Recentemente a HostGator adotou em todos os servidores de hospedagem compartilhada o filtro AntiSpam CloudMark, que analisa as mensagens enviadas por remetentes que não seguem as boas práticas para envio de e-mail e as classifica como spam. Para conhecer melhor o filtro, confira abaixo os principais benefícios e também as verificações que o CloudMark realiza […]

Recentemente a HostGator adotou em todos os servidores de hospedagem compartilhada o filtro AntiSpam CloudMark, que analisa as mensagens enviadas por remetentes que não seguem as boas práticas para envio de e-mail e as classifica como spam.

Para conhecer melhor o filtro, confira abaixo os principais benefícios e também as verificações que o CloudMark realiza em cada e-mail.

O que é o CloudMark e quais os principais benefícios desse filtro AntiSpam

O CoudMark é um filtro AntiSpam que controla todos os e-mails enviados pelo servidor. Ele filtra as mensagens enviadas, fazendo diversas analises no corpo do e-mail, remetente e assinatura, e também verifica a reputação do domínio através de um banco de dados AntiSpam global.

Dessa forma, garante a integridade dos servidores e evita que o mesmo seja usado para envio de spam – o que poderia gerar transtornos para todas as contas hospedadas no mesmo local.

O serviço garante:

  1. Mais segurança na entrega de e-mails, evitando que mensagens suas sejam consideradas lixo eletrônico ou spam e barradas nos principais servidores.
  2. Maior controle da utilização dos serviços de e-mail do servidor, garantindo melhor desempenho no envio e recebimento de e-mails.

Como o CloudMark funciona

Com regras mais rigorosas para determinar o que é spam, o CloudMark funciona juntamente com os servidores da HostGator – em substituição aos antigos filtros de spam oferecidos nos planos de hospedagem.

Através desse sistema, cada e-mail enviado é digitalizado e encaminhado para o gateway apropriado ou categorizado como spam. Para determinar se um e-mail é spam ou não, o filtro analisa várias características da mensagem (confira lista abaixo), além de criar um histórico das mensagens e remetentes marcados como spam. A medida que as pessoas classificarem as mensagens como spam, as impressões digitais dessa mensagem são detectadas e os novos e-mails com as mesmas características passam a ser marcados como spam.

Importante: um remetente só é incluído na lista de remetentes de baixa reputação (como são chamados os remetentes marcados como spam) se houver centenas de reclamações em relação a ele.

São várias filtragens que alimentam o CloudMark. Abaixo, confira os principais pontos:

  1. Filtragem de destinatários cadastrados no CloudMark: o filtro conta com uma rede de e-mails de destinatários cadastrados em vários provedores, que são influenciadores de reputação. Se um remetente tem alto índice de rejeição junto a esses destinatários, possivelmente o domínio dele será avaliado como de baixa reputação;
  2. Análise do HTML: componentes do HTML do e-mail são analisados e pontuados separadamente (cabeçalho, conteúdo, links, código) e armazenados em sua base para futuras consultas.
  3. Checagem de Reincidência de Spam: o CloudMark só bloqueia um remetente após um histórico negativo de mensagens classificadas como spam através do cruzamento das informações dos itens 1 e 2.

AntiSpam: dicas adicionais e boas práticas

Além desse upgrade no filtro de spam utilizado nos servidores, sempre é importante seguir as regras de boas práticas para o envio de e-mail, produzida pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil.

Confira, abaixo, algumas dicas adicionais para evitar que os e-mails que você manda sejam marcados como spam:

  • Evite enviar e-mails em massa para pessoas que não se inscreveram para receber seus comunicados;
  • Nunca compre listas de e-mail;
  • Sempre tenha dupla confirmação dos e-mails inseridos em suas listas de e-mail.

Ah, para ir mais a fundo nessas explicações, confira nossa Política de E-mails. Lá você encontra as regras para uso de listas de e-mail, além de informações mais técnicas sobre o assunto.

Aproveite também e confira o site oficial do CloudMark.

É legal saber mais sobre o assunto, não concorda? Se tiver alguma dúvida, entre em contato com nosso suporte. Aqui no blog também estamos sempre à disposição para responder suas dúvidas: é só usar o espaço para comentários.