Que tipos de sites posso criar para o meu negócio?

Que tipos de sites posso criar para o meu negócio?

terça-feira, 22 de outubro de 2019 | Comentários

Escrito por

Experimente ouvir o conteúdo do post

Analise o endereço de uma empresa na web do início deste século e olhe para a mesma página agora. Com certeza você irá se espantar com o salto de qualidade e ampliação de recursos.

Atualmente existem diversos tipos de site. Esqueça os anos 90 e suas páginas todas iguais e/ou com um design e usabilidade duvidosos. Vivemos hoje a era da diversidade na internet, um momento no qual o webdesign está em alta, sendo parte fundamental para a caminhada de sucesso de uma empresa.

O cenário diversificado é muito positivo, mas traz um desafio para os empreendedores: escolher o formato de site ideal para sua empresa.

Que tipos de sites posso criar para meu negócio?

No post de hoje vamos falar sobre os diferentes tipos de site, apresentando alguns dos formatos mais comuns e utilizados pelas empresas de todo o mundo para se comunicar e se fazer presente no mundo digital.

Aproveite para conhecer mais e escolher o modelo que melhor se adequa às necessidades do seu negócio!

Sites institucionais

Sites institucionais

São os clássicos sites cartão de visitas. Eles servem como uma central de informações sobre uma empresa e seus produtos/serviços.

Esse tipo de site é o mais utilizado pelas instituições em todo o mundo e serve, basicamente, para marcar presença e concentrar as informações fundamentais sobre uma organização, criando uma identidade.

Na maioria dos casos, os sites institucionais possuem designs simples e intuitivos, valorizando as informações em detrimento de imagens ou recursos interativos.

Isso não significa que o site não possa ser moderno e inovador. Inclusive, s aspectos estéticos e a linguagem dependem muito mais do ethos empresarial do que do formato do site.

Em linhas gerais, podemos dizer que a finalidade de um site institucional é concentrar as seguintes informações:

  1. Qual é a empresa, quem são as pessoas, quais são os valores e a missão no mercado;
  2. O que ela oferece aos clientes e interessados em termos de produtos/serviços/soluções;
  3. Como ela trabalha, qual é sua posição no mercado e de que maneira ela estabelece relações comerciais;
  4. Quais são seus diferenciais de mercado.

Com um site institucional, a empresa pode trabalhar estratégias de marketing em mídias sociais e anúncios digitais, além de existir a possibilidade de englobar uma central de conteúdos para potencializar o inbound marketing.

Landing pages

Landing Pages e Hotsites

Em português, podemos traduzir livremente o conceito das landing pages como “páginas de aterrissagem”, e, de fato, é isso que elas são. Elas são parte de uma estrutura lógica e existem para melhorar suas conversões dentro de uma estratégia de inbound marketing.

Isso significa que sua principal função é contribuir para a execução e sucesso de uma campanha de marketing digital. Ela deve ser leve, abrir rapidamente, possuir uma estrutura bem simples e manter seu foco na captação dos dados.

Por meio de um texto convidativo, uma landing page precisa:

  1. Apresentar uma solução para o problema do público alvo;
  2. Propor uma “troca” entre dados e algum conteúdo relacionado ao tema;
  3. Fornecer um formulário de contato ou um call to action.

Já os hotsites são formas encontradas por empresas para divulgar um produto/serviço/evento de maneira específica.

Hotsites são muito utilizados para destacar novidades e distanciá-las (de certa forma) do site convencional da empresa, dando mais destaque. Na maioria das vezes, são utilizados por algum tempo e desativados em seguida.

Os hotsites também podem ser incluídos em estratégias de marketing digital para gerar mais conhecimento sobre um produto ou marca e ampliar as conversões e geração de novos leads.

Blogs

Blogs

Blogs são famosos espaços de conteúdo, sites mais simples em estrutura, mas que podem conter vários recursos de mídia para apresentação das informações contidas nele.

Existem diferentes formatos para apresentação dos posts e de conteúdos audiovisuais, contudo, a estrutura em si é bastante comum entre a maioria dos blogs.

