Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

Internet Explorer deixa de funcionar oficialmente, dando espaço para o Microsoft Edge como o navegador oficial da Microsoft.

Quem usava versões antigas do Windows certamente deve se lembrar do Internet Explorer. O navegador apareceu pela primeira vez com o Windows 95 e marcou presença em outras versões do sistema operacional, mas verá o fim de uma era nesta quarta-feira (15) após 27 anos de atividades.

Entre erros e acertos, não há dúvidas de que ele foi importante para mercado de navegadores. A seguir, falaremos sobre alguns aspectos dessa história.

Internet Explorer: a ascensão

Um dos fatores que contribuiu positivamente para a popularização do navegador foi o fato de muitas pessoas estarem começando a comprar computadores para suas casas na década de 90, sendo o Windows o primeiro sistema adotado por muitos.

O passar do tempo foi mostrando o quanto ele ficou em destaque para muitas pessoas. Entre 2002 e 2003, por exemplo, o Internet Explorer estava presente e ativo em 95% dos computadores no mercado.

Mesmo com a chegada de concorrentes como Firefox e Chrome, ainda assim o Internet Explorer encontrou forças para permanecer ativo. Um levantamento de 2010 mostrou que enquanto o navegador da Microsoft marcava presença ativa em 59,9% dos equipamentos, Firefox representava 24,5% dessa parcela e o Chrome abocanhava 6,7% dos usuários.

Reinado ameaçado

Se em 2010 o Internet Explorer ainda se mostrava o queridinho de muitos, o mesmo já não pode ser dito sobre o que aconteceu no ano seguinte. Chrome e Firefox começaram a roubar a atenção graças a algumas funcionalidades que não eram encontradas no navegador da empresa de Bill Gates.

Não bastasse isso, o Internet Explorer começou a sofrer com vários problemas técnicos, além de um suporte que deixava a desejar e, principalmente, falhas de segurança. Estas, inclusive, foram as responsáveis pelo surgimento de vários vírus, o que só piorou com o fato de que cada vez mais pessoas começaram a explorar essas vulnerabilidades para criar arquivos maliciosos (como malwares).

O Internet Explorer começou a sofrer com vários problemas técnicos, além de um suporte que deixava a desejar e, principalmente, falhas de segurança.

Não levou muito tempo para que a própria Microsoft começasse a desencorajar os usuários a usarem seu antigo navegador, solicitando a estes que migrassem para o Edge o quanto antes. Essa fala é de 2015, e um dado da StatCounter relevou que atualmente apenas 0,64% dos computadores está com o famoso IE instalado e ativo.

E o que acontece agora?

Com o encerramento do suporte ao Internet Explorer, o navegador principal da criadora do Windows passa a ser o Microsoft Edge. Entretanto, fãs do antigo aplicativo ainda vão ter a chance de acessar sites e aplicativos desenvolvidos para ele por meio de um modo de compatibilidade no novo software.

E você, tem alguma lembrança do Internet Explorer? Compartilhe com a gente no espaço mais abaixo destinado aos comentários. Até a próxima! 

Navegue por tópicos

  • Internet Explorer: a ascensão

  • Reinado ameaçado

  • E o que acontece agora?

Tags:

  • Domínios

Douglas Vieira

Formado em Jornalismo e com MBA em Marketing, já passou por grandes portais durante a carreira, entre eles UOL Jogos, TecMundo e Voxel. Amante de caminhadas, séries, filmes e games retrô, não se cansa de dizer a todos que Chrono Trigger é o melhor jogo já feito na história. ^^

Mais artigos do autor

Garanta sua presença online

Encontre o nome perfeito para seu site

www.

Comentários