Que assuntos você quer receber:

A confirmação da sua inscrição foi enviada para o seu e-mail

Agradecemos sua inscrição e esperamos que você aproveite nossos conteúdos!

Linux ou Windows para programar? Saiba qual sistema operacional funciona melhor e é mais seguro na hora de programar.

Linux ou Windows para programar? Com uma participação de mercado de quase 80% em desktops, o Windows 10 é o sistema operacional (ou SO) mais utilizado pelo público. Nessas condições, por que questionar uma alternativa ao carro-chefe da Microsoft?

Apesar da excelência e tradição do Windows, estatísticas atuais indicam que há uma tendência à queda dessa participação de mercado ao passo em que “pequenos competidores” sob o Linux crescem.

No que diz respeito à SO, a oferta tornou-se mais diversificada. Neste cenário, cabe a cada um escolher o que melhor se adapta às suas necessidades, à sua ética e aos seus meios financeiros. Neste artigo, comentamos as principais diferenças!

Linux ou Windows para programar?

Linux ou Windows qual o melhor, você pode estar se perguntando. O Windows continua sendo um dos primeiros sistemas operacionais do mundo, além de ser fornecido com a grande maioria dos computadores desktop hoje. Possui uma interface gráfica amigável e de fácil manuseio, por isso continua em alta.

Mesmo que a Microsoft sempre tenha adotado uma estratégia voltada para o cliente, favorecendo a abertura ao público em geral, a empresa também continua muito ligada aos profissionais. 

Ela tem demonstrado isso desde 1993, colocando no mercado uma série de versões de seu sistema voltadas para negócios. A exemplo disso, o Windows 10 Enterprise incluiu até mesmo um kernel Linux, que é um recurso importante para uma introdução ao Linux. Ele se conecta aos recursos da sua empresa por meio do Azure Active Directory.

Por outro lado, temos o Linux com sua interface não muito amigável e seu uso em linhas de comando, que o tornam quase inutilizável por qualquer iniciante. Apesar de ser mais seguro que seu grande rival Windows, esse sistema luta para se impor. 

O sistema Linux continua muito complexo e seu manuseio difícil, fazendo dele um sistema operacional muito impopular. Ele permanece, no momento, reservado para uma comunidade de desenvolvedores adeptos do software livre.

No entanto, o Linux continua a ser uma solução para a gestão dos servidores da sua empresa. Ele oferece melhor segurança e permanece muito pouco vulnerável a ataques, mas a distribuição gratuita do Linux, muitas vezes promovida por alguns, só é válida para uso privado.

linux ou windows para programar

Segurança dos sistemas operacionais

Windows

O Windows tem a reputação de ser menos seguro do que o Linux. É certo que sua estrutura difere das outras duas, mas a principal causa se deve à popularidade do sistema operacional da Microsoft: os hackers desenvolvem códigos maliciosos principalmente para esse universo. 

Se amanhã o Linux mostrar mais altas participações de mercado, é possível que tenha o mesmo destino que o Windows. Para reduzir o risco de infecção, os usuários devem utilizar um antivírus, instalar softwares de criptografia de dados, proteger senhas e, acima de tudo, ter muito cuidado ao receber e-mails, conectar-se a sites ou baixar arquivos.

Linux

A segurança é a base do sistema operacional Linux desde seu início, mas ainda assim cada usuário deve ser separado dos outros. Além disso, uma senha e um ID de usuário são necessários para que um indivíduo use o Linux.

Os usuários também reduziram os direitos de acesso automático, tornando difícil para eles continuar a espalhar malware acessando uma ampla variedade de arquivos no computador.

O formato de código aberto, com muitos ambientes operacionais, arquiteturas de sistema e componentes (como diferentes clientes de e-mail), também torna a distribuição de malware mais complexa.

Assim, o Linux oferece várias vantagens de segurança, mas nenhum sistema operacional é totalmente seguro. O problema que o Linux enfrenta hoje é sua popularidade crescente.

Por anos, o Linux foi usado principalmente por uma população limitada e experiente em tecnologia. Agora, seu uso crescente está abrindo caminho para um problema que não é novo: quanto mais usuários houver, maior será o risco de infecções por malware.

Por que Linux é mais utilizado por desenvolvedores?

Linux ou Windows para programar é uma dúvida comum. É claro que é de conhecimento geral que muitos desenvolvedores usam Linux (mas não a maioria). Pensando nisso, elencamos aqui algumas razões pelas quais os desenvolvedores preferem esse SO.

  1. Software Livre

Sendo registrado sob uma licença de software livre, o Linux (assim como qualquer outro software livre) pode ser obtido gratuitamente. O Linux também é um software livre no sentido de que qualquer pessoa pode modificá-lo, incluindo seu código-fonte, como quiser. 

Se as versões modificadas não forem redistribuídas (por exemplo, distribuídas gratuitamente ou vendidas ao público), elas podem permanecer secretas. A diferença também é enorme com o Microsoft Windows, que geralmente não permite modificações. 

A capacidade de ajustar e modificar livremente o código-fonte (e de fazer isso sem ter que divulgar suas modificações) têm sido um elemento muito importante de escolha para muitas organizações de grande porte.

  1. Segurança

O Linux oferece segurança superior e nomeadamente uma taxa muito baixa de infecção por vírus, Trojans, worms, spyware e outros programas maliciosos. Isso porque o sistema UNIX e todos os seus derivados (entre eles o Linux) foram concebidos desde o início com a segurança em mente, em vez de adicionar medidas de segurança após ser criado.

Por exemplo, os usuários não fazem login em seu sistema como usuário root (ou seja, como administrador), protegendo assim os principais arquivos do sistema, mesmo em caso de invasão de malware.

Um firewall poderoso também está embutido nas principais distribuições e habilitado por padrão. Outro fator importante: acesso gratuito ao código-fonte, que permite a milhares de pessoas ao redor do mundo pesquisar brechas de segurança e corrigi-las.

  1. Desempenho

Por fim, o Linux é muito resistente a travamentos de sistema e raramente requer uma reinicialização. Este é um ativo essencial para grandes organizações, onde apenas alguns minutos de inatividade podem resultar em perdas financeiras substanciais. 

O Linux foi desenvolvido do zero para ser um sistema operacional extremamente robusto e estável, beneficiando-se da experiência adquirida neste campo em mais de 35 anos de desenvolvimento de sistemas operacionais UNIX básicos.

Conclusão

Existem diferentes sistemas operacionais para PC, incluindo o Windows da Microsoft. Este é o mais popular entre os usuários comuns e pode ser encontrado na maioria dos computadores pessoais.

Entretanto, vale lembrar que ele não é o único no mercado de sistemas operacionais, já que existem outros como o macOS da Apple e o Ubuntu do Linux.

No entanto, engenharia e desenvolvimento de software são habilidades que você adquire independentemente das ferramentas que usa, ainda que ambiente, os serviços públicos e o fluxo operacional sejam capazes de melhorar muito a sua experiência.

Este artigo, apesar disso, não pretende indicar particularmente um outro sistema operacional, dizendo se Linux ou Windows é melhor para programar. Afinal, conforto e produtividade são totalmente subjetivos. 

No entanto, recomendamos fortemente que você tente e experimente novas tecnologias de modo a decidir o que lhe atende melhor. Apenas dessa forma poderá constatar o que funciona para seu projeto.

Esperamos que este artigo sobre Linux ou Windows para programar tenha ajudado a elucidar algumas dúvidas! Se você gostou, não deixe de compartilhar.

Aproveite para conhecer o blog da HostGator – atualizações frequente sobre o universo da tecnologia, negócio e marketing

Navegue por tópicos

  • Tabela de conteúdos

  • Linux ou Windows para programar?

  • Segurança dos sistemas operacionais

    • Windows

    • Linux

  • Por que Linux é mais utilizado por desenvolvedores?

  • Conclusão

Tags:

  • Criador de Sites

Luiz Arthur Vasconcelos

Publicitário com mais de 15 anos de experiência como copywriter e produtor de conteúdo. Em sua carreira já trabalhou com grandes marcas nacionais e internacionais conquistando o reconhecimento de importantes premiações.

Mais artigos do autor

Garanta sua presença online

Encontre o nome perfeito para seu site

www.

Comentários