Investir em marketing para restaurantes se tornou essencial, ainda mais se considerarmos a alta competitividade nesse segmento e o impacto que muitos estabelecimentos sofreram com a pandemia do coronavírus.

Atualizado: 28/07/2021

Muitas pessoas têm o sonho de ter o próprio restaurante e fazer sucesso encantando os clientes com pratos deliciosos, mas nunca fizeram um plano de negócio para restaurante.

Infelizmente, não basta ser um chef de mão-cheia para ter um negócio lucrativo. Afinal, os bons resultados do restaurante estão intimamente ligados à capacidade de administração.

O mercado está cada vez mais competitivo, e, para sobreviver, é preciso planejar muito bem cada etapa do processo. E é aí que surge a necessidade do plano de negócios, um documento com descrições sobre os objetivos do seu empreendimento e o que você deve fazer para alcançá-los. 

Neste artigo, você vai descobrir todos os passos que precisa seguir para alcançar o sucesso do seu restaurante.

Por que ter um plano de negócio para restaurante?

Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), apesar do setor de alimentação fora de casa ser um ramo promissor do mercado, 35% dos estabelecimentos abrem falência em dois anos. 

Isso ocorre porque muitos empreendedores subestimam o planejamento e o conhecimento de pontos positivos e negativos desse ramo. 

Assim, é fácil entender que você terá muitos benefícios ao criar seu plano de negócio para restaurante. Logo de cara, ele serve para organizar todas as informações da sua ideia empreendedora, além de revelar quais os investimentos devem ser priorizados e em quais áreas você deve cortar custos

Outro ponto é que, se for necessário fazer um financiamento, o plano de negócio está na lista dos documentos exigidos pelos bancos

Como fazer um plano de negócio para restaurante?

O plano de negócios será o roteiro a partir do qual seu restaurante vai se desenvolver. Esse documento vai provar a viabilidade do seu conceito para potenciais investidores e fornecer-lhes uma resposta clara e envolvente à pergunta: “por que o mundo precisa desse restaurante?”.

Basicamente, o objetivo de um plano de negócios é mostrar que você fez sua lição de casa. Confira abaixo os passos necessários de como fazer um plano de negócio para restaurante!

Crie o esboço do plano

Antes de começar seu plano de negócio para restaurante, saiba qual é seu objetivo, ou seja, tudo o que esse documento deverá responder. Busque exemplos de planos de bares e restaurantes para você se basear, dado que referências ajudam bastante nessa etapa.

O esboço do seu plano de negócios vai dar mais certeza sobre áreas que precisam ser trabalhadas, como: 

  • Análise de mercado;
  • Atributos de conceito e marca;
  • Desenvolvimento do menu;
  • Análise financeira;
  • Avaliação do plano,
  • Sumário executivo.

Pesquise o mercado e a concorrência

O objetivo aqui é provar que seu conceito é diferenciado no segmento que você escolheu. Para tal, você também deve descobrir mais sobre seu público-alvo nessa fase. Esse aspecto é essencial porque, ao conhecer o perfil dos seus clientes em potencial, você tomará decisões com muito mais assertividade. 

Inclusive, no ramo alimentício, o delivery vem se consolidando cada vez mais. Desse modo, vale a pena pesquisar sobre esse serviço, que muito provavelmente seu restaurante deverá oferecer. 

Além do mais, durante sua pesquisa, com certeza, vão surgir ótimas ideias para você acrescentar ao seu projeto. 

  • Verifique se seus serviços e preços têm algum diferencial competitivo que destaque seu restaurante dentre os concorrentes diretos. 
  • Veja se consegue descobrir alguma oportunidade de mercado que ainda não foi explorada. 
  • Leia comentários de clientes na internet para entender melhor o que o público deseja e o que não gosta.
  • Pesquise e procure conhecer o máximo possível sobre o ramo dos restaurantes. 
  • Converse com outros empresários, use internet, jornais e livros e participe de feiras de negócios. Informação é a palavra-chave do bom plano de negócios. 

Faça essa etapa com toda a atenção e anote os insights. Aliás, você pode usar ferramentas de gerenciamento estratégico para te ajudar, como o Canvas de Modelo de Negócio

Defina o conceito e os atributos de marca

Logo em seguida, é o momento de você descrever em detalhes como será o conceito do seu restaurante, nome, localização, decoração e design geral do projeto. Se já tiver alguma imagem em 3D do projeto ou a planta, aqui é o lugar de colocá-la.

Sua marca precisa se destacar da concorrência, ter uma identidade própria e ser humanizada. Tudo isso é definido quando você faz uma boa arquitetura de marca e vai ajudar em muitas decisões que você vai precisar tomar em relação à comunicação geral e ao marketing para seu restaurante

Inclusive, pensar em estratégias de marketing digital é fundamental. Além do mais, a criação de site e páginas em redes sociais é um passo básico com o qual você deve se preocupar para divulgar e manter o relacionamento com os clientes. 

Assim, quando você já tiver decidido o nome do seu restaurante, não se esqueça de pesquisar se ele não é usado por outras pessoas. Caso não, garanta o domínio para seu site.

Crie o conceito do menu

Saiba que definir o menu é uma das etapas mais estratégicas na hora de criar um plano de negócio para seu restaurante. 

Quando você desenvolve o conceito do menu, fica mais fácil equilibrar a autenticidade desse conceito com a viabilidade, a execução e os custos.

Por isso, é importante ter uma ideia bem fundamentada da lucratividade potencial do restaurante, e o menu que será servido impacta diretamente nisso.

Faça uma análise financeira

Talvez esta seja a parte mais importante na criação de qualquer tipo de plano de negócios. Se o conceito não for viável financeiramente, todas as outras áreas não existirão. 

É justamente aqui que muitos restaurantes falham, seja por falta de capital ou de previsão de gastos. Assim, fazer uma boa estimativa de custos vai ajudar você a não correr o risco de sofrer com esse problema.

Caso não tenha experiência suficiente na área, contrate alguém para fazer essa parte. Aliás, a análise financeira deve conter:

  • Análise de equilíbrio do fluxo de caixa;
  • Projeções de caixa durante a abertura;
  • Orçamento de capital,
  • Projeções operacionais de cinco anos.

A conclusão dessa análise ajudará a explorar completamente os aspectos financeiros do seu conceito proposto. Quando você for apresentar seu plano a um potencial investidor ou credor, essa será a parte pela qual ele mais se interessará. 

Analise e avalie o plano

Antes de finalizar seu plano, é hora de fazer uma análise de cenários. Basicamente, consiste em você descrever situações favoráveis e desfavoráveis ao plano que você construiu. Isso vai ajudá-lo a criar “planos B” para eventuais adversidades. 

Depois, faça uma avaliação geral do plano, ou seja, uma espécie de autocrítica. Você consegue visualizar seu negócio por meio dele? Está seguro em relação às perguntas e às respostas que ele fornece? Se sim, ótimo. Caso contrário, talvez seja o momento de melhorar alguns dos passos anteriores. Se nem mesmo você entende seu plano, outras pessoas também não entenderão.  

Escreva o sumário executivo

Ele é uma versão reduzida do plano, um resumo de tudo que você fez nos passos anteriores. Sendo assim, apesar de ser o último a ser executado, ele aparece logo no início do seu plano de negócio para restaurante.

O sumário executivo é importante para dar uma visão geral, principalmente para atrair investidores ou fazer um financiamento. Ele deve conter pelo menos:

  • O que é o negócio e os diferenciais competitivos; 
  • Forma jurídica;
  • Missão, visão e valores;
  • Dados dos empreendedores;
  • Características do público-alvo do restaurante,
  • Indicadores financeiros — fontes de recursos.

Ofereça uma visão geral da indústria no momento atual e como seu restaurante vai se posicionar em relação às tendências futuras. Forneça também uma ideia dos investimentos necessários no projeto e algumas projeções de longo prazo.

Viu como dividir o plano de negócios em um esboço e seções definidas facilita o trabalho e deixa uma tarefa intimidadora mais simples?

Criar um plano de negócio para seu restaurante evita que você cometa muitos erros e perca dinheiro. Além de ajudá-lo a conseguir financiamentos e aumentar suas chances de sucesso. Depois de aprender como criar um plano de negócio para restaurante, a próxima etapa é aprender a criar um site para atrair mais clientes. Inscreva-se gratuitamente no curso Meu Site WordPress no Ar e inicie seu projeto! Veja outras dicas de como tirar fotos apetitosas e como impulsionar seu restaurante usando o Google Meu Negócio.

E vamos lá, agora você precisa divulgar seu restaurante e a internet pode ser um forte aliado. 

Dicas para divulgar o seu restaurante

Em artigo publicado em seu site, a Associação Brasileira de Bares e Restaurante (Abrasel) traz diversas orientações em relação às novas exigências de consumo dos clientes e incentiva o fortalecimento da comunicação de bares e restaurantes em sites e redes sociais, além do atendimento por agendamento e/ou delivery.

A verdade é que o comportamento e preferência dos consumidores mudou e é muito mais difícil as pessoas se interessarem por negócios que não estão online e que não investem em uma boa divulgação de seus produtos ou serviços.

Pensando nisso, apresentamos neste artigo 5 dicas de como divulgar seu bar ou restaurante na internet com uso de estratégias efetivas e de baixo custo!

Como elaborar um plano de marketing para restaurantes

Antes de falar sobre as dicas propriamente, precisamos entender o que é e como elaborar um plano de marketing para seu restaurante ou bar.

Essa é uma parte fundamental do processo porque de nada adianta aplicar várias estratégias de marketing isoladamente, sem que isso tenha uma coerência e esteja planejado para atingir um objetivo!

1- Analise o mercado

A análise de mercado é uma avaliação completa dos aspectos internos e externos ao seu negócio. Nela, você deve considerar pontos fortes, limitações, oportunidades, riscos e muitos outros aspectos.

Dois pontos são especialmente importantes: a concorrência e seus clientes em potencial. Isso porque são os dois fundamentos que devem nortear sua estratégia de marketing para restaurantes.

Em relação ao primeiro ponto, uma preocupação de sua empresa enquanto bar ou restaurante deve ser o posicionamento de seus concorrentes – como presença digital, avaliações, se oferece serviço delivery, preços e descontos.

Já o segundo, os clientes em potencial, é importante estudá-los e avaliá-los com profundidade. No caso de restaurantes e bares, o público-alvo são as pessoas que você pode alcançar ao oferecer entregas em casa ou então os que podem vir ao local de consumo – normalmente população local ou turistas.

