RSS é a sigla para Rich Site Summary, uma ferramenta para unificar informações de um site. Aprenda mais sobre sua importância aqui no blog da HostGator.

O RSS é a sigla para Really Simple Syndication ou Rich Site Summary. Criado na década de 90, o RSS era utilizado para notificar os usuários de que um novo conteúdo havia sido publicado no site. Assim, eles não precisavam ficar ativamente visitando sites para verificar se havia alguma novidade. 

Quando existe um botão laranja com a sigla RSS num site, significa que há possibilidade de inscrever-se anonimamente para receber atualizações por meio de um leitor RSS ou colocar seu e-mail para recebê-las na caixa de entrada

Você deve estar se perguntando se hoje, com o marketing digital, sites organizados e responsivos, além de newsletters, o RSS ainda é necessário, certo? A resposta é sim. Neste artigo, você saberá mais sobre o RSS e a importância dele para a estratégia de marketing da sua marca. 

O que é RSS?

Logo RSS
Fonte da imagem: WP Mayor

Afinal, o que significa RSS? Atualmente, denominada de feed RSS, essa ferramenta faz a distribuição de conteúdo em tempo real, baseado na linguagem XML. O sistema RSS encontra-se na versão 2.0. As versões anteriores eram o Rich Site Summary (RSS 0.91) e o RDF Site Summary (RSS 0.9 e 1.0).

Para entender o que é RSS e sua popularidade nos anos 2000, pense nele como o botão de compartilhamento das redes sociais hoje. Basicamente, todo o conteúdo em que você estivesse interessado poderia ser rastreado e personalizado. 

Naquela época, o RSS estava em toda parte: cada cabeçalho de site tinha um ícone de feed RSS, e cada categoria de blog ou tópico de notícias tinha seu próprio feed.  

O RSS era responsável por trazer conteúdo digital ao usuário automaticamente e de forma padronizada, mudando a maneira como as notícias diárias são consumidas.  Em vez de ir a cada site, você pode contar com o RSS feed para ler todo o conteúdo num único lugar: o leitor de RSS.

A ferramenta tornou-se muito importante para empresas que trabalham com produção e distribuição de conteúdo. Para consumo de conteúdo, ela é mais rápida e eficiente que as redes sociais, e você não tem que se preocupar tanto com a chance de furar seus hábitos de leitura. 

Como o RSS funciona?

O RSS nada mais é que um padrão para apresentação de textos e imagens num feed. Assim como outras redes sociais que possuem um formato padronizado para apresentação do conteúdo, o RSS define um conjunto de regras para que os sites divulguem os conteúdos num formato definido. Já os leitores de RSS seguem normas para apresentar as informações.

Feita essa explicação, o RSS funciona por meio de agregadores (ou leitores de conteúdo), os verdadeiros responsáveis pela conveniência dos feeds RSS. O autor do site cria um feed RSS que mantém uma lista de novas atualizações. 

Quando estiver em um site, procure o ícone laranja com as letras RSS ou XML. Ao clicar nesse ícone, você adiciona esse endereço ao seu leitor. Você também pode pesquisar um site no leitor RSS e adicioná-lo ao feed. 

Notícias de Governo com o ícone da ferramenta RSS
Site Notícias de Governo com o ícone da ferramenta RSS

O agregador RSS então verifica os sites que você possui na lista de RSS feeds, em busca de novos conteúdos automaticamente. O agregador puxa esse conteúdo para o RSS feed e ainda mantém registro do que você leu ou não. 

Assim, ele lista o número de artigos ou as partes de conteúdo de cada site que você está seguindo, mas não foram vistos. Isso ajuda a verificar rapidamente o conteúdo dos sites de seu interesse.

Quais são as funcionalidades do RSS?

Mesmo que o RSS tenha perdido espaço para o marketing digital e as redes sociais, ele pode ser um importante aliado nas estratégias atuais, uma vez que pode ser integrado a essas ferramentas. As notícias de sites e blog, apesar de serem o principal motor do RSS, não são o único conteúdo possível do feed. 

Existem feeds RSS para quase tudo: desde previsão do tempo, atualizações de tecnologia e novos vídeos do seu canal favorito no YouTube até as últimas notícias do jornal local. Sabendo como criar um feed RSS, é possível elaborar uma lista de conteúdos para acompanhar!  

Uma das principais funcionalidades do RSS feeds são as notificações push. Com a mesma função que o antigo feed, elas são utilizadas para notificar o usuário sobre o que há de mais recente em um site. 

Os “pushs”, porém, são mensagens encaminhadas para aplicativos de celular ou navegadores que, além de informar as atualizações, podem ser usadas como um recurso de engajamento.

Também é possível integrar o RSS feed ao e-mail marketing. Basta programar uma mensagem automática sempre que um novo conteúdo for postado em seu site ou blog!  

As opções de disparo e configuração variam de acordo com a ferramenta e o plano de assinatura contratado, mas, independentemente do seu uso, o fato é que essa é uma solução extremamente útil para manter seus usuários atentos. 

Outra funcionalidade é o RSS feeds no Slack, ferramenta muito utilizada para a troca de mensagens e informações entre gestores e colaboradores de uma empresa. 

Basta assinar o feed RSS que deseja, usando o app do Slack, para que todas as atualizações e novidades postadas passem a ser exibidas em um canal privado ou compartilhado de sua preferência.

Para manter-se atualizado por meio do RSS, você precisa de um leitor. As ferramentas abaixo podem ajudá-lo a aproveitar o uso de feeds RSS de maneira eficiente.

  • Feedly;
  • Feedburner;
  • Panda;
  • NewsBlur;
  • Feed Wrangler;
  • Blogtrottr;
  • Inoreader.

Como configurar o RSS? 

A maioria dos sites é desenvolvida por meio de um CMS, o gerenciador de conteúdo — o mais famoso deles é o WordPress (WP). Contudo, os principais CMS oferecem um feed RSS, ou seja, se você é proprietário de um site, pode usar uma simples URL para encontrar o feed RSS.

Para configurar o RSS de um site construído com WP, basta adicionar /feed ao final da URL. Você também pode fazer isso para categorias e páginas, obtendo feeds RSS específicos. No vídeo abaixo, disponível no canal da HostGator, você confere onde encontrar esse campo: 

Por padrão, o WordPress vem com vários feeds gerados por tag de modelo bloginfo () para cada tipo. Normalmente, os feeds são listados na barra lateral ou no rodapé da maioria dos temas e se parecem mais ou menos assim: 

  • URL para  feed RDF / RSS 1.0:   <? php bloginfo (‘rdf_url’); ?>;
  • URL para  feed RSS 0.92: <? php bloginfo (‘RSS_url’); ?>;
  • URL para  feed RSS 2.0: <? php bloginfo (‘RSS2_url’); ?>;
  • URL para  feed Atom: <? php bloginfo (‘atom_url’); ?>.

Os quatro tipos de RSS acima exibem atualizações no conteúdo para os leitores do seu feed. Já a URL para feed RSS 2.0 de comentários  <? php bloginf (‘comments_RSS2_url’); ?>, é usada por leitores de feed RSS 2.0 e não mostra o conteúdo site, apenas os comentários.

Existem quatro URLs possíveis para cada um de seus feeds e qualquer uma funcionará. 

  • http://example.com/?feed=RSS;
  • http://example.com/?feed=RSS2;
  • http://example.com/?feed=rdf;
  • http://example.com/?feed=atom.

Você também pode configurar o RSS do site usando aplicativos como o FeedBurner, do Google. Nesse caso, basta instalar o aplicativo, colocar o endereço do seu blog/site na opção “Burn a feed” e clicar em “Próximo”. 

Na aba “Publicize”, você cria um código para que os usuários recebam as atualizações. Depois, é só inseri-lo num dos ícones de compartilhamento do seu site. 

Quais são os benefícios do RSS?

O RSS beneficia tanto os proprietários de site quanto os usuários. Enquanto os primeiros beneficiam-se com a possibilidade de adaptar e distribuir o conteúdo sem muito esforço, os usuários podem solicitar que todo o conteúdo preferido seja entregue em um só lugar.

O principal benefício do RSS é a atualização em tempo real, mas também é muito simples de utilizar e ajuda no SEO e UX do site, pois o feed informa aos motores de busca todas as alterações recentes do site, facilitando a indexação. 

Para entender os benefícios do RSS, também é necessário saber o que é RSS feed, já que se trata de uma ferramenta que facilita digitalizar, classificar, categorizar, marcar, salvar, excluir e compartilhar conteúdo, tudo em um só lugar. Além disso, muitos leitores de conteúdo permitem que você acesse o conteúdo sem estar conectado à internet — bacana, né?

Embora os feeds RSS sejam menos populares, eles continuam sendo vantajosos para usuários que simplesmente não conseguem acompanhar as atualizações das redes sociais. 

Mesmo com inúmeras maneiras de receber informações nos dias de hoje, o feed RSS ainda é uma forma importante de manter-se atualizado sobre o que é importante para você. Que tal dar uma chance para ele? 

Continue acompanhando o blog da HostGator para mais conteúdos sobre tecnologia, negócios e marketing!