O servidor DNS teve um importante papel na popularização da internet. Veja o que é são, sua importância, suas funções e algumas ferramentas.

(Atualizado em 10 de setembro 2021)

Imagine se você tivesse que memorizar sequências de números para conseguir acessar seus sites favoritos diariamente? Provavelmente seria possível registrar alguns, mas qualquer novo site traria dificuldades e gasto de tempo.

A nossa sorte é que existem o servidor DNS, que cumprem essa tarefa com agilidade e qualidade. Ele é a sigla de Domain Name System, ou sistema de nomes de domínio, responsável por localizar e traduzir os endereços digitados nos navegadores para números IP.

Mas afinal, o que é DNS, qual a sua importância e quais recursos é capaz de registrar. Descubra a seguir!

O que é servidor DNS?

O termo está relacionado com redes de computadores e é amplamente utilizado na internet. Resumidamente, ele nada mais é do que uma tabela de nomes de domínios e tem como função guardar uma lista de registros de nomes que apontam para os hosts do destino.

Para saber mais sobre DNS e como esse apontamento ocorre, confira a aula 6 da Maratona HostGator Academy Tudo Sobre Hospedagem de Sites:

Ele começou a ser utilizado em 1984 e acabou sendo essencial para a popularização da internet. Afinal, facilitou os processos, permitindo que as pessoas acessem os conteúdos sem a necessidade de entenderem sobre programação.

Para explicar melhor sobre o servidor DNS, vamos dar um exemplo fora da computação, mas que vai ajudar no entendimento.

Sabe aquele vizinho que conhece o nome e o número da casa de todo mundo que mora na sua rua? Ele pode ser considerado o servidor DNS da sua região. Afinal, se você chegar na cada dele e perguntar onde mora determinada pessoa, ele irá responder rapidamente.

É praticamente isto que o servidor DNS faz:

Se perguntamos para ele onde “mora” o site.com.br, o DNS responderá 104.27.154.250, que é o número referente ao host onde se encontra o site.

O que o servidor DNS precisa para funcionar?

Para que ele funcione, é comum as pessoas imaginarem que existe um computador em algum lugar que possui essa tabela. Mas não é bem assim que funciona. Os bancos de dados do DNS são distribuídos em 13 servidores ao redor do mundo. Eles são organizados em uma estrutura de hierarquia e, sem eles, a internet simplesmente pararia.

Essa hierarquia foi criada justamente para facilitar e descentralizar o funcionamento do DNS. Ele possui um domínio-raiz, conhecido como Root Domain, localizado no topo da hierarquia. É a partir dele que se encontra a estrutura em árvore onde estão localizados os endereços dos domínios e subdomínios, que, por sua vez, são agrupados em zonas.

Apesar de, aparentemente, não ter muita relação com o mundo do desenvolvimento, tudo que envolve o trabalho da programação, mesmo que do ponto de vista de infraestrutura de TI, acaba influenciando na distribuição dos projetos na internet.

Como encontrar a zona DNS da sua Hospedagem

Poderíamos te contar como encontrar a zona DNS mais para o final deste conteúdo, mas te mostrando agora vai ficar mais fácil para você entender o seguinte ponto (sobre tipos de registro DNS).

Para alterar qualquer tipo de registro DNS, excepto o tipo A (que sera explicado mais em baixo) você vai precisar ir até à zona DNS da sua hospedagem, isso é simples:

Você vai precisar entrar no cPanel da sua hospedagem e ir até à caixa de busca, depois é só procurar por zona DNS.

Na zona DNS, você vai encontrar todos os tipos de registro que precisa:

Mas, o que significam cada um deles?

  • Nome: neste campo deve é necessário adicionar o endereço proprietário do registro como, por exemplo, o domínio raiz “seudominio.com.br.”
  • TTL: o TTL determina a frequência de atualização do registro na memória dos servidores de DNS. Ele é uma medida de tempo, em segundos, e cada registro DNS de seu domínio tem um valor TTL. Caso o tempo seja mais longo o acesso é mais rápido, mas nesse caso os dados são menos atuais. Com tempo mais curtos a situação é inversa, o acesso é mais lento, mas os dados são mais atuais. De forma mais simples, podemos dizer que as alterações que tenha um TTL de 14.400 segundos serão atualizadas a cada 4 horas;
  • Tipo: ele serve para selecionar o tipo do registro que deseja editar, os mais comuns tipo NS, A, AAAA, CAA, CNAME, MX, SRV e TXT;
  • Dados (Registro): estas informações variam segundo o tipo do registro, por exemplo, no campo “Nome” em um registro do tipo A será um endereço de IP, já em um registro do tipo CNAME o campo será preenchido com um nome de domínio, como “seudominio.com.br”.

Agora que entendemos onde editar a zona DNS do host, vamos conhecer os tipos de registro!

Como alterar os tipos de configurações DNS do seu site?

Apesar do DNS ter como função principal (a de registrar endereços de sites), essa não é sua única funcionalidade. Existem outros tipos de registro que ele também armazena. Quando se envia um e-mail via web, por exemplo, é o DNS o responsável por descobrir para onde que vai a sua mensagem.

Existem ao menos 10 tipos de registros para o DNS e, dependendo do quanto a rede evoluir, podem ser criados novos tipos. Os mais utilizados são:

Registro DNS tipo A

Este registro armazena o nome e o IP dos sites. De forma clara, para que seu domínio esteja conectado a seu host (onde estará o conteúdo do seu site), você vai precisar configurar este registro no seu domínio, e assim fazer com que seu site seja visível ao digitar seu domínio no navegador.

Vamos entender como fazer este apontamento?

Caso seu domínio esteja registrado na HostGator, assista o vídeo a continuação e entenda de forma clara e simples como realizar este processo:

Mas, caso seu domínio estja registrado em outro provedor e você precise apontar ao para o seu host na HostGator o processo é diferente, vamos entender:

Nesta situação a configuração do domínio em questão (alteração do DNS) deverá ser feita no painel administrativo da empresa onde o seu domínio foi registrado.

Aqui, você precisa seguir a seguinte linha de raciocínio, se seu domínio está registrado e ativo na outra empresa de hospedagem você vai precisar saber qual é o DNS do seu plano de hospedagem (onde estará o conteúdo do seu site), pegar esses DNS e ir até seu painel administrativo do proveedor em questão para adicionar esses DNS no seu domínio.

Você pode descobrir quais são os DNS do seu plano na HostGator de três formas:

Registro CNAME

Este é um tipo de registro DNS muito utilizado para fazer o redirecionamento, pois aponta um domínio ou subdomínio para outro endereço. Isso pode ser útil, quando você deseja que um ou vários domínios apontem a um domínio específico, onde estará todo o conteúdo que você deseja que os usuários visualizem.

Por exemplo, você tem um domínio com a extensão .com.br (onde esta todos seu conteúdo) e para garantir que os usuários vão te encontrar também tem o mesmo domínio, mas somente com a extensão.com. Neste caso, para não ter que criar dois sites, você somente redireciona o domínio .com ao domínio .com.br (onde esta com conteúdo). Assim, sempre que alguém digitar seu domínio somente com .com, será encaminhado ao domínio .com.br.

Registro MX

O registro MX é utilizado especificamente para servidores de e-mail. Ele funciona da seguinte forma, quando enviamos um e-mail, o DNS busca por um registro MX para saber qual é o IP do servidor de e-mail daquele domínio.

Vamos entender como editar?

Etapa 1: é necessario definir em qual servidor os e-mails serão recebidos, caso você utilize um servidor de email externo.

  • No cPanel, na caixa de busca, procure por Distribuição de E-mail e em seguida, clique em Distribuição de E-mail
  • Na nova tela, selecione o domínio desejado
  • Logo após, é preciso definir o servidor que você deseja receber os e-mails
  • Não esqueça de salvar, para isso clique em Alterar.

Após cumprir esta etapa, vamos para a segunda parte:

Etapa 2: criar ou alterar os registros MX

  • Nesta etapa, vamos para a zona DNS, assim como explicamos anteriormente.
  • Na tela do Editor de Zona DNS, veremos a linha do domínio desejado, vamos clicar em “+ Registro MX”
  • Na caixa exibida na tela, é necessário inserir o novo registro MX, composto pela prioridade e o destino
  • Novamente não podemos esquecer de salvar, clicando em Adicionar um registro MX

Registro TXT

Os registro TXT são registros DNS que contam com informação de texto de locais externos ao domínio.

Este registro pode ser usado com muitas finalidade, uma delas é verificar a propiedade do domínio e garantir a proteção do e-mail. Assim, ele é usado geralmente para configurar a linha de SPF, que colocam em prática as políticas anti-spam de grande parte dos servidores web;

Vamos entender como criar um apontamento TXT? Segue o vídeo que preparamos para te ajudar!

Por que é importante contar com um serviço de DNS nos projetos?

Lembra do exemplo do vizinho? Imagine se você perguntasse o nome de alguém e ele demorasse muito para te responder. Você iria perder tempo e poderia ter dúvidas sobre a legitimidade das informações.

Com o computador, a lógica é a mesma. Cada milissegundo que se leva a mais na resposta representa uma infinidade para a internet. Isso sem falar que impacta diretamente no sistema de ranqueamento de sites, como Google e Bing.

Logo, a importância de contar com um servidor de DNS confiável e ágil é para garantir que o site será carregado rapidamente e corretamente.

Mas qual o DNS que oferece esse benefício da agilidade na obtenção de dados? Existem diversas opções, mas ganha destaque o CloudFlare. Além de fazer todo o trabalho de DNS, também possui ferramentas de Firewall e CDN, entre outros.

Existem, ainda, algumas ferramentas de DNS que podem ser úteis. Os 2 que merecem destaque são:

Into DNS: É uma ótima ferramenta para verificar os registros de DNS de um determinado domínio, incluindo o do seu concorrente. Através dele, é possível descobrir quais serviços de armazenamento ou e-mail estão sendo utilizados;
DNS Checker: Caso você tenha mudado de provedor de hospedagem recentemente ou criou um novo site, esse verificador permite que seja analisado até que ponto o domínio se propagou pelo mundo.

Deu para entender mais sobre o conceito de DNS? Caso queira ter mais informações sobre ele e assuntos relacionados, assine a nossa newsletter e fique sempre por dentro sobre o mundo da tecnologia!