2- Defina um objetivo

Um plano de marketing para restaurante só funciona se for bem elaborado e tiver um objetivo definido – isso é imprescindível!

Especialmente na internet, onde os usuários são bombardeados com informação 24h, um conteúdo estratégico e que atinja exatamente sua persona é o que fará diferença no sucesso ou fracasso de seus esforços.

Você consegue identificar sua persona ao fazer um estudo analítico do seu público. Em marketing digital, ela nada mais é que a representação do seu cliente ideal.

Dentre os objetivos a serem definidos, você pode identificar a necessidade de:

  • Aumentar o número de vendas (seja durante ou aos fins de semana);
  • Conquistar a posição de melhor restaurante ou bar da região em um nicho específico;
  • Estimular as vendas por delivery e muitos outros.

3- Monte o seu planejamento

Agora que você já levantou informações essenciais para direcionar sua estratégia de marketing para restaurantes, é hora de estruturar um plano!

Nele, você deve descrever todas as ações, atribuições, responsabilidades e prazos.

Abuse da criatividade e insira o máximo de detalhes que conseguir. Por fim, não esqueça que você precisa de foco para botá-lo em prática.

Marketing para restaurantes

Vamos praticar?

Confira a seguir nossa seleção de 5 dicas para divulgar seu bar ou restaurante na internet com sucesso:

Invista na criação de um site

Um site é um espaço próprio de comunicação da sua empresa com os clientes.

Ao contrário das redes sociais, que são espaços que utilizamos de um terceiro – uma empresa, o site é o seu local!

Com ele, você pode aumentar a visibilidade de seu estabelecimento na internet por meio de técnicas de SEO para restaurantes. Aplicada ao longo prazo, essa técnica facilita que seu site seja encontrado pelos buscadores, também melhora a comunicação e traz mais credibilidade a sua empresa.

Se você ainda não tem um site, vai encontrar opções gratuitas na internet, mas é bom ficar atento. Dependendo da sua persona ou mesmo do seu objetivo, vale a pena investir em opções pagas que geralmente possuem mais recursos e que tendem a transmitir mais credibilidade e segurança à persona.

Por exemplo, uma preocupação obrigatória deve ser em relação à responsividade. Ou seja, seu site precisa mostrar o conteúdo de forma correta quando o acesso é feito pelo celular. Certifique-se que o caminho escolhido tem essa opção.

Aliás, aqui no no blog da Hostgator você encontra diversos conteúdos sobre esse assunto. Confira o guia Tudo sobre hospedagem de sites. Lá você fica sabendo de todas as etapas para montar seu site para restaurante, do registro do domínio à hospedagem.

Use e abuse das fotos

Para atrair novos clientes não basta criar um site e espalhar panfletos em bairros próximos. Em uma época em que a imagem conta muito e a internet faz parte do cotidiano, é preciso investir na estética dos pratos e criar fotos.

É comum que as pessoas visitem os sites de novas lojas em busca de menus. Por isso, o ditado “uma boa imagem vale mais do que mil palavras” se encaixa perfeitamente quando o objetivo é entender como divulgar o seu restaurante.

Promova campanhas nas redes sociais

As redes sociais são poderosas aliadas do marketing de restaurantes!

Além de poder abusar dos posts de comidas e bebidas, é possível investir em anúncios que aumentarão ainda mais a visibilidade de seu negócio.

Uma dica é investir no Instagram para restaurantes, pois o apelo visual é muito efetivo para despertar o desejo de seu cliente por um prato ou bebida.

E a falta de dinheiro não pode ser uma desculpa aqui. Afinal, com a tecnologia presente na maioria dos celulares de hoje, você consegue fazer belas fotografias, editar com filtros básicos, postar e impressionar seu público.

Aproveite e confira o webinar Estratégia para divulgar seu site. Lá você vai ter várias dicas de como turbinar o alcance do seu restaurante não só por meio do site, mas também ao planejar conteúdo para as redes sociais.

Defina uma identidade visual

O reconhecimento de uma marca ou empresa acontece de diversas formas e sem dúvida a identidade visual é imprescindível nesse processo!

Aposte nessa criação e na divulgação de comunicações com a “cara” de seu negócio, isso fará toda diferença.

Afinal, ao criar sua marca você define muito mais do que uma “placa” com o nome do seu restaurante. A identidade visual carrega valor. A logo da sua marca, as cores que você escolhe e a tipografia irão falar com seu público.

Quer uma dica? Passe a observar a identidade visual de restaurantes que você admira ou são inspiração para o seu negócio. A ideia aqui não é “copiar” a concorrência, mas analisar. A fim, até mesmo, de criar uma proposta inovadora, por que não?

Incentive seus clientes a deixarem depoimentos 

Ainda se perguntando “como divulgar meu restaurante?”. Saiba que além do marketing digital, há outra forma de investir na divulgação do restaurante: a fidelização dos clientes. Ao coletar e compartilhar os depoimentos de seus clientes, você poderá comprovar a qualidade do estabelecimento e instigar a provar o seu cardápio. 

Por isso, uma das dicas é fazer promoções que incentivem os seus clientes a compartilharem fotos e comentários sobre os seus produtos, dando mais credibilidade ao que você compartilha nos canais de comunicação do restaurante. 

Crie um programa de fidelidade e descontos

Fidelizar clientes é uma ótima e barata estratégia de marketing para restaurantes!

Além de ser mais em conta do que investir em prospecção, o programa de fidelidade pode trazer um retorno de vendas muito bom – as pessoas sempre estão interessadas em ganhar benefícios por consumir.

Uma estratégia complementar é trabalhar com cupons de descontos, que também estimulam muito o consumo!

Crie uma conta no Google Meu Negócio

Se você já sabe a resposta para a pergunta “como divulgar meu restaurante?”, acrescente uma ferramenta do Google entre esses meios. Ou seja, você pode cadastrar o seu estabelecimento no Google Meu Negócio e começar a aparecer no buscador caso alguém procure por locais para comer perto do seu endereço. 

Para fazer o cadastro é simples: você precisa colocar o endereço do restaurante, assim como telefone, site, horário de funcionamento e outras informações. Assim que preencher essa ficha, o estabelecimento começará a aparecer no Google Maps e os visitantes poderão deixar comentários.

Esteja também no Trip Advisor

Outra ferramenta muito usada por quem se pergunta “como divulgar o meu restaurante na internet?” é o Trip Advisor. Como um site de viagens, nele você poderá colocar fotos e descrições sobre o seu estabelecimento, assim, as pessoas que visitarem a cidade poderão deixar comentários e avaliações. 

Com avaliações altas, maiores serão as chances de as pessoas optarem por seu estabelecimento. Por isso, incentive e indique para que os clientes avaliem o restaurante depois de comer.

Descubra o seu diferencial e foque nele

Um dos meios de entender como melhorar o movimento do restaurante é encontrar um diferencial do seu negócio, ou seja, algo que o torne único diante da concorrência. Pode ser desde o uso de produtos sem agrotóxicos até o modo como é feito o atendimento.

Assim que tiver identificado como a sua empresa se destaca, o próximo passo é investir na divulgação. Em outras palavras, se o restaurante tem bebidas que pegam fogo, por exemplo, tire fotos e faça vídeos. Assim, você conseguirá visibilidade, atraindo mais clientes.

Aposte no delivery

Por fim, uma dica de ouro que comentamos no início deste artigo, é apostar em um delivery de comida para seu bar ou restaurante. O delivery é a opção do momento para os clientes que desejam facilidade e comodidade.

Aplicativos como iFood e Rappi são alternativas para terceirizar esse serviço, e também há a opção de estruturar um sistema de entregas próprio – vale a pena analisar a opção mais vantajosa para você. O importante é que você dê esse passo para aumentar o alcance de seu bar ou restaurante.

O que você precisa saber sobre delivery de comida para restaurantes

Com os novos hábitos fomentados pela tecnologia, o setor de delivery de comida é um dos que vem ganhando grande destaque.

Hoje não faz mais sentido para as pessoas se deslocarem vários quilômetros para realizar algumas atividades, incluindo a alimentação.

Dados de uma pesquisa realizada pela Comscore, em 2018, constataram que o setor de delivery de comida ficou em quarto lugar no ranking global de maiores crescimentos anuais, comprovando essa tendência.

Isso evidencia, ainda, a necessidade de adaptação dos estabelecimentos do ramo de alimentação para atender à nova demanda.

Conhecendo melhor as necessidades de um delivery de comida

O primeiro passo para quem deseja trabalhar com delivery de comida é estudar as necessidades da implementação desse serviço.

A experiência com a entrega é totalmente diferente da presencial, por isso, será imprescindível obter algumas informações para entender melhor o funcionamento dessa modalidade.

Para começar, é necessário avaliar algumas questões, como por exemplo:

Insumos necessários ao delivery de comida

A comida precisa ser transportada em embalagens de tamanho e propriedades adequadas, preservando a temperatura, o sabor e a apresentação.

É muito importante que você pesquise as melhores embalagens para seu tipo de alimento.

Quais os custos e onde comprar material para delivery

Não só a qualidade, mas também o custo benefício do material precisa ser considerado antes da aquisição.

Para isso, pesquise referências de lugares que trabalham com embalagens para delivery de comida.

De preferência, anote e compare custo benefício antes de se decidir.

Como será feita a entrega: aplicativos de delivery ou contratar funcionários?

Outro ponto importante é pesquisar e avaliar as opções de entrega.

Seu delivery de comida pode ser feito por aplicativos próprios para esse serviço, como iFood, Rappi e outros; ou, ainda, por meio de entrega com funcionários contratados diretamente por você.

Quais os custos com o serviço de entrega

Assim como nas embalagens, os custos com a entrega é um ponto fundamental. Avaliar qual melhor atende, financeiramente falando, é um requisito importante da pesquisa.

Logística do delivery

Por fim, pesquise e entenda a logística do delivery de comida.

Avalie em relação ao seu estabelecimento: qual o tempo máximo que a refeição suporta na entrega sem perder qualidade X em quanto tempo seu serviço de entrega consegue fazer.

Isso vai permitir delimitar as áreas de cobertura da sua entrega.

Testando seu serviço de delivery de comida

Agora que você já avaliou e constatou que vale a pena investir no serviço de delivery de comida para seu estabelecimento, é hora de iniciar os testes!

Nesta etapa, pode ser que você descubra que não vale a pena incluir alguns itens do menu no delivery, porque eles irão perder consideravelmente a qualidade no processo de entrega.

Por fim, estipule uma meta de entregas e observe bem os resultados alcançados.

Projetando vendas de delivery de comida

Passados os testes, é hora de colocar a mão na massa.

Para começar, é importante fazer uma projeção de vendas para que a produção acompanhe tranquilamente a nova demanda.

A partir disso, também é possível avaliar se é necessário investir em uma equipe maior ou em outras estratégias para suprir a demanda do delivery de comida.

Vale a pena investir em um site próprio de delivery de comida?

A resposta é sim! Se o projeto de delivery de comida é algo em que você deseja realmente investir, é muito importante ter um site próprio de seu estabelecimento.

Desta forma, você não fica dependendo somente dos aplicativos de delivery atuais.

Afinal, os aplicativos podem cair em desuso, assim como acontece com algumas redes sociais.

Tendo sua própria plataforma, é impossível que você fique na mão.

Pense em um site como um espaço próprio de seu estabelecimento, gerenciado diretamente por você.

Dentre as vantagens, vale mencionar a credibilidade que o site próprio gera, além da autoridade no meio de atuação e possibilidade de expansão além de fronteiras físicas.

Se você não sabe por onde começar, confira este passo a passo simplificado:

1 – Registro de Domínio

O domínio é o nome ou endereço de seu site na internet.

Registrar um domínio é o primeiro passo para que encontrem seus serviços online.

Basicamente, o domínio funciona como seu endereço na internet. Assim como sua localização física é divulgada para que seus clientes o encontrem, no campo virtual, as pessoas precisam saber onde você está. Com a utilização de técnicas de SEO, fica ainda mais fácil encontrá-lo.

Existem diversos tipos de extensão para domínios, e a mais usada no Brasil é a .com.br. Esse modelo é bem prático, o problema é que tem muita gente usando, diminuindo a disponibilidade de domínio.

Entretanto, existem muitas outras extensões para serem usadas, algumas inclusive já indicam o tipo de serviço ou a localização, como .sp, .bar, .cafe ou .club, por exemplo. Use a abuse da criatividade e faça um nome simples, mas que fique na cabeça das pessoas.

Como escolher um bom domínio

Antes de comprar domínio de site, é preciso escolher um que combine com seu negócio. Para estabelecimentos que trabalham com comida e bebida, é interessante comprar um domínio que indique sua localização. Assim, as pessoas podem  encontrá-lo ao buscar opções de alimentação na região.

Pense em turistas em busca de um restaurante, ao pesquisar no Google, incluirão o nome de sua cidade ou bairro seguido do tipo de prato ou serviço que desejam. Essa técnica pode aumentar muito seus resultados nos mecanismos de busca.

Outra dica importante é não criar um domínio muito grande. Duas ou três palavras é o suficiente para um nome que tenha tudo a ver com seu negócio e que as pessoas consigam gravá-lo na memória.

Evite palavras confusas

Antes de entender como comprar um domínio, certifique-se de que o nome é simples e fácil de lembrar. Evite números e palavras que possuem semelhança ou que possam ser escritas erradas, como termos em inglês ou palavras com letras repetidas.

No caso de um nome composto, como, por exemplo: “Lojas Sabrina”, www.lojassabrina.com.br., os dois “S” podem causar uma confusão e levar seu cliente para uma página de erro e não para seu site.

Caso isso aconteça, a chance de ele desistir no meio do caminho é gigantesca. Lembre-se de que na internet tudo é muito rápido, basta dois ou três cliques mal-sucedidos para que a pessoa parta para o próximo assunto.

Registrar seu domínio

Depois de entender mais sobre como comprar um domínio e escolher a opção perfeita para seu bar ou restaurante, está na hora de registrá-lo. A primeira coisa que você precisa fazer para registrar domínio é verificar a disponibilidade do domínio. Sim, existe a possibilidade de alguém já estar usando o nome que você quer para o seu site.

Mas não se preocupe, se este for o caso, você pode conseguir as informações do atual proprietário e tentar negociar o uso do endereço eletrônico. Use a ferramenta WHOIS para fazer isso.

Ferramenta de pesquisa de domínio – Registro BR

O nome que você escolheu está disponível? Agora é a hora de comprar o domínio. Depois disso, você precisa saber como comprar um domínio de site.

Para isso, você vai precisar de uma empresa especializada. A HostGator é referência mundial em hospedagem de sites e tem o melhor custo-benefício do mercado. Para comprar domínio para seu site, você precisa de um servidor rápido, que ofereça um bom armazenamento. 

Restaurantes costumam ter um menu on-line com as fotos dos pratos, mas acontece que esse tipo de arquivo pode pesar e deixar seu site mais lento. Oferecer uma boa experiência para o usuário desde o primeiro contato aumentará suas chances de conquistar novos clientes.

Comprar domínio com armazenamento e sabendo exatamente quanto vai pagar antes de fechar negócio é bem simples.

2 – Hospedagem de Site

De maneira simplificada, o serviço de hospedagem tem a finalidade de armazenar e disponibilizar as informações que compõem o site, como arquivos e imagens.

Contratar um servidor de hospedagem é essencial para a criação e bom funcionamento de sites e e-commerces.

Por isso, pesquise e analise bem as opções em relação a sua necessidade.

Confira como escolher a hospedagem ideal para o seu site.

3 – Criação e layout

Por fim, a criação é a etapa em que você vai pensar e executar a página em si.

Nesse momento, é importante considerar o layout, a experiência do usuário, a apresentação do conteúdo e outros detalhes.

Recomendamos que você conheça o WordPress, um CMS gratuito e altamente customizável para criar um site.

Mas não vamos esquece o mais importante, seu cardápio online.

Como fazer cardápio online de forma simples

É importante saber como fazer cardápio on-line do seu restaurante. Para isso, você precisa montar uma estratégia que transmita emoção ao cliente e reflita a personalidade da marca. Vale lembrar que a presença digital de bares e restaurantes é um requisito para alcançar mais clientes. 

Para desenvolver um cardápio on-line que seja acessível e desperte o desejo de consumo nos clientes, é necessário seguir alguns passos. Contudo, você precisa conhecer a sua persona e realizar uma pesquisa de mercado para entender os fatores econômicos locais.

Por que ter um cardápio on-line?

O menu do restaurante é o material de marketing mais importante do seu restaurante, mas, provavelmente, você já sabe disso. Entretanto, os computadores e os smartphones estão mudando a maneira como fazemos tudo, incluindo a forma que pedimos comida. 

Bares e restaurantes começaram a adotar uma estratégia de comunicação com sistemas de pedidos on-line ou aplicativos direcionados ao nicho de alimentação, como iFood, Rappi, UberEats e outros.

A presença digital de um estabelecimento é fundamental para a tomada de decisão dos clientes. Por isso, montar um cardápio on-line é essencial para atendê-los assertivamente. Apesar de parecer uma tarefa complexa, criar um cardápio on-line é mais fácil que se imagina, ainda mais com tantas ferramentas à disposição hoje.

Ferramentas para criar um cardápio on-line

Para um cardápio on-line, use uma fonte clara e um layout fácil de digitalizar, além de adicionar hiperlinks e um call to action. Um CTA “peça agora” ao lado de cada item de seu cardápio on-line irá incentivar seus clientes a pedirem seus pratos.

Com esses pequenos ajustes, os clientes podem decidir de maneira mais rápida e entrar em contato diretamente com seu restaurante caso tenham alguma dúvida. Veja algumas ferramentas para fazer cardápio on-line abaixo!

Site

O site do restaurante é uma forma de disponibilizar o cardápio virtual grátis, além de incorporar um blog interessante, divulgar descontos e muitas outras opções. Se você ainda não possui um, a dica é conhecer o Criador de Sites da HostGator.

Essa é uma ferramenta que permite a criação de páginas de forma rápida e sem complicações. Você também pode optar por criar seu site pelo WordPress. Nesse caso, conheça o curso gratuito “Introdução ao WordPress”, disponível em HostGator Academy.

Plataformas de delivery

Além do site, as plataformas de delivery são outro meio de como fazer cardápio on-line. A vantagem dessa opção é que ela já vem configurada para receber seu cardápio — basta cadastrar seu restaurante e começar a utilizá-lo.

Por outro lado, normalmente, os aplicativos e as plataformas de delivery cobram taxas pelo uso ou pela venda realizada, por isso é interessante avaliar a real necessidade.

Editor de imagens

Outra forma de disponibilizar seu cardápio é criá-lo do zero em um editor de imagens na internet. Essa é uma das opções mais simples e econômicas, sendo feita sem nenhum custo, inclusive, para criar um cardápio digital com QR code.

Para isso, basta acessar uma plataforma de edição de imagens, como o Canva, pesquisar o modelo que mais se encaixa com a sua identidade de marca, criar o seu cardápio e disponibilizar o link para acesso por meio de seu site, redes sociais, WhatsApp, etc.

Dicas para criar um cardápio on-line

Agora que você já sabe como fazer cardápio on-line e quais ferramentas podem te ajudar, que tal ler algumas dicas? Confira a seguir!

Use imagens reais

A primeira dica para seu cardápio on-line ser um sucesso é utilizar imagens reais dos pratos ou das bebidas comercializadas em seu estabelecimento. As fotos vendem o produto, mas precisam condizer com o prato que será servido.

Portanto, nada de tentar impressionar com imagens da internet, pois, isso pode acabar frustrando um cliente que comprou esperando o produto da foto. 

Edite na medida certa

Procure editar as imagens para torná-las mais atrativas. O desejo de consumo de comidas e bebidas costuma ser despertado quando as pessoas visualizam as fotos do cardápio.

O ideal é contratar um profissional para produzir essas fotos. Contudo, mesmo sem ter feito um curso de fotografia, com alguns direcionamentos, você pode produzir boas fotos para o seu cardápio on-line. Portanto, capriche na criatividade, mas sem exagerar na edição.

Coloque os valores e legendas

O preço e a legenda de um prato ou bebida é tão importante quanto a imagem. Nela, busque ressaltar não só os ingredientes, mas valorizar o modo de preparo e a singularidade daquela refeição. Procure deixar os valores sempre em destaque e em um local claro de identificação com o item a que se referem.

Mantenha o cardápio atualizado

Pratos de temporada ou datas comemorativas especiais podem ser inseridos sem precisar elaborar um novo cardápio — essa é uma grande vantagem da modalidade on-line.

A atualização também vale para preços que mudaram. Lembre-se que o principal objetivo de um cardápio on-line é listar as refeições disponíveis e impulsionar as vendas. A impressão que isso causa nos clientes pode ser o divisor de águas na sua estratégia comercial. 

