Mais guias especiais

Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

HTTP Status code: veja a lista completa e como resolvê-los

Compartilhe:

Na web, é comum nos depararmos com números como “404” ou “502”, que se referem a códigos de status HTTP (HTTP Status code).

Se você está na internet há algum tempo, já deve ter encontrado diversos HTTP status code, os famosos códigos de status. Isso acontece pois, toda vez que você tenta acessar um site na internet, na prática, você está solicitando um “pedido de comunicação” entre cliente e servidor. 

Quando a comunicação é bem sucedida, o Hypertext Transfer Protocol (HTTP) – que é o protocolo responsável por essa comunicação, e então, ele retorna dizendo se houve sucesso ou não.

Nos casos em que a comunicação não é possível, o HTTP informa o motivo do erro na página. Essa mensagem é o código de status HTTP e seu objetivo é indicar para o cliente, neste caso você, qual a condição da sua requisição. 

Veja um vídeo para entender tudo isso ainda melhor:

Assim, quando você se depara com erros como o 404 (página não encontrada) ou 502 (Bad Gateway), na verdade, está experimentando um http status code.

Neste artigo, você irá entender melhor os tipos de status e como resolvê-los. Vamos lá?

O que significa cada código HTTP?

Você já sabe que a comunicação entre cliente e servidor ocorre por meio do HTTP, mas como isso acontece realmente? A transferência dos dados ocorre graças ao protocolo de transferência de hipertexto, o HTTP. Para que isso aconteça, o navegador (cliente) solicita ao servidor um código de status HTTP composto por três números. 

O servidor da web então, irá informar ao navegador se a solicitação foi bem-sucedida, se houve um erro ou se a autenticação é necessária. O código de status HTTP é uma parte essencial da resposta transmitida do servidor ao cliente. Contudo, você só vai ver quando a comunicação não foi bem sucedida. 

Existem cinco categorias de códigos de status, sendo que o primeiro dígito do código define a classe de resposta. Por exemplo: o código de status 404 pertence à classe 4xx e indica erro no lado do cliente e, o código 502 pertence à classe 5xx e indica erro no lado do servidor. 

A classificação é decidida com base na importância e função do código de status. No próximo tópico, você confere a explicação de cada uma das classes!

1xx: solicitações de informação

Os status dessa classe possuem função informativa, ou seja, se um código de status HTTP 1xx for transmitido, o servidor informa ao cliente que a solicitação está em andamento. Dessa forma, essa classe combina códigos responsáveis ​​por fornecer informações ao cliente durante a solicitação.

Os códigos que começam com 1xx não representam um erro, apenas indicam que a solicitação foi recebida pelo servidor e que este está pronto para dar sequência ao processo. Alguns códigos de status comuns desta classe são: 

  • 100 Continue: indica que tudo ocorreu bem até agora e que o cliente deve continuar com a requisição ou ignorar se já concluiu o que gostaria.
  • 101 Switching Protocol: código enviado em resposta a um cabeçalho de solicitação Upgrade (en-US) pelo cliente, e indica o protocolo a que o servidor está alternando.
  • 102 Processing (WebDAV (en-US)): indica que o servidor recebeu e está processando a requisição, mas nenhuma resposta está disponível ainda.
  • 103 Early Hints: tem o objetivo de ser utilizado com o cabeçalho Link, indicando que o agente deve iniciar a pré-carregar (en-US) recursos enquanto o servidor prepara uma resposta.

2xx: solicitações bem-sucedidas

Se você solicitou uma informação ao servidor e este respondeu com o código da classe 2xx, comemore! Um código 2xx anuncia uma operação bem-sucedida. Se este código for transmitido, significa que a solicitação do cliente foi recebida pelo servidor, entendida e aceita. 

Os códigos 2xx costumam ser enviados ao mesmo tempo que as informações desejadas do site e, muitas vezes, o usuário apenas toma conhecimento do site que solicitou. Alguns códigos de status comuns desta classe são: 

  • 201 Created: a requisição foi bem sucedida e um novo recurso foi criado como resultado. Esta é uma típica resposta enviada após uma requisição POST.
  • 202 Accepted: a requisição foi recebida mas nenhuma ação foi tomada sobre ela. Isto acontece em casos onde outro processo ou servidor lida com a requisição, ou para processamento em lote.
  • 203 Non-Authoritative Information: o conjunto de meta-informações retornadas não é o conjunto exato disponível no servidor de origem, mas coletado de uma cópia local ou de terceiros. 
  • 204 No Content: não há conteúdo para enviar para esta solicitação, mas os cabeçalhos podem ser úteis. 
  • 205 Reset Content: enviada após realizada a solicitação para informar ao user agent redefinir a visualização do documento que enviou essa solicitação.
  • 206 Partial Content: usada por causa do cabeçalho de intervalo enviado pelo cliente para separar o download em vários fluxos.

3xx: redirecionamentos

A classe 3xx indica redirecionamento: um código 3xx mostra que a solicitação do servidor foi recebida. Para garantir que a solicitação seja processada com êxito, são necessárias outras etapas do lado do cliente.

Os códigos 3xx aparecem durante os redirecionamentos e encaminhamentos, confira abaixo alguns deles: 

  • 300 Multiple Choice: a requisição tem mais de uma resposta possível. 
  • 301 Moved Permanently: a URL do recurso requerido mudou. Provavelmente, a nova URI será especificada na resposta.
  • 302 Found: a URL do recurso requerido foi mudada temporariamente. 
  • 303 See Other: o servidor manda essa resposta para instruir o cliente a buscar o recurso requisitado em outra URL com uma requisição GET.
  • 304 Not Modified: usada para questões de cache e informa ao cliente que a resposta não foi modificada
  • 305 Use Proxy: indica que uma resposta deve ser acessada por um proxy. 
  • 307 Temporary Redirect: possui a mesma semântica do código 302 Found, com a exceção de que o user-agent não deve mudar o método HTTP utilizado.
  • 308 Permanent Redirect: significa que o recurso agora está permanentemente localizado em outra URL

4xx: erros do usuário

Os códigos de status da classe 4xx indicam um erro do lado do usuário (cliente). Esse código informa que o servidor recebeu a solicitação, mas não pode executá-la.

Geralmente, o motivo por trás desse erro é uma solicitação incorreta. No tópico “Mensagens de erro no navegador”, você confere com detalhes os códigos deste status e como resolvê-los. 

5xx: erros do Servidor

A classe 5xx informa que existe um erro do lado do servidor, ou seja, quando o servidor falhou ao executar a solicitação. Esses códigos de erro do servidor relatam que a solicitação não pode ser executada no momento ou não é possível. Isso vai levar o usuário a uma página de erro HTML.

Confira abaixo alguns códigos de status desta classe:

  • 500 Internal Server Error: o servidor encontrou uma situação com a qual não sabe lidar;
  • 501 Not Implemented: o método da requisição não é suportado pelo servidor e não pode ser manipulado;
  • 502 Bad Gateway: o servidor, ao trabalhar como um gateway a fim de obter uma resposta necessária para manipular a requisição, obteve uma resposta inválida;
  • 503 Service Unavailable: o servidor não está pronto para manipular a requisição. Causas comuns são um servidor em manutenção ou sobrecarregado;
  • 504 Gateway Timeout: esta resposta de erro é dada quando o servidor está atuando como um gateway e não obtém uma resposta a tempo;
  • 505 HTTP Version Not Supported: a versão HTTP usada na requisição não é suportada pelo servidor;
  • 506 Variant Also Negotiates: o servidor tem um erro de configuração interno;
  • 507 Insufficient Storage: o servidor tem um erro interno de configuração;
  • 508 Loop Detected (WebDAV (en-US)): o servidor detectou um looping infinito ao processar a requisição;
  • 510 Not Extended: exigem-se extensões posteriores à requisição para o servidor atendê-la;
  • 511 Network Authentication Required: o cliente precisa se autenticar para ganhar acesso à rede.

Mensagens de erro no navegador

Em outras palavras, esses códigos correspondem aos comandos responsáveis por transmitir informações e páginas a um cliente ou navegador.

Embora tenham a intenção de indicar um status, os códigos de três dígitos são famosos porque costumam retornar erros em páginas web, isto é, quando um problema é encontrado

Para você entender melhor, esses códigos foram divididos em cinco famílias principais, que são: os que começam com um “1” indicam uma resposta provisória; aqueles que começam com “2” indicam uma solicitação que foi processada com sucesso; já com “3”, que outras ações precisam ser tomadas pelo cliente. 

Se começar com “4”, é um problema que vem do navegador/usuário e, por fim, se o código começar com “5”, o site é o responsável pelo erro. Neste artigo, vamos abordar os HTTP Status code mais relevantes, ou seja, os erros de navegador mais comuns.

Confira a seguir!

Erro 500

O erro interno do servidor, mais conhecido como Erro 500, é uma incorreção muito temida: geralmente ocorre de forma repentina e no momento menos conveniente para quem está navegando na web.

Ele indica que o servidor que hospeda o site está tendo uma dificuldade inesperada e que, portanto, não é capaz de atender à solicitação do usuário.

O Erro 500 pode ter como causa um problema do lado do cliente ou do lado do servidor. Aqui estão alguns motivos possíveis:

  • Um erro de permissão: as permissões de arquivos e pastas não estão definidas corretamente;
  • Um erro nos scripts CGI / Perl: os códigos podem estar incorretos;
  • Código incorreto em .htaccess;
  • PHP-Timeout: o tempo de espera para acessar um recurso externo é muito longo;
  • Limite de memória PHP: a memória é excedida por um processo e este não pode funcionar corretamente,
  • Plugins e temas incompatíveis que afetam todo o site.

403 Forbidden

O Erro 403 ou “acesso proibido” aparece em uma página web quando o servidor se recusa a executar uma solicitação. Este é um erro HTTP que indica pura e simplesmente acesso negado ao conteúdo, recurso etc. 

O servidor, portanto, encontra a URL, ao contrário do que ocorre com o Erro 404, mas não pode acessar a solicitação do cliente. Do ponto de vista dos criadores de site, o 403 Forbidden representa uma forma eficaz de proteger seus dados ao negar o acesso aos internautas. 

Geralmente, esse erro pode ser vinculado a uma autenticação deficiente em uma página web. Na maioria das vezes, a causa são as configurações de navegação do cliente.

502 Bad Gateway

O Erro 502 Bad Gateway é um código que indica quando nossa rede não pode se conectar ao seu servidor para comunicação. Assim, o Erro 502 indica que um servidor na Internet recebeu uma resposta inválida de outro servidor.

Isso significa que não se trata de um problema no final da cadeia do usuário, mas sim no próprio site (uma má notícia para os desenvolvedores web). O que difere o Erro 502 dos outros códigos de servidor 500 é geralmente a comunicação entre um gateway ou servidor proxy e um servidor upstream ou de origem.

As razões para uma resposta 502 Bad Gateway são diversas. Normalmente, esse erro desaparece sozinho e atualizar a página pode ser o suficiente para conseguir o acesso. Se isso acontecer, o problema era com o servidor temporariamente sobrecarregado.

Erro 503

O código de Erro 503 é um dos mais conhecidos! Ele informa ao cliente se a solicitação foi processada com êxito ou se requer etapas adicionais que o cliente deve realizar. 

Assim, quando um Erro 503 é emitido, ele trata sobre uma falha de solicitação do lado do servidor. Neste caso, a mensagem entregue é: “Serviço indisponível”. Em geral, a causa pode incluir um servidor em manutenção, sobrecarregado ou com uma configuração defeituosa do servidor DNS.

Erro 401

O Erro 401é um HTTP Status codeque indica um problema com o cliente, ou seja, pode ser o navegador, mas também o roteador ou mesmo o provedor de Internet com o qual estabelece a conexão. Além disso, em muitos casos, o próprio usuário pode causar o erro.

Em princípio, ele quer dizer que você não tem nenhuma autorização para acessar o site solicitado e deve primeiro conectar-se a ele. Na maioria das vezes, você pode corrigir facilmente o Erro 401 exatamente por esse motivo.

HTTP 304

Um código de status HTTP 304 quer dizer que o site que você está tentando acessar não foi atualizado desde a última vez que você o acessou. Normalmente, seu navegador salvará (ou armazenará em cache) páginas web para que você não precise fazer download repetidamente das mesmas informações. 

Quando você clica em uma página web ou URL, seu navegador solicita acesso de um servidor. Se não tiver sido modificado desde o último acesso, o servidor web retornará um código de status 304, que informa ao navegador para usar uma versão em cache da página.

Geralmente, você só verá o código HTTP 304 se estiver em um mecanismo de pesquisa. Se o seu navegador receber este código, ele tentará mostrar a você uma versão salva da página. 

Erro 405

Um Erro 405 de status HTTP indica quando um navegador web solicitou acesso a uma de suas páginas, seu servidor recebeu e reconheceu, mas decidiu rejeitar. Assim, você fica impossibilitado de acessar a página web solicitada. 

Abaixo, algumas soluções para corrigir a maioria dos erros 405:

  • Procurar erros no código do seu site;
  • Examinar os logs do lado do servidor,
  • Verificar os arquivos do servidor.

Erro 429

O Erro HTTP 429 indica que o aplicativo cliente excedeu seu limite de taxa ou o número de solicitações que pode enviar em um determinado período. Normalmente, esse código não pedirá apenas ao cliente para interromper o envio de solicitações, mas também especificará quando pode enviar outra.

Embora possa parecer punitivo, o Erro HTTP 429 é na verdade uma medida de proteção contra usuários que abusam intencional ou acidentalmente dos recursos do servidor.

Foi projetado para evitar um estouro de backup ou solicitação que sobrecarregaria um servidor ou outro serviço destinado a ser compartilhado e usado por muitos sites. 

Erro 404

O código HTTP 404 é uma resposta do servidor que indica que a página web procurada ou solicitada não foi encontrada. O que significa que ele não existe mais (ou que nunca existiu).

Esse erro pode ter várias causas. Em especial, a migração de um site pode desencadear vários status 404. Além disso, este tipo de erro também pode estar ligado à simples gestão do site. 

A presença de HTTP Status code 404 faz parte dos critérios de SEO do Google. Eles têm o efeito de desacelerar a referência do site e oferecer uma experiência de usuário pior aos visitantes.

Quando uma página que recebe backlinks é excluída, ela retorna um Erro 404. Assim, não dá mais ao site a popularidade e os links que gerou no passado.

Como identificar um código de resposta?

Os códigos de resposta HTTP sempre começam com um número de 1 a 5, inicialmente apresentado como 1xx, 2xx, 3xx, 4xx e 5xx. Cada conjunto de números pertencerá a uma resposta do servidor e será mais detalhado com base nos números que seguem o primeiro dígito.

Assim, poderão ser classificados em diferentes classes de status, onde o primeiro dígito representará a respectiva classe:

  • Os códigos de status HTTP da primeira classe representam informações para processamento e são enviados durante a solicitação, eles incluem o código de status 100 e o código de status 102;
  • Os códigos de status HTTP da segunda classe representam uma operação bem-sucedida. Um dos códigos de status HTTP mais comuns que começa com 2 é o código de status 200;
  • Um código de status da terceira classe representa um redirecionamento e é retornado se o documento solicitado agora estiver disponível em um endereço diferente. O processamento, portanto, ainda não foi concluído e requer ações adicionais por parte do cliente. Alguns dos códigos de status mais importantes nesta classe com relação à otimização do mecanismo de pesquisa são o código de status 301 e o 302;
  • Os códigos de status HTTP da quarta classe representam erros do cliente, ou seja, erros que resultam de uma solicitação incorreta do cliente. Um bom exemplo nesta classe é o código de status 404 Not Found – sobre o qual falamos,
  • A quinta classe contém erros de servidor. Código de status 500 – erro interno do servidor e código de status 503 – Serviço indisponível são bons exemplos nesta classe.

Além dessas, há uma classe de códigos de status padronizados e códigos proprietários que podem ocorrer em certas circunstâncias.

Aqui, o erro é atribuído à rede e o cliente deverá ser obrigado a reenviar a solicitação. Os mais comuns nesta classe são o código de status 906 e o código de status 950.

Códigos de Status HTTP e SEO: o que causa impacto nas buscas?

Os códigos de status que indicam erros podem causar prejuízos no engajamento do usuário e nas vendas, afetando diretamente a sua receita. Além disso, os mecanismos de busca consideram as taxas de rejeição. 

Lembre-se que o que separa uma boa experiência de usuário de uma ruim é a maneira como você lida com isso. Por isso, neste tópico vamos falar sobre a relação entre os HTTP Status code e o que causa impacto nas buscas. 

Códigos de Status HTTP no Google Search Console

Se o Google não está indexando páginas específicas do seu negócio, preste atenção! Se não há indexação, o seu site não aparecerá nos resultados da pesquisa orgânica, o que significa que seu SEO está com nível zero.

Confira abaixo algumas causas e soluções para corrigir este erro!

  1. Páginas bloqueadas pelo robots.txt: o arquivo robots.txt é uma lista de regras que o “bot” do Google (também conhecido como Googlebot) deve seguir. Se alguma dessas regras disser ao bot que ele não deve indexar uma determinada página, a página não será indexada. Se você quer que uma determinada página seja indexada, você deve alterar o arquivo robots.txt. Assim, você irá evitar que a página seja bloqueada ou altere a própria página para que a regra não se aplique mais.
  1. Página sem índice: você enviou esta página para indexação, mas a página possui uma diretiva “noindex” em uma metatag ou cabeçalho HTTP. Se você deseja que esta página seja indexada, remova a meta tag de robôs “noindex” ou o cabeçalho HTTP.
  1. Erros 404: o Googlebot não consegue encontrar uma página. Normalmente, ele não existe mais em um local acessível ao bot ou a página agora está em branco. Erros 404 não são incomuns e costumam ser fáceis de consertar. 
  1. Erros 5xx: o Googlebot não conseguiu acessar seu URL, a solicitação expirou ou seu site estava ocupado. Como resultado, o Googlebot é forçado a abandonar a solicitação. Existem várias causas possíveis para este tipo de erro e pode ser necessário resolver este problema com a sua equipe de desenvolvimento ou com o anfitrião do servidor em alguns casos.
  1. Erros de usabilidade no mobile: elementos clicáveis ​​muito próximos, janela de visualização não definida, conteúdo mais amplo que a tela e texto muito pequeno para ler são alguns exemplos de erros que podem acontecer. 

O Google Search Console (GSC) é uma ferramenta gratuita do Google que serve para monitorar o desempenho de um site e ajuda a identificar – e corrigir – problemas potenciais que possam impedir o ranqueamento de sites nas páginas de busca do Google

Com a ferramenta, você pode solicitar o código de status HTTP de uma URL usando o recurso URL Inspection. Você verá o código de status HTTP como o valor para “Busca de página”.

Google Search console e os HTTP Status Codes

O Index Coverage Report é um relatório disponível no Google Search Console. Esse relatório vai mostrar quais de suas páginas foram indexadas com sucesso pelo Google e quais páginas não foram indexadas devido a um erro.

Para extrair o relatório, você precisará fazer login no GSC e selecionar seu domínio principal, depois clique em “Cobertura” e em seguida em “Relatório”. 

Ao clicar em cobertura, você verá esse gráfico. Caso exista algum erro, a ferramenta irá mostrar conforme abaixo:

Em seguida, clique em “Abrir Relatório”. Na próxima tela, você verá o resultado dos erros e quais são eles. No exemplo abaixo, você pode ver que o erro identificado é o “404”, ou seja, páginas não encontradas.

Como o objetivo é investigar quaisquer erros de indexação, você deverá clicar no erro.

Você notará que os erros são agrupados em categorias. Os valores possíveis são:

  • “Erro de servidor (5xx)”
  • “Erro de redirecionamento”
  • “O URL enviado parece ser um soft 404”
  • “URL enviado marcado como ‘noindex’
  • “URL enviado bloqueado por robots.txt”
  • “URL enviado retorna solicitação não autorizada (401)”
  • “URL enviado tem problema de rastreamento”
  • “URL enviado não encontrado (404)”

De acordo com o suporte do Google, você pode confirmar o status de indexação de qualquer URL mostrado neste relatório inspecionando a URL da seguinte maneira:

  1. Decida se o status do índice é realmente um problema com base no tipo de status , objetivo de indexação e erro específico.
  2. Leia as informações específicas sobre o problema .
  3. Inspecione o URL com a ferramenta de inspeção de URL:
  4. Clique no ícone de inspeção próximo ao URL na tabela de exemplos para abrir a Inspeção de URL para esse URL.
  5. Veja detalhes de rastreamento e índice para esse URL nas seções Cobertura> Rastreio e cobertura> Indexação do relatório de inspeção de URL.
  6. Para testar a versão ativa da página, clique em Testar URL ao vivo .

Não se apavore caso o relatório do GSC retorne com muitos erros, pois, na maioria das vezes, eles são comuns e esperados. A prioridade deve ser resolver quaisquer erros CRAW ISSUES or NOT FOUND (404), uma vez que estes são os erros diretamente relacionados com o seu ranqueamento. 

Códigos de status HTTP e SEO

Nós começamos a falar um pouco, mas é importante reforçar a relação entre os códigos de status HTTP e SEO. Talvez você tenha até imaginado ou adivinhado antes de chegar até aqui, e sim, os HTTP Status code afetam o SEO significativamente

Uma alta frequência de erros 404, por exemplo, pode indicar um site mal mantido. Afinal, se os usuários receberem o código de status 404 quando acessarem uma URL, isso levará a uma taxa de rejeição mais alta.

Isso, por sua vez, representa um sinal negativo na experiência do usuário para o Google e outros mecanismos de pesquisa. A indicação “404 – não encontrado” é uma parte natural da web se uma página não estiver mais disponível, por exemplo, devido a uma transferência de domínio. 

Os erros Soft 404, por outro lado, têm um efeito maior na otimização do mecanismo de pesquisa. Você entrega um código de status que não corresponde ao conteúdo da página. Todavia, na pior das hipóteses, podem levar à exclusão de uma URL do índice do Google.

Também são importantes para o SEO os redirecionamentos 301, porque ajudam a evitar a duplicação de conteúdo. Vale lembrar que saber quais aparecem em um site não é suficiente! 

Um bom especialista em SEO deve ser capaz de identificá-los antes que o Google ou qualquer outro robô procure por eles.

Mais importante ainda: um especialista em SEO deve ser capaz de corrigir todos os erros do site para:

  • Proporcionar a melhor experiência de navegação aos usuários, evitando a frustração de páginas perdidas ou longos tempos de espera,
  • Apresentar uma página otimizada aos buscadores, mantendo um ótimo orçamento para não perder tempo e receber melhor consideração, levando a um ranking estável.

Outros códigos

Erro error_internet_sec_cert_revoked

É comum que, ao acessar alguns sites que precisam de acesso com certificado, você encontre o erro “error_internet_sec_cert_revoked”. Isso acontece porque um certificado de segurança expirou, o site não é confiável ou a data do seu computador está incorreta.

Para resolver o erro net err_cert_revoked em um Mac, acesse as Chaves fazendo o login. Em seguida, exclua os certificados específicos: “UTN DATACorp SGC” e “AddTrust External CA Root”.

Com essa etapa realizada, saia do Keychain Access e do navegador da web e reabra o navegador da web e digite o endereço do site.

No Windows, você precisa usar o método de tentativa e erro para diagnosticar o problema e resolver o erro net err_cert_revoked no Chrome. Primeiro, verifique a configuração de data e hora.

Vá para o Painel de controle, clique em Relógio, idioma e região e, em seguida, Data e hora. Corrija todas as configurações, reinicie o computador e tente entrar no site novamente.

Se essa configuração não funcionar, verifique o antivírus e o firewall, que também podem causar problemas de conectividade. Para fazer isso, vá para Configurações > Adicional > Rede.

Nessa página, você deve ser capaz de selecionar seu antivírus ou firewall e desabilitá-los ou modificá-los.

Às vezes, um erro net err_cert_revoked é causado por um aplicativo ou serviço de terceiros. Para descobrir qual está causando o problema, você pode limpar a inicialização.

Você também pode tentar liberar DNS e redefinir conexões, desativar extensões e desinstalar o VPN e Proxy para tentar resolver o problema.

Erro sec_error_unknown_issuer

O erro sec_error_unknown_issuer ocorre quando o usuário tenta acessar os sites de instituições que pertencem à administração pública ou quando os certificados são auto assinados. Também pode acontecer quando o protocolo “https” é necessário para acessar um determinado site.

Para corrigir esse erro, você pode tentar desativar o antivírus ou tentar incluir o https na URL do site que você está tentando acessar.

O erro é mais comum no Firefox, por ser um navegador mais rigoroso e exigirá a instalação adequada de um certificado de servidor intermediário.

DNS_PROBE-FINISHED_NXDOMAIN

Esse erro aparece no navegador Chrome quando o mesmo não consegue fazer a conexão com o site que você solicitou para acessar. Esse erro é bem comum e aparece mais em quem possui sistema Windows, Android e Mac. No entanto, a mesma solução pode não funcionar nos diferentes sistemas.

Primeiro, saiba melhor o que é DNS e como a conexão é realizada.

Esse erro basicamente mostra que o DNS não conseguiu localizar o endereço IP que corresponde ao domínio. Esse erro tem a necessidade de atenção maior, já que, suas soluções podem ser várias.

Saiba tudo sobre o erro DNS_PROBE-FINISHED_NXDOMAIN e tire todas as suas dúvidas sobre o código de erro.

Saiba mais sobre os códigos de Status HTTP 

Se você curtiu o conteúdo deste post e quer saber mais sobre os https status code, indicamos a lista de códigos de status da Wikipedia.

Lá, você encontra os principais códigos de resposta em HTTP, os códigos padrões de internet da IETF e outras especificações. 

Por isso, lembre-se que o conhecimento dos códigos de status são essenciais para ajudar a resolver problemas comuns no mundo da internet!

Considerações finais

Vamos recapitular rapidamente?

Depois que o visitante digita uma URL ou seleciona uma página nos resultados de busca do mecanismo de pesquisa – como o Google –, o navegador “liga” para o servidor amigo e diz: “Ei, você se importaria de me mostrar esta informação aqui?”

O servidor do site, por sua vez, pode responder a isso de várias maneiras, comumente conhecidas como códigos de resposta HTTP. Essas respostas contêm um código de 3 dígitos que nos informa sobre o status da página solicitada no momento da solicitação, como já vimos!

Assim, em um resumo brevíssimo, um código de status HTTP é o código que o servidor do site envia de volta ao navegador do usuário quando uma página é aberta.

Essa resposta pode ser “OK, vamos lá” ou a exibição de qualquer problema que esteja impedindo o usuário de ver a página ou atrasando o carregamento dela.

Veja outros guias que vão te ajudar: