro.
  • Domínios Internacionais
    No caso de um registro internacional (.com, .net e outros), só é necessário fornecer dados pessoais
    como nome completo, e-mail, telefone e endereço. Neste caso, também é enviado um e-mail de verificação para o e-mail informado no momento do registro, para validar basta clicar no link disponível no e-mail.

Importante: informe um e-mail que você acessa com frequência. Caso a verificação não seja realizada em até 15 dias, o ICANN pode determinar a suspensão do domínio até que a verificação seja realizada.

E em caso de Transferência de Domínios?

Se você já possui um domínio mas quer transferi-lo para a HostGator é só seguir alguns passos simples. No caso de domínio nacional você precisa alterar o provedor de serviços diretamente com o RegistroBR, já para domínio internacional você só precisa pegar uma chave de autorização EPP com seu atual provedor e depois preencher o formulário de transferência.

Quer transformar seu projeto online em realidade? Que tal começar pelo registro de domínio?

Composição de um domínio

Como vimos, um domínio funciona como a porta de acesso principal das pessoas ao seu site. Assim, criar um domínio requer uma grande atenção e planejamento, para que o mesmo faça referência corretamente à sua empresa, produto ou trabalho que desenvolve. 

Ao criar uma página na internet não estamos falando somente de um bom design ou template ideal para usar. É preciso planejar detalhadamente o site que tem interesse em construir, para isso, você deve prestar atenção em alguns detalhes. 

De forma geral, apesar do registro de um domínio ser um procedimento bem simples, é imprescindível prestar atenção em três partes principais: o nome, a extensão e o código do país – sendo esse último opcional.

Os domínios podem ter até três partes: o nome, a extensão e o código do país (opcional). Na imagem abaixo você pode visualizar melhor essa estrutura com a URL da HostGator.

Nome do domínio

A primeira característica a ser escolhida é o nome do domínio. Ele diz respeito à identidade de uma empresa na internet e é a parte onde você pode colocar a sua criatividade para funcionar. Assim, antes de bater o martelo sobre qual nome escolher, é interessante analisar suas opções. 

Aqui, é muito indicado selecionar nomes que possuem forte ligação com sua empresa, com o seu produto, com você mesmo ou com o que você está oferecendo no novo site. Além de ser o contato inicial dos clientes em potencial com seu site, também representa o que você quer comunicar ao mundo. 

É muito importante que o nome escolhido seja curto, amigável e, claro, fácil de lembrar. Como vimos mais acima, existem regras sintáticas a serem respeitadas, mas fique tranquilo, não funcionam como nenhum impedimento. 

Mesmo que essa parte tenha mais liberdade, algumas regras sintáticas devem ser respeitadas:

  • Devem ter entre 2 e 26 caracteres, sem incluir a terminação;
  • Domínios nacionais (.br) permitem o uso de caracteres acentuados, mas eles não são recomendados porque nem todos os servidores de e-mail suportam esta opção;
  • Não há diferenciação entre letras maiúsculas ou minúsculas. HostGator.com.br será reconhecido da mesma fora que hostgator.com.br, por exemplo;
  • O nome do domínio não deve ser iniciado nem terminado por hífen.

Extensão de domínio

Também conhecida como gTLD (Generic Top-Level Domain) ou Domínio de Primeiro Nível (DPN) em português, a extensão de domínio é a peça determinante para definir a categoria ao qual o mesmo pertence. Como regra geral, são formadas por mais de duas letras e podem ser usadas em qualquer local. 

Dessa maneira, a gTLD funciona como indicativo se um endereço eletrônico é voltado para a área comercial, governamental, educacional ou outras opções. Normalmente funcionam como um auxílio na representação de uma marca ou empresa. 

Atualmente existem mais de 250 domínios de primeiro nível e a extensão mais conhecida (.com) está quase completando 30 anos de existências. Apesar de ser a mais famosa mundialmente, hoje em dia inúmeras gTLDs estão sendo criadas e divididas entre novas e originais:

  • gTLDs originais: .com, .org, .net, .gov, .info e outras.
  • Novas gTLDs: .tech, .life, .top, .store, .space, .fun e outras.

De forma geral, as novas gTLDs foram criadas para ampliar as opções de nomenclatura na web, funcionando para determinados setores e interesses.

Dessa maneira o seu domínio pode expressar de uma forma melhor o que você faz ou qual o tipo de serviço está sendo oferecido. 

Código do país

Por último, mas não menos importante, a ccTLD (Country Code Top-Level Domain) é uma sigla que apresenta duas letras no final do domínio, indicando o país de origem.

De forma geral, são consideradas extensões nacionais e geralmente estão restritas para uso de cidadãos ou empresas que atuam em determinado país, entretanto, o código do país não é obrigatório no registro do domínio. 

Aqui no Brasil todos os domínios que terminam em .br são gerenciados pela entidade registro.br, que é responsável por divulgar a relação completa das categorias de domínio que estão disponíveis em seu site para consulta. 

Ainda que as ccTLDs tenham sido criadas com o intuito de serem usadas no âmbito nacional, também é possível que sirvam para outros fins, como por exemplo:

  • .bz: originalmente representa o código de Belize, mas também pode ser interpretada como “business” e usada por empresas de negócios.
  • .cc: representa o código das Ilhas Cocos, mas também é conhecida como “Creative Commons” e é usada para uma grande variedade de sites.
  • .co: é o código da Colômbia, mas sua sigla pode significar “companhia” e acaba sendo usada para empresas, corporações e companhias de todos os segmentos.
  • .me: representa o código de Montenegro, mas é considerada também como um tratamento pessoal e usada para blogs ou sites autorais.
  • .tv: é, definitivamente, a extensão mais usada por seu segundo significado. Originalmente é o código de Tuvalu, mas por TV ser uma sigla popular para televisão, a extensão passou a ser usada para conteúdo de mídia e audiovisual.

Qual é a relação entre o domínio e hospedagem?

É muito comum encontrar pessoas com dúvidas em relação às semelhanças e diferenças entre domínio e hospedagem. Para quem está começando agora no assunto, esse tipo de confusão é normal. Por isso, não deixe esse tópico passar batido!

Diferentemente das características do domínio que vimos até aqui, a hospedagem pode ser definida como um espaço online reservado para seu site na internet, ou seja, é o local por onde você armazena arquivos que mantém seu site no ar. 

Assim, a hospedagem é um serviço por meio do qual uma infraestrutura de servidores, redes, sistemas e políticas, permite que alguém acesse o site que está vinculado ao seu domínio, enviar e receber e-mails, ter aplicações e sistemas acessíveis de qualquer dispositivo conectado.  

Após o registro do domínio, vem o momento de escolher onde ficarão armazenados os arquivos do seu site, o banco de dados, as imagens, o serviço de e-mail que será utilizado e todas as outras características relacionadas ao seu projeto de internet. 

Atualmente, existem vários tipos de hospedagens para site e é essencial que sejam avaliados para que se determine o modelo ideal para o negócio. Conheça alguns:

  • Hospedagem gratuita: indicada principalmente para pequenos projetos ou planos pessoais de curta duração. Essa opção só deve ser considerada caso você não tenha pretensões em termos de site e e-mail, visto que existem muitas limitações nestes serviços e não é capaz de suportar muitos acessos ao site;
  • Hospedagem compartilhada: já os planos de hospedagem compartilhada são os mais populares e, normalmente, é a opção mais indicada para sites de pequeno e médio porte. Nesses casos o valor dos planos disponíveis é bastante acessível e é indicado para aqueles que estão começando e ainda não possuem muita demanda ou grandes necessidades;
  • Hospedagem personalizada: esse não é um tipo de plano comum em todas as empresas e é considerada uma opção apenas em empresas de hospedagem que priorizam o atendimento. Como o próprio nome sugere, esses planos são elaborados de acordo com as necessidades específicas de cada cliente e pode ser considerada uma ótima alternativa para quem está em dúvida entre hospedagem compartilhada e VPS;
  • Servidor virtual ou VPS: é aconselhado para aqueles domínios que registraram um crescimento na visitação, uso intenso de e-mail ou outras necessidades maiores. Essa é a opção intermediária entre a hospedagem compartilhada e o servidor dedicado, quando o assunto é fornecimento de recursos;
  • Servidor dedicado: esse plano é recomendado para sites que registram volume expressivo de acessos porque fornece serviços exclusivos para o site. Através do servidor dedicado se torna possível fazer uso de sistemas de gerenciamento online com fluidez e velocidade. Por esses aspectos, o custo de um servidor desse tipo é maior do que as opções anteriores. 

Tipos de domínio

Existem três tipos de domínios centrais: domínio principal, subdomínio e domínio adicional. Cada um está relacionado a um tipo de funcionamento específico de características do domínio.

Confira a seguir os aspectos principais de cada um e as vantagens que eles oferecem!

Domínio principal

O domínio principal é justamente o nome que identifica um site na internet. Por exemplo, google.com é formado pelo nome e pela extensão, onde google é o nome do domínio e .com é a extensão. Essa é a estrutura básica de um domínio principal. 

O domínio escolhido para ocupar esse papel é único e seu uso deve ser feito a partir de um registro. As diferentes formas de registro já foram citadas neste artigo previamente. 

Subdomínio

Subdomínio nada mais é do que um endereço que é parte integrante do domínio. Ou seja, significa dizer que é uma ramificação do domínio. Normalmente, é possível criar um número ilimitado de subdomínios a partir de um único domínio. 

De maneira geral, o subdomínio faz uso do domínio principal e se diferencia pela adição de um outro nome, além do próprio nome do domínio. Como exemplo podemos observar que mail.google.com, docs.google.com e www.google.com são subdomínios de google.com. 

Domínio adicional

Um domínio adicional é usado quando a pessoa ou empresa possui dois domínios diferentes e tem interesse que os mesmos se mantenham independentes mas gerenciados pela mesma conta de hospedagem.

Nesses casos, é necessário lançar mão do recurso “adicionar site” e definir as características dos seus domínios adicionais. 

Se você ainda tem interesse sobre o assunto, não deixe de visitar nosso artigo Tudo que você precisa saber sobre domínios para esclarecer quaisquer dúvidas que ainda possam restar. 

O que é a proteção de privacidade do domínio?

Quando você adquire um nome de domínio, parte do processo de compra é fornecer suas informações de contato para a empresa que você está contratando. A empresa deve repassar essas informações para o diretório WHOIS da ICANN.

O objetivo do WHOIS é ter um registro de quem possui cada site existente na internet. Dessa forma, se houver algo publicado em um site que viole a lei, existe uma maneira de localizar o proprietário e entrar em contato.

Embora essa justificativa seja boa o suficiente, a existência desse diretório também pode ser visto como um inconveniente – já que as informações estão disponíveis de forma pública. E é por isso que foi criado um recurso para proteção, a privacidade de domínio.

3 motivos para utilizar a proteção de privacidade de domínio

Ainda que ter suas informações públicas já é um motivo e tanto, existem outros que também são relevantes o suficiente para você adquirir a proteção de privacidade de domínio.

Esse recurso não é gratuito, porém o custo de aquisição não é muito alto. Se você está se perguntando se vale a pena ou não ter suas informações de domínio protegidas, dá uma olhada nesses três benefícios.

1. Proteger suas informações pessoais

Quão confortável você se sente com a ideia de estranhos saberem seu endereço e número de telefone? Mesmo que seu site tenha um foco mais profissional, o ideal é que apenas as informações comerciais sejam públicas e adquirida nos canais corretos.

Além do desconforto geral que você pode sentir, há um risco real de roubo de identidade. Cada informação sobre você que é facilmente acessível à pessoas mal intencionadas significa um nível de vulnerabilidade.

Existem muitas coisas que você pode fazer para se proteger, e cada pequeno passo que você pode dar para tornar suas informações pessoais seguras pode reduzir o risco.

2. Reduzir o spam

Estamos sempre inundados com spam em muitas áreas de nossas vidas. São telefonemas de números estranhos, e-mails de fontes desconhecidas que oferecem produtos que você nunca compraria e muitos outros. Não é mesmo?

Parece difícil evitar completamente, mas toda vez que suas informações de contato ficam disponíveis na internet, os spammers vão te encontrar.

Se alguém puder encontrar facilmente seu endereço de e-mail e número de telefone em um diretório como o WHOIS, provavelmente você receberá mais chamadas e e-mails indesejados.

3. Evitar golpes

Se existe algo pior que spam, certamente é sofrer um golpe. Fraudes na internet são comuns e é outra área em que quanto mais as pessoas souberem sobre você, maior a probabilidade de você ser um alvo.

E quanto mais informações os golpistas tiverem, mais convincentes os golpes podem se tornar. Se eles virem que seu domínio está prestes a expirar, podem fingir ser a empresa na qual você registrou o domínio e tentar fazer com que você pague um boleto errado, ao invés de pagar a empresa verdadeira.

Ou eles podem tentar roubar o domínio fingindo ser a empresa de registro para tentar te convencer a entregar as chaves do seu domínio para uma migração de titularidade.

Mesmo sendo uma informação mais difícil de conseguir (já que as empresas implementaram procedimentos para dificultar isso), ter acesso às suas informações pessoais junto com os detalhes sobre o registro do seu domínio torna esse tipo de golpe mais propício.

Como ativar a privacidade de domínio

Se você está pronto para adicionar mais um nível de privacidade à sua vida e ao seu site, investir na privacidade de domínio é bastante simples.

Se você quer registrar o seu domínio com a HostGator, disponibilizamos a opção de ativar a proteção de privacidade de domínio por apenas R$ 9,99 ao ano durante a compra no carrinho. Mas se você já possui um domínio ativo, entre em contato conosco pelo chat.

Mas é importante lembrar que essa proteção é oferecida aos domínios internacionais (.com), esse recurso não está disponível para os domínios nacionais (com a extensão .br) pois, de acordo com as leis brasileiras, a vedação ao anonimato se aplica a todos os brasileiros em qualquer atividade (seja online ou offline).

Extensão de domínio personalizado: veja as tendências

A marca de uma empresa no mundo digital é tão ou mais importante do que aquela registrada junto ao CNPJ. No entanto, à medida que mais empresas migram para a web, fica mais difícil conseguir um domínio original e diferente. Por isso, a extensão de domínio personalizado tem se tornado cada vez mais popular.

Esse problema se acentua ainda mais em setores com amplo crescimento, como é o caso de profissionais liberais e empresas de tecnologia. Para oferecer mais opções de registro, é possível utilizar novas extensões de domínio personalizado para profissionais liberais e para o segmento da tecnologia.

Dessa forma, agora as empresas dessas duas áreas terão mais opções de nomenclatura de seus sites, desde que seja liberado o registro de domínios.

Para definir qual extensão utilizar e avaliar as vantagens das novas possibilidades, traremos neste artigo tudo sobre o tema: novas opções, valores e melhores alternativas. Confira!

Novas opções de extensão de domínio personalizado

A identidade de uma empresa ou um profissional na internet é composta por uma série de aspectos, incluindo o domínio de site.

Nesse sentido, a notícia da liberação de novas opções de extensão de domínio personalizado para profissionais liberais e para o segmento de tecnologia possibilita uma identidade própria mais específica.

No entanto, vale ressaltar que, mesmo garantindo essas novas extensões, é importante garantir às demais, pois isso diminui as chances de haver sites com o mesmo domínio, mas extensão diferente.

Confira abaixo as novas extensões de domínio para profissionais liberais e para tecnologia:

Genéricos

Também conhecido como gTLD, trata-se de um domínio de nível superior.

  • app.br – aplicativos;
  • dev.br – desenvolvedores e plataformas de desenvolvimento;
  • log.br – transportes e logística;
  • seg.br – segurança,
  • tec.br – tecnologia.

Profissionais liberais

  • bib.br – bibliotecários e biblioteconomias;
  • des.br – designers e desenhistas;
  • det.br – detetives e investigadores particulares;
  • enf.br – profissionais de enfermagem;
  • coz.br – profissionais de gastronomia;
  • geo.br – geólogos,
  • rep.br – representantes comerciais.

Quais são as extensões mais populares e qual é seu valor? 

As extensões de domínio ou domínios de topo são informações que dizem muito sobre o seu site. O Top-Level Domain (TLD), nome técnico para domínio de topo, é o segmento final do nome de um site. Um dos mais conhecidos aqui no Brasil é, sem dúvidas o .com.br. 

Essas extensões trazem informações importantes sobre um endereço eletrônico, tais como: seu país de origem, a nacionalidade da página, se é um site do governo ou de comércio, entre tantas outras. 

Existem tanto as tradicionais quanto os mais diversos domínios criativos

Confira a seguir as principais extensões utilizadas atualmente e a importância de cada uma. 

.com 

O domínio .com é o mais famoso atualmente e é considerado um domínio de topo genérico (gTLD).

.com.br

Esse é o domínio mais usado no Brasil atualmente e seu registro é importante para garantir o sucesso do seu site.

.org

Do inglês organization, o domínio .org também é um gTLD. O mesmo surgiu com a intenção de identificar as entidades sem fins lucrativos.

Entretanto, hoje em dia não existe nenhuma restrição relativa ao registro de domínios .org, visto que podem ser utilizados e registrados por qualquer pessoa ou entidade.

.net

Do inglês network, o domínio .net também é considerado um gTLD. Originalmente, era destinado a sites relacionados a redes informáticas e serviços associados.

Entretanto, atualmente se tornou um dos mais populares e já são utilizados para todo o tipo de sites visto que podem ser registrados por qualquer pessoa ou entidade.

.edu

O domínio .edu é exclusivo para instituições de ensino superior reconhecidas e acreditadas pelo Departamento de Educação dos EUA. Ou seja, seu uso não é de livre registro aqui no Brasil.

.gov

Esse domínio é exclusivo de uso governamental. O mesmo faz referência à própria palavra governo (.gov) e não é de livre registro para qualquer empresa ou pessoa. Aqui no Brasil, seu registro é exclusivo para órgãos do governo federal.

.tech

Normalmente esse domínio é voltado para negócios e pessoas que compõem o setor de tecnologia. O .tech foi criado moldado para organizações baseadas em tecnologia, como empresas de software por exemplo.

Esse domínio também está liberado para registro por qualquer entidade ou pessoa.

.online

Esse também é considerado um domínio criativo e é ótimo para lojas físicas que desejam diferenciar suas ofertas online ou para empresas que têm interesse em enfatizar sua presença na web. O domínio .online também está liberado para registro por qualquer empresa ou pessoa.

.site

Usado principalmente por quem quer fugir do domínio .com, o .site é bastante utilizado para registrar um domínio profissional.

O .site pode ser usado para diversos nomes interessantes e ajuda a marcar presença da sua empresa na internet.

Atualmente o domínio está liberado para qualquer pessoa ou entidade o registrar;

.me

De início, o domínio .me era de topo de código de país de Montenegro, entretanto, também foi liberalizado, não existindo hoje em dia nenhuma restrição relativa ao seu registro.

Ainda que seja um domínio específico de país, é especialmente popular mundialmente, visto que é associado à primeira pessoa na língua inglesa. 

Como utilizar o domínio depois de registrado?

Depois de ter realizado o registro do domínio – primeiro passo para a construção do seu site – está na hora de ir para os próximos passos. 

Os detalhes que vêm a seguir são tão importantes quanto a escolha do domínio, justamente por serem as características que vão diferenciar o seu site de outros e deixá-lo mais visível para os usuários

Verificar domínio

Para verificar se o seu domínio está ativo ou não é bem mais simples do que parece. Através da utilização de algumas ferramentas gratuitas e de fácil entendimento, é possível ter certeza se o seu domínio está hospedado da forma como você deseja. 

Atualmente, existem algumas plataformas online que são especializadas em informar as informações principais de um domínio, as chamadas Whois. Um ótimo exemplo é a ferramenta de pesquisa de domínio da HostGator, a Registro BR. 

A partir dela, encontrar o dono do domínio é bem simples. Basta somente inserir o endereço que você quer verificar e irão aparecer todas as informações principais, tais como: quem comprou, qual a data do registro e seu status – ativo ou inativo. Além disso, também é possível verificar:

  • Nome do servidor em que o domínio foi registrado;
  • DNS para onde ele está apontado;
  • Status do domínio;
  • Data de criação original;
  • Data de vencimento do registro;
  • Nome de quem registra o domínio, do responsável administrativo e do responsável técnico;
  • E-mail;
  • Número de telefone,
  • Endereço postal.

Apontamento DNS

Para que um domínio seja visualizado na internet, é imprescindível que ele seja vinculado a um servidor de hospedagem de sites. Inclusive, esse vínculo ocorre através do apontamento do DNS (Name Server).

Assim, para colocar um site no ar é necessário vincular o domínio escolhido ao plano de hospedagem – essa ação ocorre graças ao apontamento de DNS. 

O DNS funciona como um código que precisa ser informado no domínio para identificação do IP do servidor. O IP do servidor é o que hospeda os arquivos do site.

A partir dessa identificação, o IP é convertido para o nome do site e o mesmo, por fim, é exibido na internet.

Dessa maneira, ao digitar um domínio em seu navegador, será o DNS que determinará qual local o site irá abrir.

Aguardar propagação das DNS

Em seguida, será necessário aguardar propagação das DNS. Isso faz referência  ao período de tempo no qual os provedores de internet e servidores ao redor do mundo levam para atualizar seus caches com as novas informações DNS do determinado domínio

Assim, ao realizar qualquer alteração DNS – a de registro inclusa -, existe um período até que o novo registro seja repercutido em toda a internet.

E assim, os usuários mundo a fora passem a acessar o novo registro ao invés do antigo. Infelizmente, ainda não é possível mensurar qual tempo essa mudança demora para ocorrer. 

Alguns provedores de acesso à internet podem levar horas para identificar essa transição e direcionar o usuário para o novo endereço. Por outro lado, ela já pode ter sido detectada em outro lugar do mundo.

Assim, não podemos estimar um tempo para que a propagação do DNS ocorra de forma geral no mundo todo. 

Criar o site web

Por último, mas não menos importante, chegou a hora de criar o seu site web. Aqui você deverá formatar seu endereço online da melhor maneira para que sua empresa ou produto ganhe destaque.

Não tenha medo de deixar a imaginação agir e não se esqueça que todas as configurações devem fazer sentido para o que você está oferecendo. 

O que é ICANN?

Todos os sites do mundo possuem algo em comum. Esse algo é a organização responsável pela cessão dos domínios e protocolos necessários para o acesso de qualquer usuários às páginas online. 

A ICANN, além de tudo, também auxilia na determinação dos protocolos individuais de cada internauta

A sigla ICANN vem do inglês e significa “Internet Corporation for Assigned Names and Numbers“. Em português, a tradução oficial fica Sociedade Internet para Atribuição de Nomes e Números. 

A ICANN é uma organização responsável pelo gerenciamento da atribuição de nomes e números, que são identificados como endereços online na internet. 

O fato de você estar conseguindo ler esse artigo aqui e agora significa que existe uma central que entende esse endereço como algo único. Caso essa centralização não existisse, a internet seria completamente desorganizada. 

Imagina o tamanho da bagunça se mais de uma página pudesse ter o mesmo endereço? 

Qual é a função do ICANN?

De maneira geral, a ICANN é a responsável pela gestão e coordenação do Sistema de Nomes de Domínio (DNS) para assegurar que cada endereço seja exclusivo e que todos que fazem uso da internet consigam encontrar os endereços válidos. 

Além disso, a ICANN também é responsável pela acreditação de fornecedores de serviços de registro de nomes de domínio. 

Isso significa dizer que a instituição é responsável por identificar e definir padrões mínimos para o desempenho das funções de registro, reconhecer indivíduos ou entidades como cumpridoras dos padrões e celebrar um contrato que determina normas e procedimentos aplicáveis ao fornecimento de Serviços de Registro. 

Conclusão

A partir de tudo que foi exposto aqui neste artigo, ficou bastante clara a importância de se ter um domínio e a hospedagem correta, não é mesmo? 

Importância do domínio 

Como vimos, o domínio é o primeiro passo que você deve tomar para iniciar sua carreira na internet. Seja para vender um produto ou anunciar sua empresa, a escolha de um bom domínio é essencial para o sucesso do seu site. 

Entender todas as especificidades necessárias para a criação de um e ficar atento a todas as regras faz toda a diferença. Dedicar um pouco mais de tempo na análise dos detalhes é melhor do que se enrolar com a burocracia para refazer depois, certo?

É interessante notar que, até mesmo o ambiente da internet possui suas próprias regras. Não se esqueça que para sites nacionais, o registro do domínio deve ser realizado junto ao Registro.Br; e para endereços internacionais, existe o ICANN para fiscalização e registro. 

Todos esses aspectos apenas reforçam tanto a importância de ter um domínio seguindo os padrões quanto a necessidade de um órgão que centralize tudo isso. 

Não esqueça da hospedagem

Além disso, também não negligencie o tipo de hospedagem que irá contratar. Isso porque, muitas vezes as pessoas acreditam estar economizando ao adquirir uma hospedagem gratuita – não se engane! 

Dependendo do porte do seu site, o recomendado é que você invista o valor adequado ao mesmo. Pode parecer que não, mas esses pequenos investimentos evitam muita dor de cabeça mais para frente. 

A escolha da hospedagem adequada para o site, assim como o domínio, é um fator determinante para o sucesso do seu endereço eletrônico. Como vimos, existem alguns pacotes diferentes de hospedagem disponíveis. 

Para descobrir qual o melhor para você e seu site, é necessário fazer uma avaliação de como será o início das suas atividades, qual público gostaria de atingir entre outras características. 

Sendo assim, não deixe de analisar todas as suas opções e traçar suas estratégias baseadas em sua própria realidade. Não se deixe levar por informações falsas, elas podem te atrapalhar mais do que ajudar. 

Você deve evitar tentar cortar caminho, ter menos trabalho ou economizar onde não se deve. Para ter um site de sucesso é preciso levar todo o processo a sério. 

E aí? Gostou do conteúdo? Caso tenha achado interessante e queira conhecer mais guias como esse, então não deixe de visitar o nosso blog. Por lá você vai encontrar outras informações que irão te ajudar a entender melhor sobre esse mundo. 

Além disso, também é possível conhecer a opinião de outros usuários, ficar por dentro das novidades e encontrar artigos muito pertinentes sobre esse e outros assuntos.