Mais guias especiais

Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

Como criar um site

Compartilhe:

Sabia que criar um site é fundamental para obter visibilidade e, assim, desenvolver o seu negócio online? Saiba como criar um site pode alavancar seu negócio em um guia completo!

Imagine que você pode colocar os seus serviços online, disponível 24 horas por dia para atrair e comunicar-se com seus clientes em potencial.

Ao mesmo tempo, você consegue oferecer conteúdo relevante e trazer ainda mais pessoas, como jamais conseguiria de forma tradicional. Isso é o que você pode ter ao criar um site.

Além de tudo isso, também é possível automatizar o atendimento, assim as perguntas e dúvidas de seus clientes seriam respondidas a  qualquer momento do dia.

Principal meio de alavancar o desenvolvimento de uma empresa hoje, o site faz parte de uma estratégia global de comunicação. Ele te permite:

  • Ser competitivo: para qualquer necessidade atual, nosso primeiro instinto é usar o Google. Portanto, se seus concorrentes estiverem na rede e você não, isso representará um problema sério. 
  • Obter visibilidade: o ponto anterior nos leva a este segundo. Qualquer negócio para ser sustentável deve ter clientes. No entanto, se ninguém o conhece, ninguém irá solicitar seus serviços, certo?
  • Ser acessível: com alguns cliques, os usuários da Internet poderão obter seus dados de contato e acessar um formulário de contato.
  • Divulgar os seus serviços: mais uma vez, o site é uma ferramenta de comunicação e publicidade ininterrupta, 24 horas por dia. Acima de tudo, a criação de um site deve permitir que você promova seus serviços ou produtos.
  • Aumentar o volume de negócios: tudo o que foi mencionado tem um objetivo muito específico: obter cada vez mais perspectivas para aumentar seu faturamento. 

Tenha cuidado, no entanto, com as armadilhas que podem surgir. Na verdade, alguns erros na criação do seu site podem realmente prejudicá-lo a longo prazo!

Estamos aqui para compartilhar as melhores práticas para você criar um site!

Por onde começar a criar um site

Antes de te ensinar a colocar a “mão na massa”, vamos começar com o básico que antecede a criação de um site. Como falamos, essa é uma iniciativa que traz vantagens reais para a empresa. No entanto, para ter sucesso nesse projeto, é fundamental definir objetivos.

Assim, você consegue criar um site eficaz e que realmente atenderá às suas expectativas. Para isso, comece fazendo as perguntas certas:

  • Quais são os objetivos a serem alcançados?
  • Você quer apenas ter uma boa visibilidade?
  • Você está planejando criar uma comunidade?
  • A criação do site visa a entrada em um novo mercado ou a promoção de um novo produto e / ou serviço?
  • Você deseja tornar os produtos e serviços mais acessíveis aos clientes atuais e potenciais?

As respostas a essas questões vão determinar suas expectativas em relação a esse site e as especificações técnicas dele. Além disso, você também terá que levar em consideração o DNA da sua empresa, o que ela representa, o público-alvo, as atividades, etc.

Por fim, um último ponto de definição é a arquitetura do site! Uma vez que os objetivos foram definidos, a próxima etapa é projetar a arquitetura do site de demonstração. Esta etapa é essencial para legibilidade, navegação, referência, entre outros.

Uma arquitetura bem pensada também permite garantir a ergonomia do site e, acima de tudo, oferecer uma boa experiência de usuário (UX). Falaremos com mais detalhes sobre isso no decorrer deste guia!

Essa é uma etapa essencial, especialmente se você gerencia um site de comércio eletrônico ou uma plataforma. O site deve, portanto, ser bem estruturado e facilmente pesquisável. 

Representando sua empresa, a página inicial e as páginas de destino devem ser estruturadas, organizadas e relevantes. O menu deve ser simples e fácil de usar.

Também é interessante montar um sistema bem pensado de links internos, módulos de contato e incentivo, mas não com excesso de informação comercial.

Isso permitirá que seus clientes entrem em contato com você, façam pedidos, reservem ou solicitem um orçamento rapidamente.

Registrando um domínio

Antes de chegar ao cerne da questão, segue um rápido lembrete sobre o que é exatamente um nome de domínio (também conhecido Domain Name, em inglês). O nome de domínio é o endereço que os visitantes inserem para acessar o seu site. Para a HostGator, por exemplo, o domínio é o que está destacado:

https://www.hostgator.com.br

Assim, o objetivo de um nome de domínio é tornar o endereço de cada site mais legível. Porque, basicamente, um site é definido por um endereço IP simples. Um endereço IP corresponde a um número, então certamente fica bastante complicado lembrar com exatidão. 

Em última análise, o nome de domínio atua como uma “máscara” para seu endereço IP.

Entenda tudo sobre domínios neste artigo no Blog da HostGator.

Nome de domínio

Ao criar um site, a escolha de um nome é uma etapa essencial antes de partir para a compra de um domínio. Na verdade, faz parte da identidade do seu site. O seu nome de domínio está diretamente ligado ao nome do seu site e à sua marca / empresa. Por este motivo, é mais do que aconselhável seguir algumas boas práticas.

Lembre-se que o domínio é uma interface com o usuário, por isso ele precisa ser fácil de digitar. Se você está prestes a construir sua marca e seu negócio, terá que pensar muito antes de fazer sua escolha.

Como primeiro passo, procure selecionar os nomes que você acha interessantes.

Extensão de domínio

Depois, é hora de optar por uma extensão de domínio. Como um lembrete, a extensão é o que vem depois do nome da sua marca, por exemplo “.br”. Existe uma infinidade de extensões, como .net, .gov, .com e mais!

A escolha da extensão é importante porque permitirá que você atinja um mercado específico. Por exemplo, com uma extensão .br, você visa claramente um público brasileiro.

Por outro lado, ao optar por uma .net ou .com, você poderá alcançar pessoas localizadas no Brasil, bem como em todas as partes do mundo (como nos Estados Unidos, França, Canadá etc.).

Passo a passo para registrar seu domínio

Agora que você já sabe o principal sobre o assunto, está na hora de registrar um domínio para o seu projeto de criar um site. Siga o passo a passo para que você não tenha nenhuma dúvida, ok?

  1. Acesse o site da HostGator e insira na barra de pesquisa o nome do domínio desejado, junto com a extensão que você deseja registrar.
  2. Verifique se o domínio está disponível ou não. 
    • Se estiver, clique em “Registrar” e continue para próxima etapa. 
    • Se não estiver, veja se algumas das sugestões são uma boa opção para registrar.
  3. Em seguida, insira as informações pessoais solicitadas, como o nome completo, endereço e e-mail. Então, você pode escolher o método de pagamento.

Uma oportunidade: alguns dos planos da HostGator possuem domínio grátis ao criar um site, então você pode aproveitar uma hospedagem com domínio gratuito. Entenda melhor a seguir!

O que é hospedagem de sites?

Quando você visita um site, o computador recebe uma mensagem do seu servidor, em linguagem de programação. Seu navegador, então, traduz essa linguagem da forma que você conhece: imagens, textos, botões de CTA , tudo que compõe uma página web.

Esse código vem de diferentes arquivos que precisam de espaço de armazenamento, e é a esse espaço que chamamos “servidor”. Por sua vez, um servidor é composto por um computador que contém memória, um disco rígido e um sistema operacional.

Então, para resumir: um host é uma empresa que possui os servidores onde as informações relacionadas ao seu site são armazenadas.

Geralmente, além de vender espaço em servidores, os hosts web também fornecem gerenciamento de servidores, suporte de computador, antivírus e serviços de backup de sites.