Outra estratégia excelente que vai ajudar seu estabelecimento a decolar no mundo online é a criação de um blog. Então vamos te contar como você pode construir o seu blog de sucesso.

Como criar um blog para restaurantes no WordPress

Se você é um apaixonado por culinária, um estudante de gastronomia, um entusiasta da vida saudável ou apenas gosta de comer, um blog para restaurantes pode ser uma boa oportunidade para compartilhar seu talento e opinião.

Há muito tempo, os blogs têm ocupado papel fundamental na web por concentrar conteúdos de relevância para os internautas. E é exatamente por esse motivo que você pode ter benefícios ao criar um blog e utilizá-lo no seu marketing para restaurante.

Qual a importância de ter um blog de restaurante?

De maneira geral, um ótimo blog de gastronomia atende a dois requisitos principais: ser informativo e ser útil. Na maioria dos casos, quando uma pessoa procura um blog, ela quer conhecer receitas originais, avaliar sua opinião sobre restaurantes locais e conhecer melhor seu restaurante. 

Então, invista numa presença digital e aproveite os recursos de engajamento que as redes sociais oferecem. Porém, antes de pensar em estratégias de marketing de conteúdo, você precisa criar um blog. 

No tópico a seguir, você confere um passo a passo de como fazer isso do zero e utilizar seu blog em marketing de conteúdo para restaurantes

Como criar um blog para restaurantes no WordPress?

A ideia de construir um site pode parecer complexa no início, sobretudo se você nunca ouviu falar em WordPress ou tem pouca experiência na área. Para ajudá-lo, a HostGator possui um guia prático que ensina como utilizar o WordPress para colocar seu blog para restaurantes no ar. 

De qualquer forma, tudo se resume a uma série de etapas. Confira abaixo.

Definindo objetivos para seu blog

A criação de um blog para restaurantes para seu negócio pode ter vários objetivos: aumentar a visibilidade do estabelecimento, divulgar receitas de restaurantes, concentrar a comunicação com os clientes ou tornar-se referência no nicho de alimentação. 

Para que você realmente alcance o que deseja, é importante definir precisamente o objetivo que norteará toda sua estratégia de conteúdo. Confira algumas dicas abaixo:

  • Restaurantes voltados para alguma nacionalidade, como comida japonesa: explorar o local de origem, comidas típicas, receitas;
  • Dicas de pratos e drinks para fazer em casa;
  • Gestão de restaurantes e dicas de administração,
  • Notícias do mercado de restaurantes, food service, etc.

Registrando um domínio

Como contamos anteriormente, o domínio é o nome de seu blog para restaurantes, isto é, o endereço pelo qual ele será encontrado. Portanto, na hora de registrar um domínio, certifique-se de que o nome seja realmente representativo do seu negócio.

Adquirindo uma hospedagem

Além de armazenar, a hospedagem também realiza transferências e controla os dados que se conectam à sua página.

Um blog de restaurante profissional precisa contar com um serviço de hospedagem excelente, por isso, o mais indicado é que você adquira um plano pago. O bom é que você pode verificar diversas opções de hospedagens de sites por um ótimo custo-benefício.

Criando seu blog com WordPress

O WordPress é uma excelente alternativa porque apresenta as melhores e mais avançadas ferramentas do mercado, com atualizações constantes e interface intuitiva para criação de sites. No caso de blog para restaurantes, é interessante investir em temas WordPress para culinária/restaurante, lembrando sempre de se certificar se o template é responsivo e está atualizado.

Se você não tem muita familiaridade com WordPress, convidamos você a conhecer o curso gratuito de Introdução ao WordPress, que vai ajudar no passo a passo da criação, no site da HostGator Academy.  

Como manter um blog de restaurante

Agora que você já sabe como criar um blog de receitas e restaurantes, é hora de conhecer as práticas para mantê-lo com sucesso! 

Produza muito conteúdo

Digamos que a “alma” de um blog é seu conteúdo! Por isso, é muito importante que você invista na produção de conteúdo sobre restaurantes para seu blog. Um bom conteúdo presume uma definição de personas e uma pesquisa de temas, a partir do levantamento de palavras-chave mais buscadas no seu nicho.

Execute um bom SEO

SEO é uma sigla que se refere à otimização de conteúdo para buscadores. É uma prática empregada na escrita e na organização dos textos para alinhar o conteúdo aos requisitos de resultado dos mecanismos de pesquisa. Os conteúdos mais otimizados são aqueles que aparecem nas primeiras páginas de buscadores, como o Google. 

Invista na divulgação

Além da constância de conteúdos e otimização destes, é preciso investir na divulgação do blog. Isso pode ser feito de várias maneiras, como por meio de posts em redes sociais, parceria com outros blogs e até mesmo por e-mail. Neste último caso, vale a pena investir em uma lista de contatos interessados — comece coletando os e-mails dos seus clientes, caso ainda não tenha uma lista. 

Análises e métricas

Essa etapa é fundamental para ter excelência e continuar evoluindo sempre. É interessante que você procure e se familiarize com ferramentas que te ajudem com as métricas, como o Google Analytics e o Search Console.

Você não pode deixar de atrair visitantes para seu restaurante. E, quem pode te ajudar são as técnicas de SEO.

SEO para restaurantes: técnicas para atrair mais visitas para o site do seu restaurante

O SEO para restaurantes é usado para que seu cliente, ao fazer uma busca, tenha uma dúvida sanada ou uma demanda atendida pelo site do seu restaurante.

No ranking do Google vão aparecer os sites que atenderem a dois fatores principais:

  • Conteúdo de qualidade
  • Conteúdo com as palavras-chaves buscadas pelo cliente

Uma vez que seu site seja indexado, isto é, seja reconhecido pelo motor de busca e entre em sua “biblioteca de sites”, seu restaurante está pronto para ranquear em pesquisas do Google.

O que é SEO?

Antes de entender o SEO para restaurantes é importante desvendar o conceito de SEO.

SEO (Search Engine Optimization) significa otimização para motores de busca.

Essa otimização é um conjunto de estratégias e ferramentas que fazem com que o seu site seja ranqueado no Google ou em sites de buscadores semelhantes.

Com isso, o site do seu restaurante pode ser a resposta para uma busca que o seu cliente fizer.

E o melhor: sem você precisar pagar nenhum tipo de anúncio!

A função da otimização para esse contexto é usar as melhores técnicas e práticas de SEO para posicionar um site de restaurante no Google.

Por que é importante ter um site para o seu restaurante?

As vantagens de ter um site são inúmeras, a começar pela possibilidade de trabalhar o SEO para restaurantes e aumentar a sua visibilidade e vendas com uma presença ativa na internet.

Também existem outros benefícios:

  • É uma vitrine aberta 24 horas por dia para o seu restaurante
  • Aumenta a visibilidade do seu negócio. Por exemplo, uma pessoa de outra região poderá encontrar o seu site, se encantar e visitar o seu restaurante
  • Estabelece autoridade online e aumento de credibilidade
  • Cria relacionamento com o cliente por meio de conteúdos e também de atendimento online
  • Aumenta os pedidos do seu empreendimento através do SEO para restaurantes, vídeos de receitas, anúncios e etc

Para criar um site para restaurantes você pode usar o WordPress ou o Criador de Sites.

Acesse já o Collabplay e confira cursos gratuitos com passo a passo para criar o site do seu restaurante!

A segmentação das principais palavras-chave

Esse é um dos fatores mais importantes para garantir um bom ranqueamento através do SEO para restaurantes.

Palavras-chave são as frases e termos que os clientes usam para fazer as suas buscas, e o seu conteúdo deve utilizá-los.

Podemos ter como exemplo um restaurante especializado em comida japonesa. Ele poderá ser encontrado por diversos termos:

  • Restaurante japonês
  • Restaurante japonês + nome da cidade do local
  • Rodízio japonês vegetariano
  • Restaurante japonês + nome do bairro do local
  • Restaurante japonês delivery
  • Comida japonesa
  • Restaurante japonês entrega

Nos exemplos citados foram usadas palavras-chaves (com dois termos) e palavras-chaves de cauda longa, que são as frases com mais de três palavras.

É importante entender essa diferença, pois no segundo caso, as buscas trazem um público mais nichado.

As variações de palavras-chaves de SEO para restaurantes são infinitas.

Para um bom ranqueamento, o ideal é escolher as mais procuradas pelos usuários na internet.

Para selecionar as melhores keywords para o seus textos, use alguma ferramenta de pesquisa de palavras-chaves, como o Google Keyword Planner, Ubersuggest ou SEMrush.

Veja também: Ferramentas de SEO indispensáveis para você subir no Google

Por que você deve ter um site responsivo?

Um site responsivo é aquele que possui a capacidade de mudança de acordo com o tamanho da tela de visualização, como computadores, smartphones ou tablets.

Quando falamos em SEO para restaurantes, um site responsivo também determinará a sua posição no ranking do Google por dois motivos:

  • Atenderá aos critérios dos motores de busca: que colocam em melhor posição sites de restaurante que se adaptam a dispositivos móveis
  • Será amigável para que seu cliente navegue em qualquer dispositivo que escolher

Se você já tem um site e pretende iniciar o SEO para restaurantes, você poderá acessar a ferramenta do Google que realiza o teste de compatibilidade com dispositivos móveis.

Dessa forma, ele irá analisar se o seu site corresponde a esses critérios ou não.

A importância de manter as informações da sua empresa atualizadas

Criar seu site, fazer boas descrições e gerar conteúdo é apenas uma parte do SEO para restaurantes.

A busca por um local para comer está relacionada a saber onde ele está também em sua forma física.

Por isso, informações como nome do local, endereço e telefone devem ser consistentes em todas as plataformas online em que o seu estabelecimento estiver cadastrado.

Os dados devem estar rigorosamente iguais em qualquer diretório da internet, no seu site, no Google Meu Negócio, nas páginas de redes sociais como Facebook e Instagram, e outros.

O nome do estabelecimento deve ter uma atenção especial para que não seja entendido pelos buscadores como empresas diferentes, entenda:

Se o nome do seu negócio em seu site é Okane Restaurante Japonês e em outro local da internet está como Okane Restaurante Oriental o Google entenderá que são negócios distintos. Isso acarretará na diminuição do seu alcance, então não cometa esse erro!

Para saber mais sobre as vantagens e como inscrever o seu restaurante no Google Meu Negócio acesse o curso grátis Boas Práticas para um Negócio na Internet do Collabplay. 

Gostou de saber mais sobre SEO para restaurantes? Deixe seu comentário!