Certamente você já ouviu falar da palavra container. Apesar do objetivo deste conteúdo não ser sobre aqueles “caixotes” que são carregados em navios, o conceito deles se mistura um pouco com a versão utilizada no ambiente de programação. Os containers são utilizados em larga escala no desenvolvimento, testes e, principalmente, na produção de softwares. São […]
Certamente você já ouviu falar da palavra container. Apesar do objetivo deste conteúdo não ser sobre aqueles “caixotes” que são carregados em navios, o conceito deles se mistura um pouco com a versão utilizada no ambiente de programação. Os containers são utilizados em larga escala no desenvolvimento, testes e, principalmente, na produção de softwares. São eles que permitem rodar múltiplos sistemas isolados dentro de um sistema operacional real. Mas afinal, o que são containers no mundo da programação, para que eles servem e como é realizado o seu gerenciamento? Explicaremos esses e outros assuntos abaixo!

O que são containers?

O container nada mais é do que um ambiente isolado, disposto em um servidor, que divide um único host de controle. Vamos voltar ao exemplo dos containers tradicionais para explicar melhor esse conceito. Um navio cargueiro pode carregar diversos containers dentro. Caso um dos recipientes seja danificado, os demais não são afetados. Afinal, são isolados, protegidos e estão carregando seus próprios produtos. Trazendo para o mundo do desenvolvimento, cada container possui uma função e sua responsabilidade. Caso um deles sofra um dano, o funcionamento do sistema não para e a função afetada é redirecionada para um novo container.

De que forma o container é diferente da virtualização?

Em uma máquina virtual, é possível utilizar diversos recursos e ferramentas, como Apache e PHP, porém tudo roda em um mesmo sistema operacional. Em caso de pane, todas as funcionalidades são afetadas. No caso dos containers, a ideia é que cada um faça apenas uma coisa e assuma uma só responsabilidade. Ou seja, seria um rodando com Apache e outro com PHP. Desta forma, é possível isolar os processos de cada ferramenta, garantindo que nenhuma atrapalhe o funcionamento da outra. Para serviços web, por exemplo, os containers deixam a infraestrutura muito mais intercambiável, eficiente e flexível. À primeira vista, eles podem até tornar as coisas um pouco mais complexas, porém, principalmente nos servidores de produção, oferecem um ganho enorme em termos de escala e performance.

O que é docker e qual a sua relação com containers?

Quando o assunto é container, é impossível não lembrar de docker. Afinal, trata-se de uma plataforma open source desenvolvida justamente para gerenciá-los. Dentre as suas funcionalidades, destaca-se o fato dele agrupar as partes de softwares de um sistema de arquivos completo e reunir os recursos mais importantes para sua execução. Logo, tudo que for instalado é armazenado nos containers, a fim de facilitar a execução em qualquer ambiente de desenvolvimento.

Mas afinal, porque que os containers precisam do docker?

Já deu para perceber que os containers são práticos em ambientes de desenvolvimento, porém, o seu poder é ainda maior quando falamos em ambientes de produção. Uma vez que eles começam a tomar conta dos DataCenters, é preciso organizar, gerenciar e também monitorá-los. E é aqui que entra o papel dos orquestradores como o docker. Esses orquestradores são ferramentas essenciais porque conseguem provisionar e remover containers de acordo com a demanda de requisições. Esse agrupamento de containers, também conhecido como Cluster, consegue compartilhar armazenamento, tornando possível rodar dezenas e até centenas simultaneamente em um único local. Imagine que você tem um site de vendas e toda vez que você anuncia nas redes sociais, o número de visitantes aumenta vertiginosamente. A solução de containers pode ser utilizada nesse caso, pois com o orquestrador bem configurado é possível provisionar quantos containers forem necessários. Se cada container dá conta de 500 usuários fazendo requisições na loja virtual, se aumentar para 10 mil visitantes, o orquestrador vai criar novos. No momento em que as visitas forem diminuindo, os containers vão sendo removidos aos poucos. Além do docker, existem outras ferramentas de orquestramento, como:

Principais vantagens do docker container

A utilização do docker no gerenciamento dos containers oferece diversos benefícios. Os principais são:

Maior disponibilidade do sistema

O orquestrador compartilha o sistema operacional e outros componentes, fazendo com que sobre mais espaço livre. Logo, os processos se tornam mais rápidos, aumentando a disponibilidade da máquina.

Possibilidade de compartilhamento

Quando pensamos em containers, não estamos necessariamente replicando todas as aplicações nele. Até é possível fazer isso, mas na verdade, a replicação se dá apenas na infraestrutura que vai executar a aplicação. Porém, o docker permite que sejam compartilhados:
  • Arquivos;
  • Banco de dados;
  • Imagens.
Neste caso, eles se tornam acessíveis para todos os containers, como se eles fossem volumes próprios. Esse compartilhamento pode ser realizado via cloud, ou seja, através da nuvem.

Economia de recursos

Com a possibilidade de ampliação ou redução na quantidade de containers, não há mais a necessidade de investir em equipamentos robustos e ampla infraestrutura. Quando há necessidade, como no exemplo da loja virtual, o docker se encarrega de garantir que as requisições serão atendidas.

Por que é importante aderir ao uso dessa tecnologia?

Não é a toa que os containers estão se tornando tão populares. Um dos motivos é que reduzem a necessidade de contar com uma grande estrutura e permitem utilizar apenas um sistema operacional normal. Como os containers ficam dispostos neste único ambiente, é muito mais fácil realizar a manutenção, além de ser mais leve e permitir a portabilidade. Voltando ao caso da loja virtual, sem os containers, vários visitantes ficariam sem atendimento e, portanto, muitas vendas seriam perdidas. Logo, ela permite uma constante adaptação ao mercado. Tá a fim de se aprofundar ainda mais sobre o assunto? Acesse o Código Fonte TV que tem um vídeo muito bacana sobre o assunto! Assine a nossa newsletter e fique sempre por dentro sobre o mundo da tecnologia!