A HostGator é um exemplo de host! Você pode conferir aqui as respostas às dúvidas mais frequentes sobre hospedagem de sites

Quatro tipos de hospedagem de sites estão disponíveis para proprietários de sites, entenda as principais:

  • A hospedagem compartilhada é a solução mais econômica, por isso uma ótima opção em custo-benefício para quem está começando. O funcionamento de uma hospedagem compartilhada é o seguinte: vários sites compartilham os recursos de um único servidor. 
  • A Hospedagem VPS, também, é uma excelente solução quando se trata de custo-benefício. Embora também seja um ambiente compartilhado, este tipo de hospedagem é limitado a um número máximo de sites no mesmo servidor. O VPS é flexível em termos de configuração e oferece aos desenvolvedores muitas opções, como o acesso root por exemplo. Além disso, os recursos de cada usuário são isolados dos outros, o que garante confiabilidade. Com essa opção, você também fica livre para gerenciar o servidor como quiser.
  • A Hospedagem dedicada, opção preferida para sites robustos em visitantes por mês, funciona com um único servidor que hospeda um único site. É indicada para sites de grande porte, como e-commerces, que movimentam muito tráfego. Um diferencial da hospedagem dedicada é que ela requer habilidades superiores de TI, um conhecimento mais técnico.

Como escolher a melhor hospedagem de sites?

Dependendo do que você deseja hospedar, desde uma simples página web até um site de comércio eletrônico de alto tráfego, as características e, portanto, os custos associados à sua hospedagem serão muito diferentes. 

Os principais critérios a levar em consideração para definir a sua necessidade são os seguintes:

  • Espaço de armazenamento disponível expresso em GB: a quantidade atual e futura de dados a serem hospedados;
  • Largura de banda, desempenho técnico: uma boa estimativa do tráfego de visitantes e usuários;
  • O número e o tamanho de cada banco de dados: sua necessidade em termos de banco de dados;
  • Mysql, Postgre etc.: seu gerenciador de banco de dados;
  • CMS ou ERP: o software de que você precisa;
  • Windows ou Linux: o sistema operacional que você precisa;
  • Endereço IP único ou vários endereços IP: sua necessidade em termos de endereços IP;
  • Número de endereços de e-mail e tamanho de cada conta: suas necessidades em termos de mensagens.

Esses critérios principais e outros, como a necessidade de um certificado SSL, são essenciais para verificar antes de fazer sua escolha. Depois de escolher o tipo de hospedagem e efetivar o pagamento de um plano, é hora de iniciar a criação do site! 

Existem muitas ferramentas que permitem construir seu próprio site e seu layout visual sem a necessidade de conhecer uma única linha de código, sabia? A principal e mais famosa delas, sem dúvida, é o WordPress.

O WordPress.org é um CMS (Sistema de gerenciamento de conteúdo, em tradução livre) auto hospedado de código aberto. Ele permite que você tenha controle total sobre a aparência e a composição do seu site.

Além disso, tecnicamente, é uma ferramenta grátis para criar um site. “Tecnicamente”, porque na realidade você terá que pagar pela hospedagem, pelo nome de domínio, pelos plugins necessários etc.

Uma outra possibilidade é utilizar um Criador de Sites. Os criadores permitem que, a partir de seus sistemas de arrastar e soltar, você pode criar um site sem usar nada de código web. Isso facilita muito a criação! 

Você já conhece o Criador de Sites da HostGator? Falaremos com mais detalhes a seguir.

CMS: Utilizando um CMS para criar um site

Um sistema de gerenciamento de conteúdo, mais comumente conhecido como CMS, é um software que permite criar, modificar e publicar conteúdo em um site.

A maioria dos CMS também oferece ferramentas colaborativas, que permitem que várias pessoas atuem ao mesmo tempo no site, de acordo com direitos pré-definidos pelo administrador. 

Uma vantagem é que ele conta com uma comunidade fortíssima de programadores e entusiastas – o que garante atualizações e melhorias constantes. Com cerca de 20 milhões de sites movidos por ele, o WordPress é, de longe, a referência em CMS.

Use as credenciais de acesso que você definiu junto ao host para logar no WP. Depois de fazer login com sucesso, você verá a interface principal.

Como criar um site no WordPress 

Já diz o velho ditado: se não está na internet, não existe! E partindo deste ditado, vamos falar da opção mais usada e completa para criação de um site: o WordPress. Você sabia que mais de 40% dos sites do mundo todo utilizam essa plataforma?

Uma das vantagens é que pode ser instalado gratuitamente. Basta você acessar https://br.wordpress.org/ e baixar a última versão. Em seguida, você pode descompactar os arquivos e subir em seu site via FTP.

Consulte nosso passo a passo detalhado para instalar o WordPress ao criar um site. Se precisar de suporte técnico, peça auxílio a um desenvolvedor.

Com o WordPress você tem disponível milhares de templates (temas) responsivos que podem ser facilmente adaptados de acordo com a marca, logo e conceito da sua empresa. Depois de instalar em sua hospedagem, escolha um tema, clique em ativar e comece a elaborar seu site.

Você ainda pode contar com plugins que adicionam funcionalidades ao seu site, sem que seja necessário programar nenhum código.

Além disso, muitos desses plugins são excelentes opções para ajudar nas configurações e otimizações de SEO.

Painel WordPress

• Mensagem de boas-vindas – algumas das áreas mais importantes do painel de administração listadas como links de atalhos rápidos.

• O status atual do seu site e o que está acontecendo com ele.

• Postagens – crie postagens de blog.

• Mídia – carregue / gerencie imagens e outros arquivos de mídia aqui.

• Páginas – crie subpáginas.

• Comentários – modere os comentários.

• Aparência – mude o design do seu site e / ou personalize como certas coisas são exibidas.

• Plugins – instale novos plugins.

• Usuários – gerencie as contas dos usuários.

• Configurações – as configurações principais.

É bom cuidar de algumas configurações básicas de introdução do WordPress que irão melhorar sua experiência mais adiante.

Como Definir permalinks

Os permalinks definem como os endereços de páginas web individuais – também conhecidos como URLs – são estruturados em seu site. Para definir seus permalinks, vá para Configurações → Permalinks na barra lateral principal do painel do WP.

Tornar seu site público

Vá para Configurações → Leitura e certifique-se de que a caixa “Desencorajar mecanismos de pesquisa …” está desmarcada.

Defina o título e o slogan do seu site

Vá para Configurações → Geral e defina os campos Título do site e Tagline como você deseja. O título e o slogan do seu site podem aparecer em vários lugares do site.

Alguns temas do WordPress exibem aqueles na página inicial e na descrição de SEO – que o Google usa ao listar o seu site nas páginas de resultados.

O slogan é opcional – você pode deixá-lo em branco se não tiver um.

Permitir ou desativar comentários

Se você deseja ou não aceitar comentários em seu site, depende de você.

Se você vai permitir ou desabilitar comentários, isso pode ser feito em Configurações → Discussão.

Defina seu fuso horário

Definir o fuso horário corretamente tornará a publicação de novas páginas e postagens mais previsíveis. Você pode definir o fuso horário em Ajustes → Geral.

Com as configurações básicas definidas, é só escolher um tema e configurar o design do seu site!

O Criador de Sites

Já começamos a falar um pouco, agora vamos explicar melhor sobre o Criador de Sites. Um software de criação de sites é, como o próprio nome sugere, uma ferramenta que permite criar e modificar facilmente as diferentes páginas de um site.

Criador de Sites oferece uma interface online a partir da qual é possível criar, modificar e organizar as páginas sem qualquer conhecimento de programação.

O Criador de Site da HostGator garante a melhor experiência para seus clientes no computador ou celular. Por meio dele, é possível integrar suas redes sociais e Google Analytics, melhorar o posicionamento no Google com recurso de SEO e SSL.

Além disso, você pode configurar contas de e-mail grátis, utilizar banco de imagens gratuitos, construir um site amigável para mobile, ter acesso a centenas de opções de template ou categorias de negócios, ferramenta arrasta e solta e muito mais!

Outras opções para criar seu site

Caso as alternativas anteriores não sejam ideais para criar um site, você ainda tem opções!

Uma maneira autossuficiente que permitirá a você criar um site pessoal e profissional é desenvolvê-lo por conta própria.

Nesse contexto, duas opções serão oferecidas a você. A primeira é que você se sinta capaz de programar um site sozinho. Já a segunda consistirá na utilização de uma empresa especializada na criação e desenvolvimento de sites na Internet.

Dependendo da sua escolha, os custos serão bem diferentes, você deve saber disso! E mesmo que a primeira solução acabe sendo menos cara em termos de orçamento, ela se provará cara em termos de tempo gasto no desenvolvimento de seu site, certo?

Por isso, avalie com cautela!

Em suma, as vantagens de criar um site por conta própria são: a flexibilidade e também as possibilidades ilimitadas oferecidas em termos de funcionalidade do seu site e do seu design.

As desvantagens, por outro lado: é claro que será necessário ter (ou adquirir) habilidades em desenvolvimento web. Mas isso não é tudo! O tempo para se dedicar ao seu projeto será necessariamente mais substancial do que se você usar o WordPress ou um construtor de sites.

E então, em qualquer caso, mesmo que você crie seu próprio site, você ainda terá que encontrar um host para torná-lo acessível, vale lembrar. 

Como resultado, os custos serão necessariamente mais substanciais do que aqueles estimados ao passar por um host para instalar um CMS como o WordPress.

Nesse contexto, criar um site “gratuito” é uma boa ideia?

Pode parecer uma boa ideia criar um site gratuitamente, sim. Mas, na verdade, as falhas de uma solução como essa são tão importantes que é exatamente o oposto.

Se você quer uma orientação direta, alertamos: evite a todo custo criar um site grátis.

O único ponto positivo dessa escolha é o fato de que, se você não tem experiência na área, ela permitirá que você a adquira. E depois? Não há muito a acrescentar… É impossível perpetuar um site totalmente gratuito.

As limitações ao criar um site gratuitamente, são muito grandes, por exemplo:

  • Nome de domínio não adequado (não .com, .br, .net, etc.)
  • Configuração e administração limitadas (tanto em termos de design, conteúdo)
  • Desempenho terrível, que impedirá os visitantes de permanecer no seu site
  • Otimização de SEO impossível (isso se junta a muitas limitações no nível de administração)
  • Os anúncios muitas vezes são colocados em locais diferentes do seu site que não parecerão profissionais
  • Não propriedade sobre seu site (será propriedade da plataforma usada para criar um site gratuito)

O objetivo não é listar todas as desvantagens de criar um site por meio de uma ferramenta ou host grátis, apenas os pontos mais críticos. E como você pode ver, existem muitos…

Afinal, que solução adotar neste caso?

Bem, você pode ir para um host que permitirá que você instale o WordPress, por exemplo. Na maioria dos casos, não custará caro por mês! Na HostGator, há planos de hospedagem super acessíveis, pensados para finalidades diversas. Não deixe de conferir!

Terceirizar a criação com uma agência

Além disso, algumas agências oferecem sites prontos para uso por preços acessíveis! É um serviço de taxa fixa que é perfeitamente adequado se você tiver um projeto de criação de site bastante simples com pouco tempo disponível. 

Geralmente, este tipo de serviço inclui a instalação e configuração de um CMS open source, a instalação de um template, a edição de um número definido de páginas e hospedagem por um ano. A maioria dos prestadores de serviço está naturalmente preparada para realizar desenvolvimentos específicos ou oferecer serviços adicionais, para além do pacote inicial.

Vantagens: Simplicidade e segurança

Desvantagens: Dependência do provedor, falta de flexibilidade e certa opacidade

Desenvolvimento personalizado

Por fim, essa última opção é naturalmente a melhor quando se tem necessidades específicas e um orçamento real para o seu projeto de criação de website. 

Para o desenvolvimento sob medida, a questão chave é a escolha do provedor de serviços. Depois de enviar seu briefing a vários fornecedores, você receberá cotações em troca, as quais precisará analisar em detalhes para selecionar o desenvolvedor que melhor entender suas necessidades.

Confiar o seu projeto para desenvolvimento sob medida não significa que você não terá mais nada para fazer. O monitoramento do projeto é muito importante e requer algum investimento da sua parte!

Vantagens: feito sob medida

Desvantagens: custo elevado.

Dica: Procure entender qual linguagem de programação o desenvolvedor vai utilizar!

Como criar um site de vendas 

Criar um site de vendas é bem simples e descomplicado e vamos te ensinar os principais passos abaixo. Mas, antes de começar a criar seu site de vendas é importante responder algumas perguntas como: 

  1. Qual segmento quero atuar?
  2. O que posso oferecer e me diferenciar em relação aos meus concorrentes?
  3. Quais fornecedores devo procurar?
  4. Onde vender meus produtos/serviços?

E é claro, sobre esta última questão é que vamos detalhar agora!

Seguindo algumas das dicas já mencionadas, você pode focar em: 

1 – Definição do nome do negócio 

Nesta primeira etapa, para a definição do nome do seu negócio é necessário que tenha em mente um nome que seja compatível com os produtos/serviços que irá vender. O objetivo é ter um nome memorável e facilmente associado ao que você faz. Este será também o nome do seu domínio. 

2 – Registro do domínio 

Aqui não tem segredos. Contudo, vale relembrar os passos anteriores. Atente-se também para o fato de que, registrar um domínio é diferente de registrar uma marca, já a marca pode ser registrada no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). 

Normalmente, as lojas virtuais ou e-commerces utilizam as extensões de domínios convencionais como .com.br ou .com. Por questão de proteção de marca, vale a pena registrar no mínimo os domínios com essa extensão. Dependendo da situação pode ser estratégico registrar também as variações do domínio. 

Exemplo: se o nome do seu negócio tem uma grafia não tão comum e é pesquisado também por nome correlatos, avalie a possibilidade de registrar esses domínios com a grafia errada e utilize o redirecionamento para levar os usuários para o site principal. 

Assim, mesmo que as pessoas pesquisem por nomes diferentes (muitas vezes por não saber como escrever), cairão no seu site. Portanto, você não desperdiça vendas e ainda pode se beneficiar do tráfego de buscas relacionadas. 

3 – Seleção da hospedagem 

O que muda na escolha da hospedagem para um site de vendas online? Na dúvida, você pode consultar nossas recomendações anteriores ou nosso guia exclusivo de hospedagem de sites, no entanto, neste caso específico é importante considerar: 

  • capacidade de armazenamento: pensando que uma loja virtual deve usar e abusar de imagens e ser mais ilustrativa; 
  • contas de e-mails: com endereços comerciais, de suporte ou trocas; 
  • backup: com um alto volume de dados ou transações diárias, sua hospedagem também precisa ser mais segura neste sentido. 

Pronto! Com o nome resolvido, domínio e hospedagem de site já ativos, agora é só montar seu site. 

1 – Escolha da plataforma 

Aqui, vamos esclarecer um ponto importante: o que é plataforma SaaS e o que é plataforma de código aberto. Assim, saberá escolher a melhor opção que atende o seu planejamento. 

Plataforma SaaS 

São plataformas com layouts e vitrines já definidas e estáticas. Por serem modelos prontos, oferecem menos opções de customizações. Se você quiser mudar um banner da direita para a esquerda, por exemplo, possivelmente não conseguirá. 

No geral, as vitrines são iguais e o que irá mudar são os produtos expostos, de empresa a empresa. 

O acesso a essas plataformas é via mensalidade e os valores são mais acessíveis, uma vez que utilizam servidores compartilhados. 

Plataformas Open Source 

São plataformas de códigos abertos. A mais conhecida e usada é o Woocommerce (vamos falar dela mais a frente).

As plataformas de código aberto são como uma “página em branco”, onde é possível alterar o lugar de banners, textos, fotos e vídeos – dando mais liberdade para a marca. 

2 – Comparação dos meios de pagamentos 

Se a intenção é criar um site de vendas, você precisa pensar nos meios de pagamentos. A boa notícia é que não faltam alternativas no mercado onde a competitividade costuma ser bem alta, afinal, as empresas querem oferecer taxas e cobranças sobre transações mais atrativas para os negócios digitais. 

E aqui vai mais uma dica de ouro: antes da escolha definitiva do meio de pagamento, verifique se há integração com a sua plataforma. Esse é um pré-requisito para não limitar as opções para o seu cliente final.  

Certifique-se de que o meio de pagamento aceite, no mínimo, as principais bandeiras de cartões de crédito, além de boletos bancários e PIX. 

Valide também se o meio de pagamento já disponibiliza um sistema anti-fraude na análise das transações. Isso irá tornar suas vendas muito mais seguras e poupar muito tempo. 

3 – Definição das formas de entrega 

Vendeu? Agora é hora de pensar nas formas de entrega. Dos Correios às transportadoras convencionais ou startups, o mercado de logística também segue aquecido. 

Hoje em dia existem empresas que atendem desde a armazenagem até a distribuição. Isso quer dizer que fazem a gestão de toda a gestão do estoque, conferência e expedição. 

Verifique também a integração com sua plataforma para cálculo do frete e tempo estimado de entrega. Outro ponto importante é o rastreio dos pedidos e entrega.  

Seu cliente, do outro lado da telinha, quer saber exatamente onde está a sua compra e quando irá receber. E essa fase é parte essencial da experiência de vendas online. 

Linguagens de programação

As três principais linguagens de programação de front-end são HTML, CSS e JavaScript.  Independentemente da linguagem de back-end usada, essas três devem ser usadas ​​para apresentar o conteúdo aos visitantes.

Todos os navegadores de internet são realmente capazes de interpretá-las e, em seguida, exibir uma página formatada corretamente.

  • HTML é uma linguagem de programação de marcação. O conteúdo de uma página é salvo e estruturado neste arquivo. Marcas específicas permitem incluir outros arquivos, como imagens, folhas de estilo (CSS) ou arquivos JavaScript. A funcionalidade essencial desta linguagem é definir as áreas de conteúdo, organizando e identificando cada uma para interpretação dos browsers.
  • CSS permite formatar uma página web escrita no formato HTML. Essa linguagem é usada para selecionar um elemento de uma página e aplicar a formatação a ele. CSS é usado, por exemplo, para definir a cor do texto de um parágrafo, o tamanho da fonte de um elemento ou o tamanho de um bloco. Vale acrescentar que o CSS também adiciona dinamismo e melhora a experiência de uso da página.
  • JavaScript é uma linguagem de programação que permite adicionar dinamismo a uma página HTML. É usado, por exemplo, para criar menus complexos ou para modificar um elemento de uma página após o clique de um usuário. Por muito tempo confinado ao front-end, o JavaScript se tornou uma linguagem popular para programação de back-end com o surgimento de servidores Node JS.

O melhor de tudo é que a hospedagem da HostGator é preparada para receber qualquer tipo de linguagem! 

Vamos ao próximo tópico?

Para qualquer projeto, é importante respeitar algumas boas práticas capazes de fazer cumprir a solicitação desejada e ter sucesso. Assim também é na internet com os projetos de criação de sites ou aplicações web. Entenda alguns pontos importantes a seguir.

Há diversos fatores que não podem passar em branco quando se fala de um projeto digital. E isso, pensando não só na reputação da sua marca, como prioritariamente na segurança dos visitantes.

Fatores importantes em um site

Há diversos fatores que não podem passar em branco quando se fala de um projeto digital. E isso, pensando não só na reputação da sua marca, como prioritariamente na segurança dos visitantes.

Como saber se o seu site é seguro?

Observe na barra de endereço do seu navegador. Geralmente, todos os sites têm a inscrição HTTP no início, mas somente quando tiver a letra “s” no final, de securit (HTTPS) é uma versão segura pois adiciona outros princípios de segurança como confidencialidade, integridade e a autenticação.

Você também pode ativar o certificado SSL no seu site. O SSL Let’s Encrypt é gratuito para todos os domínios e subdomínios que estão hospedados aqui com a gente.

Se tiver um e-commerce disponibilize informações sobre a sua empresa no rodapé como: razão social e CNPJ, endereço e outros sites que comprovem a veracidade do seu negócio.

Conteúdo do site

Antes de mais nada, vale relembrar que quem cria um site quer comunicar ou vender algo. Assim, depende de saber para QUEM e COMO. A linguagem, a forma de falar tudo precisa ser criado ou adaptado partindo do ponto de partida da audiência.

Portanto, todo o conteúdo de um site está baseado na estratégia de marketing. Quem é o seu público-alvo? Se o seu site for destinado a jovens, use palavras e expressões mais “funny” para criar mais conexão com esse grupo. Dispense a formalidade e termos difíceis.

Por outro lado, se estamos falando de um site corporativo e que atende outras empresas, a linguagem certamente será outra.

Depois, você precisa traduzir isso em uma proposta de valor única, ou seja, diferente a tal ponto que além de gerar somente conexão, faça com que seu público cumpra com o objetivo esperado seja: assinar uma newsletter, comprar um produto, recomendar um novo usuário.

Ao pensar na estrutura hierárquica do seu site, pense nas páginas, categorias e até mesmo nos tipos de conteúdos que irá escrever. Lembre-se de que essa será também a sua apresentação no mundo virtual.

Não fique filosofando muito sobre a marca ou produto. Dentro dos tópicos que escolheu, vá direto ao assunto. Seja relevante e claro no que quer apresentar.

A internet é sim um canal aberto e que permite testes rápidos e com baixo custo. Então, a partir de um planejamento mínimo, lance seu site e acompanhe os resultados. Vá adaptando ou remodelando sua estratégia, conforme necessidade.

Otimização do site e SEO

Criar um site cumpre com o objetivo inicial. No entanto, é preciso se preocupar ainda com a manutenção das informações, com a atualização constante e com a segurança.

Nas rotinas mais comuns estão a otimização do site e para SEO. Com conhecimentos básicos ou com a ajuda de um profissional especializado, você pode cumprir com os pré-requisitos mínimos.

Isso se faz necessário não só pensando nos algoritmos e nos motores de buscas mas, essencialmente, pela experiência que você irá oferecer aos visitantes.

Uma vez que seu site estiver no ar e recebendo tráfego, você poderá analisar que termos os usuários pesquisas para chegar nele e as páginas mais acessadas, por exemplo.

Mas por onde começar? As ferramentas como o Google Search Console e Google Analytics, que você configurou antes, vão ajudar nessa missão.

O mais recomendável é fazer uma auditoria. Esse processo pode envolver a auditoria do domínio, dos conteúdos e até mesmo uma parte mais técnica. 

O objetivo é descobrir pontos de melhoria e até mesmo falhas como as de indexação. Se já tiver plugins que facilitem esse diagnóstico, com certa frequência ótimo.

Caso não tenha ainda, você pode utilizar ferramentas freemium como WooRank e Screaming Frog. Mesmo tendo opções pagas, os relatórios gratuitos costumam apresentar diversos insights úteis.

E, uma vez com o diagnóstico em mãos, deve iniciar pelo que for mais crítico e pode priorizar as demais tarefas.

A otimização para SEO voltada para a análise de conteúdo pode ser baseada na redefinição de novas palavras-chaves, expansão do termo semântico, inclusão de ALT text em imagens, redirecionamento de URLs ou inclusão de links internos, por exemplo.

Faça uma busca no Google para os termos que sua empresa tenta posicionar. Compare a forma como os resultados são apresentados e visite os sites listados.

O que aparece no primeiro resultado? É um vídeo? Foi exibido algum trecho de destaque? Esses indicadores simples, trazem sugestões valiosas do que fazer para melhorar seus conteúdos.

Outra dica é acompanhar o mercado e a concorrência. Se você quer ter mais destaque na internet, tem que se preocupar com os entrantes e com as tendências.

Tudo muda muito rapidamente no ambiente digital e, acredite: estar preparado para essas adaptações pode fazer toda diferença.

Além disso, a intenção de busca dos usuários também pode mudar com o passar do tempo. Na prática, isso é o mesmo que dizer que, se você não estiver atento, pode deixar de aparecer nas buscas ou ainda perder o posicionamento. Ou seja: desperdiçar todo o trabalho anterior.

Consistência 

Se você pretende investir e se posicionar de forma orgânica deve ter em mente que isso irá exigir consistência. Portanto, deve criar conteúdo com regularidade, disponibilizar novas informações aos leitores, manter a cadência da produção no seu blog corporativo ou pessoal.

Outro ponto importante que diz respeito à consistência é manter a identidade visual. Quem acessar qualquer página do seu site deve ser capaz de reconhecer facilmente de qual empresa se trata, ou seja, reconhecer seu negócio, sem erro.

Inserir o logotipo, o slogan, manter a paleta de cores e a padronização das fontes, linguagem e formato visual. Esses fatores são essenciais para gerar a consciência de marca.

Imagina se um cliente seu associa a sua página a de um concorrente? Ou pior: se não considera o site seguro ou confiável. Aumentar a sua autoridade no mercado é também ampliar a credibilidade da sua marca.

UX e UI na criação do seu site 

Muito se fala em criar sites e soluções pensadas para os usuários. Contudo, o que se vê por aí é quase o oposto. Sites lentos, formulários extensos e jornadas que não são nada fáceis de serem navegadas.

E o resultado disso? Certamente você terá menos visitas, mais taxa de rejeição, menos conversões ou vendas.

Logo, UX e UI são primordiais para garantir uma boa experiência online. Em geral, para repensar o UX e UI do seu site você deve antes conhecer muito bem seu público-alvo. Parece simples, não é mesmo?

Compreender quem são as personas, as suas necessidades e expectativas podem revelar muito mais do que você imagina. E esse deve ser um exercício contínuo.

Ok. Mas onde é que o UX e UI se encaixam? Vamos lá: ter websites responsivos e focados em acessibilidade, criar fluxos intuitivos, ter padronização de cores e fontes, disponibilizar interfaces mais amigáveis e fáceis de navegar.

Parece pouco? Pelo contrário, ao investir em User Experience e UX Design sua conversões podem se tornar exponenciais.

Para colocar tudo isso em prática consulte o nosso guia de User Experience: do básico ao avançado.

Aproveite ainda para saber mais sobre o Core Web Vitals, update de algoritmo do Google que leva em consideração a experiência do usuários nos websites.

Crie um blog para o seu site!

Sua presença digital pode ser composta por um site, aliado a um blog e perfis nas redes sociais. Dessa forma, atrai pessoas e gera mais visibilidade por diferentes canais.

A essência de um blog pode ser contar histórias, narrar ou cobrir fatos, falar sobre o dia a dia. Os blogs corporativos normalmente são focados em conteúdos educativos, instrucionais, release de produtos.

Também podem englobar materiais específicos como: e-books, cursos gratuitos, dentre outros – que servem como recursos de captura de leads.

Independente do objetivo, note que mais uma vez, tudo isso passa por conectar o que você escreve, divulga ou vende, com a sua audiência. Ou seja, com o público certo.

A ideia é disponibilizar conteúdo relevante e gerar valor. Eventualmente, um visitante pode se tornar seu cliente no futuro. Você pode adotar diversas técnicas para qualificar seu público e saber quanto fit tem com o que você comercializa.

Se já tiver um site online, pode criar um blog facilmente, optando por um subdomínio ou subdiretório. No primeiro caso ficaria como www.seudominio.com.br/blog, já no outro como www.blog.seudominio.com.br.

Em termos de SEO e para simplificar, vale mais a pena utilizar um subdiretório. Assim, os mecanismos de buscas podem interpretar o seu domínio como um todo.

Criar um site responsivo

Hoje, para permanecer no jogo, não basta mais colocar online um site atraente. Você também precisa oferecer uma versão compatível com dispositivos móveis para tablets e smartphones, por exemplo. É disso que se trata um site com layout responsivo!

Sites responsivos, ou seja, sites que são redimensionados automaticamente com base no dispositivo em que você está navegando, se tornam a solução mais inteligente, em vez de ter um site móvel separado.

Além disso, o Google aprecia esses sites pela velocidade de carregamento das páginas em smartphones e pela melhor experiência de visualização em todos os dispositivos, como telefones celulares, tablets e desktops.

Afinal, você corre o risco de perder seus usuários se o seu site for muito difícil de ler no celular ou demorar muito para carregar.

Principais vantagens de um site responsivo

  • Garantir uma experiência de usuário perfeita, independentemente do tamanho da tela

Essa sem dúvida é a primeira vantagem do design responsivo: fornecer uma experiência superior ao usuário. De fato, ao criar um site com tema responsivo, o usuário não precisa aumentar o zoom na tela do celular para ver o conteúdo do site, dentre outras facilidades.

Além disso, a navegação entre suas páginas e a legibilidade de seu conteúdo são adaptadas de acordo com o tamanho. Com uma experiência desenhada para cada tipo de dispositivo, você coloca as probabilidades a seu favor para satisfazer os visitantes do seu site. 

  • Facilitar a classificação nos mecanismos de pesquisa

O Google e outros mecanismos de pesquisa penalizam sites que possuem conteúdo duplicado. Portanto, ter várias versões do seu site adaptadas a diferentes plataformas, por exemplo, um site para smartphones e outro para computadores, aumenta o risco de duplicação de conteúdo!

Com um site responsivo, você não precisa se preocupar com conteúdo duplicado, pois é a formatação que muda dependendo da plataforma. Isso também vale para a estrutura de suas URLs, que permanece a mesma para todos os dispositivos diferentes.

Além disso, os rastreadores do Google só precisam indexar seu conteúdo uma vez, o que facilita para que os mecanismos de pesquisa entendam.

  • Otimizar o tempo de atualização

Um tema responsivo reduz os esforços operacionais de suas equipes e aumenta sua eficiência. Isso ocorre porque cada atualização do seu site é refletida imediatamente em todos os tipos de dispositivos.

Portanto, não há necessidade de atualizar seu site separadamente para as versões mobile e desktop. Entender de onde vem o tráfego e como as pessoas estão interagindo com seu site é essencial para melhorá-lo de forma consciente.

Gerenciar várias versões de um site requer necessariamente o rastreamento das jornadas do usuário em vários caminhos de conversão. Isso geralmente é complexo e demorado. Por outro lado, tendo apenas um relatório no Google Analytics, você economiza tempo e simplifica a tomada de decisões.

  • Reduzir custos

Um site com design responsivo reduz significativamente os custos e tempo de desenvolvimento. Isso porque construir um site responsivo leva menos tempo do que construir um site independente para celular, além de um site para desktop padrão.

A abordagem “tamanho único” oferecida pelo design responsivo significa menos problemas para desenvolvedores, empreendedores e usuários da Internet. Ao gastar menos tempo com manutenção, você libera tempo para se concentrar em coisas mais importantes, como criar e promover seu conteúdo.

Com o aumento do tráfego em celulares e tablets, ter um design responsivo para o site da sua empresa é uma ótima maneira de ficar em sintonia com a concorrência e estabelecer sua participação no mercado.

Diferença entre design responsivo e design mobile

Em primeiro lugar, vale destacar que há uma confusão geral no que diz respeito a esses dois conceitos. Muitas pessoas pensam erroneamente que são similares quando, pelo contrário, são completamente opostos.

design responsivo começa no computador, ou seja, na resolução máxima necessária para redimensionar em uma tela menor. 

Por outro lado, o design móvel ou mobile é semelhante ao design de um aplicativo móvel, então a adaptação do layout torna mais fácil visualizá-lo em tablets e desktops sem muitas modificações. 

Seu design e layout são baseados em uma ótima experiência do usuário móvel: velocidades de download rápidas, navegação fácil com tela de toque, etc.

Geralmente, o design responsivo é mais usado em B2B porque o conteúdo do site deve ser informativo e visto como uma fonte de autoridade. Conteúdo HTML rico e devidamente estruturado também é muito bom para SEO.

Otimização do site

Otimizar a velocidade de carregamento do seu site é fundamental não só para seus visitantes, mas também para o Google e outros buscadores.

Vamos falar um pouco do porquê a velocidade de um site é crucial, as principais causas da lentidão de um site WordPress e os passos para otimizar e acelerar imediatamente o seu site.

Por que a velocidade do site é essencial?

Você tem cerca de 8 segundos para mostrar o conteúdo do seu site aos visitantes para convencê-los a permanecer lá e lê-lo. Imagine, então, que as páginas do seu site sejam exibidas em 5 segundos… isso significa que você só tem 3 segundos restantes para interessar o usuário com o seu conteúdo!

É por isso que minimizar o tempo de carregamento de sua página é essencial se você deseja conquistar novos clientes com seu site.

E todos esses dados são critérios de algoritmos dos mecanismos de pesquisa. Especialistas em marketing digital falam sobre:

  • Taxa de rejeição;
  • Número de páginas por sessão;
  • Duração das sessões e mais!

O Google e outros mecanismos de pesquisa também tendem a fazer o downgrade de páginas web mais lentas. Isso significa que um site mais lento do que a média, portanto, tem uma classificação mais baixa nos resultados de pesquisa, o que leva imediatamente a um tráfego menor.

Quais são as principais causas da desaceleração?

O relatório dos testes de velocidade que podem ser feitos online oferece muitas recomendações para otimizar o site de sua empresa.

Entender o que está deixando seu site mais lento é essencial para otimizar seu desempenho e tomar as decisões certas.

Em resumo, algumas das principais causas da lentidão de um site WordPress são:

  • Sua hospedagem: o servidor em seu host não está configurado corretamente, isso afeta a velocidade do seu site WordPress.
  • A configuração do WordPress: se o seu site não estiver entregando as páginas corretamente, ele sobrecarregará o servidor, fazendo com que todo o site fique lento ou até mesmo trave completamente.
  • Algumas extensões: uma extensão mal projetada também pode tornar seu site mais lento.
  • Scripts: scripts externos, como anúncios, carregadores de fontes e outros também têm um grande impacto no desempenho da velocidade de carregamento.

Agora que você conhece as causas principais da lentidão, vamos dar uma olhada em como otimizar seu site.

Otimizando um site

Você não pode fazer milagres se as bases não forem boas. O nível de qualidade do seu host têm um papel crucial no desempenho geral do seu site. Além disso, veja outras dicas para a criação de um site, otimizando de diversas maneiras.

Otimize seu site com cache

As páginas do WordPress são dinâmicas. Isso significa que são geradas instantaneamente cada vez que um usuário da Internet visita um artigo ou uma página do site profissional.

Como resultado, com cada solicitação de uma página, o WordPress realiza todo um processo complexo para encontrar as informações certas, montá-las e enviá-las ao usuário.

Como você pode imaginar, esse processo requer muitas etapas. Esse processamento complexo pode realmente tornar seu site mais lento se você tiver várias pessoas o visitando ao mesmo tempo.

Além disso, ele não é exatamente necessário, pois o conteúdo de suas páginas web não muda constantemente. Portanto, para contornar isso, existem os caches. Com o cache, seu site WordPress pode ser 2 a 5 vezes mais rápido!

Comprima suas imagens para otimizar o tempo de carregamento

As imagens também ajudam a aumentar o envolvimento dos visitantes, mas se não forem otimizadas de maneira adequada, elas fazem mais mal do que bem. Na verdade, o peso das imagens é um dos problemas mais comuns de lentidão em um site.

Para contornar isso, use um software de edição de fotos para otimizar suas imagens para Internet.

Atualize o CMS do WordPress, seu tema e seus plugins

Novas versões do software WordPress são carregadas com frequência. Seu tema e plugins WordPress também são atualizados regularmente.

Cada atualização oferece:

  • Novas características,
  • Melhorias para fortalecer a segurança,
  • Muitas correções de bugs,
  • E melhorias de desempenho.

É este último ponto que nos interessa para otimizar o seu site.

Como proprietário de um site, certifique-se de que seu CMS, tema e plugins do WordPress estejam atualizados com as versões mais recentes. Do contrário, seu site pode se tornar lento e até mesmo vulnerável a ameaças de segurança.

Escolha um tema otimizado para velocidade

Ao selecionar um tema WordPress para o seu site, é importante prestar atenção à velocidade de carregamento.

Alguns temas são bonitos, mas muito complexos ou mal projetados. Nesse caso, eles também podem retardar consideravelmente o tempo de carregamento do site da sua empresa.

Use uma rede de distribuição de conteúdo (CDN)

Os usuários em diferentes regiões do mundo podem enfrentar tempos de carregamento diferentes em seu site. Isso ocorre porque a localização dos seus servidores de hospedagem na web tem um impacto na velocidade do seu site WordPress.

Um CDN (ou “Rede de distribuição de conteúdo”) acelera os tempos de carregamento de todos os seus visitantes, independentemente da região do mundo em que estejam localizados.

Para simplificar, é um pouco como um cache hospedado para cada uma das regiões do mundo.

Usabilidade – User Experience

Diariamente, você usa objetos do cotidiano que foram pensados para facilitar sua vida, certo? A missão da ergonomia é esta: adaptar esses objetos aos humanos para tornar sua vida mais fácil.

Com o desenvolvimento de novas tecnologias, essa disciplina teve que se adaptar à web também. Assim, ao criar um site, é essencial facilitar a interação entre o homem e a interface – tanto para o dono do site quanto para os usuários.

O sucesso de um site é, portanto, semelhante aos seguintes três elementos principais da ergonomia web

  • A utilidade de um site: saber como tornar o conteúdo de um site interessante

O primeiro eixo que permite afirmar que um site otimiza a experiência do usuário é a sua utilidade, ou seja, capacidade de ajudar a realizar a atividade humana para a qual foi projetado.

  • Usabilidade do site: saber como tornar um site simples de acessar e, acima de tudo, fácil de usar

Um produto é considerado utilizável quando pode ser usado de forma eficaz, eficiente e com satisfação. Assim:

  • O utilizador deve realizar de forma simples a ação para a qual entrou no site.
  • O internauta deve ser capaz de realizar suas ações de forma rápida e intuitiva com o menor número de erros possível (ou grande facilidade em corrigi-los). 
  • O site deve proporcionar satisfação.

usabilidade web não deve ser negligenciada na realização de um projeto de criação de site. Na verdade, ao colocar a experiência dos usuários da Internet no centro de tudo, você aumenta as chances de que eles apreciem, voltem com mais frequência e conversem sobre.

  • Design gráfico

Como diz o ditado, “se podemos combinar o útil com o agradável…”. Um belo design de site ficará ainda mais facilmente ancorado na memória! Além disso, se o internauta encontrar rapidamente o que procura, será apenas felicidade. 

O principal conselho é definitivamente se colocar no lugar dos visitantes ao projetar seu site. É para eles que você o criou. Tendo isso em mente, será mais fácil aplicar as seguintes regras e entregar um site que tranquilize seus visitantes e inspire confiança:   

  • Uma página inicial clara, simples e precisa:

Esta é a página que geralmente tem o maior tráfego. Portanto, é essencial que os visitantes queiram saber mais imediatamente. 

Seu primeiro objetivo será tornar a vida deles mais fácil: mantenha a simplicidade. Obviamente, todas as suas páginas também deverão respeitar essa regra, pois os visitantes podem acessar um site de qualquer página. 

  • Textos legíveis

Ler um texto no computador cansa rapidamente os olhos, por isso é aconselhável evitar colunas de texto muito largas ou muito finas, fontes ilegíveis ou muito exóticas, textos com fundo cinza, etc.

Em vez disso, prefira:

  • Texto preto em fundo branco
  • Um tamanho de fonte padrão (sem fonte microscópica ou macroscópica)
  • Uma fonte clássica 
  • O sublinhado de links exclusivamente
  • Planos de página cortados em parágrafos com títulos, subtítulos
  • Sem gadget

Evite, tanto quanto possível, animações e outros gadgets desnecessários no site. Além de atrasar o carregamento, cansa muito a vista. Sobretudo, irrita os visitantes que passam o tempo tentando ler o resto da página.    

  • Uma exibição rápida

Os usuários da Internet geralmente são pessoas com pressa. Se você não quiser que seu visitante saia tão rapidamente quanto entrou, reduza o peso de suas páginas.

  • Menus acessíveis e intuitivos

Não espere que seus visitantes gastem mais de 10 segundos tentando descobrir como seu site funciona. Seu menu deve ser claro e acessível à primeira vista. 

  • Uma hierarquia visual de elementos

Para captar a atenção dos visitantes, você terá que brincar com os contrastes das áreas mais importantes do seu site. 

  • Acesso otimizado às várias mídias

Em um momento em que mais da metade da navegação ocorre em um dispositivo móvel, seu site deve oferecer uma experiência ideal em cada uma dessas mídias. Para fazer isso, o design responsivo é ideal para automaticamente alterar o modo de exibição das páginas de acordo com o tamanho da tela.

Como você entendeu, a ergonomia afeta a qualidade e a facilidade de uso da navegação na web. É a capacidade de um site atender às expectativas de um usuário da Internet. 

Se anteriormente a visibilidade natural e a ergonomia eram consideradas duas disciplinas muito distintas, agora é aceito que um local ergonômico se beneficia de uma melhor referência. Aqui está o porquê:

  • As melhores páginas web têm classificação superior

O objetivo de uma página de pesquisa é oferecer a resposta mais relevante às questões dos utilizadores da Internet. No entanto, o que normalmente torna uma página web eficaz é, por um lado, a qualidade do seu conteúdo e, por outro, a sua estrutura. 

Se um site é fácil de navegar pelos mecanismos de pesquisa, eles tendem a considerar que também será fácil para o leitor. Portanto, ergonomia e SEO andam de mãos dadas!

Resumindo, o que é bom para seu visitante é bom para seu SEO. No entanto, o que um internauta espera de um site é, antes de tudo, encontrar informações relevantes, de qualidade, legíveis e fáceis de usar. 

Aprofunde-se em usabilidade de sites, confira este artigo completo no Blog da HostGator!

Segurança do site

segurança web também é uma preocupação crescente, em todos os níveis. Sua empresa, assim como seus clientes, é importante para você; portanto, é preciso tomar as medidas necessárias para proteger esses ativos.

Separamos então sete etapas básicas que você pode seguir para proteger seu site. Algumas delas também permitirão que você proteja seus perfis de mídia social e contas de e-mail. 

Agende backups em intervalos regulares

A primeira pergunta que a maioria das pessoas faz quando se trata de backups de sites é com que frequência realizar. Para respondê-la, você deve se perguntar: Quantas vezes eu atualizo meu site? Se for todos os dias, você precisará fazer um backup diário e manter pelo menos cópias dos últimos 30 dias.

Se a configuração do seu site for complexa, o ideal é que um profissional de TI cuide dos backups (se, por exemplo, você tiver vários servidores que hospedam funções diferentes, você precisará agendar backups separados para cada um desses servidores).

É importante seguir cuidadosamente a programação de backup para evitar interrupções, especialmente se você estiver usando um host de site compartilhado. 

Evite nomes de usuário e senhas fracos

Acredite ou não, o uso de nomes de usuário e senhas fracos é comum; e é a maneira mais comum de ser detectado por scanners – que os hackers usam para identificar esses tipos de vulnerabilidades de segurança.

Certifique-se de escolher um nome de usuário que não seja óbvio e, no caso de senhas, evite palavras do dicionário, seu nome ou do seu animal de estimação. Escolha uma combinação de pelo menos oito caracteres, consistindo em letras (maiúsculas / minúsculas), números e caracteres especiais. 

A HostGator possui um gerador de senhas online para facilitar na criação de senhas, basta clicar no link, escolher o número de caracteres e clicar no botão de gerar senha,

Vale lembrar que não é recomendado usar a mesma senha para serviços diferentes porque, no caso de uma violação de segurança, você estará colocando todos os seus ativos digitais ao alcance de hackers.

Use CAPTCHA e filtros de spam

Se o seu site estiver hospedado em uma plataforma de código aberto, é provável que você receba e-mails de spam estranhos e comentários de fontes suspeitas que não têm nada a ver.

Para atenuar esse problema, ative o CAPTCHA em seus formulários para garantir que as pessoas os estejam preenchendo. Além disso, a maioria dos sistemas de gerenciamento de código aberto oferece plugins que filtram spam. 

Obtenha um firewall e adote medidas de segurança adaptadas à sua plataforma

Existem inúmeras maneiras de proteger seus dados, e especialistas em segurança criaram ferramentas especializadas que podem ajudar a prevenir violações. 

Comece habilitando as Ferramentas do Google para webmasters em seu site. Como o Google rastreia seu site para atualizar seu índice de pesquisa, ele o notificará sobre qualquer atividade anormal detectada; e esta ferramenta é gratuita. 

Existem também vários módulos de extensão para firewalls para instalar e configurar para cada plataforma de código aberto para adicionar um nível adicional de proteção. 

Atualize regularmente seu sistema de gerenciamento de conteúdo / comércio eletrônico e plugins

O software de código aberto tem suas vantagens e desvantagens que é importante estar ciente. A maioria das plataformas de código aberto depende de uma comunidade de desenvolvedores para continuar melhorando e atualizando o código-fonte. 

Como resultado, assim que as vulnerabilidades de segurança são identificadas, elas são relatadas em blogs e fóruns de desenvolvedores de software de código aberto em toda a web.

Isso significa que os hackers também têm acesso a essas informações. Se sistemas de gerenciamento de conteúdo ou e-commerce do seu site não são atualizados com rapidez suficiente (em um mês ou, idealmente, duas semanas ou menos após a publicação dessas informações), você pode ser invadido.

Mesmo que as atualizações tenham sido feitas, isso não garante que você esteja protegido contra hackers se estiver usando plugins de terceiros. É por isso que é importante que a pessoa que desenvolve seu site selecione os plugins com cuidado.

Além disso, é altamente recomendável que você verifique seu site e todos os plugins instalados em intervalos regulares (de preferência todos os meses) para se certificar de que tudo está funcionando bem após a atualização. 

Processo de autenticação de duas etapas

Um processo de autenticação em duas etapas envolve não apenas a digitação de uma senha, mas também outro método de autenticação, como o envio de uma mensagem de texto ao telefone ou app de segurança para verificar sua conta. 

Portanto, mesmo no caso de uma violação de segurança, você obtém um nível extra de proteção.

Habilite HTTPS com um certificado SSL para o seu site

É recomendável que você criptografe seu site e os dados transmitidos a partir dele, pedindo ao administrador do site ou a um parceiro de TI para instalar um certificado SSL.  Esse é outro nível de proteção para sua empresa e os visitantes ou clientes que usam seu site. Isso também é uma vantagem do ponto de vista do Google.

Sobre o SSL:

HTTPS (a sigla para Hypertext Transfer Protocol Secure) é a versão segura do protocolo HTTP. A ideia é bastante simples: usando HTTPS, os dados trocados tornam-se criptografados, o que representa um grande problema para o hacker que deseja interceptar seu site.

Todos os sites que suportam transações financeiras, por exemplo, adotam esse protocolo de segurança, como sites de e-commerce e bancos. Você pode reconhecer os sites que usam HTTPS graças ao pequeno cadeado localizado à esquerda do endereço do site!

Uma das razões pelas quais se tornou essencial é que o Google o leva em consideração como um fator de referência (um “fator de classificação”).

Em suma, o famoso mecanismo de busca dá um bônus (cada vez mais) aos sites em HTTPS. Esta é a razão pela qual quase todos os consultores de SEO recomendam que seus clientes mudem seus sites para HTTPS o quanto antes.

Como divulgar seu site

Separamos algumas dicas que permitirão que seu site novo ganhe notoriedade na web. Vale lembrar que isso é uma construção, ok?

Configure o Google Analytics e o Search Console após criar um site

Quer saber quantas pessoas usam e visitam seu site diariamente? Nesse caso, você DEVE instalar e configurar o Google Analytics, bem como o Google Search Console.

Graças ao Google Analytics, você poderá acompanhar com precisão:

  • O número de visitantes que navegam em seu site
  • Quanto tempo eles ficam
  • Quais páginas e artigos são mais visitados
  • De onde são seus usuários (geograficamente falando)
  • A partir de qual canal os usuários encontram seu site (redes sociais, pesquisas orgânicas etc.)

O Google Analytics também dá a possibilidade de gerar relatórios para acompanhar a evolução do tráfego gerado pelo seu site recém-criado. Mas e o Google Search Console, para que você vai usá-lo?

Em resumo, para ter certeza de que suas páginas estão bem indexadas e visíveis no Google, para ver o menor problema que possa surgir ou para sugerir possíveis caminhos para melhorias, bem como para ver o desempenho do seu site (número de cliques gerados, número de vezes uma página apareceu nos resultados, ou mesmo a posição média de suas páginas com base em pesquisas inseridas por usuários do Google).

Uma vez que seu site profissional ou pessoal tenha sido criado, instalar o Google Analytics será muito fácil. Você pode contar com um plugin do WordPress ou inserir no “Cabeçalho” do seu site o código disponibilizado pelo Google Analytics.

Para não complicar sua tarefa, recomendamos a primeira opção.

Em relação à instalação do Search Console, aconselhamos você a passar pela ferramenta Rank Math. Desta forma, a configuração será feita com muita facilidade. 

Busque melhorar o SEO do site

Como sugerimos acima, criar um site é necessário, mas de que adianta se ninguém consegue encontrá-lo? Não muito, infelizmente.

É por isso que sua prioridade deve ser melhorar o SEO. Se você não deseja ou não pode pagar um especialista para melhorar o SEO do seu site, preste atenção a estes pontos:

  • Use um host poderoso
  • Certifique-se de usar as palavras-chave que você está alvejando regularmente em seus artigos. 
  • Tenha cuidado com o título do artigo que você vai escolher (use a consulta principal que deseja segmentar). 
  • Também incorpore as principais palavras-chave nas URLs de seus posts / páginas, adicione texto alternativo às suas imagens e faça descrições que fazem você querer clicar em seu site a partir dos motores de busca.

Para tornar sua vida mais fácil, especialmente se for a primeira vez que você cria um site, considere usar o plugin WordPress Yoast SEO, ou Rank Math. Ambos ajudarão a implementar todas as melhores práticas de SEO listadas acima.

Use e abuse das redes sociais

Pode parecer óbvio que uma empresa possui seu próprio site. Mas você deve saber que muitas empresas ainda não têm uma presença online!

Como sabemos, as marcas usam as redes sociais para captar a atenção de seus clientes, retê-los e adquirir novos. Se usadas ​​corretamente, essas plataformas fornecem uma bela vitrine para seus produtos ou serviços! Além disso, se decidir investir a mais, seu anúncio pode ser mostrado a um grande público.

Claro, não se esqueça de colocar o link do seu novo site para a página inicial ou para a página que deseja destacar (por exemplo, a página da loja). Lembre-se também de integrar a URL em suas redes sociais pessoais, mas também nas de sua marca. 

Quanto mais pontos de contato você multiplicar, maior será a probabilidade de obter tráfego para seu site.

Escreva um artigo em seu blog para anunciar o lançamento

O blog corporativo é uma ferramenta de marketing eficaz. Ele permite destacar seu know-how, sua expertise e divulgar seus novos produtos e / ou serviços.

Mecanismos de busca como o Google recompensam especialmente os sites ativos com uma posição mais alta nos resultados de busca. Ao atualizar regularmente o conteúdo do seu site, os mecanismos de pesquisa irão considerá-lo ativo. É por esse motivo que muitas empresas, ao lado de seu site de vitrine / loja, criam uma página de blog.

O fato de ter um blog WordPress com muitos artigos ajuda tremendamente a falar sobre seu site e, assim, obter links apontando para ele. A propósito, dando a você ainda mais legitimidade aos olhos do Google! 

Envie um e-mail para seus clientes e clientes potenciais 

Boletim informativo e e-mail devem fazer parte de sua estratégia de comunicação por direito próprio. 

Sua mensagem não precisa ser longa, mas tome cuidado com o visual, escolha imagens significativas e simplesmente explique o que mudou para seus clientes, incentivando os usuários a irem ao seu site com uma boa CTA (chamada de botão ou link para seu site). 

Direcione para “influenciadores” e crie links para seu site 

O conceito de links é um dos principais pilares de uma estratégia de SEO. A primeira coisa a fazer é, portanto, identificar os “influenciadores” em sua indústria e, em seguida, contatá-los para apresentar seu novo site a eles. Esta é a oportunidade perfeita para solicitar uma troca de links!

Para fazer isso, liste todos os sites que têm impacto em sua atividade (blogs, mídia, especialistas, etc.) e, em seguida, liste os detalhes do e-mail. Contate-os para oferecer-lhes uma troca de artigos, por exemplo. 

Quer ter acesso a mais informações? Confira este conteúdo do Blog sobre divulgação de sites!

Conclusão

É possível criar um site pessoal ou profissional gratuitamente. Entretanto, essa não é uma solução que recomendamos se você deseja ter credibilidade na Internet.

Se, apesar de tudo, pretende experimentar a aventura de criar um site gratuito, saiba que há várias opções de hosts que oferecem essa opção totalmente gratuita – com muitas limitações, claro. 

É um pouco difícil falar na existência de uma solução “melhor do que as outras”. Todas as soluções atendem a diferentes necessidades e desejos. Portanto, a melhor solução para você, sem dúvida, pode ser diferente da de outra pessoa ou empresa!

Ao escrever este guia sobre como criar um site, queríamos fazer as coisas da melhor maneira possível. Por isso, não nos limitamos à apresentação de uma forma de criação de site única.

Assim, esperamos ter ajudado com todas as suas questões. Nos vemos em uma próxima!