Neuromarketing: entenda o que é e como usar no seu negócio

Entenda o que é neuromarketing e como usar essa estratégia

Escrito por

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018 | Comentários

Você já ouviu falar em neuromarketing? Esse termo é uma derivação das palavras neurociência e marketing. Portanto, o propósito do neuromarketing é compreender melhor o que leva o consumidor a escolher um determinado produto, serviço ou marca. Se você já desejou alguma vez entender o que se passa na cabeça do seu cliente, o neuromarketing é a solução para isso.

Como funciona o neuromarketing na prática

Para quem está curioso sobre como funciona o neuromarketing na prática, o estudo é feito a partir de rastreamento ocular, frequência cardíaca, respiração e atividade cerebral, entre outros métodos. Como envolve aparelhos médicos e sistemas de imagem, o custo é alto – o que pode ser inviável para empresas menores. Mesmo assim, você pode aproveitar os resultados de pesquisas que já foram divulgadas e recorrer à literatura disponível sobre o tema.

Segundo uma reportagem publicada pelo Estadão, o neuromarketing é muito usado nos Estados Unidos, mas o desenvolvimento de um estudo chega a custar 7 milhões de dólares (cerca de 30 milhões de reais). Esse alto investimento é, sem dúvida, um dos motivos que dificulta a aplicação deste tipo de análise por aqui. Mas uma alternativa é também usar como referência os estudos sobre lembrança de marca, critérios para decisão de compra, entre outros que façam sentido para o seu negócio.

O objetivo principal do neuromarketing é estudar como o cérebro humano reage a determinados estímulos, que podem ser desde imagens, cores, cheiros, etc. Os estímulos têm como objetivo despertar desejo, necessidade, urgência, entre outros comportamentos. É com base nesses resultados que as empresas posicionam suas marcas e a comunicação com o mercado.

Para compreender melhor, você pode fazer um teste simples. Basta assistir ao vídeo abaixo e depois analisar sua própria reação, seu sentimento em relação ao que viu, e se sentiu a necessidade de algo.

Case Coca-Cola x Pepsi

Um dos cases mais famosos do neuromarketing é das marcas Coca-Cola e Pepsi. O estudo reuniu 67 pessoas que tinham uma missão muito simples: tomar as bebidas das duas marcas e escolher o melhor. Sem saber qual era a marca dos refrigerantes que tinham ingerido, a maioria das pessoas preferiu a Pepsi. Um segundo teste foi aplicado, informando uma das marcas que seriam degustadas. Neste caso, as pessoas preferiram a Coca-Cola.

A explicação científica é que quando sabiam qual marca estavam consumindo, as pessoas tiveram o córtex pré-frontal ativado. Porém, quando tinham conhecimento de uma das marcas, houve um aumento de atividade nas regiões cerebrais ligadas às emoções positivas. Ou seja, saber a marca da bebida influenciou o comportamento dos participantes. E isso pode ter ocorrido justamente por conta da publicidade e de como a Coca-Cola se posiciona em seu mercado de atuação.

5 estratégias inspiradas em neuromarketing para usar no seu site

Existem alguns conceitos e práticas que podem ser usados para atrair a atenção dos consumidores e posicionar a sua marca ou produto. Também vale ressaltar que você pode desenvolver pesquisas, realizar testes A/B e até usar técnicas de growth hacking para entender melhor o comportamento do seu público. Além disso, outro jeito de compreender melhor o seu cliente é perguntando o que ele pensa em relação ao seu negócio.

1. Use boas imagens no site

Todo mundo sabe que uma imagem vale mais que mil palavras. Portanto, é fundamental ter boas imagens no seu site. Para quem tem e-commerce essa dica é ainda mais importante. Além de ter imagens de alta qualidade é válido apresentar variações de ângulo para demonstrar o produto e quem sabe até usar vídeos.

2. Escolha uma boa tipografia

Sabe aquele desconforto de quando você não consegue entender algo que está escrito porque a letra está ilegível? Para evitar esses sentimentos negativos em relação ao seu site é fundamental escolher bem as fontes que irão compor o seu site e até mesmo a sua marca. Aqui no blog tem um post que fala sobre tipografia digital e poderá lhe ajudar nisso.

3. Use a psicologia das cores

As cores também estimulam nossos sentidos e emoções, por isso também é importante acertar na escolha. Fique atento à cor da sua logo, do site e todas as peças de comunicação para ver se elas estão causando o efeito desejado nos consumidores. Você pode usar uma das 9 ferramentas para acertar na escolha das cores que separamos para você.

4. Crie bons CTAs

Você já ouviu falar em CTA? A sigla é abreviação de call to action, que equivale a “chamada para ação”. Ou seja, são palavras, termos ou frases que você utiliza para estimular o consumidor a fazer algo, que pode ser comprar, se cadastrar para receber a newsletter, criar um cadastro, etc. Fazer o uso correto desses CTAs pode impulsionar o seu negócio.

5. Priorize a experiência do usuário

Como é a experiência dos usuários do seu site ou dos consumidores da sua marca? Promover boas experiências é um dos caminhos para influenciar o comportamento do consumidor. Afinal, de contas, quem tem boas experiências gosta de compartilhá-las e com isso acaba divulgando o seu negócio. Portanto, fique de olho nessas cinco dicas para melhorar a experiência do usuário.

Agora que você já sabe o que é neuromarketing e conhece algumas formas de estimular o comportamento das pessoas, que tal colocar em prática aí no seu site? Se desejar, você também pode compartilhar os resultados alcançados conosco ou sugerir outros temas para abordarmos aqui no blog.

Tags:, , ,
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar