O erro 404 indica a indisponibilidade da URL no servidor e pode prejudicar muito a performance do seu site. Veja agora como resolver esse problema!

Ouça o conteúdo deste post clicando no player abaixo!

O erro 404 é mais comum do que você imagina e está relacionado a problemas com a URL do seu site. Também conhecido como “página não encontrada”, ele pode causar sérias consequências para a reputação do seu site.

Além de perder a credibilidade com seus visitantes, é possível que você também perca pontos com o Google e seja desclassificado pela baixa taxa de permanência em suas páginas.

Existem dezenas de erros de páginas que foram classificados em números e códigos para que pudessem ser identificados e corrigidos mais facilmente.

Os códigos, formados por três dígitos, são chamados de códigos de estado. O primeiro número identifica qual é o tipo de erro, e neste artigo vamos falar especificamente do erro 404.

O que é o erro 404?

Quando o seu cliente tenta acessar o link do seu site, o que acontece é que ele está dizendo a um servidor localizado em algum lugar para enviar uma página. 

Isso é chamado de pedido. O servidor então responde a solicitação enviando uma página de volta. O sistema de comunicação é conhecido como HTTP. 

Há diferentes tipos de códigos de status de resposta HTTP que indicam se uma solicitação HTTP específica foi concluída com êxito. No geral, existem cinco classes: 

  • Respostas informativas (100–199),
  • Respostas bem-sucedidas (200–299),
  • Redirecionamento (300-399),
  • Erros do cliente (400-499),
  • Erros do servidor (500–599).

O erro 404 acontece quando a URL pesquisada não corresponde a nenhuma página e pode aparecer em qualquer navegador, independentemente de você usar o Google Chrome ou o Mozilla.

Quais são as causas do erro 404? 

Como comentado no tópico anterior, o erro 404 está relacionado a algum problema client-side, ou seja, questões que estão do lado do cliente. Nesse caso, é o navegador do usuário que não consegue ler o conteúdo da página.

Um erro 404 não encontrado pode ser exibido de muitas maneiras diferentes, como, por exemplo: 

  • Erro 404 não encontrado;
  • 404 HTTP 404;
  • 404 Página Não Encontrada;
  • HTTP 404 não encontrado;
  • O URL solicitado não foi encontrado neste servidor,
  • 404 – Arquivo ou diretório não encontrado.

A origem do erro 404 está principalmente na URL, quando o usuário digita algum caractere errado ou quando o servidor não consegue encontrar as informações de endereço do website – o famoso Not Found.

Também há a chance de a página não existir mais, porque foi retirada do ar ou porque houve alguma alteração em sua URL.

Os famosos “links quebrados” costumam ser deixados no ar por muito tempo. A razão para isso é que os sites vinculados a essa página não são informados de que o site não existe mais ou que pode ser encontrado em um novo URL. 

Por isso, é muito importante que você esteja sempre em busca de otimizar seus conteúdos e faça alterações e melhorias de URL constantemente, por questões de SEO.

Qual é o impacto do erro 404 no seu site?

Você realizou um excelente planejamento estratégico para seu e-commerce ou blog, utilizou boas práticas de SEO na construção do conteúdo e gastou dinheiro com campanhas para divulgação.

Porém, nada desse trabalho terá o desempenho esperado se houver problemas como o erro 404 em suas páginas. Os algoritmos de busca prestam atenção especial a como os usuários se comportam em seu site, ou seja, o comportamento on-line tem um papel importante no processo de classificação. 

Por isso, quanto mais erros 404 você tiver em seu site, menos tempo os usuários passarão nele. Isso significa que as pessoas sairão muito rápido da página, aumentando a taxa de rejeição do seu site.

O erro 404 é uma das situações mais frustrantes que seus visitantes podem encontrar. A impressão que uma página de erro passa é de desconfiança, de que há algo errado ou até mesmo de uma tentativa de invasão por vírus.

Assim que seus clientes perceberem que o conteúdo que estão tentando alcançar não está disponível, eles deixarão seu site e irão para o de seu concorrente.

Isso significa que você perde um potencial cliente e ainda corre o risco de sua marca ficar com a imagem de que não é segura e ser desclassificada no ranqueamento de palavras-chave.

Como descobrir e corrigir as URLs com erro 404?

A página de erro 404 geralmente vai acontecer por dois motivos:

  • O cliente digitou algo errado,
  • A URL foi alterada pela empresa.

Tanto o primeiro quanto o segundo erro acontecem em alguma parte da extensão do domínio, ou seja, o que vem depois do “.com/” ou “.br/” da empresa.

Para identificar se há algum erro em seu site não é necessário fazer uma varredura em todas as URLs existentes. Você pode usar plugins da sua servidora de hospedagem ou ferramentas para rastrear qualquer tipo de problema que esteja acontecendo em seu site. 

Dentre essas, uma das mais conhecidas é o Google Search Console. Dentro de Search Analytics você encontrará a opção Rastreamento. No momento de criar as páginas, também podem acontecer alguns pequenos erros de digitação que causam o erro 404

Ao navegar pelo seu site, verifique se as URLs estão escritas corretamente. Aproveite também para fazer otimizações. Tornando as URLs mais amigáveis, você previne novos erros e também facilita a vida do usuário quando ele for buscar algum conteúdo em seu site.

Evite termos em inglês ou palavras muito complicadas. Prefira termos simples, não utilize acentuação e separe as palavras com hífen.

Como criar uma página personalizada para o erro 404?

Mesmo que você tenha tomado todas as medidas necessárias para que o erro 404 não aconteça, ainda existe o risco de o usuário digitar alguma palavra errada.

Quando o visitante se depara com aquela página cheia de códigos e termos em inglês, a primeira coisa que ele irá fazer é fechar a aba do navegador o mais rápido que conseguir.

Mas calma, nem tudo está perdido! 

É possível minimizar os impactos negativos desse erro em seu site. Para não despertar essa sensação de insegurança nos visitantes, a melhor saída é criar uma página personalizada.

Uma página 404 amigável e personalizada ajudar a evitar que o usuário saia da página e o incentiva a conferir outras seções do site, reduzindo as taxas de rejeição.

Confira abaixo algumas dicas para criar uma páginas personalizada para o erro 404 do seu site:

  1. Oriente seu usuário: inclua alguns links de páginas populares do seu site e tente fazer com que o usuário continue navegando. 
  2. Torne a página amigável: assim, você pode aliviar a frustração dos usuários, em vez de aumentá-la com um “Erro” grande no alto da página.
  3. Aproveite os benefícios de SEO: personalize a página de erro para torná-la semelhante às outras páginas do site. Forneça um link para o mapa do seu site. Dessa forma, você incentiva seu usuário a continuar navegando.
  4. Estimule uma conversa: se você criar uma página 404 verdadeiramente única, seus clientes vão querer compartilhar a experiência

Algumas servidoras de hospedagem, como a HostGator, disponibilizam uma ferramenta onde é possível criar um layout personalizado através do seu Painel de Administrador.

Métodos personalizados de criação de página com erro 404 

Ao criar uma página personalizada para o erro 404, a ideia é minimizar a sensação de que aconteceu um problema. 

Como indicado anteriormente, uma das melhores práticas é estruturar uma página semelhante às existentes em seu site, assim, o usuário terá a percepção de que nunca saiu do seu domínio, o que mantém a ideia de segurança em mente.

Preserve o menu superior e o layout do rodapé originais e insira uma mensagem no corpo da página, informando que houve algo inesperado.

Frases bem-humoradas e ilustrações costumam dar melhores resultados, evitando que o usuário fique chateado por não ter conseguido acessar a página que gostaria.

Você também pode inserir uma ferramenta de busca nessa página para que ele procure o conteúdo usando palavras-chave.

Outra dica é inserir links para conteúdos que possam ser do interesse do visitante, assim, você aumenta as chances de mantê-lo em seu domínio e evita ser desclassificado pelos mecanismos de busca por baixa taxa de permanência.

Para saber mais sobre criação de páginas personalizadas, não deixe de ver os tutoriais preparados pela equipe HostGator sobre o assunto.

E aí, gostou deste conteúdo? Conte para a gente o que achou das dicas! Não quer perder mais nenhum conteúdo? Assine a nossa newsletter para não perder nenhum conteúdo publicado aqui no blog da HostGator.