Conteúdos por assunto

Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

Landing Page: dicas para criar uma página de sucesso

Compartilhe:

Entenda como uma landing page funciona e as melhores práticas para criar uma que faça sucesso para a sua empresa.

No marketing digital ou em qualquer curso voltado ao marketing de atração e conversão, o conceito de Landing Page é muito usado para definir uma página de conversão de leads ou captação de clientes.

Para que serve e como fazer uma Landing Page? Quais as principais métricas de conversão? Vamos responder estas e outras perguntas neste guia prático para criação de páginas de sucesso.

Então, não perca mais nenhuma oportunidade e potencialize seus resultados sendo mais estratégico e se comunicando melhor.

O que é Landing Page?

Afinal, o que é Landing Page?

Na tradução literal do termo inglês para o português, Landing Page (ou LP) significa “página de aterrissagem”.

É uma página específica criada na internet para aumentar a taxa de conversão da sua marca ou empresa. É o caminho mais fácil para aumentar as taxas de visitação de leads e consequentemente a conversão em clientes.

Por ser uma página de destino, é pensada, desde o início, com um único objetivo: a conversão.

Landing Page (ou LP) significa ‘página de aterrissagem’.

Tem, portanto, a função de promover um produto, serviço ou isca digital em troca de um e-mail ou contato com o potencial cliente.

Por esse motivo também pode ser entendida como uma página de captura, onde o usuário preenche um formulário com pelo menos uma forma de contato.

De fácil personalização, as Landing Pages podem ser desenvolvidas e criadas de acordo com cada necessidade. Geralmente dispensam qualquer elemento que possa desviar a atenção dos visitantes e trazem conteúdos bem persuasivos.

Outra particularidade dessas páginas é que contam com apenas um CTA (Call To Action), comprovando ser, novamente, voltada para aquisição.

landing page

Diferenças entre Landing Page e site

O que é uma Landing Page e qual a diferença entre site e hotsite?

Bom ponto! A diferença entre uma Landing Page e um site encontra-se basicamente na sua estruturação.

Diferentemente de site, a LP contém uma página única com blocos pré-definidos e elementos de conversão como botões, formulários fixos e textos com foco em conversão.

Por outro lado um site pode ser formado por várias páginas interligadas para fazer com o que o usuário navegue por mais tempo. Quanto aos conteúdos, são mais estáticos e institucionais, ou seja, sem muitas alterações.

Curiosidade: segundo estudo da Copyblogger, 8 em cada 10 usuários entram em uma Landing Page pela chamada do cabeçalho. 

A diferença entre uma Landing Page e um site encontra-se basicamente na sua estruturação.

Em um site tradicional, geralmente encontramos no cabeçalho um menu e uma apresentação da empresa bem menos chamativos.

Já os hotsites são domínios ou sites provisórios criados para uma finalidade exclusiva como um evento, uma promoção ou algo mais sazonal. Por terem mais recursos, tendem a usar um formato bem diferente de uma Landing Page sendo até mais interativas.

Mesmo tendo campos para conversão, como o de um pedido ou pagamento de inscrição, por exemplo, normalmente são páginas mais genéricas.

Para que servem e quais são os benefícios das Landing Pages?

Agora que você já sabe o que são Landing Pages precisa conhecer também como podem ser utilizadas e seus maiores benefícios.

Para iniciar, vale saber que servem tanto para empresas de pequeno porte, média ou grandes. Podem fazer parte de uma campanha exclusiva ou de uma estratégia de comunicação global e ainda contextualizada, conforme o target que se deseja atingir.

Podem ser a entrada do seu funil de vendas, da criação de novas bases, da promoção inicial do que você pretende oferecer.

É uma ferramenta benéfica tanto para quem cria, quanto para quem visita. Sabe porque? Uma das vantagens é que são páginas mais diretas ao ponto, ou seja, quem entra ali já tem uma intenção mais clara.

Para chamar a atenção é preciso ter uma proposta única de valor e um atrativo que pode ser até um material educativo.

Vamos ver e falar sobre três dos grandes benefícios das LPs:

1 – Oferecem alta segmentação de leads

É muito importante que você mantenha a segmentação de leads atualizada para futuras campanhas ou ações de remarketing, com mais precisão.

Com este recorte você consegue selecionar exatamente grupos de perfis diferentes para ações mais contextualizadas e, inclusive, destinar mais ou menos esforços conforme a etapa do funil de vendas em que se encontram.

E mais: ainda pode otimizar o tempo de captação para o seu time comercial desenvolver a venda.

Esse filtro ou qualificação são feitos inicialmente a partir dos dados que você solicita aos visitantes. Os campos podem incluir, por exemplo:

  • Nome;
  • E-mail;
  • Telefone:
  • Nome da empresa;
  • WhatsApp; e
  • Dados como quantidade de funcionários na empresa e cargo que ocupa dentro da empresa.

2 – Ajudam no leading score

O leading score é uma metodologia aplicada pelas melhores ferramentas de automação de marketing e disparos de e-mail marketing, que atribui um “score” (notas) para seus “leads” (contatos).

Dentro do leading score você personaliza sua base de acordo com os perfis e interesses, conforme o tipo e frequência das interações. Assim, cada contato em uma pontuação que ajuda a direcionar as estratégias de marketing.

Exemplo: um visitante que fez o download de um e-book, mas ainda não atua no setor tem menos chance de ser um potencial cliente. Por isso recebe uma nota menor.

A porta de entrada dessa conversão inicial é a Landing Page, onde o visitante preencher o formulário para baixar o material.

Neste caso, você pode manter contato com esse usuário, ao criar uma trilha de e-mails mais voltadas para a nutrição. Em outras palavras, como não é seu público-alvo, você não irá dedicar muitos esforços para convertê-lo e automatizará ao máximo essas atividades.

O oposto também pode ocorrer. Ao identificar leads “mais quentes”, você pode priorizá-los junto a equipe de vendas.

Outra vantagem é fazer campanhas de remarketing, com o público que converteu a partir desta página.

landing-page

3 – Ajudam a reduzir o Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

O valor do seu CAC pode variar conforme o segmento, nível da concorrência e canal de aquisição. Justamente por isso é que as empresas não podem depender de um único canal de atração.

Quando se tem uma Landing Page efetiva, a conversão pode ocorrer mais rapidamente evitando assim outros custos indiretos de uma venda, como o tempo dedicado da sua equipe, custos com ligações, dentre outros.

Mas qual é a lógica? Se bem construída, sua página pode converter automaticamente os leads em compradores.

4 tipos de Landing Pages mais utilizadas

Antes de falarmos sobre os tipos de Landing Page, é necessário ter bem definido qual será a finalidade e a estratégia para a sua criação.

Apesar de definições bem simples, é isso que o ajudará a ter mais sucesso na conversão dos leads captados.

Sendo assim, os elementos da criação da página podem variar de acordo com o público direcionado. A linguagem e tom de voz também podem ser adequadas dependendo da oferta.

Uma vez que decidir o objetivo pode optar por um dos tipos de Landing Pages mais comuns:

  • Página simples de captura;
  • Página de confirmação pendente;
  • Página para download de materiais ricos;
  • Página de agradecimento e de confirmação de inscrição;
  • Página de vendas para um único produto;
  • Página para divulgação de shows, feiras e eventos.

Como você pode perceber, cada uma dessas páginas têm temas diferentes, mas um objetivo similar: conversão.

Continue acompanhando nosso guia para ver em detalhes quatro dessas páginas e não perca nenhuma dica!

1 – Página de captura

A página de captura tem como finalidade captar o contato do lead, seja ele um e-mail ou telefone. Para isso, uma das táticas é oferecer em troca alguma recompensa pelo cadastro.

Portanto, você deve disponibilizar um “isca” para atrair essas pessoas. Veja alguns materiais que são válidos para oferecer na troca e servem como uma amostra:

  • apostilas;
  • dados de determinado segmento;
  • e-book;
  • estudos ou pesquisas;
  • videoaula;
  • webinars ao vivo ou gravados.

Ao ter contato inicial com sua marca ou serviços as chances de interesse dos visitantes podem aumentar. A lógica é simples: quem nunca ouviu falar de você pode experimentar gratuitamente, antes de tomar uma decisão de compra.

É extremamente necessário manter um relacionamento de engajamento com estas visitas. Passar confiança desde o primeiro contato ajuda a estreitar esse relacionamento.

2 – Página de confirmação pendente

A página de confirmação pendente é aquela que traz uma notificação sobre a confirmação do e-mail, logo que a pessoa preenche o formulário.

O objetivo também é informar como serão os próximos passos de comunicação com esse lead. É uma forma muito inteligente de evitar que o e-mail que você enviar seja considerado SPAM.

Existem dois tipos de confirmação: single opt-in (confirmação simples) e o double opt-in (confirmação dupla).

Pelo single opt-in o lead só precisa se cadastrar uma vez para entrar na lista. Já no double opt-in o lead tem um passo a mais para garantir a entrada na lista. E é aí que entra a página de confirmação pendente: para instruir ao longo dessa jornada.

3 – Página de agradecimento

A Landing Page de agradecimento, também chamada de “Thank You Page” é utilizada no momento de finalização da ação.

Depois de optar por baixar um material ou se inscrever em um evento, o usuário é direcionado para essa página onde entende que sua ação foi concluída com sucesso.

Outra intenção é informar que em breve o link ou demais informações serão encaminhadas para o endereço eletrônico cadastrado anteriormente.

Caso seja necessário que alguém da equipe faça contato, também é neste momento em que a pessoa que converteu é informada.

Você ainda pode usar o mesmo espaço para divulgar outras pílulas, conteúdos, vídeos ou materiais complementares para continuar a engajar seu lead.

A organização das informações, o layout e o direcionamento para o link correto precisam funcionar perfeitamente.

Vale lembrar: a página de obrigado precisa ser tão atrativa quanto foi a página de captação. É a ação final e a percepção que seu futuro cliente pode ter de você.

Mais uma boa prática é direcionar também para uma página que seja relevante como a home do seu e-commerce ou para o blog, por exemplo.

landing page

4 – Página de vendas

A página de vendas, como o próprio título já traz, tem a finalidade de vender determinado produto ou serviço, por isso trazem descrições mais completas e minuciosas.

Geralmente, é usada no final do funil de vendas depois da primeira conversão inicial.

Podem ter recursos como:

  • vídeos do produto ou serviço;
  • depoimentos de quem já adquiriu;
  • perguntas e respostas solucionando possíveis questionamentos;

Os apelos e argumentos são mais direcionados para a venda em si, listando benefícios e exclusividades. Outra seção de destaque é a de preços ou condições de pagamento.

São excelentes páginas de destino para mídias pagas (anúncios – Ads) recebendo tráfego mais qualificado e mais próximo de uma conversão.

Confira agora o checklist básico do que a sua Landing Page deve ter para ampliar suas vendas.

Principais elementos de uma Landing Page

Ao pensar em como criar Landing Page os principais elementos a se considerar são: título e subtítulo, textos explicativos e convincentes, imagem, descritivo da oferta, CTA e por fim o formulário de captação.

Há também os elementos extras como: vídeos, provas sociais, gráficos e até mesmo alguma demonstração que chame a atenção e interesse.

Estes elementos e todo o conjunto trazem consigo a responsabilidade de terem sua marca correlacionada com o propósito da página, apenas conteúdos relevantes e com um português correto e ambientes seguros para cadastros ou transações.

Veja como elaborar cada um dos pontos citados:

Título e subtítulos

O título ou headline deve ser claro, objetivo, direto e impactar de imediato quem está lendo. Dê ao seu visitante uma ideia do que irá encontrar na página para não frustá-lo logo de cara.

Uma dica: títulos que deixem os visitantes curiosos fazem com que se interessem mais em chegar até o final, no CTA.

Se o título não for correspondente ao que é apresentado em seguida, será de grande frustração para quem procura por um produto específico, por exemplo.

Nestas situações, além de perder vendas sua marca deixará uma imagem negativa sendo reconhecida como uma empresa que não entrega o que promete.

Qual é o tamanho ideal de um título para uma Landing Page? Isso não existe! O melhor título é aquele que cativa a tal ponto das pessoas continuarem a navegar pela página e concluírem a ação esperada.

Vale pensar que títulos muito grandes podem ficar cortados na visualização pelo celular ou exigir que o usuário avance muito na barra de rolagem.

Quanto aos subtítulos, estes são complementares e devem destacar outros blocos de conteúdos.

Oferta

Essa é a hora do seu show! Como tornar sua oferta irresistível?

O descritivo da oferta deve ser detalhado, com o máximo de informações possíveis, porém não muito longo e cansativo.

Explique o que a sua proposta tem de diferente, quais são os ganhos e aquilo que você entrega ou gera de valor.

Use palavras com cores ou fontes diferentes e bullet points para destacar itens, vantagens, lista de benefícios. Dependendo do seu público, você pode usar emojis e outros elementos gráficos.

Seu texto deve ser muito convincente. Muito cuidado com o duplo sentido das palavras ou uso de termos desconhecidos.

Ao racionalizar ou parar para pensar, seu visitante pode desistir de prosseguir.

Texto de apoio

O texto de apoio é mais um passo que ajuda a convencer o usuário a se cadastrar e receber o que você está ofertando ou a comprar.

Lembre-se de que sua narrativa deve ser coerente. As famosas estratégias de copys que caracterizam textos mais argumentativos e persuasivos são muito utilizadas.

Para aumentar as chances dessa sua página ser indexada e receber tráfego orgânico você pode ainda seguir as boas práticas de SEO (Search Engine Optimization).

Ao combinar uma headline efetiva, com palavras-chave de alto volume de busca e copies convincentes, sua conversão virá como uma consequência.

CTA

O clique ou conversão no Call to Action é a ação final do usuário na página. Para ficar mais fácil de entender é o seu objetivo sendo atingido.

Para isso, é claro, é preciso que sua mensagem também seja clara e direta. Pode ser um botão convidativo já direcionado para o formulário ou uma palavra de impacto para finalizar e estimular a ação.

Mensagens como: “Acesse agora”, “Baixe agora”, “Faça o download”, “Garanta sua cópia”, “Garanta sua vaga”, “Quero meu desconto”, “Receba promoções exclusivas”, “Receba promoções em primeira mão” e outras relacionadas são quase frases curtas padrões.

Você pode ter um CTA com uma frase única ou testar para validar o que funciona mais. Outro ponto importante é distribuir seu CTA ao longo da página, afinal, nem sempre os visitantes dão scroll até o final.

Formulário

A regra básica aqui é: peça somente os dados necessários e, por favor, evite perguntas longas. Um formulário com poucos campos atrai mais clientes do que muitos campos a preencher.

O que você precisa saber para entregar valor para aquela pessoa que acabou de conhecer? O que é imprescindível para continuar mantendo contato?

Lembre-se de que, muitas vezes, você ainda está criando uma relação de confiança. Nem todo mundo se sente confortável em passar suas informações no primeiro contato.

Contudo, se você cumprir com sua promessa e entregar algo de valor, a confiança é uma consequência.

Um dos maiores erros de quem faz essa parte, sem qualquer preocupação, é não pensar na experiência de quem irá preencher o formulário.

Lembre-se de que hoje em dia a maior parte dos acessos acontece pelo celular e nada pior do que ficar digitando em campos pequenos.

Aí, se o lead preencher o formulário, bingo! Objetivo alcançado (mas esse pode ser o primeiro de muitos objetivos ainda, então calma!).

Prova social

Prova social é um testemunho, depoimento ou indicação de quem já comprou seu produto ou serviço. Pode ser disponibilizado por escrito ou em vídeo e são uma importante validação de que sua oferta é mesmo boa.

Utilizamos a prova social como ferramenta de convencimento para a qualidade do produto ou serviço. Pode ser indicada também para falar sobre o atendimento ou suporte no pós-compra.

Não poste ou invente depoimentos de qualquer natureza. A opinião de pessoas reais e que já tiveram uma experiência com sua marca é o melhor tipo de propaganda que você pode ter.

A recomendação espontânea de influenciadores ou “lovers” da marca também é considerada um tipo de prova social.

O melhor momento para pedir o feedback ou avaliação do produto ou serviço é depois da conclusão da compra.

Idealmente vale aguardar um tempo mínimo para que o comprador tenha tempo de utilizar ou experienciar o que adquiriu. Dessa forma, o relato será genuíno.

Texto de fechamento

O texto de fechamento é a chance adicional de converter pessoas desconhecidas em leads. Deve reforçar os principais argumentos da sua oferta novamente.

Cientificamente falando, as pessoas costumam reter mais os conteúdos e elementos dos extremos das páginas. Por esse motivo, seja estratégico.

Para não ser repetitivo ou cansativo, foque no que é mais relevante e não esqueça de incluir o CTA. Um bom texto de fechamento é aquele que sugere mais informações relevantes para que o visitante da página cadastre-se e converta.

Agora que você explorou mais sobre os modelos e elementos nas próximas etapas veremos como criar e promover suas LPs.

Como criar uma Landing Page? Passo a passo

Como criar uma landing page, quais os tipos, o que diferencia sua página de um site comum, onde criar e como ter uma Landing Page atrativa… parece muita coisa e realmente é!

Mas a boa notícia é que se você fizer certo da primeira vez, e seguir o bé-a-bá, entenderá não só os conceitos, mas verá os resultados na prática.

Então vamos lá, se quiser ter uma Landing Page de sucesso, siga esses seis passos básicos:

1 – Defina o objetivo

Como já falamos, seu primeiro passo começa aqui. Como qualquer outra página, uma Landing Page precisa ser planejada, porque deve compor sua estratégia digital.

Isso passa, portanto, por saber o que quer com a construção da página, onde divulgar e o que fazer com os leads captados para mantê-los sempre aquecidos.

Pular essa fase pode ser muito prejudicial e levar a prejuízos financeiros. Pense em como otimizar seu tempo e recursos e fazer o melhor para atingir seu objetivo.

2 – Destacar o valor

Como destacar o valor do produto?

Sua proposta de valor deve ser única e persuasiva, especialmente porque o investimento em marketing digital tem crescido ano a ano.

Com mais pessoas disputando o mesmo público ou espaço e preferência, ter algo exclusivo é um pré-requisito. É preciso fazer com que seus visitantes vejam valor e não custo.

Ao inverter essa lógica, as pessoas que converterem certamente não vão pedir descontos. Sabe porque? Porque preço não é o mais importante nessa equação.

Pense em como fazer isso pelo seu negócio.

3 – Pense no design

Para se diferenciar hoje em dia é preciso chamar a atenção. E um design bem feito contribui para isso. Isso implica em dizer que a sua página precisa ser bem elaborada, visualmente falando, para transmitir a sua mensagem.

Para a definição do design, escolha um template e adapte a sua identidade visual. Cores e ícones também devem compor para esse reconhecimento da marca.

Faça teste de contrastes em diferentes telas para se certificar de que tudo pode ser visto e lido. A acessibilidade também é um fator de inclusão digital.

Torne a vida dos usuários mais fácil: crie uma página com início, meio e fim. Customize os fluxos de interação para evitar saídas da página.

4 – Utilize imagens

Você já ouviu o dito popular: uma imagem vale mais do que mil palavras? Pois é, aqui funciona e muito bem!

A utilização de imagens são de grande atratividade para o visitante que chega até sua página. Acredite: uma imagem de qualidade reflete a sua oferta.

Assim, sua nova página deve conter uma imagem que se destaque no topo, para já deixar claro do que se trata. A imagem e o headline dão a contextualização e faz com que os usuários compreendam rapidamente sua divulgação.

Dê preferência para imagens reais e humanizadas, ou seja, de pessoas usando o produto ou serviço como algo inspiracional.

Se não tiver imagens produzidas, pode usar as de bancos de imagens, mas faça uma curadoria antes. Cuidado para não replicar a mesma imagem que seu concorrente já utiliza.

Imagens secundárias também ajudam a compor o design, mas evite popular a página com excesso de informação.

5 – Crie uma hierarquia visual

A hierarquia visual define a importância dos elementos dispostos na página web e influenciam diretamente nas ações dos usuários.

Desde o tamanho das imagens, dos títulos e subtítulos, da forma como você organiza tudo. O resultado final, que o usuário vê pode levar ou não a conversão.

Escolha o que quer destacar. Quando há muitos aspectos destacados, nada se destaca. É preciso lembrar que os visitantes estão cada vez mais seletivos. Logo, vão fixar sua atenção em poucos elementos.

Responda: o que é mais relevante? O que precisa ser evidenciado para causar mais impacto?

6 – Use blocos e espaços em branco

Até agora falamos muito em design, sobre ter conteúdos com palavras-chaves de busca fácil para o segmento ou produto e muitos outros pontos, não é mesmo? Mas e os blocos e espaços em branco?

Também são essenciais. As chamadas áreas de respiro intercalam os blocos e trazem essa sensação de que o texto maior foi quebrado em partes menores. Com esse pequeno truque dos designers você terá páginas

Um texto corrido e sem destaques não é o que ninguém espera encontrar em uma Landing Page. 

Para estruturar sua página, use blocos: blocos para textos, blocos para imagens, blocos com textos e imagens, blocos para vídeos, blocos para depoimentos, blocos para os CTAs, etc.

Faça combinações que tornem a navegação do layout o mais natural possível. Essa técnica simples, ajuda a organizar as informações e torna a leitura mais fluida e dinâmica.

Para outras dicas selecionadas você também pode ler nosso conteúdo complementar, com aquilo que é essencial.

As melhores ferramentas para criar Landing Pages

Essa é uma das dúvidas que mais recebemos por aqui: como criar Landing Page gratuita? E a resposta é sim. É possível criar Landing Pages gratuitas e vamos te mostrar como!

Ah e saiba desde já que você não precisa necessariamente de um web designer ou de desenvolvedor e programador.

Hoje, existem muitas ferramentas que podem ir desde a criação até a automação de alguns aplicativos. Indo um pouco mais além, você também pode optar por recursos integrados que ajudem na gestão dos leads.

Algumas dicas para escolher a plataforma ou criador de páginas: ser intuitivo, ser editado online e em nuvem, ter bons templates, permitir o salvamento automático, ter funcionalidades ou plugins de SEO.

Vamos ver algumas recomendações, pela ordem da popularidade:

Unbounce

No Unbounce você pode criar páginas com design responsivos, fazer testes A/B e muito mais! Apesar de ser paga, você pode fazer um teste antes de decidir pela assinatura.

Sua interface é muito simples, no modelo arrasta e solta e combina diversos elementos e blocos.

É indicada para quem trabalha com conteúdos de afiliados e infoprodutores que geralmente tem um volume de acessos e vendas mais altos.

WordPress

O WordPress é uma plataforma gratuita de código aberto, ou seja, uma página em branco que você pode desenhar sua Landing Page de acordo com a necessidade.

Uma das vantagens é que existem muitos plugins disponíveis para adicionar funcionalidades prontas e, inclusive, alguns específicos para criação de LPs como: Elementor, Beaver Builder e LeadPages;

Se você já usa o WordPress crie uma nova página e adicione os blocos mais importantes. Lembre-se de customizar a URL para um endereço que seja mais fácil de ser identificado.

Conecte também um plugin de e-mail marketing ou embede o código do formulário direto na página para integrar a fonte de dados.

Mailchimp

O Mailchimp é mais conhecido como uma ferramenta para envios de e-mail marketing, mas acompanha outras opções como o “Page Builder”.

Quem já tem uma conta pode criar a LP gratuitamente e usar a plataforma para envio de campanhas segmentadas.

Ao criar a página pelo sistema, basta escolher e adicionar o CTA e o formulário – que, como já vimos, são elementos básicos.

Após a publicação da página ou das campanhas, os usuários podem acompanhar o desempenho pelos dashboards e relatórios.

Google Sites

O Google Sites é outro recurso gratuito para criação de Landing Pages. Ideal para quem está começando e não tem dinheiro para investir em uma página mais elaborada.

Como pré-requisito é necessário ter uma conta Gmail. Depois disso entre em sites.google.com/new e escolha um dos templates prontos para iniciar seu trabalho.

O endereço ficará vinculado ao seu domínio, mas é possível customizá-lo, se necessário.

Ion Interactive

A Ion é uma ferramenta mais robusta com foco em interatividade. Ao mesmo tempo que pode ser usado para produzir uma Landing Page, também ajuda a criar mapas, infográficos, calculadoras e outros ativos que podem ser classificados como iscas digitais.

Uma forma de utilizar bem a Ion é poder criar várias landing pages, com diferentes layouts e fazer o teste A/B para saber qual converteu mais em cadastros ou vendas.

Aqui no Brasil é representada pelo Rock Content e você pode solicitar uma demonstração gratuita.

Jimdo

Jimdo é rápido e simples. Tem uma versão gratuita e os templates também são responsivos. Possui um grande acervo de modelos prontos, mas você também pode construir a sua do zero.

Ótimo para quem está iniciando e tem versões para vários idiomas.

Há algumas interações de IA (Inteligência Artificial) na plataforma que podem orientar na tarefa da criação e publicação da página.

Página revisada, testada e o ar? Pronto para divulgá-la? Se ainda não, confira as dicas dos nossos especialistas.

Como promover suas Landing Pages

Essa página, como já dito, é a página de destino, portanto, você precisa direcionar tráfego para ela ou investir em estratégias que a façam receber acessos orgânicos.

Veja os principais canais proprietários e de terceiros que podem te ajudar:

Site/blog

Explore ao máximo o seu domínio. Dentro do site ou blog, faça linkagens internas que levem para a nova página de conversão.

Você também pode ser mais criativo e inserir esse link em banners ou faixas de destaque. O objetivo é consolidar o seu tráfego, encaminhando para páginas específicas.

Outra sugestão muito válida são os pop-ups. Temos apenas um alerta quanto a isso: cuidado para não ser intrusivo demais. Ter muitos elementos na tela irá prejudicar a navegação e a performance do seu site.

E-mail

Campanhas recorrentes como newsletters são excelentes oportunidades de falar das novidades. Entre em contato e acione a sua base ativa.

Na hora da divulgação use textos chamativos e inclua seu link, mas não venda diretamente. Ofereça algo de valor e chame a atenção para que as pessoas visitem a página.

Por ser uma base que já conhece e se relacionada com sua marca, as conversões podem ser maiores.

Mídias sociais

Se você já possui um canal de mídia social, aproveite seu público para divulgar a Landing Page. Crie grupos com interesses específicos da sua persona.

Divulgue na página da sua marca e se beneficie da sua audiência cativa. Os seguidores podem compartilhar, curtir, comentar e apoiar no engajamento.

Se ainda não tem um perfil ativo nas redes sociais e precisa de dicas, não se preocupe, veja como divulgar suas páginas e conseguir mais tráfego.

SEO

Ao otimizar suas páginas para os mecanismos de buscas você aumenta as chances de ser encontrado organicamente. Dependendo do mercado de atuação, a concorrência pode ser bem grande.

Entretanto, ao selecionar as palavras-chave corretas, ter uma boa URL e um site com um bom desempenho de performance, você pode aparecer nos primeiros resultados das buscas.

Um visitante que está pesquisando ativamente pelo seu produto, serviço ou marca está mais propenso a fechar negócio ou converter. Pense nisso!

Mídia paga

Caso tenha orçamento para mídia paga patrocine conteúdos nas redes sociais e crie campanhas abertas ou segmentadas para atrair mais pessoas.

Você precisa ter uma estratégia bem definida para SEM (Search Engine Marketing), para otimizar seu ROI (Return Of Investment).

O remarketing também funciona para quem entrou na Landing Page, mas ainda não converteu. Use sua base atual para criar públicos similares e alcançar pessoas com comportamentos, hábitos de consumo ou perfis demográficos parecidos.

Se já tiver alguma experiência, também pode investir em mídia programática.

Parcerias

Dependendo do seu segmento, fazer parcerias com influenciadores ou outras empresas é uma forma eficaz de conseguir mais leads.

As ofertas ou campanhas cruzadas são táticas bem comuns no mundo digital. Especialmente se os produtos ou serviços são relacionados e não concorrem.

Tenha também uma verba destinada para essas ações. Geralmente, podem envolver algum tipo de remuneração por indicação ou vendas.

Afiliados

A rede de afiliados também pode fazer com que sua oferta seja divulgada entre mais pessoas. Para ter uma campanha estruturada você deve criar um link específico para cada promotor.

Outra opção é usar plataformas de afiliados onde todas essas funcionalidades já são padrão.

Seu trabalho, além de acompanhar as vendas, é manter a Landing Page sempre atualizada.

Lives

As lives no Youtube ou Instagram são outra fonte de atração. Ao reunir um público que já tem interesse mínimo pelo que você faz, você pode entender mais sobre suas necessidades e direcionar a oferta.

Dê uma amostra do que você vende para que as pessoas saibam o que vão receber. Se for um curso, aulas gratuitas com convidados são um grande chamariz, por exemplo.

Insira o link na tela (via QR Code), nos textos e nos comentários. Estimule seus ouvintes a compartilharem o link e/ou os materiais.

Dicas para converter com a Landing Page

Fez tudo o que falamos aqui e ainda não obteve resultados? Isso pode acontecer por alguns motivos e você deve investir tempo no entendimento dos gargalos para então melhorar as suas conversões.

Aqui é aprender com os erros, corrigir e investir para escalar o que está dando mais certo. Não existem segredos! Refaça o checklist, passando especialmente por esses pontos:

Saiba quem é seu público

As conversões só vão ocorrer se você direcionar suas campanhas e palavras-chave para o público certo. Do contrário você pode perder tempo e dinheiro.

Não há estratégia e nem persuasão que convertam pessoas que não devem ser convertidas. E pior, se isso acontecer, você pode criar um novo problema: ter pessoas sem aderência ao seu produto ou serviço.

Acompanhe de perto essas métricas:

  • Taxa de conversão: para saber quantos visitantes foram convertidos em leads;
  • Taxa de cliques: para saber quantas pessoas visualizaram o link e clicaram;
  • Custo por lead: basta dividir o valor investido na campanha pelo número de leads gerados;
  • Taxa de rejeição: é como o carrinho abandonado no e-commerce. Calcula quantas pessoas entraram na página e saíram sem interagir.

Essa avaliação pode trazer indícios do que precisa ser ajustado em termos de layout, conteúdos, CTAs, entre outros. Na dúvida, faça testes A/B, mas não fique sem fazer nada.

Tenha um headline atrativo

Para um headline atrativo, conecte a solução com o problema real. Diga como você ou o que oferece ajudam os usuários a ganhar mais tempo, ter mais qualidade de vida, evoluir na carreira, etc.

Uma dica: para te ajudar a escrever a headline, responda a estas perguntas:

  • O que meu produto ou serviço traz de benefício para meu cliente?
  • Pra que serve meu produto?
  • O que entrego de valor e diferencial?

Dê uma certa atenção a este item. Segundo pesquisas 8 em cada 10 pessoas lerão sua headline, porém se não estiver atrativa, podem abandonar a visita e sair do site.

Transmita segurança

Seu site também deve ser seguro e indicar a intenção de uso dos dados. Com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) as regras ficaram mais rigorosas, portanto, expresse claramente qual a finalidade de uso dos dados.

Dê também aos visitantes ou novos leads a certeza de que o que você faz funciona de fato. Vale citar os depoimentos, reviews e avaliações em redes sociais, feedbacks informais.

Lembre-se do menos é mais

Sim, menos é mais. Quanto menos distrações e elementos elaborados mais rápida a conversão. Este é o princípio básico das Landing Pages: serem específicas e focadas.

Qualquer botão, link externo, pop-up, recurso indevido pode tornar a experiência desagradável. Um visitante que abandona seu site, pode não retornar nunca mais.

Pronto! Temos certeza de que você está mais preparado para fazer páginas e vendas melhores. 

Criar uma Landing Page é apenas o primeiro passo, depois de captar os leads você deve criar conexão, estabelecer relacionamentos e então, a venda virá como uma consequência.

Exercite, teste, leia e estude cada vez mais sobre as boas práticas. Olhe para o mercado e use benchmarks e conte com a gente por aqui.

Boas vendas!