Tudo sobre HTML5 está aqui, no blog da HostGator. Confira mais sobre suas principais vantagens e funcionalidades e veja como implementá-lo.

É inegável que o HTML5 foi projetado para criar aplicativos, em vez de apenas sites! Ele oferece até um modo off-line que permite navegar e interagir com partes do site sem conexão. Além disso, agora, as possibilidades oferecidas nativamente são impressionantes — um verdadeiro deleite para desenvolvedores de aplicativos web!

Para os desenvolvedores de sites de demonstração, ele também é uma boa opção, já que suporta integrações gráficas, efeitos de transição e transformação. Quer saber mais sobre HTML 5? Acompanhe este artigo!

O que é o HTML5?

HTML5 é uma evolução do padrão HTML que reúne um conjunto de tecnologias: SVG, CSS3, WebGL, API de arquivo, MathML e outras. O objetivo declarado dessa nova versão é facilitar o desenvolvimento de interfaces mais ricas de usuário. 

O HTML5 é muito mais voltado para aplicativos que seus precedentes, por isso, quer acabar com os plugins para aproveitar as tecnologias nativas web ao máximo e construir um aplicativo rico.

Portanto, essa tecnologia vem com muitos novos recursos disponíveis em uma API grande e variada. Em particular, podemos nos comunicar com funções de hardware (microfone, webcam, catálogo de endereços, etc) via API.

Graças ao HTML5, você pode visualizar facilmente vídeos sem um plugin, adicionar efeitos visuais a textos, imagens e vídeos. Além disso, você pode usar fontes não padronizadas, desenhar em SVG, fazer 3D e mais!

Quais são os principais diferenciais trazidos por ele?

Agora que você já sabe o que é o HTML5, vamos falar de alguns diferenciais interessantes com alguns exemplos de uso.

Estruturação nova

Em primeiro lugar, o HTML5 atualiza amplamente o sistema de marcação e a estruturação de uma página. Assim, novas tags semânticas são usadas para agrupar os diferentes elementos em grupos lógicos. 

A principal vantagem dessa marcação aprimorada é tornar a leitura das páginas mais fácil para os mecanismos de pesquisa, influenciando positivamente a classificação de resultados.

As tags também foram adicionadas para simplificar a escrita da estrutura de um aplicativo web. Até então, usávamos div ou classes para representar um cabeçalho, um menu, um artigo, uma barra de navegação ou um rodapé. 

No entanto, não é muito fácil para um mecanismo de pesquisa distinguir entre um anúncio, um menu ou um artigo em uma página. Portanto, para superar esse problema, surgiram: header, section, article, nav, aside e footer.

O interesse por essas novidades não se limita aos motores de busca que veem o seu trabalho simplificado. Em parte, isso é verdade, mas não se esqueça que ser bem referenciado significa ter uma presença on-line melhor e mais visitantes.

Também é mais fácil para você criar um framework HTML compreensível, que irá facilitar o seu trabalho de SEO, a acessibilidade para seus visitantes com deficiência e a facilidade de manutenção. Uma estrutura clara, natural e leve é ​​a base de um bom site. O HTML5 contribuiu muito para o aprimoramento semântico das aplicações desenvolvidas.

Microdados

Microdados são outro parâmetro a ter em conta para referenciar melhor. Tratam-se de marcações semânticas com um vocabulário personalizado, que permite detalhar um elemento da página com precisão. Esses detalhes podem ser usados ​​pelo mecanismo de pesquisa para apresentar resultados mais relevantes e detalhados, por exemplo:

  • uma opinião;
  • uma nota;
  • uma trilha de migalhas de pão;
  • eventos;
  • pessoas ou empresas,
  • alguns produtos.

Formulários

Certamente, uma das coisas mais usadas em qualquer aplicativo web, os formulários não são preguiçosos quando se trata de melhorias. Até então, os controles disponíveis e, principalmente, os tipos de dados associados eram muito limitados. HTML5 nos traz algumas novidades para facilitar a recuperação e o processamento de dados.

O aparecimento desses novos tipos torna o código mais compreensível e acessível. Essa digitação também permite que o navegador ofereça controles adaptados à situação. Na verdade, o navegador será capaz de fazer um pré-preenchimento direcionado, usar uma interface apropriada ou mesmo exibir um teclado adaptado ao contexto. Os novos tipos de entrada disponíveis incluem:

  • data, mês, hora, semana, etc;
  • número;
  • pesquisa;
  • arrumado;
  • cor;
  • telefone,
  • e-mail.

Os widgets associados a esses novos tipos são particularmente bem desenvolvidos em telefones celulares, em que o interesse ergonômico é mais perceptível. Outros atributos também foram adicionados, como:

  • placeholder: permite ter um texto padrão, que irá desaparecer automaticamente durante a entrada do usuário, sem ter nenhuma linha de javascript para escrever;
  • autofocos: dá foco a esse controle quando a página carregar;
  • required: define o campo como obrigatório,
  • pattern: possibilita definir um formato que deve ser respeitado para validar o formulário.

Áudio e vídeos nativos

Não há necessidade de integrar uma unidade flash para reproduzir som ou vídeo em uma página da web com o HTML5, pois ele integra essa possibilidade nativamente. Uma tag simples pode reproduzir um vídeo e exibir seus controles! Você pode até controlar tudo isso diretamente em javascript.

Bancos de dados WebSQL

Ainda mais poderoso, agora, é possível ter um banco de dados SQL do lado do cliente. Nele, é possível armazenar dados que podem ser utilizados off-line, relativos ao usuário, carregando sem chamar o servidor — algo muito prático para armazenar as preferências do usuário, por exemplo!

Web sockets

O HTML5 abre a possibilidade de comunicação bidirecional: tanto o servidor quanto o cliente pode enviar dados sempre que precisarem. É possível até fazer isso simultaneamente. Apenas os dados são enviados sem cabeçalhos, o que reduz o uso da banda larga, melhorando os tempos de resposta.

No lado do servidor, você precisará inscrever-se em um serviço web que ofereça gerenciamento de websockets ou, ainda, fazer isso por conta própria com Socket.IO-Node, por exemplo.

Acesso à história

Uma das maiores preocupações dos desenvolvedores com AJAX é a perda do histórico do navegador. Também é impossível marcar conteúdo carregado com AJAX. Com a API de histórico, você pode facilmente superar esses problemas manipulando URLs e histórico de javascript.

Gerenciamento de arquivos

Com o HTML5, desde que o usuário conceda os direitos a você, é possível gravar em um sandbox. Essa novidade oferece muitas possibilidades para aplicações web. 

Quais são as vantagens do HTML5 para desenvolvedores e usuários?

O uso de HTML5 oferece vantagens para empresas que desenvolvem e implantam conteúdo web, além de aplicativos para criar páginas e sistemas refinados, que operam em dispositivos, operacionais e navegadores. As vantagens de uma abordagem baseada em padrões HTML5 podem ser conferidas abaixo.

1. Desenvolvimento de multiplataforma com custo eficaz

Um único lote de código pode ser usado em plataformas, dispositivos e mercados diferentes. Isso é uma vantagem porque resulta em menores custos de desenvolvimento e manutenção durante o tempo de vida do site ou do aplicativo web, permitindo que você use seus recursos em outro lugar. 

2. Classificação boa da página

Se a base de um site não for semanticamente precisa, ou seja, código ilegível e não padronizado, a página não alcançará uma boa classificação nos motores de busca. Nenhuma quantidade de conteúdo em conjunto com Search Engine Optimization (SEO) fará diferença nos rankings se sua página não tiver um HTML bem estruturado, facilmente legível, em uma estrutura lógica de documento. 

Os novos elementos do HTML5 podem ser usados ​​quando os sites estão sendo reindexados nos mecanismos de pesquisa, pois os recursos específicos de marcação do HTML5 são valiosos quando as páginas de resultados dos mecanismos de pesquisa (SERPs) estão sendo calculadas. 

3. Navegação off-line

Da mesma forma que os aplicativos podem ser usados ​​off-line, sem uma conexão com a internet, o HTML5 oferece suporte ao armazenamento local de código e conteúdo de aplicativo web por meio do cache de aplicativo off-line. 

Essa é uma tremenda vantagem para empresas, como editores, que podem fornecer uma experiência off-line para leitores em movimento. O cache off-line também produz melhorias significativas de desempenho, pois mais do site ou do código do sistema e do conteúdo são acessados ​​rapidamente, de forma local.

4. Consistência em vários navegadores

Nem todos os navegadores oferecem suporte a todas as páginas ou aplicativos web. No entanto, a implementação de HTML5 ajuda o designer a criar um site ou um sistema compatível em todos os navegadores.

5. Geolocalização

O HTML5 também suporta geolocalização. Depois que um usuário opta por compartilhar, um aplicativo HTML5 pode usar a localização dele. Isso pode ser fundamental ao desenvolver serviços ou aplicativos baseados em localização. 

6. Experiência melhorada para o usuário

HTML5 oferece uma ampla gama de ferramentas de design e apresentação em todos os tipos de mídia, dando maior escopo aos desenvolvedores para produzirem sites e aplicativos melhores. 

Isso é vital do ponto de vista do negócio, pois o envolvimento e a retenção do usuário são essenciais para aumentar o uso e a conversão tanto do site quanto do sistema. Criar um site ou um sistema acessível e utilizável significa que os usuários terão maior probabilidade de se envolverem.

Se você planeja usar HTML5, este é um ótimo ponto de partida para seus conhecimentos. Esperamos que tenha ajudado verdadeiramente!

Gostou do artigo? Não deixe de compartilhar! Aproveite para acompanhar outros conteúdos sobre tecnologia, negócios e marketing no Blog da HostGator!