DNS

Servidor DNS: conheça o sistema que ajudou a popularizar a internet

quarta-feira, 10 de junho de 2020 | Comentários

Escrito por

Imagine se você tivesse que memorizar sequências de números para conseguir acessar seus sites favoritos diariamente? Provavelmente seria possível registrar alguns, mas qualquer novo site traria dificuldades e gasto de tempo.

A nossa sorte é que existem o servidor DNS, que cumprem essa tarefa com agilidade e qualidade. Ele é a sigla de Domain Name System, ou sistema de nomes de domínio, responsável por localizar e traduzir os endereços digitados nos navegadores para números IP.

Mas afinal, o que é DNS, qual a sua importância e quais recursos é capaz de registrar. Descubra a seguir!

O que é DNS?

O termo está relacionado com redes de computadores e é amplamente utilizado na internet. Resumidamente, ele nada mais é do que uma tabela de nomes de domínios e tem como função guardar uma lista de registros de nomes que apontam para os hosts do destino.

Ele começou a ser utilizado em 1984 e acabou sendo essencial para a popularização da internet. Afinal, facilitou os processos, permitindo que as pessoas acessem os conteúdos sem a necessidade de entenderem sobre programação.

Para explicar melhor sobre o servidor DNS, vamos dar um exemplo fora da computação, mas que vai ajudar no entendimento.

Sabe aquele vizinho que conhece o nome e o número da casa de todo mundo que mora na sua rua? Ele pode ser considerado o servidor DNS da sua região. Afinal, se você chegar na cada dele e perguntar onde mora determinada pessoa, ele irá responder rapidamente.

É praticamente isto que o servidor DNS faz:

Se perguntamos para ele onde “mora” o site.com.br, o DNS responderá 104.27.154.250, que é o número referente ao host.

O que o servidor DNS precisa para funcionar?

Para que ele funcione, é comum as pessoas imaginarem que existe um computador em algum lugar que possui essa tabela. Mas não é bem assim que funciona. Os bancos de dados do DNS são distribuídos em 13 servidores ao redor do mundo. Eles são organizados em uma estrutura de hierarquia e, sem eles, a internet simplesmente pararia.

Essa hierarquia foi criada justamente para facilitar e descentralizar o funcionamento do DNS. Ele possui um domínio-raiz, conhecido como Root Domain, localizado no topo da hierarquia. É a partir dele que se encontra a estrutura em árvore onde estão localizados os endereços dos domínios e subdomínios, que, por sua vez, são agrupados em zonas.

Apesar de, aparentemente, não ter muita relação com o mundo do desenvolvimento, tudo que envolve o trabalho da programação, mesmo que do ponto de vista de infraestrutura de TI, acaba influenciando na distribuição dos projetos na internet.

Quais recursos o servidor DNS registra?

Apesar do DNS ter como função principal o de registrar endereços de sites, essa não é sua única funcionalidade. Existem outros tipos de registro que ele também armazena. Quando se envia um e-mail via web, por exemplo, é o DNS o responsável por descobrir para onde que vai a sua mensagem.

Existem ao menos 10 tipos de registros para o DNS e, dependendo do quanto a rede evoluir, podem ser criados novos tipos. Os mais utilizados são:

  • Tipo A: Armazena o nome e o IP dos sites;
  • CNAME: É um apelido para o registro A. É muito utilizado para fazer o redirecionamento, pois aponta um domínio ou subdomínio para o endereço IP do domínio inscrito;
  • MX: É utilizado especificamente para servidores de e-mail. Ele funciona da seguinte forma. Quando enviamos um e-mail, o DNS busca por um registro MX para saber qual é o IP do servidor de e-mail daquele domínio.
  • TXT: É usado geralmente para configurar a linha de SPF, que colocam em prática as políticas anti-spam de grande parte dos servidores web;
  • URL: Permite configurar o redirecionamento de um domínio para outro.

Por que é importante contar com um serviço de DNS nos projetos?

Lembra do exemplo do vizinho? Imagine se você perguntasse o nome de alguém e ele demorasse muito para te responder. Você iria perder tempo e poderia ter dúvidas sobre a legitimidade das informações.

Com o computador, a lógica é a mesma. Cada milissegundo que se leva a mais na resposta representa uma infinidade para a internet. Isso sem falar que impacta diretamente no sistema de ranqueamento de sites, como Google e Bing.

Logo, a importância de contar com um servidor de DNS confiável e ágil é para garantir que o site será carregado rapidamente e corretamente.

Mas qual o DNS que oferece esse benefício da agilidade na obtenção de dados? Existem diversas opções, mas ganha destaque o CloudFlare. Além de fazer todo o trabalho de DNS, também possui ferramentas de Firewall e CDN, entre outros.

Existem, ainda, algumas ferramentas de DNS que podem ser úteis. Os 2 que merecem destaque são:

Into DNS: É uma ótima ferramenta para verificar os registros de DNS de um determinado domínio, incluindo o do seu concorrente. Através dele, é possível descobrir quais serviços de armazenamento ou e-mail estão sendo utilizados;
DNS Checker: Caso você tenha mudado de provedor de hospedagem recentemente ou criou um novo site, esse verificador permite que seja analisado até que ponto o domínio se propagou pelo mundo.

Deu para entender mais sobre o conceito de DNS? Caso queira ter mais informações sobre ele, acesse o vídeo que os nerds mais queridos da internet produziram sobre o assunto!

Aproveite também para curtir o canal Código Fonte TV para ficar sempre por dentro dos assuntos relacionados à programação.


Tags:,
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar