Marketing de conteúdo: o que é e como criar estratégias efetivas

Marketing de conteúdo: o que é e como criar estratégias efetivas

quinta-feira, 3 de outubro de 2019 | Comentários

Escrito por

Experimente ouvir o conteúdo do post

O marketing de conteúdo encontra na internet a plataforma ideal para ir além da publicidade e das vendas a qualquer custo. Ele tem como objetivo gerar informações importantes e úteis que influenciam no interesse das pessoas e em seu poder de decisão.

Ele foca na criação de estratégias para que uma empresa se posicione na internet e seja uma autoridade no seu ramo. Isso demonstra que, mais do que vender, ele é capaz de gerar informações e transmitir conhecimentos ao público alvo.

Segundo a pesquisa Content Trends 2018, o Marketing de Conteúdo traz 2,6 mais visitas e 3,7 mais leads para quem adota essa estratégia. Além disso, 61,8% das empresas que não utilizam o Marketing de Conteúdo pretendem começar a usá-lo.

Separamos para você algumas informações sobre o marketing de conteúdo e quais são os passos para criar estratégias efetivas. Boa leitura!

Entendendo o Marketing de Conteúdo

É uma abordagem com um viés publicitário, mas diferente de anúncios. O marketing de conteúdo visa a atração do público com base em informação, atraindo de forma sutil, gerando interesse e despertando a necessidade no consumidor.

Dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo, o cliente pode passar por 4 etapas fundamentais. São elas:

  1. Atração: Conteúdo relevante chama a atenção dos interessados;
  2. Conversão: Capacidade de transformar interessados em leads, ou seja, pessoas que representam uma oportunidade de negócio;
  3. Venda: Todo marketing quer vender, certo? A diferença é a forma como a tomada de decisão sobre a compra é feita pelo cliente;
  4. Retenção: Manutenção do relacionamento pós compra com objetivo de fidelizar o consumidor.

Esses objetivos podem ser alcançados com o uso de diferentes ferramentas e tipos de conteúdo, gerando resultados como:

  • Ampliação do conhecimento da marca;
  • Educação do consumidor;
  • Ampliação do escopo de oportunidades de negócios.

11 dicas para criar estratégias efetivas de Marketing de Conteúdo

1. Defina seus objetivos com clareza

Nenhuma campanha de marketing vai dar certo se não houver clareza sobre suas intenções e objetivos. Um plano de ação é fundamental para que tudo dê certo. Portanto, o primeiro passo é definir quais são seus objetivos:

  • Gerar tráfego para o site?
  • Divulgar um novo produto/serviço?
  • Ampliar o conhecimento sobre a marca?

Tudo isso impacta no desenvolvimento da estratégia e do próprio conteúdo. Portanto, compreender a finalidade da sua campanha é o primeiro passo.

2. Crie personas coerentes com seu público

A criação de personas é uma etapa-chave para qualquer estratégia de marketing de conteúdo. Personas são personagens fictícios que têm as mesmas características e necessidades do seu cliente ideal.

Todo o conteúdo deve ser criado pensando nessas pessoas. Portanto, é fundamental construir uma persona de maneira completa, levando em consideração fatores como:

  1. Seu perfil social (escolaridade, renda, etc);
  2. Relação com tema tratado;
  3. Posição profissional (especialmente quando se trata de B2B);
  4. Principais necessidades e como a empresa pode ajudá-lo.

3. Escolha um tom para seus conteúdos

Não dá para falar de maneira formal se a sua empresa é uma loja de skate, e não vai dar certo adotar uma linguagem coloquial se sua empresa é uma instituição de ensino superior.

Sendo assim, é fundamental para o sucesso de qualquer campanha de marketing de conteúdo que as produções estejam construídas com um discurso coerente ao público e ao ramo de atividade da empresa.

Ferramentas de automação

4. Defina quais canais e plataformas serão utilizados

O marketing de conteúdo permite o uso de muitas ferramentas de automação diferentes, como disparadores de e-mail marketing, softwares de gestão de social media e blogs.

Por isso, é fundamental escolher quais são as formas de se comunicar e relacionar com o público. É possível adotar estratégias como:

  1. Criação de um blog para conversão de clientes;
  2. Uso das redes sociais para divulgar conteúdo e interagir;
  3. Estabelecimento de fluxos de nutrição via e-mail.

As formas de diálogo com o público exige conhecimento sobre ele. Para alguns grupos, a rede social é mais efetiva que o e-mail, por exemplo.

Portanto, os canais devem estar alinhados com os meios de comunicação e interatividade mais usados pelos clientes em potencial.

5. Entenda o conceito de funil de vendas e criar conteúdos adequados à cada etapa

O funil de vendas é um conceito utilizado para segmentar o público de acordo com seu nível de interesse e conhecimento sobre produto/serviço oferecido pela empresa. Ele pode ser dividido em três partes:

Funil de vendas

  • No topo do funil encontram-se as pessoas que estão com menor conhecimento e engajamento. Elas estão procurando alguma informação para a resolução do seu problema. Essa etapa também pode ser chamada de “Aprendizado e descoberta”;
  • No meio do funil ficam os que já entendem o assunto, mas estão analisando como a empresa pode ajudá-lo. Essas pessoas já reconheceram que possuem um problema e estão buscando uma solução. Também pode ser chamada de “Reconhecimento do problema e consideração da solução”;
  • No fundo do funil estão as pessoas que precisam apenas de mais um pouco de informação antes de fechar negócio. Elas sabem que tem um problema, sabem como resolvê-lo e estão buscando alternativas para fechar o negócio. Também pode ser chamada de “Tomada de decisão”.

O ideal é ter conteúdo para todo mundo, sendo que os conteúdos de topo e meio devem funcionar para fazer o interessando caminhar funil adentro, até se tornar cliente.

6. Entenda jornada de compra do cliente

Ter conhecimento sobre toda a jornada de compra feita pelo cliente e quais são as formas que convertem até o momento em que o negócio é fechado é essencial para o desenvolvimento dos conteúdos e para sintonizá-los com o funil de vendas.

7. Crie um plano editorial

O plano editorial vai reger a criação e divulgação do conteúdo. Ele vai ser alinhado com um cronograma de atividades para regular como as informações serão divulgadas de forma a conseguir gerar o impacto necessário para o sucesso da campanha. Além de ajudar na organização e produtividade da pessoa responsável por criar e publicar os conteúdos.

8. Crie conteúdo interessantes

Organização, planejamento, definição de persona, nada disso vai funcionar se o conteúdo for fraco. Aqui entra o “setor de qualidade” do marketing e a importância de se destacar na produção de conteúdo.

Textos, infográficos, posts ou emails com conteúdo fraco não serão capazes de despertar no público as sensações necessárias para a estratégia (atração pelo assunto, reconhecimento do valor da empresa, reconhecimento da necessidade do cliente).

Palavras-chave e SEO

9. Palavras-chave e SEO: aspectos fundamentais para o sucesso do marketing digital

O marketing de conteúdo se preocupa com a busca orgânica, ou seja, quando uma pessoa interessada vai até um mecanismo de busca, como o do Google, e procura por um assunto.

A ideia é fazer com que os conteúdos desenvolvidos na estratégia sirvam para ajudar um site a ranquear, ou seja, tomar as primeiras posições nos resultados de pesquisa e, dessa forma, ser mais fácil de ser encontrado pelas pessoas.

Para isso, é importante adotar palavras-chave para os conteúdos, e elas precisam estar em sintonia com a atividade da empresa. A distribuição das palavras-chave pelos conteúdos ajuda na estratégia de SEO, algo que é fundamental para qualquer site na internet.


Métricas de acompanhamento

10. Defina métricas de acompanhamento de resultados

O marketing digital se apoia em métricas de análise para mensurar o desempenho das campanhas. Existem várias, cada uma delas ajuda a compreender um aspecto do desempenho das ações de marketing e consequentemente o sucesso do seu site:

  • Número total de visitas;
  • Taxa de conversão do funil;
  • Taxa de rejeição (Bounce rate);
  • Tempo gasto na página.

11. Faça testes com diferentes tipos de conteúdos

Com uma estratégia na mão, um público-alvo definido e com as métricas a postos, vale a pena tentar fazer conteúdos semelhantes, mas com diferenças entre si, conhecidos como testes A/B.

Eles servirão como um medidor para verificar qual tipo de conteúdo tem melhor performance com seus potenciais consumidores.

Essas são dicas fundamentais para quem quer se aventurar no universo do marketing digital com foco em conteúdo.

Lembre-se: não é preciso ter um profissional de marketing dentro da empresa para desenvolver essas atividades. Existem muitas agências e profissionais autônomos com experiência e qualidade suficiente para fazer um ótimo trabalho pela sua marca!

Tags:
Comentários
Pressione Enter para pesquisar ou ESC para fechar