Você sabe o que é e como surgiu a Black Friday? Confira tudo sobre esta data tão importante para o varejo e algumas dicas para implementá-la no seu e-commerce

(Atualizado 18 de novembro 2021)

Cyber Month HostGator 2021

Chegou a Cyber Month e isso significa que já estamos próximos do fim de mais um ano, o tempo passa rápido, não é mesmo? É nesse momento que começamos a planejar as metas do próximo ano e começamos mais um Janeiro cheio de entusiasmo.

Falando nisso, o que você acha de começar 2022 com seu site na internet? Aproveite a temporada de descontos de hospedagem de sites da HostGator! Utilize o link para ganhar até 45% OFF. Nada melhor do que sair na frente e começar o próximo ano com seu projeto on-line.

Quer saber mais sobre a maior temporada de vendas da internet? Confira o conteúdo a seguir!

O que é e como surgiu a Black Friday?

A Black Friday é uma data muito importante para o comércio brasileiro, pois, além de impulsionar as vendas, incentiva a fidelidade do cliente e ajuda a promover os produtos e serviços de uma marca. 

Em termos de faturamento em datas comemorativas, a Black Friday fica atrás apenas do Natal e, não à toa, é a oportunidade para que os consumidores possam adquirir aquele smartphone, notebook ou eletrodoméstico tão desejado com preços mais acessíveis. 

A Black Friday é o dia seguinte ao Dia de Ação de Graças, um feriado tradicional americano em que as pessoas agradecem, comem e ficam em família.  Existem algumas histórias que explicam o termo black friday. 

Para compreender a primeira delas, é necessário voltar ao ano de 1869, época em que uma dupla de acionistas de Wall Street decidiu apostar seus investimentos em ouro. A estratégia, contudo, não deu certo porque o mercado do ouro quebrou no mesmo dia. O fato desencadeou uma crise que mais tarde ficou conhecida como “black friday”.

A segunda história é da década de 60 e está relacionada à expressão “black friday” utilizada por policiais da cidade de Filadélfia, para se referir ao trânsito desordenado que as pessoas enfrentam na sexta-feira da semana do Dia de Ação de Graças.  Portanto, para aproveitar o movimento, empresários começaram a divulgar promoções e lucrar com o fluxo intenso de pessoas nas ruas.  

Com o tempo, o costume de realizar promoções na sexta-feira “pós dia de Ação de Graças” foi disseminado pelo país inteiro, tornando-se uma data comercial em 1990. Desde então, a última sexta-feira de novembro passou a ser chamada oficialmente de Black Friday. É por isso que dia 26 de novembro é quando começa a black friday 2021. 

Black Friday no Brasil

Aqui no Brasil, a primeira Black Friday aconteceu em 2010 e o foco foi nas vendas online. Naquele ano, cerca de 50 lojas aderiram ao evento e arrecadaram R$3 milhões. Assim, com o sucesso das vendas, no ano seguinte mais comerciantes aderiram à data e alcançaram a marca de R$100 milhões em faturamento.

Dez anos depois, a Black Friday atingiu R$5,1 bilhões em vendas, mesmo num cenário de pandemia, o que representou um aumento de 31% em relação a 2019.

O que é Cyber Week?

Com o sucesso da Black Friday, o comércio passou “querer mais” e foi assim que surgiu a “Cyber Monday”, a segunda-feira após a “black friday” em que produtos são oferecidos pela internet com descontos imperdíveis. O nome “Cyber ​​Monday” foi cunhado por Ellen Davis e Scott Silverman da US National Retail Federation e Shop.org. 

De acordo com a SuperInteressante, a expressão começou a ser usada em 2005, quando o comércio eletrônico americano ainda era incipiente, como forma de se referir a promoções feitas apenas para quem quisesse comprar pela internet. O evento durava 24 horas e neste período, os lojistas incentivavam as pessoas a fazerem compras online. 

Nos últimos anos, a “Cyber Monday” se transformou na “Cyber Week”:  uma semana inteira para consumir produtos com descontos. O sucesso da data está, acima de tudo, relacionado à proximidade com o Natal, numa última tentativa de fazer as pessoas comprarem antes do fim de ano. 

Se você está se perguntando como vender mais na black friday, aí vai uma dica: aproveite as vendas da sexta-feira para descobrir as principais tendências de mercado e o que os consumidores estão buscando dentro do seu nicho de negócio. 

Com esse insight, otimize suas vendas para a Cyber Monday e a Cyber Week. Dessa forma, ao substituir ofertas menos populares por produtos com alta saída, você pode gerar mais lucro e manter seus clientes satisfeitos. 

Check List para implantar Black Friday e Cyber Week na sua loja

A sazonalidade é uma oportunidade para quem trabalha com vendas. As datas comemorativas, estações do ano e até grandes eventos, como Copa do Mundo, influenciam diretamente nas compras.

Da mesma forma, a Black Friday já entrou de vez para o calendário do varejo e está entre as datas de maior faturamento, juntamente com Natal e Dia das Mães. Por isso, tantos comerciantes estão em busca de orientações sobre como vender mais na Black Friday. E, o primeiro passo para vender mais nos períodos sazonais é: planejar!

Tanto a Black Friday quanto outras datas do calendário do lojista exigem alguns preparativos para que tudo ocorra conforme o planejado. Para isso, você precisa pensar em três etapas de mudanças na sua loja virtual: a hospedagem e o código do site (que é a parte que o seu cliente não vê), o layout e a divulgação do seu site (a parte atrativa) e no seu estoque e atendimento (afinal, você precisa ter produtos para vender).

Vamos detalhar cada etapa para lhe ajudar a arrasar nas vendas da Black Friday deste ano!

3 passos principais para planejar as vendas do seu e-commerce:

1. Cuidados técnicos da sua loja virtual

Velocidade do site

Além de ser um importante fator de ranqueamento no Google, um site lento é prejudicial à sua loja virtual, pois você perde um possível cliente que não tem paciência para esperar a página carregar. Lembre que os visitantes que usam smartphones são mais exigentes, pois os sites precisam carregar mais rápido por conta dos dados móveis.

Então, comece melhorando a velocidade do seu site. Essa deve ser a sua primeira preocupação, pois ligada a ela você já consegue resolver outras falhas. Portanto, faça testes para medir o desempenho do seu site com algumas das ferramentas disponíveis na internet. Após o teste, siga as recomendações de otimização.

Site responsivo

Preocupe-se com a versão mobile ou responsiva do seu site para vender perfeitamente em todos os dispositivos. Da mesma forma, é fundamental testar o funcionamento em diferentes tamanhos de tela.

Inclusive, essa é uma dica bem importante e uma das respostas para a dúvida sobre como vender mais na Black Friday. Estudos do Google apontam que 70% das buscas são feitas via mobile e a participação dos equipamentos móveis no total das vendas é superior a 50%.

Otimização do site

Durante a Black Friday o volume de acessos se intensifica muito. Então, como prevenção, você pode realizar algumas otimizações. Em outras palavras, a otimização de sites consiste em usar técnicas visando melhorias na velocidade de carregamento, melhorar a navegação do site e o posicionamento nos mecanismos de busca.

Para otimizar o seu site, comece pela remoção de recursos desnecessários, como plugins e extensões que não agregam valor no seu site. Além disso, você também pode comprimir os arquivos para diminuir o tamanho que ocupa no servidor, fazer essa compressão permite que a página carregue mais rápido. Use CSS Sprites e otimize suas imagens, pois elas são os arquivos que mais pesam no site.

Outra recomendação é habilitar o cache e usar CDN para que a conexão do visitante seja em um servidor geograficamente mais perto dele. Lembre-se de conversar com o desenvolvedor da sua loja virtual e peça para ele realizar algumas otimizações no código também. E, por fim, valorize a experiência do usuário, isso pode diferenciá-lo do seu concorrente.

Segurança

Certamente as rotinas de segurança já fazem parte da sua lista diária de tarefas no e-commerce, mas sempre é bom reforçar – já que segurança nunca é demais. Portanto, atualize suas senhas e as permissões de acesso dos usuários do seu site. Nesta fase de alterações é recomendável que apenas algumas pessoas da sua equipe tenham acesso para modificar os arquivos do site. Invista em um detector de malware como o SiteLock (confira aqui os planos) e adquira um Certificado SSL, se ainda não possui.

É importante ressaltar que os cuidados com a segurança estão cada vez mais em evidência. Afinal de contas, ninguém vai comprar ou confiar num site que não é seguro. Principalmente depois que o próprio Google Chrome passou a alertar os visitantes sobre a segurança dos sites.

Portanto, para quem está em busca da fórmula de como vender mais na Black Friday, a segurança sem dúvida é um dos principais elementos. No entanto, se você ficou com alguma dúvida sobre a atualização do Google Chrome, aqui no blog tem um post que explica em detalhes como evitar o aviso de site inseguro.

2. Preparações de logística em datas sazonais

Estoque e produtos com desconto

Para a Black Friday (assim como em outras datas sazonais) você precisa ter uma atenção maior com o estoque. Então, comece fazendo a definição de quais produtos entrarão ou não em promoção. Lembre-se de que as buscas são mais intensas nesse período, por isso é importante ter uma boa quantidade de cada item que estará com desconto.

Você pode aproveitar para diversificar o seu estoque, vendendo aqueles produtos parados. Além disso, também pode criar kits comemorativos. As opções para surpreender os seus clientes são infinitas.

Mantenha o seu site atualizado, pois a maior decepção para um cliente é tentar comprar um produto e encontrá-lo indisponível. Da mesma forma, aposte também na transparência nos valores dos produtos. Nada de aumentar o preço para quando aplicar o desconto manter o preço original da mercadoria, os clientes estão cada vez mais atentos às “falsas promoções”.

Outra orientação que também pode indicar caminhos de como vender mais na Black Friday é recorrer ao Google Analytics para entender o comportamento do usuário. Assim, você pode observar seus hábitos de navegação na sua loja virtual, quais dispositivos usa para acessar a internet, o que procuram, entre outros aspectos. Essa análise pode gerar insights valiosos para a sua estratégia de marketing e divulgação.

Atendimento de excelência

Quando a procura é alta, as dúvidas também serão mais frequentes. Portanto, é importante preparar a comunicação do seu site com atenção.

É fundamental que todas as informações sobre a promoção sejam claras e explicativas. Além disso, também é primordial treinar sua equipe de atendimento para que todos saibam os detalhes sobre as políticas de desconto, trocas e detalhes sobre produtos participantes da promoção.

Se você não possui atendimento 24 horas, um ótimo diferencial para o dia de Black Friday é criar uma escala de trabalho a fim de sempre deixar uma equipe de atendimento sempre online.

3. Criar uma estratégia de marketing e divulgação

Comunicação visual

Se o seu e-commerce irá participar da Black Friday é fundamental mostrar isso para o seu cliente. Então, mude o layout do seu site para esta data especial, com isso o seu visitante vai saber que a sua loja virtual também está participando da promoção. A tendência é que as pessoas queiram visualizar as ofertas, por isso é tão importante ter uma divulgação específica.

Uma dica é usar o preto (cor clássica da promoção) e realçar a porcentagem de desconto. Além disso, use tags de destaque nos produtos participantes e banners comemorativos. Também altere as imagens das suas redes sociais e crie peças exclusivas para divulgação nesse período. Por onde o seu cliente passar ele vai saber que o seu e-commerce está com promoção.

Estratégia de divulgação

Provavelmente você já se preocupa com a busca orgânica e otimiza o seu site com as técnicas de SEO. Para a Black Friday é muito importante manter essa rotina. Portanto, procure manter o seu site bem ranqueado para as palavras-chaves ligadas à data e aos seus produtos e serviços.

Dentre as estratégias de divulgação, aposte em:

  • Links patrocinados: renove suas campanhas no Google, Bing e Yahoo para a comunicação visual do evento e com os novos valores de desconto.
  • E-mail marketing: um excelente meio para se comunicar com seu potencial cliente é o e-mail marketing. Inclusive, 72% dos consumidores preferem essa forma de contato. Portanto, divulgue sua campanha de Black Friday para a base de clientes e pessoas que já demonstraram interesse em algum produtos.
  • Mídias sociais: com o seu perfil festivo para a Black Friday, seus seguidores já saberão que vão encontrar ótimos descontos em sua loja. Facebook e Instagram são excelentes opções, mas aposte também em outras mídias. Lembre-se que a melhor mídia social é aquela que o seu cliente usa com frequência. Outro aspecto importante é lembrar de renovar as suas campanhas nas mídias sociais para alinhar com a comunicação visual do site.
  • Landing Page: aqui a dica é direcionar o fluxo das campanhas para uma landing page exclusiva da Black Friday e aproveitar a efetividade dessas páginas promocionais específicas para este período.

As técnicas de divulgação podem ir além, use e abuse do Marketing de Conteúdo criando posts no seu blog com sugestões de presentes, divulgação da promoção e outros. A quantidade de conteúdo que você pode oferecer para os seus clientes é infinita.

Como vender mais na Black Friday: 7 passos para alcançar bons resultados

  1. Priorize a velocidade de carregamento do site
  2. Faça otimizações no seu site e priorize a navegação
  3. Garanta a segurança do seu e-commerce
  4. Tenha um bom estoque e defina quais produtos terão desconto
  5. Ofereça um atendimento de excelência ao seu cliente
  6. Use a comunicação visual para ressaltar as ofertas
  7. Capriche na estratégia de divulgação da sua campanha para a Black Friday

Agora que você já sabe como vender mais na Black Friday é hora de colocar a mão na massa para estar 100% preparado para aumentar as vendas neste ano. Resgate suas ideias e dê os próximos passos no seu projeto. Você já pode aproveitar os descontos em hospedagem de sites e alcançar o sucesso na web! 😉

O que não fazer na Black Friday 

Como você percebeu, a black friday representa uma oportunidade incrível para alavancar as vendas do seu negócio. No entanto, é necessário estar atento para não cometer erros que podem prejudicar a sua marca – e seu faturamento. 

Um dos erros é achar que oferecer descontos é o único caminho possível para se destacar entre os concorrentes. Há outras formas de atrair clientes como, por exemplo, a estratégia de “compre um, leve outro”; frete grátis e brindes.

O entendimento de quem é a persona do seu negócio é essencial todos os dias do ano, mas principalmente em momentos como a Black Friday. Esteja ciente que, nesta data, você poderá atrair outros nichos, como pessoas querendo presentear a persona do seu negócio. 

Também não se preocupe em promover seu negócio para “clientes fixos”. Essas pessoas acabaram encontrando sua marca de qualquer maneira. Por isso, crie estratégias de marketing digital segmentadas para alcançar as pessoas certas. 

Outro ponto importante é “não dar desconto em toda sua loja” ou enviar e-mails e informativos para clientes que acabaram de comprar um produto similar na sua loja , mas sem desconto. Mostrar o mesmo item com desconto para o consumidor fará com que ele só compre de você quando houver um novo desconto, além de fazê-lo se sentir mal. 

Por fim, não importa o que vender na black friday e sim como vender. Um erro muito comum é não considerar o mobile. Lembre-se que, em média, 40% das vendas da black friday ocorrem por smartphone. Por isso, seja você um empresário do setor de vestuário, eletrônicos, móveis ou eletrodomésticos, saiba que é essencial considerar a experiência móvel do usuário. 

Como evitar fraudes

Com a imensidão de ofertas na black friday, pode ficar difícil reconhecer o que é falso e o que é verdadeiro. Por isso, preparamos algumas dicas de como evitar fraudes e fazer um bom negócio, como consumidor, nesta data! Confira abaixo:

  • Entre no site das lojas e verifique se elas possuem o selo “Black Friday Legal”, concedido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), que mapeia as empresas que trabalham com base no código de ética da campanha.
  • Faça o planejamento do que você deseja comprar. Isso evita que você caia na tentação e acabe gastando demais em ofertas que podem nem ser tão vantajosas. 
  • Compare os valores praticados, já que é muito comum o comércio “elevar o valor dos produtos, para depois baixar o preço”.
  • Entenda as políticas de troca e devolução que são especificadas no ato da compra.f
  • Procure a reputação da marca em  nome da marca rankings como o www.reclameaqui.com.br e pela plataforma consumidor.gov.br
  • Esteja atento à segurança dos seus dados pessoais, pois os índices de golpes também aumentam nessa época do ano. Confirme se o site possui os requisitos mínimos de segurança e certifique-se de que você possui programas de antivírus e firewall instalados. 
  • Confira o black friday domínio, ou seja, se o HTTP na barra do navegador tem um S, portanto HTTPS, e clique no cadeado na barra do navegador para ver se o SSL foi emitido para a página em que você está navegando.

estudo realizado pelo Google

Cases de sucesso da Black Friday

A primeira edição da black friday aconteceu em 2010 e, desde então, as vendas no e-commerce batem recorde a cada nova edição. Um estudo realizado pelo Google, em 2017, mostrou que o brasileiro já vê a data de forma positiva.

Para chegar à marca de 6 milhões de pedidos gerados e R$ 4 bilhões em faturamento apenas no e-commerce em 2020 – de acordo com uma pesquisa da Nielsen – o mercado teve que passar por um período de consolidação e de testes. Relembre alguns casos de sucesso da Black Friday abaixo: 

Dafiti

Nos primeiros anos da black friday no Brasil, a empresa adotou a “Black Week” e investiu em tráfego pago por meio de anúncios no Google Ads, Youtube e outras redes sociais. O resultado não foi somente um aumento de vendas na sexta-feira, mas também em toda a semana.

Mercado Livre

Em 2013, a empresa latina investiu em Google Search e Google Display, oferecendo frete grátis e parcelamento sem juros. Com essa estratégia, o Mercado Livre consolidou sua presença no Black Friday e aumentou as vendas em 46% em relação ao ano anterior.

Magazine Luiza

A multinacional adotou a proposta de “venda no escuro”, em que o cliente compra uma caixa secreta sem saber o que há dentro. A garantia é de que o produto vale, pelo menos, o valor pago por ele, mas quem tiver sorte pode ganhar muito mais. No caso da Magalu, eles custam entre 29 e 999 reais e podem ser devolvidos em 7 dias, como manda o Código do Consumidor. 

Como você viu, a data, confirmada para 26 de novembro de 2021, é uma ótima oportunidade tanto para os consumidores quanto para empreendedores. Por isso, se você quer garantir um produto com desconto ou se destacar diante da concorrência, aposte nas informações que trouxemos aqui!

Conteúdo publicado originalmente em 16 de outubro de 2017.