Branding: Descubra como obter os melhores resultados com essa estratégia

Como obter os melhores resultados com branding

terça-feira, 14 de agosto de 2018 | Comentários

Escrito por

O que acha de ouvir o conteúdo do post? Dê play abaixo

Você quer que a sua marca seja conhecida e desejada pelos consumidores? Quer que eles se identifiquem com o que você oferece ao ponto de defender a sua marca nas redes sociais? Então você precisa investir em branding!

Branding é a estratégia de gestão de marca para que o consumidor se identifique com ela e estabeleça fortes vínculos. O ideal de toda estratégia de branding é que a relação com os consumidores seja mais que meramente comercial — é transformar a marca em uma inspiração, um estilo de vida para eles.

Mas, para chegar a esse ponto, a marca precisa ser construída no dia a dia, nas experiências dos consumidores em todos os pontos de contato com a empresa. Isso significa que não basta criar um nome e um símbolo que identifique o seu negócio, branding é bem mais que isso, é experiência.

Então, como criar uma estratégia de branding e obter resultados efetivos? Acompanhe agora este artigo para entender as principais ações para fortalecer a sua marca na mente e no coração dos consumidores.

Crie a personalidade da sua marca

Se a sua marca fosse uma pessoa, como ela seria? Comece a estratégia de branding por essa pergunta.

A intenção é transformar a sua marca em uma pessoa com a qual os consumidores possam se relacionar. Afinal, é muito mais fácil se identificar com alguém que tem um caráter, sentimentos e valores parecidos com os seus, do que com algo inanimado — como é uma empresa sem branding.

Para definir uma personalidade, então, você precisa pensar em questões como:

  • Quais são as principais características da marca? Por exemplo, ela é ousada, séria, sensível, consciente?
  • Quais valores orientam a sua marca: responsabilidade, liberdade, transparência?
  • Qual é o tom de voz: descontraído, formal, técnico?

Respondendo essas perguntas, você constrói uma personalidade da marca, tal qual a de uma pessoa.

O papel da brand persona na construção de marcas

Muitas marcas também costumam utilizar o recurso de brand persona. Que é a criação de um personagem fictício que representa a personalidade da marca e descreve como essa persona se comunica, no que ela acredita, quais são os seus valores, seus interesses, seus desafios e sua missão no mundo.

Em alguns casos, a brand persona se transforma em um personagem real. É o caso da Lu, da Magazine Luiza, uma personagem de tom doce e delicado que interage com os consumidores e transmite a personalidade da marca. Assim, o branding é personificado.

Defina o propósito da sua marca

Por que a sua marca existe? Como ela contribui para um mundo melhor? O que ela oferece de valor para consumidor? E se ela deixasse de existir amanhã, o que isso significaria para as pessoas? Essas perguntas ajudam a definir o propósito da sua marca, um dos pilares do branding.

Aqui, não estamos falando de preço ou das características do seu produto, como o tamanho de uma TV ou a tecnologia de um notebook. Definir um propósito é bem diferente de falar de atributos funcionais: trata-se da razão da existência da sua empresa.

Por exemplo, uma agência de viagens não existe simplesmente para vender pacotes de destinos turísticos — ela existe para proporcionar liberdade, momentos de lazer e diversão. Um serviço de armazenamento em nuvem não oferece apenas espaço para guardar arquivos — ele existe para oferecer segurança, praticidade, organização.

Esses são apenas alguns exemplos de como as empresas podem focar a sua essência para explicar como contribuem para melhorar o mundo e a vida das pessoas.

O foco da comunicação deve ser o “porquê”

Quando você define um propósito, você passa a focar no “porquê” da sua marca, e não no “o quê”.

Essa é uma mudança de perspectiva importante para a comunicação com o consumidor, especialmente quando você entende que compras não são racionais. Antes de olhar o preço ou as características de um produto, existem aspectos emocionais que influenciam a decisão de uma compra — sem que as pessoas sequer percebam.

O consumidor até pensa que compra um smartphone porque a câmera dele é melhor ou tem mais memória que o outro. Porém, no fundo, a decisão é mais embasada por aquilo que a marca representa para ele ou quais emoções ela desperta.

No entanto, a comunicação da maioria das empresas foca em dizer o que ela faz e como ela é diferente ou melhor que as outras. O resultado disso é que os consumidores não se sentem atraídos, não criam um vínculo com elas e acabam migrando de um concorrente a outro.

Por esse motivo, a sua comunicação deve focar menos nas características do seu produto ou nas qualidades da sua empresa (“o que”) e falar mais da razão pela qual ela existe ou o que ela proporciona aos clientes (“porquê”). Dessa forma, você consegue transmitir o seu propósito e se conectar verdadeiramente com o consumidor. E esse passa a ser o seu diferencial.

Evidencie o branding nas ações de marketing

Personalidade, propósito, valores: tudo isso é intangível. Você pode definir que sua marca acredita em um mundo mais justo e que é embasada nos valores de liberdade e confiança, por exemplo, mas é preciso tornar isso palpável para que o consumidor compreenda.

O branding, então, precisa se tornar evidente em todos os pontos de contato com o consumidor. Aqui entra a importância da identidade visual, que é o primeiro contato com a marca e, por isso, precisa logo transmitir sua essência. Mas o branding também precisa ser evidenciado no marketing digital, na publicidade, nos posts do Facebook, no chat do site, no SAC, na entrega do produto etc.

Todos esses momentos compõem a experiência do consumidor e a percepção de valor sobre a marca. Por isso, eles devem transmitir com consistência e coerência o que o branding construiu sobre personalidade e propósito.

É isso que a Dove faz, por exemplo. Você não vai ver, nas redes sociais ou anúncios de TV, a Dove falar que simplesmente vende sabonetes. Com um forte trabalho de branding, a Dove definiu que o seu propósito é empoderar a real beleza das mulheres. E é isso que transparecem todas as ações de marketing, como o site e as redes sociais, que utilizam fotos de mulheres como elas são de verdade.

E é por meio dessas ações que o branding consegue conectar a marca e o consumidor. Quando ele percebe o que aquela marca representa (não simplesmente o que ela vende), cria-se um laço emocional.

Aquela marca não é mais apenas uma empresa, um mero fornecedor de produtos e serviços — ela passa a ter um significado para a sua vida. E esse laço é muito mais difícil de quebrar, mesmo diante da melhor oferta do seu concorrente.

Perceba que, para ter resultados com o branding, você precisa trabalhar a marca do início ao fim: desde a definição de personalidade e valores até a sua concretização pelo marketing. É assim que você consegue mostrar o seu valor para o mundo e estabelecer uma relação forte e duradoura com os consumidores.

Agora, diga nos comentários quais ações de branding você já utiliza e se já percebeu algum resultado. Aproveite para aplicar as nossas dicas e fortalecer a sua marca!

  • Este artigo foi escrito pelo Thiago Quinteiro, da agência O Condado.
Tags:
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar