O Bounce Rate (ou Taxa de Rejeição, em português) é uma métrica fundamental para entender o comportamento do usuário em seu site. Veja mais sobre o tema!

A taxa de rejeição, também chamada de Bounce Rate em inglês, é um indicador de desempenho que mede a porcentagem de visitantes que passaram apenas por uma página de seu site. 

Observamos uma rejeição quando um usuário da Internet chega em seu site e sai imediatamente sem ter visitado uma página adicional. Neste artigo, vamos nos aprofundar mais neste tema.

Como obter e interpretar esse indicador que diz muito sobre a qualidade do seu tráfego e, finalmente, como otimizá-lo para obter um melhor desempenho para seu site? Confira aqui!

O que é Bounce Rate?

A taxa de rejeição é um indicador de desempenho que mede a porcentagem de visitantes que passaram por apenas uma página de seu site. Assim, observamos uma rejeição quando um usuário chega e sai imediatamente, sem ter visitado uma página adicional.

Aprenda a calcular a taxa de rejeição
Taxa de Rejeição

Os seguintes casos são considerados rejeição:

  • Um usuário clicou em um link externo;
  • Uma vez, em sua página, ele fechou a guia de navegação;
  • Digitou diretamente um novo URL na barra de endereço;
  • Clicou no botão Voltar.

Este indicador permite que você avalie a qualidade de tráfego. Os visitantes que você envia para seu site estão interessados ​​em seus produtos ou seu conteúdo? 

Frequentemente, uma taxa de rejeição significativa revela uma fraqueza em sua estratégia de prospecção ou na experiência do seu usuário.

Por que o Bounce Rate é importante?

Como afirmado anteriormente, uma alta taxa de rejeição costuma ser um mau sinal. Agora, veremos as implicações para as estratégias de SEO de um site.

O caso das campanhas

Ao configurar campanhas de Adwords, é importante monitorar a qualidade do tráfego que é enviado às páginas. Especialmente porque você paga por cada clique. Então, a menos que seu site tenha apenas uma página, a taxa de rejeição de sua campanha nunca deve exceder 50%.

Se for mais alto, há uma boa chance de que as palavras-chave usadas em sua campanha sejam irrelevantes. Por isso, o ideal é revisar sua segmentação. Isso é especialmente observado em contas do Adwords que usam palavras-chave de consulta ampla.

Esse desempenho ruim geralmente está relacionado a um índice de qualidade baixo, o que leva a um aumento em seus lances.

O caso das campanhas de SEO

No caso de campanhas de SEO, uma taxa de rejeição revela que você não está respondendo à solicitação do usuário da Internet. Além disso, é um péssimo sinal para o algoritmo do Google. 

Se o seu site receber cliques, mas os visitantes clicarem no botão Voltar, isso informa ao Google que sua página não é relevante para pesquisas e você pode perder posições na página de resultados. 

Este indicador deve, portanto, ter toda a sua atenção para permitir que você ganhe posições valiosas e possa ser classificado na primeira página algum dia! Primeiro, você precisa verificar a relevância da página para a consulta e, em seguida, otimizar a experiência do usuário. Voltaremos a esse segundo ponto mais tarde.

Como medir o Bounce Rate?

Para permitir que você mensure o desempenho de seu site, vamos primeiro entender o que é um Bounce Rate positivo.

  • 0%: é impossível atingir uma taxa de rejeição de 0%. Se os relatórios do Google Analytics indicarem essa taxa de rejeição, há um problema com sua integração. 
  • Menos de 25%: a menos que seu tráfego seja muito baixo, há uma boa chance de que haja um problema com sua integração com o Google Analytics aqui também.
  • Entre 26% e 40%: seu site está tendo um ótimo desempenho, tente manter essa taxa.
  • Entre 41% e 55%: Seu site está na média, não há nada alarmante. No entanto, você pode tentar incorporar algumas estratégias para melhorar ainda mais sua taxa de rejeição.
  • Maior que 55%: seu site precisa ser otimizado!

Agora, como usar essa informação para analisar a taxa de rejeição? Primeiro, vá para o Google Analytics, na seção “Público”, e, em seguida, no relatório “Visão geral”.

Você pode, então, observar a taxa de rejeição geral do site. Isso apenas nos dá uma ideia ampla, mas, se quisermos melhor desempenho, temos que levar a análise adiante.

Para verificar o desempenho de acordo com os dispositivos, passaremos agora ao relatório “Público”, “Móvel”, “Visão geral”. Isso nos permitirá conhecer o desempenho de acordo com o tipo de dispositivo utilizado pelo internauta para acessar o site.

É comum vermos uma grande diferença entre desktop, celular e tablets. O desempenho no desktop costuma ser bom, enquanto em outros dispositivos móveis precisa ser melhorado. Isso tem a ver com o design responsivo! 

Vale lembrar que esse tipo de análise pode (e deve) ser realizada nos diversos relatórios disponíveis no Google Analytics. Aqui está uma lista dos mais importantes:

  • Público / Tecnologia / Navegador e SO: uma diferença acentuada nesses relatórios pode indicar um problema de compatibilidade com certos navegadores e permitir que você identifique claramente quais precisam ser revisados ​​tecnicamente. Também é possível usar a aba “Resolução de tela” para verificar se seu site não tem problemas com a versão responsiva.
  • Público / Demografia: a análise dos relatórios nesta seção permite que você identifique as pessoas mais interessadas em seus produtos e adapte a semântica de seu site. Não falamos da mesma forma com estudantes, jovens trabalhadores ou aposentados, certo? O campo léxico, bem como a maneira como você trata seus visitantes, pode ter um impacto significativo em sua taxa de rejeição.
  • Público / Interesses: estes relatórios permitem saber mais sobre o que os seus visitantes gostam e, consequentemente, adaptar as suas páginas. Isso é ainda mais importante na gestão da campanha Adwords, porque um bom desempenho em um segmento permite obter informação em ordem para configurar uma segmentação mais precisa usando públicos-alvo no mercado.
  • Aquisição / Todo o tráfego / Canais: este relatório permite que você identifique os canais de aquisição com melhor desempenho e, portanto, otimize suas campanhas.

Como reduzir o Bounce Rate?

Agora, veremos mais informações sobre as ações a serem implementadas para otimizar o Bounce Rate geral do site.

Melhore o tempo de carregamento de suas páginas

Quando uma página leva mais de 3 segundos para carregar, os visitantes têm uma tendência infeliz de deixar o site e procurar o produto ou informação em outro lugar. Você deve, portanto, prestar atenção especial à velocidade de carregamento!

Isso é especialmente verdadeiro para visitantes que chegam de dispositivos móveis. 

Verifique a variação das taxas de rejeição

As taxas de rejeição para diferentes páginas em seu site variam, não se preocupe com isso. Algumas páginas de alto tráfego podem ter uma alta taxa de rejeição. Portanto, você deve concentrar seus esforços particularmente nessas.

Verifique se o título e a descrição da página correspondem ao seu conteúdo

Esse é um dos maiores erros que você pode cometer! Suas tags de título e descrição devem descrever o conteúdo de sua página com a maior precisão possível. Se o título da página e o conteúdo não corresponderem, os visitantes perceberão rapidamente que você não está respondendo às suas perguntas e sairão do site.

Este ponto é ainda mais importante, porque, se isso acontecer muitas vezes, os usuários da Internet irão ignorar completamente o seu site durante as pesquisas, o que terá um impacto negativo na sua taxa de cliques e, portanto, no seu posicionamento nos resultados da pesquisa.

Corrija erros técnicos em suas páginas

Não vamos insistir nesse ponto, mas, se houver erros em sua página, isso reduzirá muito o seu índice de confiança e os visitantes deixarão o seu site. É o caso, por exemplo, de erros de PHP que entram no site ou mesmo de páginas indisponíveis devido a erros 500.

Certifique-se de que seu tráfego seja direcionado corretamente

Este ponto não é necessariamente sua responsabilidade. Se o seu artigo ou página foi citado, por exemplo, em um blog, e os interesses desses visitantes não correspondem ao conteúdo que você está oferecendo, eles não aprofundarão a visita e deixarão o seu site.

No caso de uma campanha de link patrocinado, você precisa revisar com atenção. Se for um link gerado naturalmente de outro site ou rede social, concentre-se na qualidade da página.

Certifique-se de que seu conteúdo agrega valor

Uma taxa de rejeição significativa pode vir do fato de que a página na qual o visitante chega não apresenta nenhum valor agregado e não ensina nada a eles. Se você apenas repetir o que todos os outros sites de seu setor estão dizendo, o visitante não terá interesse em continuar.

Otimize a experiência do usuário 

A otimização da taxa de rejeição e a experiência do usuário são duas áreas que se complementam. Se a navegação no seu site é difícil e o seu visitante não consegue encontrar rapidamente os links que podem ser do seu interesse, ele gastará muito pouco tempo no seu site e preferirá ir para um site onde a navegação seja mais fácil.

Verifique se o Google Analytics está configurado corretamente

O último ponto é provavelmente o mais fácil de corrigir. Se você observar, por exemplo, uma taxa de rejeição de 100% ou 0%, há uma boa chance de que seu software de rastreamento não esteja configurado corretamente. 

Você pode usar a extensão do Assistente de tags do Google para garantir que seu código de acompanhamento seja implementado corretamente em seu site.

Configure sugestões para conteúdo semelhante

Para melhorar sua taxa de rejeição, você pode melhorar a navegação em seu site convidando seus visitantes a visitar uma página que tenha um tópico relacionado à página em que está. 

No caso de um blog, isso permitirá que o visitante continue lendo, no caso de um e-commerce, isso lhe dará outra chance de atender às suas expectativas caso ele não tenha encontrado sua felicidade na página do produto.

Agora que você sabe mais sobre a taxa de rejeição e os diferentes métodos para otimizá-la, conte para nós sua experiência! Esperamos ter ajudado!Acompanhe mais artigos sobre tecnologia, marketing e negócios em nosso Blog.