Aprender a programar: quais as vantagens e por onde começar

Quais são as vantagens de aprender a programar e por onde começar?

Escrito por

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017 | Comentários

Quais são seus planos para o novo ano? Que tal aprender programação? Há cinco anos, na virada do ano, o então prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, decidiu que iria aprender programação, aos 70 anos. Já o Massachusetts Institute of Technology (MIT) tem um projeto que ensina linguagens de programação para crianças a partir dos cinco anos. Ou seja, não tem idade para começar, você só precisa decidir e começar a estudar.

O professor e criador do Scratch, Mitch Resnick defende que escrever códigos não é só para os magos dos computadores, é para todos. O Scratch, por exemplo, é uma linguagem de programação criada no Media Lab do MIT para que as crianças aprendam a programar. Aprender programação estimula a pensar de maneira mais criativa, desenvolve o raciocínio lógico e instiga a criar protótipos, isso sem falar no trabalho em equipe. Os códigos abertos são um exemplo disso, pois o código-fonte fica disponível para o uso de todos os interessados.

Quando e como aprender a programar?

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, aprendeu a programar por volta 13 anos, a mesma idade em que Bill Gates, um dos fundadores da Microsoft, teve seu primeiro contato com um computador. Como a genialidade não é um requisito para aprender a programar ambos começaram com coisas simples. O primeiro código escrito por Bill Gates foi para criar um jogo da velha. No vídeo What most schools don’t teach eles e outros profissionais de tecnologia relatam seus primeiros passos na programação. E tem algo que todos concordam: por mais simples que seja o código que você escrever, o fato de fazer com que um computador execute uma ação é sempre impressionante.

O que você precisa para aprender a programar é determinação e um pouco de conhecimento matemático e inglês, pois ambos estarão presente em vários momentos. As operações matemáticas mais usadas são: adição, subtração e multiplicação. Quando começar a estudar você irá perceber que a maioria dos conteúdos sobre programação são em inglês, daí a necessidade de entender ao menos o básico do idioma.

Para os nativos digitais aprender a programar pode ser uma realidade desde a infância. Já para quem nasceu na era pré-internet o desafio é um pouco maior, mas para quem busca uma melhor qualificação profissional vale a pena. Segundo a Code.org, um milhão dos melhores empregos ligados à programação no continente americano não são preenchidos por falta de profissionais qualificados. Um dos motivos pode ser que a cada dez escolas, somente uma ensina os alunos a programar.

Primeiros passos para aprender a programar

Aprender a programar é como aprender a tocar um instrumento ou praticar esporte. Você não vai tocar 5ª Sinfonia de Beethoven na primeira aula de piano, nem correr uma prova de longa distância na primeira semana de treinos. Portanto, esteja ciente de que você não vai entender tudo sobre ciência da computação logo no começo. Certamente vai parecer complicado, mas com o passar do tempo e com a prática você vai pegando o jeito, vai entendendo os códigos e quando menos esperar estará programando.

Já falamos aqui no blog que a lógica de programação é o primeiro passo para aprender a programar. Quando já dominar o algoritmo, suas variáveis e constantes aí você pode escolher uma linguagem que tenha mais afinidade (Java, Ruby, PHP, Python, etc). Uma dica é usar a programação para resolver um problema. Mas, não tente inventar coisas complicadas, comece criando algo bem simples e que funcione bem. Conforme for adquirindo experiência, você vai perceber que tudo ficará mais fácil, aí você pode começar a desenvolver projetos mais ousados.

Se você tem dúvidas sobre as possibilidades que o universo da programação oferece, sugerimos a leitura do post “Quero ser um Desenvolvedor Web, e agora?“. Certamente este conteúdo irá ajudá-lo a entender as diferenças entre web developer, front-ent, back-end e full stack. É claro que na programação todas essas atividades estão conectadas, mas cada uma tem um foco ou requer algum conhecimento específico.

Aprenda a programar de graça

A Pequenas Empresas & Grandes Negócios publicou uma reportagem onde apresenta sete sites para aprender a programar de graça. Todos são referências para este aprendizado, escolha o que tiver mais afinidade e comece logo este novo aprendizado.

DevMedia
O maior portal brasileiro voltado para o aprendizado de diversas linguagens de programação web. Idioma: português.

Code.org
Voltado para o ensino de programação para crianças. Idioma: português.

Coursera
Oferece diversos cursos ligados à programação. Idioma: inglês.

CodeAcademy
Disponibiliza cursos sobre várias linguagens. Idioma: inglês.

Code Avengers
Focado no desevolvimento de jogos, aplicativos e sites. Idioma: português.

EdX
Ensina a pensar de forma algorítmica. Idioma: inglês.

Khan Academy
Instrui sobre programação de jogos e animações. Idioma: português.

Microsoft Virtual Academy
Voltado para a criação de produtos para o Windows. Idioma: português.

5 tópicos que resumem este post

  1. Todos deveriam saber programar, afinal a tecnologia está em toda a parte.
  2. Para programar é preciso determinação e conhecimentos básicos em matemática e inglês;
  3. Os melhores empregos ligados à programação não são preenchidos por falta de profissionais qualificados;
  4. Aprender a programar parece complicado e requer tempo, mas com a prática tudo fica mais fácil. É como aprender a ler e escrever;
  5. Você pode aprender a programar gratuitamente pela internet.

Está convencido de que aprender a programar é importante? Comece hoje mesmo!

Tags:, , , ,
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar