Há 15 anos a Pantone seleciona a cor que representará o ano seguinte, de acordo com suas pesquisas e monitoramentos. Se engana quem pensa que essa cor influencia apenas o mundo da moda. A escolha movimenta pessoas no mundo inteiro, indústrias e empresas, designers e estilistas, afetando toda a sociedade, que está pronta para se […]

Há 15 anos a Pantone seleciona a cor que representará o ano seguinte, de acordo com suas pesquisas e monitoramentos. Se engana quem pensa que essa cor influencia apenas o mundo da moda. A escolha movimenta pessoas no mundo inteiro, indústrias e empresas, designers e estilistas, afetando toda a sociedade, que está pronta para se renovar e vivenciar profundamente o ano que começa.

Com o mundo virtual não poderia ser diferente. Se manter atualizado em tudo que acontece é fundamental e demonstra que você está aberto às mudanças, que sabe o que está acontecendo e que é contemporâneo ao seu público. Pela primeira vez, dois tons foram selecionados para representar um ano e vamos contar como eles podem ser usados ao seu favor.

O perfil das cores de 2016: ROSE QUARTZ (PANTONE 13-1520) e SERENITY (PANTONE 15-3919)

Os consumidores buscam cada vez mais atenção plena e bem-estar para amenizar as tensões do dia a dia, e por isso as cores acolhedoras tem um papel essencial nas nossas vidas: elas nos trazem tranquilidade e segurança. Rose Quartz e Serenity combinadas trazem um equilíbrio inerente entre um tom mais quente de rosa e um de tom cool e tranquilo de azul, refletindo conexão e bem-estar, bem como uma sensação calma, de ordem e paz. Essa associação de cores desafia as percepções tradicionais e mexe com nossos sentimentos.

A constante discussão sobre gênero e os movimentos sociais em relação à igualdade é um ponto importante para entender as cores do ano. Elas promovem fluidez, maior conforto para uso da cor como forma de expressão, afinal, somos uma geração que tem menos preocupação em ser estereotipado ou julgado, com uma troca aberta de informação digital que abriu nossos olhos para diferentes abordagens sobre o uso da cor.

A pesquisa para chegar nas cores do ano

Agora que você conhece as cores e a bagagem por trás delas, fica mais fácil saber como aplica-las com sabedoria. Isso por que não basta apenas você saber quais são as tendências e usa-las para seguir o fluxo, é interessante entender que existe uma razão por trás das pesquisas e um observatório de comportamento global. Elas sempre estão envolvidas com o que costumamos chamar na área de Design e de Moda como zeitgeist. Essa importante expressão alemã significa “espírito do tempo” e diz respeito ao conjunto do clima intelectual e cultural do mundo, em uma determinada época.

Isso significa que o espírito de tempo está em todos os lugares – e envolve absolutamente tudo ao nosso redor -, deixando sinais em antecipação de que algo está para ocorrer, em linhas gerais, é quase como uma previsão do tempo. Normalmente, as agências que trabalham com previsão de tendências estão sempre viajando pelo mundo observando o que acontece e como surgem os grandes movimentos, as ebulições.

O estilo das ruas, as pesquisas científicas, os assuntos mais discutidos no momento, o trabalho de novos artistas, estilistas e arquitetos, enfim, as fontes são inúmeras e muito variadas. A partir disso, eles começam a reunir as “coincidências” – os pontos em comum – e encontram também pontos isolados muito relevantes que vão fazer toda a diferença no futuro. Eles desvendam e influenciam o amanhã.

As cores do ano na minha marca

Achou interessante e tem vontade de usar as cores do ano no seu negócio, mas não sabe como? Montamos uma espécie de FAQ com algumas respostas que podem ser úteis nesse sentido:

1. Como devo relacionar minha empresa com as cores do ano?

Sua empresa tem tudo a ver com as cores lançadas, você se empolgou com a escolha e quer começar a usar as cores? A dica é: ponha as ideias em prática o quanto antes. Logo que o anúncio da cor selecionada é feito, isso gera um forte burburinho nos meios de comunicação, ou seja, você tem mais chances de ser visto e notado neste momento, embarcando no fluxo de gente procurando informações sobre o assunto.

Para isso, você pode criar uma discussão sobre a escolha das cores, conversando diretamente com seu cliente ou mesmo usar as cores nos seus produtos, em detalhes, nas fotografias – com objetos ou filtros nos tons. As cores também podem estar presentes de alguma forma no seu layout, nas suas fontes, em vídeos conceituais. O legal é optar por poucas opções de uso, bem moderado. Enfim, existe uma infinidade de maneiras de usa-las, mas faça com sabedoria e saiba dosar, incorpore as cores a sua marca e não o contrário!

2. Como posso usar as cores do ano nas minhas campanhas, catálogos ou planejamentos em geral?

Seu produto ou serviço é diferenciado, mas pode ter as cores facilmente inseridas para dar um up no visual da sua marca? Não hesite em pensar nas cores do ano como estratégias de comunicação para mexer com seu público. Se você preferir, pode usar em detalhes e apresentações, criando um material novo e interessante, bem visual e conceitual para atrair as pessoas. Em campanhas e catálogos as cores não precisam estar nos produtos em si, podem estar nos cenários, fundos, elementos e objetos que interajam com a composição.

3. Meu público é consideravelmente mais conservador ou não observa as últimas novidades com frequência, então não tenho nada a ver com as cores do ano?

Sim, você tem a ver com elas. Ninguém é obrigado a usar as cores porque elas são as cores do ano, elas apenas representam uma ideia geral e traduzem o que mais tem a ver com o mundo nessa época em que vivemos. Muitas pessoas já utilizariam naturalmente essas cores, mesmo sem saber da notícia e do peso que elas representam e isso é muito bacana, pois mostra que há um inconsciente coletivo e que as cores são realmente uma síntese disso.

Para quem trabalha com algo relacionado a saúde, por exemplo, talvez seja interessante abordar a linha da psicologia das cores. Podemos pensar em algo que aparentemente não tenha nada a ver, como quem trabalha com peças automotivas: você pode se atualizar com as novas cores em detalhes, aproveitando produtos do seu catálogo, dando destaque para estes e fazendo ações promocionais. Se você achar pertinente, pode introduzir as cores em pequenas coisas, sem mencionar nada sobre elas.

4. Devo usar as cores do ano se elas não possuem relação com as cores da minha marca?

Neste caso, o ideal seria você usar em coisas que não chamem muita atenção. Mexer na identidade da marca é sempre perigoso se não for para algo bem pensado e estruturado, como uma campanha rara ou esporádica para chamar realmente a atenção. Você pode escrever sobre as cores nas suas redes sociais mais dinâmicas, como Twitter ou Tumblr, ou mesmo usar um filtro com as cores em alguma postagem específica no Instagram. Isso mostra que você “se preocupa”, que está interessado nas novidades, que sabe o que acontece ao seu redor e que sabe onde e como aplicar os lançamentos, sem que isso influencie seu branding.