Como criar sua primeira campanha no Google Ads

Como criar sua primeira campanha no Google Ads

sábado, 19 de outubro de 2019 | Comentários

Escrito por

Experimente ouvir o conteúdo do post

Ao pesquisar algum termo no Google, você deve ter reparado que os primeiros resultados exibidos pelo motor de busca tem um pequeno retângulo verde na frente da URL do site onde está escrito “anúncio”.

Esse tipo de recurso foi uma grande sacada do Google para ampliar sua receita e, ao mesmo tempo, desenvolver uma nova forma de criar campanhas de publicidade na internet, trata-se do Google Ads.

Por mais que pareça novidade, o Google Ads já está operante no mercado há quase duas décadas e, desde seu lançamento, muitas empresas conseguiram obter bons resultados comerciais utilizando o sistema de anúncios.

De acordo com um relatório de impacto econômico, assinado pela presidente da Google Customer Solutions (braço da Big G que opera soluções e serviços digitais para empresas e usuários), o sistema de anúncios gerou 335 bilhões de dólares para os anunciantes em 2018!

Esse número, apesar de englobar anunciantes que tiveram um ótimo retorno e aqueles que não se deram tão bem, demonstra a magnitude dessa ferramenta.

Anunciar no Google é quase uma obrigação para as empresas que pretendem gerar mais receita e resultados. No conteúdo de hoje, vamos apresentar as informações essenciais para que você possa criar sua primeira campanha no Google Ads.

Google Ads: História e números

Por incrível que pareça, o Google Ads já comemorou a sua maioridade. Ele foi lançado há 18 anos com o nome de Adwords. No seu lançamento, apenas 350 empresas confiaram no serviço. Contudo, 15 anos depois, a carteira de clientes do Ads ultrapassou 1 milhão de empresas!

Apesar dos links patrocinados serem uma patente do Google, eles precisaram abrir a carteira para adquirir o serviço, que, na verdade, foi desenvolvido pelo site GoTo.com. Ele foi adquirido após os executivos captarem o tamanho do potencial para fazer negócios com esse tipo de recurso na web.

Para se ter uma ideia da importância dos anúncios (e do ótimo negócio que o Google fez), eles são, atualmente, a principal fonte de receita. De acordo com dados divulgados pelo Investopedia, cerca de 24 dos 27 bilhões de dólares lucrados pela Big G no terceiro trimestre de 2018 foram originados pelo anúncios.

E não pense que isso é gerado apenas pelos anúncios escritos que você encontra no sistema de busca. O montante engloba os valores da rede de display (aqueles anúncios com banners presentes em praticamente todas as páginas da internet atinge mais de 90% dos usuários da Internet no mundo, por meio de milhões de sites e blogs), anúncios no Youtube, no Google Maps e em outros serviços da empresa.

O Google descobriu a galinha dos ovos de ouro na web, e ela se chama “online advertisement”. Mas, engana quem pensa que só o Google se dá bem com o Ads. Muitas empresas conseguem ótimos resultados com a plataforma, para isso, é preciso concentrar estratégia, criatividade e conhecimento de público.

infográfico-google-ads

Criando sua primeira campanha no Google Ads

Iniciaremos do começo, como se sua empresa ou site estivesse saindo do zero em termos de Google, ou seja, vamos começar com o registro no sistema.

Primeiros passos: Registro e escolha da forma de pagamento

Sendo assim, o primeiro procedimento a ser feito é o registro de uma conta no Ads. Para isso, basta acessar a página inicial da plataforma. Nesta etapa será exigido uma conta de e-mail do Google, caso você não tenha, será necessário criá-la para seguir em frente. Este login é essencial para utilizar qualquer serviço do Google e vai servir como login para plataformas como o Youtube e o Google Analytics.

Caso você já tenha uma conta no Google, o único cuidado é referente ao uso do Ads. Não se deve utilizar uma conta Google que já tenha sido usada antes nesta plataforma. Considerando que está tudo ok com sua conta Google, a partir deste momento, você deve inserir as informações cadastrais (nome da empresa, endereço do website etc).

Em seguida, ajuste as configurações de pagamento para que elas fiquem do jeito que você precisa e pretende operar. As opções são boleto bancário e cartão de crédito.

O Google usa um sistema pré-pago e pós-pago. No primeiro, basta inserir um valor e esperar que ele se esgote e, se necessário, basta adquirir mais créditos. No sistema pós-pago, o cliente será cobrado de maneira automática, renovando o montante adquirido até um teto de 2 mil reais.

Determinação das palavras-chave

As palavras-chave são as principais ferramentas de busca no Google. Quando fazemos uma pesquisa, como “churrascaria em Curitiba”, o motor de busca faz uma leitura dos sites e entrega as páginas que melhor correspondem à pesquisa. Com os anúncios é a mesma coisa.

Portanto, se uma churrascaria quer fazer anúncios no Google, ela pode escolher keywords como:

  1. Churrascaria em Curitiba;
  2. Churrascaria + nome do bairro onde está localizada a empresa;
  3. Restaurantes em Curitiba.

O ideal é fazer uma lista de palavras-chaves e dar prioridade para aquelas que dialogam perfeitamente com seu negócio, assim, a precisão do anúncio fica ainda melhor.

É possível criar uma lista de palavras-chaves negativas, que são termos que não são relevantes para a empresa, mas que podem acionar o anúncio. Ao selecionar as palavras negativas, o sistema não irá veicular o anúncio em pesquisas relacionadas com esses termos, o que otimiza o investimento.

As palavras-chave respeitam alguns critérios de correspondência. Conheça os principais!

Correspondência ampla

Engloba a palavra chave e algumas variações, como plural, erros de digitação e erros gramaticais.

Por exemplo: a palavra-chave “roupa masculina” pode ser ativada se o usuário pesquisar “comprar camisa para homem”.

Correspondência ampla modificada

A palavra é ativada quando o termo pesquisado contém as palavras marcadas com um sinal de adição.

Por exemplo: a palavra-chave “+carro +usado” será ativada em buscas como “onde comprar carro usado” e “carros usados em campinas”. Mas não será ativada pelo termo “lançamento de carros” porque não possui a palavra “usado”.

Correspondência de frase

A palavra será ativada quando corresponder a frase, em variações aproximadas, podendo incluir palavras antes e depois do termo.

Exemplo: a palavra-chave “notebook em oferta” poderá ser ativada na pesquisa “comprar notebook em oferta”.

Correspondência exata

Praticamente não haverá variação. Caso a pesquisa seja “conserto de carros”, os resultados só irão aparecer se a pesquisa contiver essas palavras e mais nenhuma.

Algumas variações podem ativar o algoritmo, como conserto de automóveis. Caso não deseje que isso aconteça, não se esqueça de negativar essa pesquisa.

Não se esqueça de usar o Keyword Planner, dentro do próprio Ads, para ampliar seu conhecimento sobre as palavras-chave e entender mais sobre a sua relevância. Usar o Google Trends (ferramenta que analisa o volume de pesquisa de diferentes assuntos) também ajuda muito nesta etapa.

Criação da campanha

Conta configurada, keywords definidas, hora de criar sua primeira campanha no Google Ads. Acesse a aba “campanhas” no dashboard e comece escolhendo o direcionamento dos seus anúncios: rede de pesquisa e rede de display.

  • A rede de pesquisa são os resultados apresentados em uma pesquisa feita no Google;
  • A rede de display são os banners presentes nos sites que fazem parte do Google AdSense.

Não há necessidade de escolher uma única forma. Aqui vamos focar na rede de pesquisa, que possui como vantagem a possibilidade de impactar o usuário no momento exato em que ele está interessado pelo seu produto ou serviço.

Agora, selecione todas as funcionalidades da rede de pesquisa e dê um nome para sua campanha e escolha a data de veiculação. A meta também é bem importante e deve ser definida agora. Opte por vendas, leads ou tráfego para o website.

Em seguida, defina a localização para onde quer exibir os anúncios (uma churrascaria de Curitiba não quer gastar dinheiro apresentando anúncios para moradores de Manaus, por exemplo). Nessa etapa é importante ser preciso, tanto para definir proximidade como para excluir locais.

Dando sequência, escolha o idioma da campanha e segmente o público-alvo. Nem é preciso dizer que para esta tarefa é necessário conhecer o público do seu negócio ou quem é o seu novo alvo.

Ao criar sua primeira campanha no Google Ads, defina o orçamento diário e suas estratégias de lances. Eles são valores que você pretende pagar pela efetividade da ferramenta. O lance pode ser pelo valor do clique, impressão (exibição na tela de resultados de um usuário) ou por conversão (custo por aquisição).

O custo por clique máximo é o valor mais alto que o anunciante está disposto a pagar pelo clique. Mas não é, necessariamente, o valor real pago para alcançar uma determinada posição no mecanismo de busca.

Para acertar nessa etapa é preciso ter em mente seus gastos e seus objetivos. Divida o orçamento mensal registrado no Google Ads por 30,2 (preço máximo a ser pago por dia) para obter uma noção do consumo de recursos em um cenário de altos gastos.

Vale ressaltar que o Ads permite que você programe os horários de veiculação da sua campanha. Assim, uma pizzaria que funciona só a noite não gasta com anúncios para o público que busca um lugar para almoço.

E assim nasceu sua primeira campanha no Google Ads! Não se esqueça de criar duas campanhas semelhantes, mas com alterações em público, localização e/ou forma de custeio para fazer o teste A/B que ajuda tanto na rentabilidade dos anunciantes.

Grupos de anúncios

Agora vamos falar de organização. Por ordem hierárquica, o Google Ads trabalha com:

  • Campanhas;
  • Grupos de anúncios;
  • Anúncios.

Campanhas são feitas de anúncios, que podem ser ordenados em grupos. Eles servem para reunir os anúncios e palavras-chaves relacionados ao mesmo produto ou tema. Essa forma de organização ajuda na configuração dos anúncios e no sucesso das campanhas.

O Google estabelece um índice de qualidade do anúncio com base na redação do anúncio, experiência do usuário na página de destino e taxa de cliques estimada.

Separar as palavras em grupos com temas semelhantes é fundamental para ter anúncios cada vez mais relevantes para a pesquisa do usuário.

No Google, é fundamental segmentar seus anúncios para um público mais específico, caso o seu objetivo seja alcançar um melhor ROI e um CPA mais equilibrado. Mas, se o anunciante tem um grande investimento e seu objetivo é ter o maior alcance possível, pode-se trabalhar com palavras mais amplas.

A formação dos grupos de anúncio otimiza o uso da plataforma, permitindo que seus resultados sejam mais coerentes com a pesquisa do usuário, e isso é a receita para se dar bem no Google Ads.

Pronto! Você já sabe o básico para criar sua primeira campanha no Google Ads. Agora, será preciso produzir os anúncios (esse é um longo papo que a gente deixa para um novo post!) e esperar pela aprovação deles pelo sistema do Google.

Se você achar o começo do uso da ferramenta meio confuso, saiba que com o tempo tudo fica mais claro e sua taxa de acerto vai subir.

O Google Ads exige prática, conhecimento de mercado e um pouco de criatividade e estratégia para a montagem dos anúncios, portanto, não se intimide, os resultados valem a pena!

Tags:,
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar