Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

Migrar WordPress de forma segura é uma necessidade de muitos proprietários de sites web. Conheça o passo a passo completo para te ajudar!

Migrar para WordPress se aplica quando você deseja mover de um site A para um novo site B. A evolução das tecnologias web, bem como dos negócios e da estratégia, obriga as empresas a utilizarem esse recurso muitas vezes. 

Quando migrar para WordPress?

Você pode migrar no WordPress quando for:

  • mudar para um site tecnologicamente mais confiável e moderno;
  • mudar o nome do domínio;
  • redesenhar vários sites em um;
  • mudar de servidor.

Além dessas razões, você talvez precise migrar WordPress para:

  1. Não causar insatisfação aos internautas

Não redirecionar suas páginas antigas criará frustração e decepção para o usuário. Por meio de uma página marcada ou de um link em outro site, seus internautas chegarão ao URL antigo, encontrarão um erro 404 e não poderão fazer nada, exceto clicar em “fechar” e potencialmente ir para o concorrente. Tanto para a experiência do usuário quanto para o seu tráfego, a migração é essencial.

  1. Manter sua popularidade SEO

Você sabe que garantir sua legitimidade com o Google é um trabalho árduo e constante. Aplicar redirecionamentos permite que o Google transfira autoridade de páginas antigas para novas. 

Portanto, se seus redirecionamentos são de alta qualidade, você não está colocando seu trabalho de longo prazo, em seu antigo site, no lixo. O redirecionamento durante a migração de um site, portanto, não é uma opção, mas uma etapa obrigatória.

A seguir, confira mais detalhes sobre como migrar um site para WordPress.

Requisitos para realizar migração no WordPress

Uma maratona como uma migração requer uma fase de preparação longa e consistente. Vale a pena também você conhecer a nova versão do WordPress. Depois disso, é possível seguir as etapas abaixo, uma após a outra:  

Recuperação de dados

O primeiro passo nesta preparação é recuperar todo o seu site. Para fazer isso, você precisa realizar um rastreamento para obter o seu Sitemap, todos os seus URLs, suas tags de título e mais. Por fim, liste o desempenho de cada página como:

  • O tráfego gerado;
  • Os cliques gerados, o número de impressões, a taxa de cliques (ou CTR);
  • Sua posição nas SERPs (páginas de resultados de mecanismos de pesquisa);
  • O número de backlinks.

Limpeza

Além do mapeamento, você terá que limpar seu site antigo para corrigir erros 404. Assim, começamos com uma base sólida e continuamos o processo de migração com mais serenidade.

Recuperação de conteúdo

Redirecionamentos são os links entre URLs antigos e novos, mas seu conteúdo não vai cruzar a ponte. Portanto, recupere conteúdo HTML, imagens, vídeos e PDFs. Sabemos que essa criação de conteúdo fez você suar!

Preparando para correspondência de página

A correspondência de páginas consiste em ser capaz de combinar as páginas do site antigo com as novas. Para fazer isso, você só precisa pegar a estrutura de árvore do site antigo e a nova. 

Assim, já poderá visualizar as alterações, certificando-se de que nenhuma página importante foi esquecida no seu futuro website.  

Plugins que podem ajudar na migração de site WordPress

All in One WP Migration

O All in One é a extensão do diretório oficial com as instalações mais ativas (mais de 4 milhões). Muito bem avaliado (4,6 / 5 em quase 7.000 comentários postados), este plugin irá migrar todo o seu site (extensões, temas, banco de dados e mídia) com facilidade.

Lançado em 2013 e usado por mais de 60 milhões de sites (de acordo com os criadores), o All-in-One WP Migration foi projetado principalmente para novatos. De fato, possui interface clara e amigável, já que não há menu de configurações complexo. Você só tem 3 opções de uso: importar, exportar ou salvar seu site.

Duplicator

A promessa do Duplicator? Ajudá-lo a duplicar e mover um site de um local para outro rapidamente.

Esse plugin cria o que chamamos de pacote, ou seja, um arquivo zip contendo todo o seu site (temas, extensões, banco de dados etc.) mais um arquivo de instalação que permite transferir o site para migrar para o servidor de destino. Um assistente orienta passo a passo pelo processo de migração, o que é uma grande vantagem.

O Duplicator também permite fazer backups, embora essa não seja sua funcionalidade principal.

Leia Mais: Hospedagem WordPress

Migrar WordPress Manualmente

Resumindo, a migração consiste em mover seu site de um servidor para outro e / ou alterar seu nome de domínio. Teremos, portanto, que intervir em dois níveis:

  • arquivos do site (FTP)
  • o conteúdo do site (banco de dados)

Veja a seguir o passo a passo de como migrar do blogger para o WordPress.

1. Backup dos arquivos do site

A primeira coisa que você precisa fazer é salvar seu site. Para isso, conecte-se ao seu servidor FTP com o cliente de sua escolha. Depois de fazer o download do programa, você deverá indicar três informações para se conectar: ​​o servidor, o usuário e a senha.

Uma vez conectado, transfira todos os arquivos para seu computador.

2. Exportação do banco de dados

Já na segunda etapa, recupere o conteúdo e as configurações do seu site. Essas informações são armazenadas em seu banco de dados.

Para se conectar a ele, você pode usar um cliente web como phpMyAdmin  (geralmente acessível na área do cliente de seu host) ou um programa com uma interface um pouco mais amigável.

Se você não tiver as informações necessárias para estabelecer a conexão, elas serão reunidas no arquivo wp-config.php do seu site WordPress. Este arquivo está localizado na raiz do seu site, e é ele que permite a conexão com o banco de dados. 

Leia Mais: Instalar WordPress

O arquivo deve ser exportado depois de conectado ao banco de dados. Para fazer isso, em phpMyAdmin, clique em Exportar e escolha as seguintes opções:

  • Método de exportação: personalizado
  • Selecione todas as tabelas (normalmente já é o caso)
  • Verifique a saída direta para o arquivo
  • Na parte inferior da página, clique em Executar.

Será iniciado um download como um arquivo .sql do seu banco de dados.

3. Novo banco de dados

Agora que você recuperou todo o site, precisa se preparar para que ele entre em execução. Você deve criar um banco de dados em seu novo servidor para começar. Conecte-se novamente ao phpMyAdmin.

Claro, você usará as informações de login para o novo servidor. Na coluna certa, você terá a possibilidade de gerar uma nova base. Agora é só você criar um novo banco de dados em PHPMyAdmin, e, depois disso, basta dar um nome e clicar em Criar.

4. Importação do banco de dados

Pronto! Agora basta você importar o banco de dados que já havia sido baixado. Para fazer isso, clique na guia Importar e com a opção Procurar, busque seu arquivo. Depois de selecionar o arquivo, clique em Executar.

5. Atualização wp-config.php

Agora que este novo banco de dados está instalado, abra o arquivo wp-config.php e atualize as quatro informações: nome do banco de dados, nome de usuário, senha e l ‘host. Isso estabelecerá a conexão entre seu site e seu novo banco de dados.

6. Faça upload dos arquivos para o novo FTP

Agora conecte-se ao seu novo servidor FTP e carregue os arquivos do seu site, incluindo o arquivo wp-config.php recém-atualizado.

Conclusão

Este artigo não tem como objetivo torná-lo um especialista em migrar site WordPress, mas fazê-lo entender os meandros desse processo (e esperamos que seja bem-sucedido). O objetivo era deixá-lo bastante confortável com os conceitos, entender seus problemas e a metodologia existente.Se precisar, você pode acessar alguns de nossos manuais aqui!

Navegue por tópicos

  • Índice

  • Quando migrar para WordPress?

  • Requisitos para realizar migração no WordPress

    • Recuperação de dados

    • Limpeza

    • Recuperação de conteúdo

    • Preparando para correspondência de página

  • Plugins que podem ajudar na migração de site WordPress

    • All in One WP Migration

    • Duplicator

  • Migrar WordPress Manualmente

    • 1. Backup dos arquivos do site

    • 2. Exportação do banco de dados

    • 3. Novo banco de dados

    • 4. Importação do banco de dados

    • 5. Atualização wp-config.php

    • 6. Faça upload dos arquivos para o novo FTP

  • Conclusão

Tags:

  • Hospedagem de Sites

HostGator

Provedora mundial de hospedagem de sites e outros serviços relacionados à presença online.

Mais artigos do autor

Garanta sua presença online

Encontre o nome perfeito para seu site

www.

Comentários