Devo adquirir uma nova extensão de domínio?

Devo adquirir uma nova extensão de domínio para o meu site?

Escrito por

13 de abril de 2017 | Comentários

Impulsionadas pela saturação no volume de extensões de domínios mais populares, as novas gerações de domínios de primeiro nível vêm ganhando espaço e status de tendência mundial na internet. Você já possui um domínio? Saiba por quê isso não deve ser uma desculpa para não prestar atenção às novas extensões de domínio disponíveis para utilização.

Dados atuais do Registro Br apontam que, somente no Brasil, existem mais de 3.900.000 domínios “.br” registrados para uso. Já a Verisign, instituição líder mundial em registro de domínios e segurança da internet, divulgou os dados de uma pesquisa realizada em 2016, que aponta a existência de mais de 143 milhões de URLS que utilizam extensões “.com” e “.net”, e outras 149 milhões que utilizam siglas de países, a exemplo de “.br”. Ainda, restam 41 milhões de domínios que fazem uso de outras extensões, dentre outros muitos dados publicados.

Diante deste cenário de escassez em relação às tradicionais extensões “.com” e “.net”, a ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers) instituição que controla a concessão de domínios e extensões para a internet em todo o mundo, tem um projeto que está ampliando o número de extensões de domínios genéricos, os gTLDs. O resultado desta ação será o aumento expressivo de novas possibilidades de nomes de domínios disponíveis para registro. Um exemplo são as já existentes extensões genéricas “.tech”, “.host”, “.space”, “.me”, “.mobi”, “.press”, entre outras alternativas criativas e inovadoras para esta questão de demanda enfrentada atualmente.

Motivos para adquirir uma nova extensão de domínio para um site

Ok, você já possui um domínio registrado, e seu site está ativo há algum tempo. Então deve estar se perguntando “por que devo pensar em mudar meu domínio ou então comprar uma nova extensão disponível?” Veja algumas razões.

Impulsionar a abrangência da marca

Adquirir um domínio já existente em uma nova extensão pode aumentar a abrangência e cobertura de uma marca na rede, pois dá margem para um domínio ser encontrado de diferentes formas. Por exemplo, um site www.dominio.com.br pode utilizar uma extensão www.dominio.site, www.dominio.tech, e assim por diante. Isso não quer dizer que necessariamente você precise deixar de usar o tradicional “.com.br”, mas sim, adicionar outras opções, aumentando a vantagem competitiva.

Outra razão bem relevante é o fato de que, ao adquirir o nome de uma marca em novas extensões, você se torna dono delas e, automaticamente, evita que outra empresa possa fazer uso do mesmo nome, com uma extensão diferente, mudando apenas o TLD. No cenário competitivo no qual vivemos atualmente, estar prevenido e proteger uma marca é muito importante. Como são muitas as combinações disponíveis, a dica é focar somente nas mais relevantes para o negócio. Neste caso, o usuário será direcionado para o site em questão ao acessar qualquer uma das extensões, aumentando as chances de conversão no seu site.

Fortalecer a identidade da marca

Possuir um domínio com uma extensão que complementa o nome de uma marca ou empresa é uma ótima maneira de consolidar sua identidade. Muitas das novas extensões de domínios fazem referência a um tipo específico de interesse, setor de negócio ou local. Isso facilita o entendimento dos usuários e consumidores em relação a um produto ou serviço específico. No Brasil, grandes players já realizaram o registro de suas próprias extensões, a exemplo de .globo, .itau, .vivo e .natura, agregando caráter de inovação e valor para suas marcas.

Se você tem dúvidas quanto a adaptação do usuário frente a essa novidade, não se preocupe. O nível de adaptação em relação à evolução de novos dispositivos e plataformas está mais do que comprovado com as novidades lançadas no mercado nos últimos tempos, além do fato de ser uma mudança que entrega melhor experiência no ambiente digital.

Mas e o SEO do meu site?

O Google já atestou que as novas extensões serão tratadas da mesma forma que as já existentes, exigindo as mesmas configurações e possuindo o mesmo peso no momento de indexar, classificar e rastrear a URL. Neste vídeo explicativo, fica claro que os mecanismos de busca continuam se baseando na relevância de conteúdo do site, entre outras questões, e não no tempo de registro ou tipo de extensão do domínio.

Passo a passo para alterar um domínio

Se você deseja alterar o domínio do seu site, saiba que isso é possível, mas alguns cuidados são necessários para não prejudicar a indexação existente e todo o trabalho de SEO que já foi feito. Os motores de busca enxergam um novo domínio como algo que inicia do zero, então, para que um site não perca posicionamento no processo de migração, deve-se seguir um passo a passo proposto pela Moz, referência mundial em serviços de SEO:

  • Criar um sitemap do site atual
  • Criar o conteúdo do novo site
  • Configurar e instalar o novo domínio
  • Registrar e verificar os domínios (novo e antigo) utilizando o Google Webmaster Tools
  • Desenvolver uma página 404, com uma mensagem personalizada, direcionando o usuário para o novo endereço
  • Testar os redirecionamentos do antigo domínio para o novo domínio, em um ambiente online de testes
  • Realizar o redirecionamento 301 do antigo domínio para o novo – ponto chave para que a migração tenha êxito
  • Enviar o sitemap do antigo domínio para o Google e Bing
  • Preencher o formulário Change of Address, do Google Webmaster Tools
  • Fazer um sitemap do novo domínio e enviar para Google e Bing
  • Verificar as atualizações e o diagnóstico dado pelo Google Webmaster Tools, e realizar a correção dos erros que forem apontados
  • Analisar os resultados de busca nos motores, certificando-se que o novo domínio está sendo indexado

O processo pode parecer um pouco complexo, mas, seguindo este passo a passo, é possível realizar uma migração de domínio sem problemas.

Tags:,
Comentários