Você quer fazer relatórios de qualidade e completos de informações? Então você precisa conhecer o Google Data Studio e como pode utilizar suas funcionalidades!

Ouça o conteúdo deste post clicando no player abaixo!

Lidar com um alto volume de informações, muitas vezes também exige facilitar o seu acesso. Neste sentido, uma das ferramentas mais indicadas é o Google Data Studio, que possibilita a visualização dos dados de forma muito mais prática, a partir de interfaces mais amigáveis.

Veja como traduzir suas métricas de forma muito mais atrativa e como tomar decisões baseada em dados.

O que é e para o que serve o Google Data Studio?

O Google Data Studio é uma ferramenta para criação de relatórios e dashboards interativos. Com os recursos disponíveis, você pode obter diversas informações visualmente, tornando mais fácil o seu entendimento.

Os painéis podem ser customizados e integrados com outras ferramentas gratuitas do Google como: Google Analytics, Google Search Console, Google Ads e Youtube, além das planilhas online. Os dados de serviços de terceiros também podem ser adicionados à plataforma.

Assim, você pode conectar várias fontes de dados, acompanhar e divulgar suas principais métricas relacionadas às campanhas patrocinadas, como no exemplo abaixo:

O Google Data Studio ajuda a:

  • Conectar todas as suas fontes de dados e reunir insights;
  • Criar visualizações, relatórios e painéis relevantes com alguns cliques;
  • Colaborar e compartilhar facilmente informações com toda a organização.

Para criar a sua conta no Google Data Studio acesse o site (http://datastudio.google.com/). O único pré-requisito é ter uma conta de e-mail Google (@gmail.com). Clique em “Use de graça” e faça o login.

Depois de concluir a configuração da sua conta, já pode iniciar sua jornada.

Quais são as principais funcionalidades do Data Studio?

Apesar de ser uma ferramenta gratuita, o Data Studio tem diversas funcionalidades. Isso quer dizer que você ou sua equipe podem criar desde dashboards mais simples ou mais elaborados, com os recursos avançados.

Entre as funções do Google Data Studio mais comuns estão:

  • A criação de gráficos: de linhas, barras e pizza, mapas geográficos, gráficos de área e bolhas;
  • Criação de fórmulas específicas;
  • Você poderá criar tabelas de dados paginadas ou tabelas dinâmicas;
  • Criação de relatórios interativos com os filtros de visualização e controles de período;
  • Inserção de guia de navegação;
  • Inclusão de links e imagens que podem ser clicados;
  • Opção de anotações;
  • Aplicação de temas e cores;
  • Disparo de e-mails automáticos para envio dos relatórios.

Veja agora por onde começar com um passo a passo bem básico.

4 passos para usar o Google Data Studio

Embora existam diversos tutoriais sobre o Data Studio, caso seja a sua primeira experiência, pode iniciar com essas etapas:

1 – Defina o que e como você irá medir

Por ser considerada uma solução de visualização de dados muito útil para a tomada de decisão, é importante definir o objetivo que se quer obter com os dados. 

Em resumo, basta pensar que tipo de informação é essencial para ajudar nas decisões mais estratégicas.

Isso se faz necessário, uma vez que um dos maiores desafios de quem atua com marketing digital é o excesso de informação. Não faltam métricas e, hoje em dia, é muito mais fácil acompanhá-las. A dificuldade maior está em ter clareza quanto ao uso dos dados e gerar cada vez mais inteligência para os negócios.

Portanto, defina que tipo de informações você precisa, de quanto em quanto tempo pretende medir, como irá avaliar. Para facilitar o exercício, anote esse planejamento.

Feito isso, entenda se você já tem acesso aos dados que precisa. Do contrário, providencie o que ainda faltar. Esses bancos de dados são indispensáveis para o trabalho.

2 – Escolha um template ou crie seu próprio relatório

Outra vantagem do Google Data Studio é a criação de relatórios com base em modelos existentes. Dessa forma, mesmo que você não saiba como criar um relatório do zero, pode iniciar copiando um dos templates disponíveis e personalizá-lo.

Aproveite para consultar também a galeria de relatórios (https://datastudio.google.com/gallery). Pesquise pelas áreas ou temas de interesse.

Para copiar o modelo, abra o template e clique na opção “usar modelo” (ou similar).