Para as pessoas, um blog pode ser uma espécie de diário ou uma central de conteúdos autorais (ou não) sobre um determinado tema. Para as empresas, os blogs são importantes ferramentas para gerar autoridade, ampliar o potencial de conversão e nutrir relacionamento com seus clientes.

Portais

Portais

Portais são sites com alta carga de conteúdo. Geralmente, precisam de uma estrutura grande o suficiente para comportar diversas páginas e categorias de postagens e conteúdos.

Os grandes produtores de mídia e jornalismo do Brasil e do mundo fizeram com que a gente se acostumasse com esse tipo de site, sendo fácil para muitos de nós identificar a estrutura que faz de um site um portal de conteúdo.

Eles podem ser utilizados por empresas como uma espécie de “blog sem foco na conversão”. São recomendados para:

  • Empresas produtoras de mídia;
  • Equipes jornalísticas;
  • Times de produtores de conteúdo.

Sim, empresas grandes e que operam em um segmento com muito conteúdo podem criar portais para apresentar conteúdos diversificados e mais completos do que em um blog. Um exemplo é o portal Sorrisologia, mantido pela Oral-B, mas sem finalidade de marketing, apenas de informação.

E-commerce

E-commerces

As famosas lojas virtuais são sites com foco na apresentação de produtos e construção de catálogos das mercadorias. Sua principal finalidade é ser uma “filial” da empresa, sempre aberta para compras a qualquer momento do dia.

Para fidelizar os clientes e captar ainda mais oportunidades de vendas, um e-commerce precisa ter:

  • Estrutura simples;
  • Lógica de navegação intuitiva;
  • Todos os requisitos de segurança possível.

Vender na internet é algo cada vez mais comum. Contudo, as pessoas vão sempre se afastar de sites de venda ruins, mal elaborados ou com pouca segurança.

Portanto, é fundamental conhecer as tendências no mercado do e-commerce e ter em mente que a experiência do usuários e a segurança de dados são os pontos que fazem uma loja virtual ir mais longe.

Sites one-pages

Sites One Page

Indicado para empresas que estão iniciando sua trajetória na web e precisam de uma solução rápida, esteticamente atrativa e simples de montar. Podemos dizer que os sites no formato One Page são starter pack da internet.

Eles servem muito bem como site institucional, mas com um “formato mais reto”, onde tudo é acessado pela barra de rolagem. Em vez de muitas páginas, esse tipo de site concentra todas as informações em uma única URL e seu menu não direciona para outras páginas, mas sim para pontos de ancoragem.

Muito simples de montar, esse tipo de site é uma estrutura que dá prioridade para os acessos mobile, onde o ato de rolar a tela é muito mais simples e natural.

Cada site, uma missão

A existência de diferentes formatos de websites está relacionada com as necessidades do seu proprietário.

Uma produtora audiovisual não pode ter o mesmo tipo de site que um consultório de advocacia, da mesma forma que uma pequena loja virtual não precisa de uma estrutura semelhante ao marketplace da Amazon.

A internet é diversificada, há muitas empresas e pessoas diferentes na web, e é preciso respeitar essa identidade na hora de criar um site. Conforme a tecnologia de programação evoluiu, foi possível desenvolver sites customizáveis e poderosos.

Além disso, apareceram inovações como os CMS (WordPress, Wix, Joomla, Drupal) e os criadores de sites no estilo drag-n-drop, tudo para deixar a tarefa mais simples, visual e intuitiva.

Em uma analogia, podemos dizer que sites são como veículos. Existe um tipo de carro mais adequado para cada missão (tráfego de passageiros, transporte de carga, exploração off-road, etc). Da mesma forma, existe um site apropriado para cada intenção (comunicação institucional, oferta de serviços, loja virtual, apresentação de portfólio).

Uma empresa pode até ter sites diferentes para seus produtos e serviços. Contudo, cada um precisa estar alinhado com seus objetivos de comunicação e as expectativas da empresa.

E agora? Ficou mais fácil definir qual tipo de site seu negócio precisa? Tudo é questão de foco na missão e coerência entre empresa, produtos, público, estilo de comunicação e formato do website.

Tags:
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar