Primeiro site: consigo fazer ou devo contratar um fornecedor?

Primeiro site: fazer sozinho, contratar um desenvolvedor ou uma agência?

Escrito por HostGator

20 de junho de 2017 | Comentários

Você finalmente se convenceu de que é importante criar um site para divulgar seus produtos ou serviços e fortalecer a sua marca. A questão agora é: por onde começar? Afinal, este universo deve ser completamente desconhecido para você. Fique tranquilo que iremos ajudá-lo a identificar quais fatores você deve levar em conta na criação do primeiro site.

O primeiro passo é identificar a dimensão do seu projeto: o objetivo do seu site, as funcionalidades necessárias e sua capacidade de investimento. Essas informações são determinantes para definir se a melhor alternativa é criar o seu primeiro site sozinho, contratar um desenvolvedor ou uma agência.

Qual o seu objetivo com o primeiro site?

Presença Digital

Se o propósito é somente fortalecer a presença digital do seu negócio, ou seja, criar um canal onde as pessoas possam encontrar sua empresa na internet é possível que você consiga fazer o primeiro site sozinho. Existem algumas ferramentas, chamadas de gerenciadores de conteúdo, que oferecem templates editáveis, modelos com estruturas de páginas prontas e customizáveis, que facilitam a criação do primeiro site, como o WordPress. Basta escolher o tema de sua preferência e editar os fragmentos do site, como: cabeçalho, rodapé, blocos de conteúdo, etc.

Mas, antes de avançar nesta questão, vamos detalhar melhor o que é a presença digital e porque ela é tão importante. O especialista em marketing da ESPM, Marcelo Pontes, explicou ao portal Exame.com que, de alguma forma, praticamente toda a população brasileira tem acesso à internet. Neste cenário, é essencial que um negócio tenha um site e utilize as redes sociais para divulgação. A sua marca precisa estar onde o seu público está e, provavelmente, ele está na internet. A boa notícia é que manter uma presença digital é relativamente barato, comparado aos custos para divulgar sua marca em outros canais que não sejam próprios, como TV, revistas e jornais.

Você já ouviu falar que: “se o Google não encontra algo é porque não existe”? Embora seja uma brincadeira, tem uma grande parcela de verdade. O seu negócio ou projeto precisa aproveitar ao máximo o potencial da internet para se tornar cada vez mais conhecido. Se apresentar a sua empresa e fazer com que ela seja encontrada no Google é o propósito do seu primeiro site, você mesmo pode produzir o conteúdo e editar um modelo já disponível. É essencial inserir a sua marca e explicar como o cliente encontra os seus produtos ou serviços: se é por meio de um endereço físico, e-mail, redes sociais, telefone para contato e descrição dos seus produtos e serviços. Também é relevante incluir depoimentos dos seus clientes atuais para reforçar o valor da sua empresa.

E-commerce

Se a proposta do seu site é vender algum produto ou serviço, a complexidade aumenta um pouco, porém, ainda é possível criar um e-commerce por conta própria. Existem plataformas, como o próprio WordPress, que disponibilizam plugins com todas as funções necessárias para uma loja virtual. Outro exemplo é o PrestaShop, um recurso relativamente simples e bastante utilizado. Caso o e-commerce envolva transações bancárias e necessite de funções mais elaboradas, é válido recorrer à ajuda de um desenvolvedor ou uma agência especializada na criação de sites.

Ao criar o seu primeiro e-commerce, fique atento às questões de segurança. A criptografia é essencial para oferecer pagamentos mais seguros. Você sabia que 64% das pessoas abandonam o carrinho de compras por falta de segurança no site onde pretendiam comprar? É o que apontou uma pesquisa do site Blindado S/A, publicada no Blog da Resultados Digitais.

Para vender pela internet é fundamental simplificar a vida do cliente, preocupando-se com a usabilidade desde seu primeiro site. Isso significa deixar os botões de compra bem aparentes, simplificar o acesso ao carrinho de compras, permitir que o cliente adicione e exclua produtos com facilidade. Também é importante deixar visível o meio e as condições de pagamento e os selos de segurança, como Sitelock e o Certificado SSL, por exemplo.

Se você concluir que precisa de um projeto mais complexo e vai orçar com um desenvolvedor, procure conversar com mais de um profissional, explique a sua demanda e a sua disponibilidade financeira. Juntos vocês podem chegar a uma versão do primeiro site que não envolva muito investimento e atenda a necessidade do usuário, garantindo a segurança das informações.

Grandes projetos

Talvez o seu objetivo seja criar o primeiro site de um grande projeto, que pode integrar filiais da sua empresa, vender produtos ou serviços, manter um banco de dados online, oferecer cursos e capacitações, dentre várias outras demandas mais elaboradas. Neste caso, a opção mais interessante pode ser contratar uma agência especializada na criação de sites.

Quanto maior a demanda de trabalho para a criação do primeiro site, maior deverá ser o empenho e a dedicação para concluir o projeto dentro do prazo esperado. Uma agência  conta com profissionais com conhecimento em várias áreas que envolvem a criação de um site, como: redação, design, back end, front end e até user experience.

Se você tem um grande projeto, é indispensável criar um cronograma de entrega para acompanhar o processo de desenvolvimento e verificar passo a passo cada etapa do planejamento. Isso evita a necessidade de muitos ajustes e grandes modificações depois que o projeto já está finalizado.

5 passos para criar seu primeiro site

  1. Escolha um serviço de hospedagem.
  2. Registre o domínio.
  3. Defina o seu objetivo.
  4. Identifique o melhor fornecedor de acordo com sua necessidade.
  5. Planeje o conteúdo.

Se você ainda não está convencido da importância de ter um site, veja 5 motivos para criar um site para sua empresa.

Tags:, , ,
Comentários