Saiba o que é benchmarking e como pode ser útil para o seu negócio! Conheça nesta máteria mais sobre essa estratégia e 8 ferramentas gratuitas para você testar.

Você sabe o que é benchmarking? No marketing, representa uma análise estratégica das melhores práticas adotadas pelas empresas que atuam em um mesmo setor.

Com essa ferramenta, é possível responder questões comuns a qualquer organização, como:

  • De que forma estou me saindo em relação à concorrência?
  • Quais produtos estão se destacando mais no mercado?

Logo, o benchmarking permite analisar o cenário e aprimorar produtos, serviços e processos, de forma a melhorar o desempenho, o lucro e a produtividade de um negócio. Isso o torna uma ferramenta essencial para o planejamento, pois permite alterar cenários e continuar com aquilo que de fato está dando certo.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é benchmarking. Iremos mostrar os principais tipos, seus princípios e como colocá-lo em prática. Daremos exemplos, também, de ferramentas que irão facilitar a obtenção desses dados.

Boa leitura!


Você vai ler neste conteúdo:


Quais os principais tipos de benchmarking?

Princípios do benchmarking

  • Legalidade
  • Troca
  • Confidencialidade
  • Contato
  • Preparação

Passo a passo para fazer um benchmarking adequado

  1. Faça uma boa análise interna
  2. Selecione até 5 concorrentes
  3. Determine os seus indicadores
  4. Extraia os dados necessários
  5. Compare e analise os resultados
  6. Identifique forças e fraquezas
  7. Crie estratégias de diferenciação

Como o benchmarking pode se aliar às estratégias de Marketing Digital?

Ferramentas de benchmarking para utilizar no seu negócio

Benefícios de fazer benchmarking no início de um plano de negócio

Quais os principais tipos de benchmarking?

Existem diversos tipos de benchmarking que permitem realizar análises para melhorar os processos internos de uma empresa. Os mais comuns são:

  • Competitivo: É aquele em que os dados da concorrência são usados como parâmetro. O objetivo é avaliar a posição da empresa em relação a quem disputa espaço no mesmo mercado;
  • Genérico: Comparação aplicada quando os processos das empresas são semelhantes, mesmo que não façam parte do mesmo segmento, nem vendam os mesmos produtos;
  • Funcional: Há a busca por etapas que possam ser aplicadas no negócio, ainda que não sejam semelhantes ou atuem no mesmo mercado;
  • Interno: São analisados os setores da própria organização, realizando comparativos entre eles para analisar níveis de produtividade e outros indicadores;
  • Cooperação: Esse tipo de benchmarking consiste na parceria entre duas empresas, visando a troca de experiências para que possam crescer juntas.
Infografia_Benchmarking

Princípios do benchmarking


É importante seguir alguns princípios éticos ao realizar essa comparação de dados de empresas, pois são eles que irão garantir uma boa execução do processo e melhores resultados.

São eles:

Legalidade


Troca


Confidencialidade


Contato

Para tornar os resultados melhores, recomenda-se que os dados circulem nos chamados contatos de benchmarking, que são profissionais selecionados em cada empresa, responsáveis pela sua coleta e resguardo.

Preparação

Passo a passo para fazer um benchmarking adequado

1. Faça uma boa análise interna

O primeiro passo consiste em realizar uma análise detalhada dos processos internos da própria empresa. Desta forma, é possível identificar os processos que precisam ser melhorados.

2. Selecione até 5 concorrentes

Caso você opte por realizar o tipo de benchmarking de concorrência, selecione até 5 empresas para analisar. O ideal é que, pelo menos, 3 delas sejam diretas, ou seja, atuem no mesmo mercado, permitindo um comparativo mais conciso.

3- Determine os seus indicadores

Crie uma tabela para poder comparar os aspectos desejados de cada empresa. Alguns indicadores que podem ser inseridos são:

  • Engajamento nas redes sociais;
  • Páginas indexadas nos buscadores;
  • Velocidade de carregamento do site;
  • Qualidade dos conteúdos publicados;
  • Design do site e das redes sociais;
  • Resultados obtidos em campanhas específicas.

4. Extraia os dados necessários

Existem diversas formas de extrair as informações e, assim, realizar uma análise comparativa. As maneiras mais comuns são:

  • Pesquisa de campo: Utiliza fontes de pesquisa como artigos, estudos e base de dados para obter as informações que permitam a comparação
  • Eventos: Os dados desejados são encontrados em eventos, palestras, feiras e conferências de negócios, mesmo que realizando networking com outros empresários;
  • Visitas presenciais: Considerado o método mais rápido e eficaz, é aquele em que os dados são obtidos em uma visita nas empresas concorrentes, permitindo vivenciar a cultura e os processos mais de perto;
  • Mentorias: Envolve o compartilhamento de soluções por quem já superou desafios semelhantes, permitindo uma troca de experiências ainda mais realista.

5. Compare e analise os resultados

Nesta etapa, é hora de juntar e comparar os dados coletados e checar os resultados. São eles que irão ajudá-lo a identificar lacunas de desempenho em estratégias e processos específicos.

6. Identifique forças e fraquezas

Com as análises em mãos, a próxima etapa consiste em elaborar um relatório com as conclusões obtidas, oportunidades encontradas, pontos que devem ser melhorados e ameaças existentes no mercado – junto com as sugestões para contorná-las.

7. Crie estratégias de diferenciação

No momento em que as lacunas foram identificadas e você sabe a forma com que as empresas concorrentes atuam, é possível desenvolver estratégias que promovam a diferenciação no mercado.

Ao invés de copiar o que está dando certo, use as informações como aprendizado e, assim, criar algo novo e ainda melhor.

Como o benchmarking pode se aliar às estratégias de Marketing Digital?

Para garantir uma presença digital eficiente, é importante avaliar as estratégias digitais comparando-as com outras empresas referências no tema. Para isso, é possível determinar indicadores específicos, como:

  • Número de visitantes no site;
  • Presença nas redes sociais;
  • Estratégias para geração de lead.

No caso, o benchmarking digital irá prover insights valiosos para consertar o que não está funcionando e adotar medidas que comprovadamente dão certo.

Mas atenção: nada de centralizar sua estratégia de negócio na concorrência. A ideia é usar dados com o intuito de monitorar as melhores ações digitais realizadas no mercado e incorporá-las.

Ferramentas de benchmarking para utilizar no seu negócio

Selecionamos as principais ferramentas gratuitas de benchmarking para que você teste e selecione o que funciona melhor para o seu negócio:

  1. SimilarWEB: Oferece métricas completas e aprofundadas sobre sites da concorrência, para obter novas ideias buscando a diferenciação;
  2. Mention: Permite pesquisar termos específicos e obter tudo o que está sendo dito sobre ele nos canais online
  3. InfiniGraph: Permite rastrear as tendências de conteúdo e marcas em seus círculos nas redes sociais;
  4. Open Site Explorer: Ajuda a seguir os esforços de link building que os seus concorrentes estão realizando, verificando quem linkou para eles, qual sua autoridade de domínio, entre outros;
  5. Ubersuggest: Essa extensão do Chrome mostra as métricas de SEO mais pertinentes diretamente nos resultados de busca do Google;
  6. Google Alerts: Permite monitorar palavras-chave e envia relatórios sobre quantas vezes o seu concorrente foi citado na internet;
  7. Google News: Esse agregador de notícias apresenta um fluxo contínuo e personalizado de artigos, de acordo com preferências da empresa;
  8. Redes sociais: Oferecem ferramentas próprias para acompanhar o alcance e performance dos conteúdos publicados. O Facebook, ainda, possui a opção de selecionar fanpages similares para analisar e comparar o desempenho em relação aos próprios resultados.

Benefícios de fazer benchmarking no início de um plano de negócio

Essa ferramenta é importante porque ajuda a identificar novas tendências e sair na frente da concorrência. Ela permite também aprender com os erros e acertos das empresas que atuam no mesmo segmento, a fim de tornar o plano de negócio ainda mais eficiente.

É importante lembrar que nem tudo que a concorrência faz será o melhor para o seu negócio. É preciso usar o benchmarking para obter insights e, a partir deles, promover as ações mais adequadas.

Se você está precisando melhorar os resultados do seu negócio, confira o curso de E-commerce e Vendas Online que está disponível no Canal do Collabplay. É gratuito!