Lembre-se de que os modelos ajudam porque servem como inspirações. Entretanto, não se prenda ao modelo. Faça os ajustes necessários de acordo com a sua realidade. Outra dica é fazer combinações, para chegar ao melhor resultado.

3 – Conecte os dados

Depois de escolher o template do relatório do Data Studio ou criar seu modelo, você deve selecionar as fontes de dados, períodos de interesse e as principais métricas, conforme definidos no primeiro passo.

Os relatórios contam com as fontes originais de dados e novas fontes que você pode associar ao replicar um modelo. Em outras palavras, o trabalho pode ser iniciado com algo que já existe e/ou complementado. 

Veja alguns exemplos de dados que podem ser conectados:

Explorador

Ao selecionar as fontes, os dados ficam salvos automaticamente na plataforma. Caso queira cruzar informações sem alterar os arquivos originais, você pode utilizar a função “Explorador”. 

As novas combinações podem ser salvas para utilização futura. Portanto, você pode fazer testes e novas combinações facilmente.

Vá na tela inicial e clique em “Explorador” e em seguida em “Criar”.

Controle de filtros

Os filtros ajudam a selecionar as informações mais relevantes de um relatório. Um gráfico novo também pode ser criado, a partir de um ou mais filtros que correspondam com o interesse de quem irá acessar o painel.

Ao adicionar o controle de filtros, você permitirá uma navegação guiada e pré-definida. Na prática, isso significa dar ainda mais autonomia para quem irá se beneficiar daquela informação.

Clique em “adicionar um controle”, no menu superior e ajuste as configurações iniciais do seu relatório.

Controle de dados

Essa funcionalidade limita o acesso a determinada propriedade de uma conta. Dessa forma, um usuário não conseguirá visualizar os dados de outra propriedade, dentro da mesma conta, que não tenha autorização.

Além de trazer mais segurança para a conta em si, você pode focar apenas no que é essencial. Para isso, configure o acesso de cada tipo de conector (também disponível no menu superior > adicionar um controle.

Períodos personalizados

Ao criar o seu relatório no Google Data Studio, você pode pré-definir um período ou permitir a seleção de um intervalo. 

Muitas vezes, o que se quer é medir uma métrica em um mês, por exemplo. Por outro lado, avaliar períodos curtos demais, pode levar a conclusões precipitadas.

Isso acontece porque muitas métricas têm variações diferentes ao longo do tempo. O orçamento de uma campanha pode ser muito mais caro em um período devido ao aumento da concorrência.

O desempenho do tráfego orgânico também pode ser melhor ou pior, porque é influenciado diretamente pela sazonalidade. Portanto, avaliar o tempo e o comportamento das métricas na linha do tempo é imprescindível.

Para inserir um controle de período, siga o mesmo passo anterior e determine a janela de tempo fixa ou selecione os períodos pré-definidos ou avançados.

4 – Personalize seu novo dashboard do Data Studio

Para profissionalizar ainda mais seu novo painel, você pode escolher o melhor tipo de visualização dos dados: tabela, gráficos, mapas geográficos.

Pense em quem irá consumir essas informações:

As pessoas já estão mais acostumadas com algum formato específico?

Os dados básicos são suficientes e compreensíveis ou será necessária alguma informação adicional?

Se você trabalha em uma agência de marketing digital, por exemplo, e enviará o relatório para seus clientes, personalize o layout. Insira o logotipo, ajuste as cores e fontes. Pense no melhor design.

Programe a ferramenta para enviar e-mails regularmente com o relatório atualizado. Quanto mais atrativo o seu relatório, mais fácil de ser aceito e das informações serem incorporadas ao dia a dia, levando projetos e as empresas a outros patamares.

Por que definir e acompanhar métricas é tão importante?

Estabelecer indicadores é um princípio fundamental dentro do marketing digital. Seja para mensurar o retorno sobre o investimento de uma campanha, acompanhar o alcance da audiência ou ampliar a evolução das vendas.

A internet e as estratégias digitais eliminaram barreiras, encurtaram o tempo e permitiram escalar as ações, fazendo com que as empresas pudessem investir poucos recursos.

Criar métodos e rotinas para acompanhamento e análise dos números e das métricas qualitativas é o que dirá se você está no caminho certo e pode crescer ainda mais. 

E, para isso, saiba que pode contar com o Google Data Studio. Crie sua inteligência de negócios agora mesmo e seja cada vez mais data-driven!