Saiba quais são as principais aplicações da linguagem Ruby, e sua sintaxe básica.

Ouça o conteúdo deste post clicando no player abaixo!

A linguagem de programação Ruby é considerada uma das mais simples dentro do universo da programação. Ela também é recente, foi criada pelo programador japonês Yukihiro Matsumoto em 1995, e permite o desenvolvimento ágil e rápido de aplicações. 

O Ruby conquistou uma grande comunidade de usuários por unir leitura amigável e complexidade técnica. Isso atraiu muitos desenvolvedores que buscavam uma linguagem capaz de desenvolver muitas aplicações, mas que fosse de entendimento simples e exato.

A linguagem Ruby é empregada principalmente no desenvolvimento de aplicações web, mas também pode ser utilizada em outras aplicações de software, como veremos mais a seguir. O Ruby está disponível em Windows, Linux e muitos outros sistemas, sendo considerado multiplataforma.  

O que é Ruby? 

Ruby é uma linguagem de programação orientada principalmente para objetos, mas também pode ser funcional, por exemplo. Essa linguagem open-source foi inspirada em outras como Perl, Eiffel e LISP.

Ser orientada a objetos significa que a linguagem de programação Ruby trabalha com dados que o próprio usuário cria a partir das necessidades dele. Esses objetos são formas de representar os objetos da vida real dentro dos softwares. 

Os objetos são criados em formas chamadas de classes. As classes são modelos abstratos que possuem estruturas chamadas métodos. Esses métodos descrevem como as ações na classe são realizadas, e outras variáveis internas, como os atributos, que são as características das classes.

A simplicidade e a produtividade são o foco dessa linguagem, por isso aprender a programar em Ruby pode ser ótimo para quem quer mais facilidade. O Ruby também é totalmente livre, ou seja, além de não ter custos, pode ser utilizado, modificado e copiado sem restrições.

Para quem está começando a carreira como desenvolvedor web, é importante conhecer as principais características e aplicações de cada linguagem de programação. Por isso, conhecer o Ruby também é fundamental. 

Principais aplicações da linguagem Ruby 

Agora que você já conhece essa linguagem, é interessante saber que ela é usada principalmente no desenvolvimento de aplicações web. Muitas aplicações famosas utilizam o Ruby, como os sites Airbnb e SoundCloud, a rede social Twitch e o site de streaming de séries e filmes Hulu.

O Ruby pode ser muito útil, pois serve para criar diversos programas para desktop. Hoje, ela é uma das linguagens mais utilizadas para desenvolvimento de aplicações back-end do mundo. 

Ruby on rails

Uma das características que fazem essa linguagem ser a opção de muitos desenvolvedores é o Ruby on Rails. Esse é o nome do framework que a utiliza. Um framework de programação é um conjunto de bibliotecas que facilitam a criação de aplicações com linguagens específicas, como a Ruby.

O Ruby on Rails foi criado para desenvolver aplicações web para startups e foi totalmente inspirado no desenvolvimento ágil utilizado nesse tipo de empresa. Hoje, ele é muito empregado também em aplicativos comerciais e corporativos, sistemas de vendas e outras aplicações pela internet.

Aprender Ruby on Rails visa tornar o desenvolvimento web mais fácil e serve para resolver problemas em menos tempo. Ele também pode ser aplicado para criação de MVP (produto mínimo viável) e validar novas hipóteses de negócios para aplicações web.

Em 2004, o framework Ruby on Rails teve o código aberto para a comunidade desenvolvedora, o que ajudou a popularizar muito essa linguagem de programação. Muitos desenvolvedores consideram que ele trouxe boas práticas e algumas das melhores funcionalidades de outros frameworks.

RubyGems

O usuário que usa o Ruby para criar aplicações web pode acessar a RubyGems, o sistema de pacotes do Ruby. As RubyGems facilitam a distribuição, a instalação e a atualização de aplicações em Ruby. 

Esse recurso é formado por partes de códigos, que formam as bibliotecas (chamadas de “LIB”) que podem ser usadas durante a programação. Para instalar uma LIB, basta colocar o comando “GEM INSTALL” na sua área de desenvolvimento.

Ao instalar a distribuição do Ruby, ele provavelmente já virá com suporte às RubyGems. Porém, é importante se atentar às versões, pois pode haver várias de uma mesma Gem instaladas ao mesmo tempo. Você pode encontrar muitas delas no site www.rubygems.org.

Sintaxe básica da linguagem Ruby

A sintaxe de Ruby é conhecida por ser bastante fácil de entender e muito legível. É uma linguagem simples e direta, amigável para quem está começando a trabalhar com programação. Como já mencionamos aqui, o Ruby é voltada para objetos, com tipagem forte e dinâmica. 

Algumas partes da sintaxe usada em Ruby são:

  • BEGIN : representa um bloco que será executado no começo do programa;
  • #END : representa um bloco que será executado ao final do programa;
  • #__END__: representa o final código, nada após _END_ será executado;
  • #__FILE__: é o nome do arquivo que está sendo executado;
  • #__LINE__: é o número da linha que está sendo executada no arquivo corrente.

Diferentemente de outras linguagens de programação, programar em Ruby não exige, por exemplo, caracteres de término de uma instrução ou declaração de variáveis. A variável precisa apenas ter um nome e um valor atribuído.

Variáveis na linguagem Ruby 

Alguns dos tipos de variáveis na linguagem Ruby são:

– Constantes: não mudam durante a execução do programa e são sempre escritas com letra maiúscula;

– Locais: existem apenas no método a que foram atribuídas e a escrita é sempre em letra minúscula;

– Instanciadas: dão valor à uma classe e começam com @;

– De classe: existem no escopo da classe e começam com @@;

– Globais: sempre começam com $.

Além disso, existe uma série de sinais que representam diversas operações como funções de cálculo, comparação, atribuição e muitas outras. Para conhecer todas elas, você pode acessar a documentação Ruby.

Gostou de saber mais sobre a linguagem de programação Ruby? Como você viu aqui, muitas aplicações famosas no mundo comercial foram criadas com ela. 

Se você também tem vontade de começar a trabalhar com programação e desenvolvimento web, confira aqui nossas dicas sobre onde aprender a programar!