Como expandir meu negócio físico para o mercado online

Como expandir meu negócio físico para o mercado online?

Escrito por

quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2018 | Comentários

O mercado online é uma área que cresce diariamente e tem atraído um número crescente de pessoas, tanto de empreendedores quanto de consumidores, principalmente por causa de suas facilidades de compra e venda, comodidade de não precisar sair de casa, além de várias outras vantagens.

Com um mercado com tantas promessas, não dá pra ficar de fora, não é verdade?

Marcar presença na internet significa aumentar a visibilidade da marca, ampliar a chance de fechamento de vendas, oferecer mais alternativas para seus clientes e, é claro, falar a língua da contemporaneidade, não correndo o risco de se tornar obsoleto em um mercado tão mutante e concorrido. No entanto, expandir um negócio para o mercado online não é uma tarefa exatamente simples. É preciso planejamento, organização e paciência para descobrir quais são as estratégias ideais para seu empreendimento. Pensando nisso, elaboramos este artigo explicando como se dá esse processo de migração para a internet. Aqui, vamos te explicar se ele vale mesmo a pena, além de mostrar um passo a passo com as principais medidas para que você possa expandir sua empresa para o mercado online.

Ficou curioso? Então continue com a gente!

Vale mesmo a pena migrar para o mundo virtual?

A resposta é simples: sim, vale a pena! Mas essa migração exige investimentos, como em qualquer outro negócio.

Quando falamos sobre investimentos, não queremos dizer dinheiro exclusivamente. Para atuar nesse mercado é preciso investir também tempo e esforços, pois trata-se de um processo tão desafiador quanto potencialmente recompensante. Se você pretende expandir seu negócio para o mundo virtual ou se já está tentando fazer isso, mas ainda tem dúvidas sobre o tema, você deve ter em mente que o mercado online tem uma lógica muito diferente do físico. Aqui, você não precisará se preocupar com pontos comerciais, sistemas de segurança ou limpeza, por exemplo. Mas não se engane: você provavelmente enfrentará outros tipos de preocupações que precisarão de atenção. Outro ponto a ser ressaltado é de que o virtual é muito mais volátil do que o físico. Portanto, para não ficar para trás, você deverá estar sempre se informando, buscando um relacionamento mais próximo com seus clientes e se mostrando aberto para a inovação e aprimoramento de processos.

Parece muito complicado? Não desanime! Como dissemos, as perspetivas de crescimento são tão boas quanto os cuidados a serem tomados.

Para tornar a expansão de seu negócio para o mercado online mais fácil, acompanhe o passo a passo que preparamos a seguir para te orientar nessa empreitada!

Passo #1: Pense em seu produto

Na hora de iniciar a comercialização de seus produtos e serviços no mercado online, é necessário focar na qualidade do que está sendo anunciado ao consumidor. Como no ambiente digital seu cliente não terá contato direto com o produto/serviço, a honestidade na hora de detalhar suas características e funcionalidades é fundamental.

Mostre o que está sendo vendido da melhor maneira possível: use fotos de qualidade em ângulos diversos; especifique as medidas; explique as especificações de uso; deixe claro se o produto for digital, como um curso online ou e-book, por exemplo; crie uma ficha técnica (quando pertinente); indique a política de devoluções; informe valores de frete, etc.

Passo #2: Faça uma análise de seu negócio

Antes de iniciar o processo de expansão, é necessário realizar uma análise de seu negócio e verificar quais são seus objetivos na internet. Você deseja alcançar um número maior de pessoas ou reforçar a presença de sua marca? Seja qual for seu objetivo principal, é necessário estabelecer metas para saber onde focar suas ações e quais são os aspectos carentes de melhorias. Procure estabelecer sempre metas bem definidas. Vender mais, por exemplo, é um objetivo muito vago — e objetivos vagos não são estrategicamente inteligentes. Portanto, é imprescindível que você monte um plano de ação bem estruturado para todo objetivo que você estipular para seu negócio.

Uma boa estratégia é adotar a regra SMART na definição de objetivos, ou seja: um objetivo inteligente que siga as regras estipuladas pelo acrônimo, que são:

  • S (specific): seu objetivo deve ser específico, jamais vago;
  • M (measurable): seu objetivo deve ser mensurável;
  • A (achievable): seu objetivo deve ser atingível, ou seja, ser compatível com sua capacidade atual e ter perspectivas realistas de crescimento;
  • R (relevant): seu objetivo deve ser relevante para o negócio, ou seja: que promova alguma evolução palpável para a empresa;
  • T (time-based): seu objetivo deve ter prazo estipulado para ser concretizado.

Um bom exemplo de meta SMART é: aumentar em 25% as vendas no setor feminino de uma loja até o primeiro trimestre de 2018.

Como você pode avaliar, trata-se de uma meta específica, mensurável (em números e percentual objetivado), é realista (na exemplificação hipotética), relevante (afinal, vendas representam lucros, que é o objetivo de todo negócio) e tem prazo estipulado para a concretização.

Passo #3: Tenha um bom site

O site de sua empresa tem um papel essencial em sua presença online. É por meio dele que os clientes buscarão informações sobre os produtos ou serviços oferecidos, conferem o endereço da loja física, realizam compras, etc. No entanto, isso só acontece caso os clientes consigam achar seu site com facilidade.

As características principais de um bom site são:

  1. Uma versão para dispositivos móveis: também conhecido por mobile friendly. Isso é essencial para tornar seu site ainda mais acessível, tendo em vista de que 20% das buscas realizadas no Google são feitas a partir de um dispositivo móvel.
  2. Layout simples: disponibilize as informações de forma clara e simples, deixando de lado exageros para que o usuário encontre com facilidade o que está procurando.
  3. Múltiplos formulários de conversão: é essencial colocar diversas ofertas e formulários ao longo do site para chamar a atenção dos clientes. Ter apenas um espaço para contato, como o clássico Fale conosco, é uma maneira de perder oportunidades de vendas.

Passo #4: Marque presença nas redes sociais

Logo após a criação de um bom site, as redes sociais são o segundo lugar em que você precisa estar. Em seus perfis online, você pode falar sobre promoções e novidades, além de também disponibilizar conteúdos de valor. Caso você já trabalhe com estratégias de marketing de conteúdo, divulgue seu blog e seus conteúdos. Vale lembrar que é essencial focar na qualidade de conteúdo e não na quantidade. Encontre qual é a rede social mais adequada para o tipo de consumidor que você deseja alcançar. É melhor ter apenas um perfil bem trabalhado do que vários sem atualização.

Passo #5: Faça um blog

Criar um blog é uma das principais estratégias referentes ao marketing de contéudo e possui a função principal de atrair tráfego de possíveis clientes para seu site, além de disponibilizar conteúdos relevantes para seu público-alvo. Assim como nos perfis das redes sociais, seu blog deve oferecer conteúdos relevantes e úteis para o cotidiano de seus clientes , mantendo um padrão de frequências de postagens sempre. Para isso, elabore um calendário editorial, separando alguns horários para criação de conteúdo. E, se em sua empresa ninguém puder fazer isso, não hesite em procurar um redator especialista para realizar essa tarefa!

Passo #6: Aposte na publicidade online

Quem tem alguma experiência nas áreas de comércio ou vendas sabe que aquele velho ditado que diz que “a publicidade é a alma do negócio” não existe em vão. Em grande parte das vezes, a forma como um produto é divulgado é tão importante quanto o produto em si. Por isso, esse é o momento de aproveitar a diversidade de canais que a internet possibilita para divulgar um produto.

Além das redes sociais, você pode apostar também em anúncios pagos (que são segmentados e podem ser adquiridos em praticamente qualquer proporção de orçamento), em banners, outros sites etc. Essas campanhas devem ser articuladas com cuidado e submetidas a testes periodicamente para ver quais são efetivas e quais não são. Desse modo, torna-se possível uma otimização de seu orçamento para publicidade além de, é claro, potencializar os resultados.

Lembre-se que os resultados desse tipo de estratégia nunca são imediatos e sim a médio e longo prazo.

Passo #7: Aproveite os recursos das lojas online

Existem diversas ferramentas que facilitam a gestão de um e-commerce e os processos de venda online. Alguns exemplos de ferramentas são o sistema de gestão empresarial (ERP), o e-mail marketing e o Google Analytics. Esses recursos simplificam o processo de vendas e permitem a avaliação em tempo real de métricas — que devem ser sempre avaliadas de modo a tornar o processo estratégico mais eficaz. Além disso, essas ferramentas simplificam diversas atividades cotidianas que poderão beneficiar inclusive o empreendimento físico do empreendedor. Por isso, quem pretende expandir o negócio físico para o mercado online precisa, no momento do planejamento, avaliar o futuro do projeto, principalmente quando trata-se de escolher os diversos sistemas de plataformas online disponíveis no mercado.

Saiba aproveitar as particularidades do âmbito digital explorando seus benefícios e trabalhando para que os âmbitos físico e online trabalhem de forma conjunta para gerar melhores resultados de venda, aumentar a credibilidade de sua marca no mercado e construir a confiança de seus consumidores.

E aí, pronto para expandir seu negócio para o mercado online e se tornar um ícone no varejo virtual? Aproveite para ler também nosso post com 30 ideias de produtos para vender online!

  • Este artigo foi escrito pela equipe da Hotmart.
Tags:, ,
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar